WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom embasa secom bahia embasa secom bahia secom bahia secom saude></a>
<a href=secom ponte ilheus


julho 2021
D S T Q Q S S
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘cvl’

EMPRESA QUE AFUNDOU O COLO COLO PODE SER DE FACHADA

Do Jornal A Região

Segundo investigação feita pelo jornal A Região. Os dirigentes do Colo Colo se deslumbraram com a proposta de uma empresa “do Reino Unido” que pretendia investir R$ 2,5 milhões para transformar o Colo Colo em um time de “nível mundial”.A empresa se apresentou como voltada para “gestão de Clubes de Futebol, agenciamento de atlelas, formação de atlelas a nível europeu, eventos e marketing a nivel mundial”, prometeu formar um grande time, construir Centro de Treinamento e pagar as dívidas do Colo Colo.

Estas são tarefas que parecem impossíveis para uma empresa que não registrou qualquer tipo de atividade na Inglaterra e está com sua conta bancária parada desde abril do ano passado. Se os dirigentes tivessem feito uma simples pesquisa pela internet teriam evitado a ilusão.

Um problema, por exemplo, é o fato de a CVL Alpha Sports estar com a conta bancária “dormente” desde abril de 2016. Este é o status que os bancos conferem a contas que estão há mais de um ano sem qualquer movimentação. Ou seja, desde que a empresa foi aberta, em 2015.

Alpha Sports

É o caso da CVL Alpha Sports e de outras três empresas com “Alpha” no nome abertas pelo brasileiro Cleves Valdo Lopes usando como “sede” o endereço de sua casa. Na Inglaterra, para abrir uma empresa basta o nome do dono, de secretária e endereço. Por isso, muitas são usadas para golpes.

198 Casewick Road, SE27 0SZ, London, é o endereço desta casa da foto, o mesmo indicado como residência de Cleves. Uma quarta empresa neste endereço, a CVL Alpha Construction, é a única com a conta corrente funcionando, mas movimentou só 88 mil libras em 2016.

A CVL Alpha Sports foi criada em 22 de abril de 2015, tendo como sócios Cleves, com a quase totalidade das cotas, Kethleen Ribeiro Rodedrich (que representa a empresa em Ilhéus) e Sansão de Jesus Pinas Rodrigues. Apresentado como diretor regional, Claudio Cardoso não é sócio.

Curiosamente, Cleves Valdo Lopes tem uma empresa funcionando de verdade, mas não na Inglaterra. Ele é sócio da Maclara Comercio e Representacoes Ltda – ME (Stander Brasil), que tem endereço na Rodovia Ilhéus – Olivença, Km 3, no Ceplus.

A empresa não trabalha com nada relacionado a esportes. Ela atua no comércio atacadista de madeira e produtos derivados e tem como outro sócio José Lopes. Outro detalhe importante é que Cleves é o dono da Alpha mas nunca participou dos eventos com o Colo Colo. Por que?

COM PARCERIA DESASTROSA, COLO COLO AMARGA PERMANÊNCIA NA SÉRIE B

Jogadores com dois meses de salários atrasados entraram em campo em busca de milagre


Do Ilhéus em Pauta 

Abandono da patrocinadora, administração amadora, jogadores desmotivados. Esse foi o saldo da parceria entre Colo Colo e a empresa CVL. O que parecia ser uma negociação de contos de fadas se transformou em um pesadelo.
O clube e a empresa começaram a ter seus atritos ainda nas primeiras rodadas do campeonato, as rodadas passaram e o desgaste foi se tornando publico, os resultados em campo eram duvidosos.
Em casa, as derrotas vexatórias para Jequié (5×0) e Cajazeiras (3×1) acabaram por retirar a confiança do torcedor. No fim, jogadores com baixa autoestima e um empate, de certa forma, heroico.

Em jogo neste sábado (17/06), estava a vontade do Tigre de se tornar campeão da serie B e retornar a elite do futebol baiano. Contra ele, a má administração e parcerias questionáveis, além do bom time da capital. O time ilheense chegou a sair na frente do placar, levou a virada e ainda buscou o empate em 3×3 contra o, classificado, PFC Cajazeiras.

Nas vésperas da viagem para Salvador, os jogadores com pagamentos atrasados ameaçaram não embarcar, correndo o risco de sofrerem sanções esportivas. A união de alguns torcedores fizeram com que a quantia necessária fosse arrecadada em caráter de urgência, em campo os atletas se esforçaram mas sucumbiram diante as mazelas enfrentadas ao longo da curta temporada.

Enquanto isso, a diretoria utiliza a empresa parceira como local de despojo das más atuações no começo do campeonato, enquanto a mesma desapareceu sem deixar rastros levantando suspeitas sobre sua idoneidade. No meio de tudo isso, o torcedor ilheense viu o clube local, agora eliminado, perecer diante do descaso de seus administradores.

ALMOÇANDO CARCAÇA DE FRANGO, JOGADORES DO COLO COLO ESTÃO EM GREVE

Do Tabuleiro 

Time tem chance de subir, mas…

Jogadores do time profissional do Colo-Colo de Ilhéus decidiram ‘entrar em greve’ na tarde dessa terça-feira, 13. De acordo com o site Jornal do Radialista, os jogadores estão prestes a completar dois meses sem receber os salários. Até que a situação se resolva, os jogadores também decidiram que não vão entrar em campo.

O próximo jogo do tigre está marcado para o sábado, dia 17, na capital baiana, contra o Cajazeiras. Caso não entre em campo, será cobrada um multa de R$ 100 mil ao time ilheense, que também ficará suspenso por 2 anos de qualquer atividade profissional.

Ainda de acordo com o Jornal, os 22 jogados do Colo-Colo de Ilhéus estão hospedados numa pousada no bairro São Miguel, onde nos últimos dias o cardápio dos atletas se resume a carne moída, carcaça de frango e, como merenda, bolo com refresco em pó.

O Jornal aponta como principal responsável pela situação crítica do tigre ilheense, a empresa CVL Alpha Sport, que “afundou o time em dívidas”. Por conta disso, vice-presidente e diretores do time já “abandonaram o barco”, segundo as informações. Nos próximos dias, o caso pode ir para na justiça.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia