WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


novembro 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


:: ‘UESC’

PROFESSORES DA UESC APROVAM INDICATIVO DE GREVE

Da Adusc

Uesc

Com união e disposição para a luta, os docentes da Uefs, Uneb, Uesc e Uesb deliberam em assembleias a aprovação do indicativo de greve e novas ações de radicalização do Movimento Docente (MD). O avanço do movimento paredista demonstra a disposição da categoria para lutar pela defesa dos direitos trabalhista, da educação pública e é uma resposta ao descaso do governo Rui Costa (PT).

A pauta de reivindicações do MD foi protocolada nas instâncias governamentais desde o dia 19 de dezembro de 2017. Há mais de dez meses o Governo do Estado não apresenta nenhuma resposta efetiva que resolva, de fato, os problemas das Universidades Estaduais da Bahia (Ueba). Diante da inflexibilidade e ausência de diálogo, o Fórum das ADs apontou pautar o indicativo de greve nas seções sindicais desde o mês de julho. (Leia mais)

Direitos trabalhistas ameaçados
No âmbito dos direitos trabalhistas os ataques são muitos. Há dois anos, o governo não faz a reposição inflacionária do funcionalismo público, o que resulta numa perda salarial de quase 20%. Significa dizer que professoras e professores deixam de receber por ano o valor equivalente a dois meses de salário. A luta dos docentes é pela recomposição salarial de 30,5%.

Além da perda salarial, a não garantia das promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho também são uma realidade no cenário de retirada de direitos. Somada a situação das quatro universidades, 303 professores não tiveram seus processos de promoção atendidos e 140 ainda estão na fila de mudança de regime. O governo ainda ataca outros direitos como a insalubridade, licença sabática, programas como o Planserv e a aposentadoria integral através do Prevbahia.

Crise orçamentária nas Ueba
A educação superior baiana também enfrenta uma crise orçamentária em função da política de cortes do Governo do Estado. Atualmente apenas 5% da Receita Líquida de Impostos (RLI) é destinada às Ueba, o que é insuficiente para a infraestrutura necessária para ensino, pesquisa e extensão. Além dos recursos insuficientes, as universidades ainda acumulam um corte de 73 milhões desde 2013. A reivindicação é o aumento para 7% da RLI.

As Universidades Estaduais tem unidades inseridas em 29 cidades e abrange em sua totalidade em torno de 5.152 professores e, aproximadamente, 54.625 estudantes. A crise atinge as universidades em grandes proporções, principalmente pela sua abrangência e importância para o desenvolvimento da sociedade baiana de conjunto.
Apesar das contas mostrarem a Bahia como o quinto estado mais rico do país, e dos números oficiais indicarem folga em relação ao limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo se recusa a aumentar os recursos para a educação pública.

Fonte: Fórum das ADs

Forum

Categoria mobilizada
Mesmo diante da falta de compromisso dos gestores públicos, a categoria segue firme e disposta à luta. A indignação fez com que os docentes aprovassem o indicativo de greve e já existe a indicação do Fórum das ADs para uma paralisação estadual, com atos locais, para o dia 28 de novembro. A proposta deverá ser discutida em assembleias das Associações Docentes (ADs).

O indicativo de greve não é ainda a greve, mas um alerta de que ela poderá ser deflagrada, caso o governo não negocie com os professores. Em 2015, por exemplo, a greve foi deflagrada após quase um ano de o indicativo ter sido aprovado. Já em 2011, o movimento paredista ocorreu após dois meses da aprovação do indicativo de greve.

Vamberto Ferreira, da atual coordenação do Fórum, afirmou que a história do movimento docente mostra que só a luta garante respostas. “Seguiremos avançando na radicalização do indicativo de greve pela defesa dos nossos direitos e das nossas universidades até o governador Rui Costa apresentar respostas sólidas e efetivas para a crise que passamos”, destacou o professor.

ILHÉUS: ESTUDANTE DA UESC ENCONTRADO MORTO EM CASA

Do Tabuleiro

Silvoney

O agente penitenciário do presídio Ariston Cardoso e estudante do sétimo semestre do curso de direito da UESC, Silvoney da Hora dos Santos, foi encontrado morto em sua residência, na manhã deste domingo, em Ilhéus.

A primeira hipótese é de que Silvoney tenha cometido suicídio, no entanto, o seu corpo, baleado na cabeça, estava com uma pistola entre as pernas, fato que chamou a atenção dos investigadores do caso.

De acordo com pessoas próximas do agente, ele teria terminado recentemente um relacionamento amoroso e havia relatado alguns transtornos quanto a isso. Até a tarde deste de hoje (1) o corpo de Silvoney se encontrava no Departamento de Polícia Técnica.

UESC SELECIONA VOLUNTÁRIOS PARA DEGUSTAR CHOCOLATE

Do Tabuleiro

O Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia (PCTS), empresa incubada na Broto na UESC, está recrutando voluntários consumidores de chocolate para participarem de um projeto de pesquisa de mercado cujo título é “Estudo de aceitação das características sensoriais dos chocolates com alto teor de cacau produzidos na região Sul da Bahia”.

Para participar desta pesquisa, os voluntários terão de se enquadrar nos critérios de inclusão na qual será verificado através do questionário de recrutamento e ter disponibilidade de 30 minutos por sessão de degustação a ser combinado com o Centro de Inovação do Cacau (CIC), localizado no prédio do IPAF, da UESC.

O objetivo do estudo é para entendimento das característica dos chocolates regionais e para melhoria da qualidade deste produtos.

Os contatos para agendamento de entrevista são:

(73)3680-5663 e-mail

samuel_saito@pctsb.org

CIC@pctsb.org

CURSO DE MEDICINA DA UESC ENTRE OS 20 MELHORES DO PAÍS 

Do Pimenta 

O curso de Medicina da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) obteve nota 3,5922 pontos e conceito 4, numa escala de zero a 5, no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2016. A instituição ficou na 13ª colocação no “Conceito Enade” divulgado na sexta-feira (1ª) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC).

O curso de Medicina da Uesc foi segundo mais bem avaliado no Nordeste, atrás apenas da Universidade Estadual do Ceará (Uece), que ficou com conceito 5 no Enade e nota 3,9851 pontos. Na Bahia, a instituição teve o melhor resultado entre instituições públicas e privadas, conforme apurou o PIMENTA.

Outra instituição pública que também apresentou bom resultado no curso de Medicina foi a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), campus de Vitória da Conquista, com conceito 4 (nota 3,5273 pontos). Entre os 20 melhores cursos aparece ainda a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP), de Salvador, com Conceito Enade de 4 (3,497 0 pontos).

O curso de Medicina da Universidade Federal da Bahia não ficou entre os 20 melhores do País, mas foi bem avaliado, com nota 2,9986 e conceito 4. Como se percebe, a diferença na classificação deve-se aos décimos. As notas são arredondadas pelo MEC.

No topo da lista em no país ficou o curso de Medicina da Universidade Federal de Viçosa (UFV), de Viçosa, em Minas Gerais, com Conceito Enade 5 (4,8308 pontos). O Enade avalia o conhecimento, competência e habilidades dos estudantes. A nota varia de zero a 5 pontos.

COMO É FEITA A AVALIAÇÃO

O Enem é composto de 40 questões, divididas em duas partes: Formação Geral (FG) e Componente Específico (CE). A primeira tem dez questões, sendo oito de múltipla escolha e duas discursivas, que contempla temas como sociodiversidade, biodiversidade, globalização, cidadania e problemas contemporâneos.

Essas perguntas equivalem a 25% da nota da prova. A segunda visa aferir as competências, habilidades e o domínio de conhecimentos necessários para o exercício da profissão e é composta por 30 questões, sendo 27 questões de múltipla escolha e três discursivas, o que equivale a 75% da nota da prova.

DCE-UESC: GOVERNO SE NEGA A PAGAR RETROATIVO DA BOLSA PERMANÊNCIA

Nota do DCE da Uesc

Reunião entre o DCE UESC e o Comitê Gestor do Programa Mais Futuro
Na manhã desta quinta-feira (31/08/2017), às 9h da manhã, ocorreu no Prédio da Governadoria uma reunião articulada pela Secretaria Estadual de Relações Institucionais do Governo do Estado da Bahia, entre os DCE’s UESC (nas pessoas da coordenadora geral Tami Messias e do coordenador de relações institucionais Danillo Oliveira) e UNEB com o Comitê Gestor do Programa Mais Futuro, com a representação de diversas secretarias estaduais. Esteve presente ainda a União do Estudantes da Bahia (UEB), através do seu presidente Natan Ferreira. 

O DCE UESC fez diversos questionamentos, sobretudo em relação a falta de informações de parte do Comitê Gestor para com os representantes estudantis. 

O governo respondeu aos seguintes questionamentos:

Regularidade do pagamento? 

Resposta: em até o décimo dia útil de cada mês. 

Estudantes que não receberam os cartões? 

Resposta: O banco criou diversas burocracias para a emissão destes cartões, desde documentos com dados divergentes até o nome do beneficiário que não cabe no cartão. O Comitê autorizará o saque via RG na boca do caixa. 

Novas inscrições e renovação? 

Próximos dias será lançado edital de convocação de inscrições, edital este que procurou adequar-se as necessidades que ficaram omissos no primeiro. 2017.2 terá nova inscrição e também renovação de inscrição pelo site do Programa e será adequada ao calendário de cada UEBA.

Readequação da Lei? 

O Comitê irá trabalhar na elaboração de um relatório apresentando as deficiências do Programa em aspectos que torna-o excludente, fazendo assim um debate técnico para possível mudança da lei virgente. 

Retroativo? 

O governo, orientado pela sua assessoria jurídica, diz que não cabe, pois o Programa só foi lançado dia 21de junho, porém contra-argumentamos que o edital diz que a partir da homologação da inscrição o / a estudante está apto a receber o benefício. Ou seja, o mês de Maio e Junho precisam ser pagos, e comunicamos que iríamos articular a judicialização. 

Por fim, o DCE Livre Carlos Marighella se coloca à mesma disposição de dialogar, esclarecer e auxiliar sempre que necessário.

ESTUDANTES DA UESC ALEGAM PREJUÍZOS COM MUDANÇA DA DATA DE FORMATURA

Prejuízos.

Danos financeiros, morais e psicológicos. Esse pode ser o resultado de uma mudança, em cima da hora, da data de colação de grau da turma de Enfermagem 2017.1 da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). O sonho, que se concretizaria com a solenidade na próxima sexta-feira, 1º de setembro, virou pesadelo há dez dias, quando a turma foi avisada pelo colegiado de que não seria mais possível se formar naquela data.

A comissão de formatura procurou o ILHÉUS EM RESUMO e relatou que o pedido de colação foi feito ao colegiado acadêmico no dia 4 de maio, como determina a resolução nº 312006 do Conselho Superior de Ensino Pesquisa e Extensão (Consepe), e a data foi confirmada reiteradas vezes pelo colegiado à comissão. De lá até cá, muitos preparativos, como aluguel de espaços para festas, contratação de buffet, ornamentação e bandas, aula da saudade, confecção de convites e ensaios fotográficos e culto ecumênico.

Mas o balde de água fria veio no dia 14 de agosto, 17 dias antes da data prevista pra solenidade, quando a comissão foi informada da mudança, de forma extraoficial, pelo colegiado, como informou o formando Rafael Camará, membro da comissão de formatura. A mudança foi motivada por uma norma interna, negligenciada pelo colegiado, que veta colação de grau antes de transcorridos dez dias do fechamento do semestre. Assim, a solenidade só poderia acontecer nos dias 12, 15 ou 21 de setembro.

As normas da Universidade Estadual de Santa Cruz determinam que o colegiado acadêmico de cada curso é responsável pela organização das colações de grau. Dessa forma, a comissão de formatura da turma de Enfermagem considera que houve negligência por parte do órgão, acarretando em prejuízos diversos.

“Vale ressaltar que durante todo esse período até o presente momento, a comissão entrou em contato diversas vezes e por diversos meios com o colegiado, tanto com coordenação quanto com a secretaria,  os quais sempre assumiram uma postura afirmativa a respeito da confirmação da data da solenidade”, afirma Camará.

Além das perdas financeiras mais objetivas, como reagendamento do aluguel de espaços para festas, há estudantes de outras regiões que sequer renovaram seus aluguéis no eixo Ilhéus-Itabuna, pois acreditavam que, após a colação de grau no dia primeiro de setembro, iriam retornar às suas cidades.

O último recurso tentado pela turma foi sem sucesso. Na semana passada, uma reunião definiu que o tema seria levado pelo colegiado de Enfermagem ao Conselho Superior, que se reuniu nesta quinta, dia 24, no auditório da torre administrativa. Para surpresa da comissão de formatura, o colegiado sequer solicitou a inserção do tema na pauta do Consepe. Ainda assim, o assunto foi discutido informalmente e o pedido para manter a colação na data original foi negado.

Dessa forma, a comissão pretende acionar a justiça, por entender que não podem os formandos arcar com prejuízos causados por equívocos de pessoas que deveriam cuidar do processo burocrático que envolve a colação de grau na universidade.

EDITUS PARTICIPA DA FEIRA LITERÁRIA DO COLÉGIO VITÓRIA

Participação da Editus

O Colégio Vitória realiza nos dias 03 e 04 de agosto, no Centro de Convenções de Ilhéus, a Feira Literária Arlete Vieira, que faz parte do Projeto Rimas e Sons e tem como tema “Viva a palhoça! Ou não”, abordando o movimento Tropicalista. O nome do evento é uma homenagem póstuma à professora Arlete Vieira, que faleceu esse ano. Mãe de alunos do Vitória e professora da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), dedicou parte da vida à formação de novos leitores.

O objetivo da Feira Literária é potencializar o contato de crianças e jovens com múltiplas linguagens, oferecendo experiências de leitura. Para isso, foi montada uma programação diversificada, em que a interação obra/autor/leitor será disposta em espaços multiuso e com atividades que provocam o encontro da literatura com diferentes formas de manifestação artística.
Oficinas, contação de histórias, rodas de conversa, ciranda de autores, lançamento de livros  e apresentações artística farão parte da programação. Os professores da UESC, Rita Argollo, Maria Luiza Santos, Leônidas Azevedo, Lícia Queiroz, Verbena Almeida Córdula, Betânia Vilas Boas Barreto, Tica Simões, Flávia Alessandra de Souza, André Rosa Ribeiro e Glória de Fátima participarão do evento e a Editus – Editora da UESC estará presente com a tradicional “Feirinha de Livros”. O acesso ao Centro de Convenções é gratuito.

PROFESSORES DA UESC APROVAM INDICATIVO DE GREVE

Da Ascom/Adusc

Em resposta à intransigência do governo que “Mais Ataca às Universidades”, os professores da UESC aprovaram nesta quarta-feira (19) o “Indicativo de Greve Docente”. A categoria reivindica o cumprimento dos direitos trabalhistas, a recomposição salarial e o financiamento adequado para as universidades, mas o governo não negocia a pauta, protocolada desde dezembro de 2016.

Na avaliação da assembleia, a mobilização docente até agora foi importante para garantir a efetivação das promoções e progressões, publicadas no Diário Oficial, desde o dia 11 de Julho. Entretanto o governo segue desrespeitando os direitos historicamente garantidos, usurpando a retroatividade econômica e funcional conquistadas através do trabalho de cada docente.

O presidente da ADUSC, José Luiz de França ressalta que a postura do governo quanto à retroatividade é um indicativo que a categoria deve seguir intensificando a mobilização. “Apesar do superávit nas contas do estado, o governo continua demonstrando sua disposição em sacrificar os servidores públicos”, afirma França.

O Indicativo de Greve foi uma proposta do Fórum das ADs (FAD)e já foi aprovado também pelos docentes da UESB. Um calendário de mobilização será discutido durante reunião do FAD, que acontecerá nesta quinta-feira (20), na sede da ADUNEB.

Assembleia da ADUSC também aprovou a prestação de contas referente ao exercício de 2016 e pode ser acessado aqui.

PREFEITURA E EMPRESAS IGNORAM DEMANDA DE TRANSPORTE PRA UESC, IFBA E SENAI

Demanda cresce, mas é ignorada.

As duas empresas que operam o transporte coletivo em Ilhéus, a Viametro e São Miguel, parecem ignorar o crescimento da demanda que se estabeleceu na rodovia Ilhéus-Itabuna. Nos últimos anos, a Uesc se expandiu, foi criado o IFBA, inaugurados os condomínios populares no Banco da Vitória e, mais recentemente, o Senai.

São quase 10 mil pessoas circulando todos os dias só com destino às instituições de ensino, sem contar os moradores dos condomínios populares, da Vila Cachoeira, Banco da Vitória, Salobrinho e assentamento Frei Vantuy.

No entanto, com a anuência do poder público, responsável por definir as linhas e horários, a quantidade e qualidade dos ônibus pouco avança. A última modificação significativa se deu com a colocação de veículos saindo direto de bairros, como Vilela e Iguape, para a Uesc. Parou aí.

Enquanto isso, estudantes, funcionários e moradores sofrem com horários pouco atraentes, número de veículos insuficiente e ônibus velhos, que, vez ou outra, sempre quebram. Além disso, estudantes e trabalhadores do Senai são obrigados a esperar o transporte sob sol, chuva e no escuro.

UESC: CARTÕES DA BOLSA PERMANÊNCIA JÁ DISPONÍVEIS

Assaltos assustam.

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia  (SEC) divulgou a relação parcial de estudantes cujos cartões encontram-se disponíveis no Banco do Brasil para o recebimento da bolsa permanência.

Informa que os estudantes cujos nomes constam na relação anexa devem comparecer ao Banco do Brasil, na agência indicada, portando documentos pessoais (CPF e RG – ou documento oficial com foto), para retirada e desbloqueio do cartão.

Informa também que os pagamentos estão sendo processados e que em breve divulgará a data do pagamento. Os demais estudantes homologados para Auxílio Permanência devem aguardar a próxima publicação.

Veja aqui a relação de estudantes com indicação de agência BB

Nº da Agência Nome da Agência Localização
0019 ILHÉUS Marquês de Paranaguá
5748 GABRIELA Marquês de Paranaguá
3192 MALHADO Av. ACM
0070 ITABUNA Praça Olinto Leoni

 

EX-REITORES DA UESC VÃO TER DE DEVOLVER R$ 371 MIL POR IRREGULARIDADES

Reneé e Joaquim

Na sessão plenária de quarta-feira (28.06), a Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) decidiu punir com responsabilização financeira responsáveis por convênios firmados por órgãos da administração estadual, prefeituras municipais e instituições gestores, totalizando a quantia de R$ 383.222, 05, valor que deverá ser ressarcido aos cofres públicos após a atualização monetária e aplicação de juros de mora.

A punição maior foi dada ao ex-reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Antonio Joaquim Bastos da Silva, que será obrigado a devolver R$ 367.179,28, em razão das irregularidades que levaram à desaprovação do convênio 049/2003, firmado pela instituição com a Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC). A também ex-reitora Renée Albagli, co-responsável pelo mesmo convênio, terá que devolver R$ 4.800,00.

Albagli ocupou a reitoria da Uesc no período de 1996 a 2004, sendo sucedida por Joaquim Bastos, que assumiu em fevereiro de 2004 e deixou o posto em 2012.

Com informações da Ascom do TCE.

O outro lado

O professor Joaquim Bastos esclareceu que, à época, fez a prestação de contas do citado convênio ao Instituto Anísio Teixeira, a quem caberia remeter os documentos à Secretaria de Educação do Estado, o que não aconteceu.

Bastos afirmou ao ILHÉUS EM RESUMO ainda que uma segunda prestação de contas já foi enviada ao Instituto pra sanar a pendência.

 

UESC: DOCENTES CRIAM NÚCLEO DE ESTUDOS SOBRE CERVEJA ARTESANAL 

Do Blog do Gusmão

Pesquisas

Como ocorre em muitas universidades da Alemanha, pesquisadores da Bahia criaram na UESC núcleo que promoverá atividades de pesquisa, extensão e ensino exclusivas na área de cervejas artesanais. O objetivo é fomentar inovação, competitividade e desenvolvimento regional junto aos pequenos produtores e gestores de microcervejarias que atuam em um mercado que deverá crescer 15% ao ano na próxima década.
Constituído por um grupo multidisciplinar de pesquisadores, o Núcleo de Estudo sobre Cervejas Artesanais da UESC dispõe de uma Planta Piloto da Microcervejaria inaugurada há um ano.

Segundo o professor Zolacir Junior, coordenador do NECA, a ideia de criar o núcleo surgiu inspirada nas experiências do Instituto Federal de Bento Gonçalves, que tem o primeiro curso de Enologia do país e na EMBRAPA, que desenvolve pesquisa na área de viti-vinicultura. Nesta localidade do Rio Grande do Sul, produtores locais, gestores de vinícolas, agentes políticos e pesquisadores universitários atuam integrados na cadeia produtiva de vinhos, na busca por inovação, competitividade e desenvolvimento regional.

ÔNIBUS DA LINHA UESC FAZ VIAGEM TODA NA PRIMEIRA MARCHA

Ônibus que faz a linha 28 (Salobrinho/Uesc-Centro) quebrou na altura de Vila Cachoeira, por volta das 16h40min desta segunda-feira, 29, a caminho do centro de Ilhéus.

Segundo relatos, o motorista tentou contato com a garagem da Viametro, que não enviou ônibus reserva e o carro do horário seguinte havia sido retirado da linha.

Depois de quase 30 minutos parado, o motorista decidiu seguir viagem com o busu cheio de estudantes, rodando só com a primeira marcha. A viagem, que já demora, levou quase uma hora e meia.

Não paga pra lembrar que a passagem custa pesados $3,10. 

ESTUDANTES DA UESC RECLAMAM DE ATRASOS FREQUENTES DOS ÔNIBUS 

Do Blog do Gusmão 

Dois estudantes procuraram o Blog do Gusmão para reclamar do atraso frequente atribuído ao ônibus que faz a linha noturna entre a zona sul de Ilhéus e a UESC. “Infelizmente, nós estamos sendo prejudicados por conta dos atrasos muitas vezes acima de meia hora”, reclamou um deles.

Segundo os estudantes, o ônibus costuma deixar a garagem às 17h40min, “às vezes 17h45″. Como cobre vários bairros da zona sul, nos últimos dias teria chegado à UESC quase sempre depois das 19h10. Ou seja, trinta minutos após o início das aulas noturnas.

A linha em questão é muito importante para os estudantes que moram na zona sul. Se não puderem contar com a pontualidade do serviço, serão obrigados a pagar duas passagens para ir às aulas em outros ônibus.

Outro lado

O Blog do Gusmão manteve contato com a São Miguel, responsável pela linha 26. A direção da empresa explicou que, antes do contato com o blog, ainda não havia sido informada sobre a reclamação. Conforme a companhia, estudantes da UESC costumam procurá-la e obtêm resposta quando relatam problemas como esse. Ontem a concessionária informou ao blog que iria apurar a situação da linha zona sul-UESC. Não recebemos resposta atualizada da empresa até o fechamento desta matéria. O espaço está aberto para esclarecimentos sobre o caso.

UESC SUSPENDE ATIVIDADES NESTA SEXTA-FEIRA DE GREVE

Do Blog do Gusmao

Em portaria publicada hoje (27), o reitor em exercício da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Evandro Sena, suspendeu o funcionamento da instituição nessa sexta-feira (28).
Conforme a portaria, a medida considera comunicado da Rota Transportes para a UESC, informando que os funcionários da empresa aderiram à greve geral.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia