Projeto Festival Palhasseata de Ilhéus.

A alegria e o colorido do universo circense levados ao respeitável público pelas ondas da internet. É o que promete o projeto Festival Palhasseata de Ilhéus, adaptação do cortejo de palhaços e artistas que percorreu as ruas da cidade sul-baiana em seis edições. A transmissão de números cômicos, dança, música, poesia, audiovisual e artes plásticas acontecerá no dia 13 de março, a partir das 14h, no canal do YouTube do Grupo Teatro/Circo Maktub, organizador da iniciativa, cujo link estará no perfil do Instagram @teatrocircomaktub.

Mais do que uma série de apresentações, o projeto também vai homenagear personalidades relevantes para o universo circense do interior da Bahia, com a entrega do Troféu Palhasseata de Ilhéus. Entre os nomes lembrados estão o do Circo Show Brasil, incluindo exibição de minidocumentário sobre sua história; dos palhaços Radiola, Pirulito e do saudoso Tremendão. A peça será confeccionada pelo artista plástico Luciano Maciel, o palhaço Pipoca, que fará uma pintura ao vivo ao longo da transmissão on-line.

A fim de esquentar o público para o grande dia do Festival Palhasseata de Ilhéus, serão realizadas quatro lives no Instagram. A primeira será no dia 13 de fevereiro, às 19 horas, com o coletivo de palhaçaria feminina As Madallenas (Ilhéus) e o palhaço Linguiça e Show de Brinquedos (Itabuna). Para o dia 14, serão a Cia Kumbaya (Serra Grande) e Guilda Cacilda (Itabuna) e, no dia 15, Circo da Lua (Serra Grande) e Grupo Teatro/Circo Maktub (Ilhéus). Ambas serão às 15 horas. Encerrando a sequência de lives, às 19 horas do dia 17, conversa com as duplas Palito e Botijão (Ilhéus) e Pirulito e Paçoca Animações (Itabuna).

Para marcar o dia mundial do Teatro e do Circo, celebrado em 27 de março, o projeto vai lançar em seu canal do YouTube um minidocumentário sobre a Palhasseata de Ilhéus. O evento, que estreou em 2011, como uma homenagem ao dia do palhaço, comemorado em 10 de dezembro, contou com seis edições, reunindo artistas de Ilhéus e região. Mais do que um cortejo animado, o evento reunia profissionais de diversas linguagens artísticas, incluindo exposições de fotos e figurinos e exibições de vídeos.

De acordo com o diretor do Grupo Teatro/Circo Maktub, Fábio Nascimento, a transmissão do Festival Palhasseata de Ilhéus acontecerá na sede da Fundação Fé e Alegria, seguindo as normas de segurança contra a Covid-19. “A Palhaseata é um movimento de pesquisa e investigação continua na arte da palhaçaria, dialogando com diversos grupos e artistas independentes. É um movimento que propões dar visibilidade às diversas formas e estilos do ser palhaço, mostrando uma figura capaz de ultrapassar o riso e a irreverência”, complementou.

O projeto Festival Palhasseata de Ilhéus  tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.