WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom bahia embasa secom bahia secom bahia secom saude></a>
<a href=secom ponte ilheus prefeitura de ilheus secom bahia


junho 2021
D S T Q Q S S
« maio    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  


:: ‘Política’

EX-SECRETÁRIO DE TURISMO DO ESTADO ASSUME SECRETARIA EM ITACARÉ

Do Pimenta.

Ex secretário de turismo do estado assume secretaria em Itacaré.

 

Ex-secretário de Turismo da Bahia e ex-dirigente da Associação Brasileira de Agentes de Viagens (ABAV), José Alves é o novo secretário de Turismo de Itacaré. A posse do novo secretário ocorreu na noite desta quarta (16), no auditório do Hotel Ecoporan, em solenidade que reuniu parte do trade turístico do município. José Alves substitui no cargo Jorge Ávila, que deixou o cargo em 17 de maio passado. O novo secretário de Turismo se comprometeu a dar prosseguimentos aos projetos turísticos da cidade, além de trazer para Itacaré propostas e experiências positivas nesse setor. Durante a solenidade de posse o prefeito Antônio de Anízio falou da importância do turismo para a economia local e a necessidade de divulgar cada vez mais o destino turísticos em todo o mundo.

MOVIMENTOS SOCIAIS CONVOCAM MANIFESTAÇÃO CONTRA BOLSONARO EM ILHÉUS

Da Organização do ato Fora Bolsonaro.

Bolsonaro.

Os movimentos sociais, Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo, definiram durante plenária virtual na noite desta quarta-feira (16), a organização da manifestação Fora Bolsonaro no próximo sábado (19) em Ilhéus.

O ato de repúdio ao presidente da República e de sua condução administrativa e política do Brasil, principalmente diante da pandemia da Covid-19, será a partir das 9h, na Praça Cairú, Centro da cidade.

Os organizadores convidam a população para reforçar o grito: Fora Bolsonaro! Leve seu álcool gel e use sua máscara e se junte ao movimento contra os desmandos do governo Bolsonaro.

Já são quase meio milhão de vidas perdidas, em meio à irresponsabilidade de quem deveria ajudar. A CPI já tem fartas provas de como ele atuou para disseminar o vírus, desestimulando o uso de máscaras, promovendo medicamentos comprovadamente ineficientes e ignorando ofertas de vacinas, até pela metade do preço.

O governo não tem nenhuma política para combater a fome do povo, a alta do preço da carne, do gás e da gasolina, nem para de geração de emprego e renda.

O movimento vai às ruas, em defesa da vida, por Vacina já para todos e auxílio emergencial de 600 reais.

Manifestação: Fora Bolsonaro.
Quando: sábado, 19 de junho às 9h.
Onde: Praça Cairú, Centro de Ilhéus.
Orientações: Leve máscaras, álcool em gel e mantenha distanciamento durante o ato.

“OS TRABALHADORES DOS SUPERMERCADOS PRECISAM SER VACINADOS”, AFIRMA JERBSON

Presidente da Câmara de Ilhéus.

O presidente da Câmara Municipal de Ilhéus, vereador Jerbson Moraes (PSD) manifestou hoje (15) preocupação pela não inclusão, até o momento, dos trabalhadores de supermercados na lista de prioridade de vacinação contra a Covid-19 no município. Jerbson lembrou que a categoria foi uma das que mantiveram normalidade nas atividades de atendimento ao público e precisa ter um olhar especial das autoridades sanitárias locais.

O vereador lembrou que já há na Casa requerimentos dos vereadores Ederjúnior dos Anjos (PSL) e Alzimário Belmonte, o Gurita (PSD), reivindicando da Secretaria Municipal de Saúde a inclusão destes trabalhadores e que é preciso agilizar o procedimento de imunização da categoria. “A presidência reitera estes requerimentos e se preocupa com esta questão. Vamos dialogar com o secretário (Geraldo) Magela e pedir uma informação mais precisa para que possamos dar uma resposta a estes trabalhadores”, afirmou.

CLÁUDIO MAGALHÃES RESSALTA QUE MANIFESTAÇÃO INDÍGENA É RESULTADO DE PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS PELO EXECUTIVO

Cláudio Magalhães.

O vereador Cláudio Magalhães (PCdoB) aproveitou o grande expediente da Câmara de Ilhéus para legitimar o protesto em busca de melhores condições de mobilidade para as comunidades indígenas. “Na última segunda, houve uma manifestação e alguns que não entendem do movimento legítimo, de um povo originário, com mais de 500 anos de luta e resistência para existir, principalmente no município de Ilhéus. Nesta terra onde é preciso democratizar as questões políticas e territoriais, por demarcação e pela sobrevivência das suas comunidades e do seu povo”, iniciou seu discurso.

O vereador sinalizou que a manifestação que parou o tráfego na cabeceira do aeroporto Jorge Amado foi justa e reflete o descaso que áreas rurais do município passam, inclusive as comunidades indígenas da região sul de Ilhéus. “Essa movimentação foi legítima, feita pela comunidade do Santana, mesmo que muitos conheçam como rota do ônibus para Sapucaeira, mas de Sapucaeira para Santana, ainda são 20 quilômetros de estrada de chão, em condições muito ruins”, destacou.

Cláudio reforçou que alguns colegas vereadores já fizeram indicações, requerimentos que mostram o conhecimento das dificuldades que o povo Sapucaieira e Santana enfrentam. “Essas pessoas dessas localidades não aguentam mais, se reuniram com os pequenos agricultores, trabalhadores rurais e vieram para demonstrar que nós não vamos ficar calados. Eu já tinha dito aqui nesta casa que os índios, os meus parentes já estão vacinados e viriam cobrar, principalmente do Executivo, o cumprimento de muitas promessas que foram feitas em campanha e não foram cumpridas”, desabafou.

“Essa manifestação não será a primeira e nem a última para reivindicações, com a possibilidade de paralisação do trânsito para atrair a atenção para os problemas. Ônibus lotados, dificuldade de transporte, muitas vezes as pessoas pagando R$ 100 para vir receber R$ 150 de auxílio emergencial. Falta de apoio para agricultura, sem manutenção das estradas, impossibilitando trazer os alimentos para cidade e vender, prejudicando o ganho do sustento dessas famílias. Então é justo que essas pessoas venham e façam a sua reivindicação” concluiu o vereador.

“A CRISE É PESSOAL, NÃO É INSTITUCIONAL. NÃO SEREI UM PRESIDENTE BOM OU RUIM, SEREI JUSTO”, AFIRMA JERBSON

Jerbson Moraes

Sim, a luz amarela está acesa. Mas não é entre o presidente da Câmara e o prefeito de Ilhéus. Não é institucional, é pessoal. É entre o vereador Jerbson Moraes e o correligionário Mário Alexandre. O esclarecimento foi feito hoje (09) pelo vereador, durante entrevista na Gabriela FM.

Segundo Jerbson, há cerca de 40 dias não consegue estabelecer contato nem telefônico com o prefeito. “Minha relação com ele é de irmão, de amizade, carinho e respeito. Mas não preciso provar mais a minha lealdade, gratidão. Política não se faz sozinho. Quando há interesse pessoal envolvido dá erro. A luz amarela diz que é preciso que ele e o grupo definam se Jerbson Moraes deve ser visto como importante ou não para o projeto político”, afirmou.

Foto emblemática

Jerbson mostrou-se surpreso com o fato de ontem à tarde, minutos antes da sessão na Câmara, o prefeito ter se reunido com um grupo de vereadores sem que ele, como presidente da Casa, sequer tenha sido convidado. Havia, segundo ele, “até vereador crítico à gestão na foto registrada durante o encontro”.

O presidente da Câmara afirmou que para ter continuidade em qualquer grupo político é fundamental que seus integrantes estejam se sentindo bem, sendo importantes. “Sou do PSD, pedi voto para ele nas duas eleições, achei estranho”, reconheceu.

Questionado pelos comunicadores Robertinho Scarpitta e Marinho Santos o porquê de tentar separar a crise pessoal da institucional, Jerbson explicou que não tem problema com nenhum vereador. “Respeito o mandato de que lado esteja e que pensamento político tenha. Não posso usar a presidência da Câmara para ir de encontro aos interesses do Executivo que sejam de interesse da cidade”.

Avanços administrativos no Legislativo

Durante a entrevista o presidente da Câmara falou da necessidade que encontrou para rearrumar administrativamente a Câmara de Vereadores. “Com a economia que fizemos, a Casa vai voltar a uma realidade mais confortável”, garantiu, anunciando para o segundo semestre o retorno do ticket alimentação dos servidores, o pagamento de 1/3 de férias e a primeira parcela do 13º salário.

E explicou a medida adotada semana passada, quando terminou expondo publicamente a crise com o prefeito Mário Alexandre. Segundo Jerbson, com a Reforma Administrativa aprovada, o Poder Executivo teria que ter enviado uma Lei Complementar Orçamentária para que a administração pudesse distribuir o novo organograma administrativo da Prefeitura. “Mandaram a reforma sem lei. Um mês depois é que as leis foram enviadas, querendo que fossem distribuídas pela competência. Levou um mês para mandarem. Exatamente no dia que chegou precisava ser distribuído? Tinha que ser na terça? Não podia ser na quarta?”, questiona.

Erros técnicos

Jerbson Moraes garante que os projetos estavam equivocados tecnicamente, com Emendas Orçamentárias impositivas dos vereadores sendo anuladas e readequando essas verbas na reforma. “A lei proíbe isso”, assegura. “Chamei os vereadores e expliquei. Todos concordaram. Mas, durante o retorno à sessão, o líder disse que estava errado e causou toda essa loucura”.

O presidente da Câmara atribuiu à um “Comitê de ódio”, a autoria de Fake News e até de uma Nota Pública contra a sua decisão. Era um documento assinado até pelo PSD, o meu partido. Ora, se eu sou do PSD, como não foi pedida a minha opinião?”, questiona. “Foram pra cima de mim como se fosse afetar minha decisão. Não afetou”, disse aos comunicadores. Os dois polêmicos projetos tramitaram novamente ontem e seguem para a Comissão Permanente de Justiça da Câmara para serem analisados. “De tudo isso podem ter uma certeza”, afirmou. “Não há nada contra o governo desde que seja correto e positivo para a cidade. Não serei presidente bom ou ruim. Serei um presidente justo”, concluiu.

LU DO SINSEP SE FILIA AO PT DE ILHÉUS

Do BG.

Lu, Enilda e Ednei segurando a ficha de filiação.

O sindicalista Luis Machado (“Lu do SINSEP”) filou-se nessa terça-feira, 8, ao Partido dos Trabalhadores (PT), em Ilhéus. Lu recebeu o convite da professora e vereadora Enilda Mendonça, irmã de Ednei Mendonça, atual presidente do PT no município. O sindicalista foi candidato a vereador nas últimas eleições pelo PSB (partido do atual vice-prefeito de Ilhéus, Bebeto Galvão) e  obteve  210 votos.

JAMIL E KÁCIO TÊM DERROTA NA JUSTIÇA COM RECURSO REJEITADO

Do Bahia Notícias.

Jamil e Ocké

O ex-secretário de Assistência Social de Ilhéus, Jamil Chagouri Ocké, e o ex-diretor da mesma pasta, Kácio Clay Silva Brandão, tiveram nova derrota na Justiça. Em decisão desta segunda-feira (7), o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) rejeitou recurso dos dois que pediam a anulação da sentença que os condenou por diversos crimes, como fraudes em licitação, associação criminosa e falsidade ideológica.

Jamil Ocké e Kácio Clay foram acusados de fraudar diversas licitações no período entre 2009 e 2016 e chegaram a ser presos na Operação Citrus, comandado pelo Ministério Público do Estado (MP-BA) deflagrada em março de 2017. Jamil foi condenado a nove anos prisão, enquanto Enoch Andrade foi sentenciado em 11 anos e 11 meses.

Além de Jamil Ocké e Kácio Klay, o esquema tinha também a participação de Raimundo Borges, que era gestor do fundo de assistência social do município. A trama ainda tinha um núcleo empresarial formado pelo empresário Enoch Andrade e outras quatro pessoas ligadas a ele.

Em fevereiro deste ano, Jamil Ocké e Kácio Clay também tiveram recurso negado pelo TJ-. Todos os réus respondem aos processos em liberdade.

Operação Citrus

Ocké e Brandão foram presos durante a operação do MP, em março de 2017. Eles tiveram a prisão preventiva decretada por suspeita de envolvimento no esquema. Os dois e outros sete são investigados pelas fraudes em licitações de compra de materiais de escritório e alimentos para a prefeitura de Ilhéus, entre 2009 e 2016.

Por causa das fraudes, escolas municipais receberam carnes vencidas desde 2014 que seriam utilizadas para merenda escolar. O alimento, no entanto, não chegou a ser distribuído para as crianças porque o Ministério Público da Bahia descobriu a irregularidade.

Enquanto o grupo fraudava licitações e superfaturava contratos municipais, escolas de Ilhéus permaneciam com problemas de infraestrutura e alunos sem alimentação.

CASO LUCA LIMA: TESTEMUNHAS SÃO OUVIDAS NA CÂMARA DE VEREADORES

Do Agravo.

Luca Lima

A Comissão Processante que investiga a conduta do vereador Luca Lima (PSDB), acusado por três ex-servidoras do seu gabinete de praticar “rachadinha”, assédio moral e sexual, e utilizar servidores pagos com recursos públicos para funções em suas atividades empresariais, está ouvindo testemunhas no plenário da Câmara Municipal nesta segunda-feira.

A oitiva das testemunhas também vai contar com a presença dos advogados de defesa do vereador acusado.

A Comissão Processante criada pela Câmara Municipal de Ilhéus é formada pelos parlamentares Alzimário Belmonte, o Gurita (PSD); Augusto Cardoso (PT) e Éderjúnior dos Anjos (PSL).

VEREADOR QUER JULGAMENTO DE CONTAS DE JABES E MARÃO NA CÂMARA

Marão e Jabes

O vereador Ivo Evangelista (Republicanos) solicitou que a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Ilhéus adote os procedimentos para tramitação do julgamento de contas do Executivo, sob a responsabilidade do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) e do prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD).

Conforme a assessoria da Câmara, a iniciativa é para que sejam encaminhadas as prestações de contas para as Comissões Técnicas da Câmara, especialmente a de Finanças, Orçamento, Obras e Serviços Públicos.

De acordo com levantamento do parlamentar, as contas de 2015, do ex-prefeito Jabes Ribeiro, por exemplo, foram aprovadas pela casa em 2019. Mas, segundo o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), ainda se encontram sob os cuidados do Poder Legislativo.

Já sobre as contas de 2016, também de Jabes, reprovadas pelo TCM, ele revela a existência de ofício informando que a documentação foi entregue à Câmara em maio de 2019.

O mesmo acontece com a gestão de 2017, do prefeito reeleito Mário Alexandre. As contas foram aprovadas, com ressalvas, pelo TCM e o tribunal também informou à Câmara que a documentação aguarda análise do Legislativo desde 2018.

:: LEIA MAIS »

COM PROBLEMAS DE SAÚDE, ALDEMIR SE AFASTA E TARCÍSIO ASSUME MANDATO

Tarcísio Paixão.

Servidor Público Municipal, lotado na Superintendência Municipal de Trânsito (Sutrans), o agente Tarcísio Paixão assume por 30 dias o mandato de vereador em Ilhéus. Primeiro suplente do Partido Progressista (PP) ele ocupará a vaga do médico Aldemir Almeida, que pediu afastamento temporário alegando problemas de saúde.
 

Tarcísio tem 48 anos, já cumpriu três mandatos consecutivos como parlamentar na Câmara de Ilhéus (2009 a 2012, 2012 a 2016 e 2016 a 2020) e por duas outras vezes ocupou a vaga de suplente. Tarcísio Paixão foi empossado hoje (02) à tarde pelo presidente da Câmara, Jerbson Moares (PSD), durante o início da sessão ordinária.




WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia