WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom embasa secom bahia embasa secom bahia secom bahia secom saude></a>
<a href=secom ponte ilheus


julho 2021
D S T Q Q S S
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘citrus’

DEFESA TENTA NOVO HABEAS CORPUS PRA JAMIL OCKÉ

Jamil está preso há mais de 60 dias.

Advogados de defesa vão tentar novo pedido de liberdade pra o vereador licenciado Jamil Ocké, preso no âmbito da operação Cítrus desde o dia 21 de março. A solicitação foi protocolada nesta quinta, dia 8, no fórum de Ilhéus.

A defesa tentará, depois de três habeas corpus negados, desvincular o parlamentar dos demais presos na operação, Kácio Brandão e Enoch Andrade.

Kácio, ex-secretário de desenvolvimento social de Ilhéus, e Enoch, empresário dono das empresas que fraudavam licitações, são apontados como líderes dos núcleos político e econômico do suposto esquema.

Leia tudo sobre a operação Cítrus aqui.

 

 

PROMOTOR DA OPERAÇÃO CÍTRUS DEIXA TEMPORARIAMENTE INVESTIGAÇÕES 

Do FRN 

Frank

Circulou a informação que o promotor Frank Monteiro Ferrari, titular da 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus e responsável nas investigações da Operação Citrus, havia sido transferido para a cidade de Vitória da Conquista. A reportagem do site Fábio Roberto Notícias contatou com a sede do Ministério Público, em Salvador, e afirmou que a informação não procede, e o promotor continua à frente da Citrus.

A verdade é que o Dr. Frank Ferrari foi convidado para integrar a equipe do Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (GAECO), em virtude de uma das promotoras entrar de licença maternidade, e, com isso, a vaga passa ser ocupada momentaneamente, pelo promotor Frank Ferrarri, por contar com larga experiência em investigações criminais, principalmente envolvendo prefeituras e câmaras municipais.

Com a remoção do Promotor Frank Ferrari para Salvador, as investigações da Operação Citrus estão sendo conduzidas pela promotora Dra. Alicia Violeta Botelho, titular da promotoria de Una, que inclusive, já vinha atuando com afinco nos desdobramentos do maior esquema criminoso que desviou mais de R$ 25 milhões dos cofres da prefeitura de Ilhéus e Câmara de Vereadores, por meio de licitações fraudulentas e superfaturamento.  

VEREADORES VISITAM PRESOS DA OPERAÇÃO CÍTRUS 

Do Tabuleiro 

Presos desde a deflagração da Operação Citrus, há mais de dois meses, o vereador Jamil Ocké, o ex-secretário de desenvolvimento social de Ilhéus, Kácio Brandão, e o empresário Enoch Andrade, possuem entre os seus visitantes, no Presídio Ariston Cardoso, vereadores ilheenses.

Na manhã dessa sexta-feira, 2, quem esteve no penitenciária onde se encontram os acusados de participarem de um esquema de corrupção, foi vereador Tarcísio Paixão. Por lá, também já passaram os vereadores Aldemir Almeida e Lukas Paiva.  

Na última terça-feira, dia 30, Jamil Ocké e Kácio Brandão tiveram o terceiro habeas corpus negado pela justiça. As prisões dos três acusados aconteceram em 21 de março deste ano.

EX-FUNCIONÁRIO ENTREGA DOSSIÊ SOBRE “TRAMÓIAS” NA CÂMARA DE ILHÉUS 

Do Blog do Chicó

Uma fonte nos revelou que, durante a audiência de instrução da Operação Citrus, na última terça-feira, dia 30, uma testemunha de defesa entregou um dossiê à Promotoria do Ministério Público, que investiga o suposto esquema de corrupção que teria fraudado licitações em contratações de bens e serviços da Prefeitura de Ilhéus.

Essa testemunha, segundo informações repassadas ao nosso editor, tinha 25 anos de serviços prestados e foi demitida da Câmara de Vereadores de Ilhéus, por não atender a três pedidos (não sabemos quais) de um dos seus superiores. O documento entregue ao promotor, pode conter provas que impliquem mais pessoas na Citrus. Diante desse fato, podem surgir ‘novos’ denunciados e outras prisões.

De acordo com a nossa fonte, “o MP provavelmente está instruindo uma nova fase que irá deflagrar em breve, vai ter mais gente presa ou denunciada, pelo menos. 

A promotoria está nas oitivas juntando elementos que certamente ensejarão uma outra ação penal, alguns devem estar vivendo com o temor de serem presos”. A audiência que aconteceu essa semana, durou das 9h30min às 21h30min, ao todo participaram 24 testemunhas.

JAMIL OCKÉ ESTÁ BEM NA PRISÃO, AFIRMAM AMIGOS

Preso há mais de dois meses, desde o dia 21 de março, o vereador Jamil Ocke recebe visitas constantes de amigos e familiares no presídio Ariston Cardoso.

Jamil foi preso acusado de participar de esquema de fraude e desvio de recursos da prefeitura, no âmbito  da operação Cítrus, no período em que ocupou a secretaria de desenvolvimento social. 

Além dele, estão presos o empresário Enoch Andrade, e o ex-secretário de desenvolvimento social de Ilhéus, Kacio Brandão.

Amigos que visitaram o vereador afirmam que, apesar das circunstâncias, Jamil está bem. “Emocional e psicologicamente, está firme, não demonstra abalos e conversa sobre tudo”, contou uma fonte.

ÁUDIO ANÔNIMO DO WHATSAPP ATACA INVESTIGAÇÕES DA OPERAÇÃO CÍTRUS 

Do Blog do Gusmão 

Uma voz feminina lê um texto escrito por quem conhece técnicas de redação para o rádio. Trata-se de uma produção quase profissional. As primeiras frases são ambíguas. “A Operação Citrus a cada dia leva aos ilheenses um sentimento de indignação e revolta. Perguntas sem respostas e respostas sem perguntas”, diz a locutora. Enquanto o primeiro período criou a expectativa de que o áudio divulgaria mensagem de apoio às investigações do Ministério Público do Estado da Bahia, o segundo revelou que a intenção é justamente a oposta.

A íntegra do conteúdo sugere que ele foi criado para confundir a opinião pública sobre o trabalho dos investigadores.

A gravação circula no WhatsApp e chegou hoje a este blog. No fim do áudio, a locutora dá a entender que o material foi produzido pela “Rádio Zap – Circo Brasileiro”. Procuramos a expressão na internet e não encontramos nenhuma referência. Isso indica que o áudio é mesmo anônimo.

O áudio faz ataques contra o promotor de Justiça Frank Monteiro Ferrari, que iniciou as investigações da Operação Citrus. A locutora afirma que a matéria do Fantástico foi cobiçada pelo membro do Ministério Público do Estado da Bahia. Também ataca a reportagem do Fantástico.

Aparentemente, a mensagem ignorou de propósito informações divulgadas em vários meios de comunicação. A locutora afirma que a matéria do Fantástico destacou problemas da Secretaria de Educação, enquanto a Citrus se concentra na Secretaria de Desenvolvimento Social. De fato, as investigações começaram nesse setor. Porém, como divulgado em reportagem do Blog do Gusmão, o promotor Frank Ferrari sustenta que o suposto esquema criminoso atingiu, pelo menos, seis secretarias municipais – lembre aqui.

O áudio também afirma em tom crítico que as investigações avançam principalmente sobre membros do governo anterior, enquanto os supostos desvios de dinheiro público teriam começado em 2009.

O anonimato da mensagem e a qualidade da gravação deixam no mínimo dois questionamentos. Quem teria interesse em atacar a credibilidade das investigações? Profissionais de comunicação foram contratados para produzir o áudio?

PREFEITURA DE ILHÉUS VAI CONSTRUIR ESCOLA EM PIAÇAVEIRA

Do Tabuleiro 

Menos de 24 horas após a veiculação de uma reportagem na TV Globo (clique aqui), a Prefeitura Municipal de Ilhéus, representada pela secretária municipal de educação, anunciou, durante a edição de hoje (15) do programa O Tabuleiro (Conquista FM), a construção de uma nova escola no distrito de Japu. 

Em participação ao vivo na manhã dessa segunda-feira, por telefone, a secretária Eliane Oliveira garantiu ao comunicador Vila Nova a construção da nova unidade escolar “até o mês de julho ou antes”. A secretária também garantiu o fornecimento de água mineral para a escola. A secretária também enfatizou o fato da situação ocorrer há quase uma década. 

VEJA REPORTAGEM COMPLETA DO FANTÁSTICO SOBRE ESQUEMA DE CORRUPÇÃO EM ILHÉUS


Confira a reportagem completa exibida pelo jornalístico Fantástico, da Globo, neste domingo, dia 14, sobre o esquema de corrupção que mandou pra cadeia o vereador Jamil Ocké e o ex-secretário Kácio Brandão.

FANTÁSTICO FALA SOBRE A OPERAÇÃO CÍTRUS NESTE DOMINGO 

Do Agravo 

O Fantástico fez a chamada para este domingo (14) do quadro”Aonde está o dinheiro ?” com foco na operação policial Citrus, no município de Ilhéus.

Segundo a reportagem, o Repórter Secreto mostra o desenrolar da operação Citrus que desvendou fraude de R$ 25 milhões na prefeitura de Ilhéus. O grupo criminoso forneceu carne com prazo de validade vencido para crianças nas escolas municipais.

Denominada “Operação Citrus”, foi realizada no dia 21 de março pela 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco). Foram presas seis pessoas, apenas três continuam no presídio Ariston Cardoso, o ex- secretário Kácio Brandão, o vereador Jamil Ocké, e o empresário Enoch Andrade Silva.

Segundo apurado em investigação realizada pelo MP, o grupo opera desde 2009 celebrando contratos com o Município de Ilhéus para o fornecimento de bens diversos utilizando as rubricas genéricas de “gêneros alimentícios” e “materiais de expedientes/escritório”.

NOVAS PRISÕES NÃO ESTÃO DESCARTADAS NA OPERAÇÃO CÍTRUS 

Do Blog do Gusmão 

Em entrevista veiculada ontem no programa Tropa de Elite (Rádio Baiana AM), o promotor de Justiça Frank Monteiro Ferrari, titular da 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus, afirmou que o Ministério Público do Estado da Bahia (MPE) não descarta a possibilidade de pedir à Justiça novos mandados de prisão no âmbito da Operação Citrus.

Questionado sobre essa possibilidade, o promotor respondeu que “havendo provas robustas de outros agentes públicos ou privados, sem dúvida isso pode acontecer. Mas as investigações seguirão com a observância da legalidade, da técnica, com toda cautela, para que não se cometa injustiças. Se encontrarmos elementos que justifiquem a necessidade de novas prisões, sem dúvida isso voltará a se repetir”.

Três dos seis alvos dos mandados de prisão temporária cumpridos no dia 21 de março de 2017 continuam presos de forma preventiva, o vereador Jamil Ocké (PP), o ex-secretário de Desenvolvimento Social Kácio Brandão e o empresário Enoch Andrade. É importante lembrar que eles e nenhum dos outros cinco denunciados pelo MPE sofreram condenação. Portanto, todos poderão ser inocentados ao final do processo, caso a Justiça entenda que os supostos crimes e autoria não foram provados.

Logo no começo da entrevista conduzida pelos radialistas Marinho Santos e Robertinho Scarpita, o promotor Frank Ferrari disse que as investigações da Operação Citrus continuam “para se buscar a mais ampla e completa elucidação dos fatos”. 

O Tropa de Elite vai ao ar sempre a partir das 16 horas. Marinho e Scarpita prometeram reproduzir a entrevista com o promotor na edição desta sexta-feira.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia