WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


maio 2018
D S T Q Q S S
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ‘saude’

EM NOTA, PCdoB FAZ DURAS CRÍTICAS À GESTÃO DA SAÚDE DE ILHÉUS

No dia 5 de outubro deste ano, o direito à saúde, calçado nos princípios de universalidade, equidade e integralidade completará 30 anos. Nas últimas três décadas muitos desafios foram enfrentados pelos entes federativos, como subfinanciamento, falta de política de valorização dos trabalhadores da saúde e principalmente a ampliação da resolutividade dos problemas enfrentados nos leitos de hospitais, clínicas, ambulatórios e centros de saúde.

Os princípios organizativos do Sistema Único de Saúde (SUS), estabelecidos na Constituição de 1988, são conquistas das forças progressistas e constituem o tripé que deve dar sustentação ao sistema: regionalização, hierarquização, descentralização, comando único e participação popular. Com esse objetivo, devem ser criados os Conselhos e as Conferências de Saúde – que visam formular estratégias, controlar e avaliar a execução da política de saúde.

Nos últimos anos, a agonia por sobrevivência do sistema de saúde, em Ilhéus, retratada pelas notícias veiculadas na mídia, tem sido cotidiana. Por essa razão, torna-se necessária uma análise conjuntural da Saúde Pública do nosso estimado município.

1)      Rede de Saúde desestruturada e desarticulada – Com a inauguração do Hospital Regional da Costa do Cacau (HRCC), o governo do Estado optou em converter o antigo Hospital Regional Luiz Viana Filho (HRLVF) em hospital materno infantil. Como consequência, tem sido grande o debate referente ao fechamento do HRLVF, pois, o anúncio dessa medida deixou a população preocupada e carente de explicações.

Em nenhum momento a comunidade ilheense foi chamada a compreender e dialogar sobre a suspensão de suas atividades, gerando um grave problema que consiste na desestruturação e desarticulação da rede de saúde municipal.

Atualmente, a crise na Atenção Básica é aguda e sofre desestruturação física das unidades de saúde da família, juntamente com a falta de equipes, marcação de exames insuficientes, entre outros, o que gera filas quilométricas nos setores de regulação.

O problema também atinge a Média e Alta Complexidade, onde os serviços estão abandonados, o SAMU, por exemplo, conta com apenas uma ambulância e os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) encontram-se desestruturados, sem apoio técnico pedagógico.

A inexistência de veículos para os programas que exigem mobilidade, como o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB) e o Programa Melhor em Casa, agravam, cada vez mais, a situação dos usuários que necessitam do apoio domiciliar.

Tais aspectos inviabilizam qualquer ação de trabalhadores voltados à articulação da rede de saúde, o que, certamente, deixa prejudicado o princípio de regionalização e hierarquização.

2)      Recursos volumosos e ineficiência nos gastos – As transferências constitucionais da União e os investimentos do Estado são garantidos para o nosso município, sendo que a gestão da Saúde municipal é plena.

Em 2017, o município de Ilhéus recebeu R$51.880.892,73 (quase 52 milhões de reais) e este ano, até fevereiro, R$7.821.747,87 (quase 8 milhões de reais), totalizando nesse período R$59.702.640,60 (aproximadamente 60 milhões de reais).

Recentemente, o governador Rui Costa anunciou investimentos R$15 milhões destinados à reestruturação da Atenção Básica, e à reforma e adaptação do Hospital Regional Luiz Viana Filho.

A atual gestão municipal, de slogan “Tempo de Alegria”, caso se confirme os investimentos anunciados pelo governo estadual, terá recebido até o final de 2018, em torno de R$ 100 milhões para gerenciar a Saúde de Ilhéus.

3)     Intransigência diante da participação social – Um dos pilares centrais da organização do SUS é a participação social. Os Conselhos Locais de Saúde estão sem funcionar. O Conselho Municipal de Saúde está sob suspeita de diversas irregularidades, conforme publicações na imprensa, inclusive, é objeto de controvérsia gerenciada pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Após quase uma ano e meio de governo, o Conselho Municipal não conseguiu cumprir o seu papel de instância de controle social. São muitas as acusações de ingerência por parte da secretária de saúde do município, postura que motivou a renúncia de diversas entidades representativas das plenárias do referido Conselho.

Diante desse panorama, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), em Ilhéus, vem a público expor o seu repúdio frente à atual gestão municipal da Saúde.

Temos plena consciência de que a solução para a atual crise no sistema de saúde do município passa pela mudança de mentalidade gerencial. Trata-se da necessidade de um novo conceito de gestão pública pautado nos modernos paradigmas de planejamento, capacidade de diálogo e sensibilidade humanitária.

Ilhéus / BA, 09 de maio de 2018

Comitê Municipal de Ilhéus

Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

MORADORES DO ILHÉUS 2 CONSEGUEM NEM AFERIR A PRESSÃO NO POSTO DE SAÚDE

Pode isso, Marão?

Alô Marão. Alô secretaria de saúde de Ilhéus. Como explicar o fato de os moradores do Ilhéus 2 não conseguirem sequer aferir a pressão arterial no posto de saúde da comunidade?

O relato foi feito ao ILHÉUS EM RESUMO por um morador, nesta quinta, 26. Segundo ele, ao levar um parente à unidade, foi informado pela recepcionista que não havia profissional para realizar o procedimento e teve de voltar pra casa sem uma previsão de quando o problema seria resolvido.

Acorda Marão.

MARÃO ASSEGURA POSTO DO MORADA DO PORTO ABERTO À NOITE

Da Secom/Ilhéus

Prefeito no posto.

Moradora há cinco anos do residencial Morada do Porto, Valdira de Jesus Santos, de 65 anos, comemora. “Depois de todos esses anos morando aqui, vejo que finalmente agora temos atenção”. Segundo ela, o fato de atravessar a rua e encontrar um posto aberto, com médicos, odontólogos e enfermeiras, transmite a comunidade uma sensação de mais tranquilidade e bem-estar. “Agora está melhor e espero que melhore ainda mais”, acrescenta.

Com o objetivo de acompanhar a rotina do funcionamento da Saúde Pública de Ilhéus, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, está percorrendo os Postos de Saúde da cidade. Hoje (6), pela manhã, foi a vez da unidade situada no Residencial Morada do Porto, no bairro Banco da Vitória. Na oportunidade, o prefeito anunciou que, em breve, a unidade contará com atendimento durante a noite.

Ao considerar que o momento de crise nacional requer total responsabilidade, o gestor anunciou uma série de medidas que visam melhorar o atendimento à saúde, cuja meta do governo municipal é atingir 60 por cento de cobertura da atenção básica ainda este ano. “Quando decidi pelo cancelamento do Carnaval foi com total responsabilidade e com os “pés no chão”. A diferença está no olhar das pessoas. Quem aprova a decisão tomada é o povo que não era lembrado e nem assistido e finalmente hoje temos médicos, odontólogos e enfermeiros. Desde que assumimos, herdamos uma rede básica destruída e agora vamos reformar 10 postos de saúde” garantiu Mário Alexandre.

Posto perto de casa – Durante a semana, o posto conta com uma Unidade Odontomóvel, enquanto o consultório odontológico passa por adequações. Facilidade para Cristiane Nascimento Silva, de 34 anos. Ela conta que o ônibus tem toda a estrutura de uma unidade odontológica. Hoje, ela foi realizar um exame de rotina no posto. A moradora registra que desde a implantação do posto só haviam serviços de marcação de exames, mas agora finalmente a realidade é outra. “Bom mesmo é ter um posto em frente à sua casa. Vim na última sexta, dia 2, e marquei meu exame. A atendente disse que eu podia vir hoje, dia 6. Estou aqui, alegre. Já fui informada que o médico chegou cedo e vai atender todas as fichas distribuídas e isso é motivo de satisfação”, parabeniza.

A coordenadora do Programa dos Agentes Comunitários de Saúde (PACS), Jailma Nascimento Lima informa que o posto conta hoje com profissionais que antes não tinha. “Iniciamos um trabalho de saúde da mulher para mulheres que estavam desassistidas e hoje contam com diversos serviços, entre eles, pré-natal, saúde da família, preventivo e planejamento familiar, distribuição de preservativos, além de palestras sobre a importância da prevenção. Tudo isso é o início de muitas ações positivas que ainda vão acontecer”, acrescenta Jailma que também coordena o Programa de Saúde da Família (PSF).

Parceiras – Marli Oliveira Demétrio é presidente da Associação de Moradores do Morada do Porto e voluntária no posto. Na visão dela, “a parceria entre a associação, administração e a Prefeitura foi o um dos pontos favoráveis para esse novo momento na saúde em favor dos moradores do residencial”, classifica. Já o administrador do residencial, Alex Tavares elogia a atuação do prefeito Mário Alexandre. Segundo ele, “o fato do prefeito também ser um médico e por ter colocado a saúde como bandeira da sua administração, veremos muito mais exemplos como este, visto aqui, no Morada do Porto, por toda Ilhéus”, avalia.

Dona Maria de Lourdes dos Santos tem 66 anos mora no residencial há um ano e meio. Ela entende que o momento não é fácil em nenhum lugar, mas manifesta o desejo e os votos de que a sua cidade melhore cada dia mais. “Nunca tivemos atendimento aqui. Agora temos até um ônibus com dois dentistas para deixar a gente com um sorriso mais bonito”, brinca. Ao final, Mário Alexandre disse ainda que no início do seu governo pesquisas apontavam uma rejeição de 87% da população aos serviços de saúde prestados pelo município; lembrou a crise nacional que envolve o setor, das propostas concretas que estão sendo implementadas com otimismo e trabalho para modificar o quadro.

Avanços – Em pouco mais de dez dias, a Prefeitura de Ilhéus iniciou um programa de recuperação dos postos e unidades de saúde do município. Ao todo, 10 serão reformados. A Policlínica da Conquista está em reforma e vai tornar-se mais um PA (Pronto Atendimento 24 h), o quarto implantado pela atual gestão. Também foram iniciadas as reformas e ampliações da Unidade Básica de Saúde do bairro Hernani Sá.

O prefeito Mário Alexandre também já assinou um convênio com o Hospital de Ilhéus para atendimento, consultas e internações de crianças pelo Sistema Único de Saúde (SUS), enquanto as instalações do Hospital Regional estarão sendo reformadas para abrigar o Hospital Materno-Infantil, de alta complexidade, com UTI Neonatal.

Para ter conhecimento das principais mudanças que estão ocorrendo na saúde pública de Ilhéus, acesse: https://youtu.be/65emqtWdbBA

MARÃO: HOSPITAL REGIONAL NÃO SERÁ FECHADO

Da Secom/Ilhéus

Durante a assinatura do contrato com o Hospital de Ilhéus para o atendimento pediátrico SUS 24 horas, com internação, o prefeito Mário Alexandre disse que o Hospital Regional Luiz Viana Filho não será fechado, mas reformado e reaberto como um moderno hospital materno infantil de alta complexidade.

Com um investimento de 9 milhões de reais pelo governo do estado para reforma total e equipamentos, o hospital terá UTI’s neonatal e infantil, garantindo às mães de Ilhéus e região assistência médica, sem a necessidade de deslocamento para a capital, enfrentando mais riscos e espera. “Para fazer as mudanças é preciso fazer alterações e para fazer essas alterações e reestruturar a saúde, é preciso ter coragem e investir em infraestrutura física e em atendimento, para Ilhéus deixar de ser exportadora de doentes. Fechado foi o Hospital e Maternidade Santa Isabel, há quase vinte anos, o que representou uma perda irreparável para a saúde de Ilhéus”, afirmou o prefeito.

No pronunciamento, Mário disse que no início do seu governo pesquisas apontavam uma rejeição de 87% da população aos serviços de saúde prestados pelo município; lembrou a crise nacional que envolve o setor, das propostas concretas que estão sendo implementadas para modificar o quadro. Além do Hospital da Costa do Cacau, a Policlínica da Conquista já está em reforma, para ser transformada no quarto pronto atendimento médico SUS 24 horas da cidade, do início das obras de reforma e ampliação do posto de saúde do bairro Hernani Sá, Urbis, da UPA que será construída no Malhado, e das emendas impositivas que conseguiu junto a deputados federais que foram votados em Ilhéus, para custeio da saúde, e, agora, com o Hospital de Ilhéus, que é referência em saúde na Bahia, passando a atender a pediatria pelo SUS.

O prefeito agradeceu a parceria com o governo do estado, o apoio do governador Rui Costa e do secretário de saúde do estado, Fábio Vilas Boas. Marão disse ainda que não vai aderir a política baixa: “Estamos sempre abertos ao diálogo. As críticas construtivas são bem-vindas, mas as dos pessimistas, que não ajudam em nada, vamos responder com trabalho.  Vou fazer a política de alto nível porque Ilhéus precisa ser referência em política, em infraestrutura e em saúde”, finalizou.

*Veja íntegra no vídeo.Link youtube:  https://youtu.be/S_aLrE_fOfk

MÉDICOS DO HOSPITAL DA COSTA DO CACAU SEM SALÁRIOS

Com informações do Políticos do Sul da Bahia

Novo Hospital

A situação administrativa do Hospital da Costa do Cacau continua bastante complicada e causa desgaste ao governo do Estado.

Após as denúncias em sites da região, publicadas em fevereiro, a direção do hospital quitou os vencimentos de dezembro. Desde lá, os médicos contratados aguardam o dinheiro de janeiro e fevereiro e já se especula, inclusive, a possibilidade de um calote por parte da empresa terceirizada que administra a unidade.

Chama a atenção dos profissionais da saúde lotados por lá o fato de o Governo do Estado repassar os recursos sem muitos atrasos à empresa.

MARÃO AUTORIZA REFORMA DO POSTO DE SAÚDE DO HERNANI SÁ

Posto será reformado

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, assinou hoje (1) à tarde a ordem de reforma e ampliação do Posto de Saúde do bairro Hernani Sá. As obras serão executadas com recursos próprios e integram a lista dos dez postos que serão recuperados até julho pela Prefeitura.

Localizado em uma região bastante populosa, na zona sul de Ilhéus, o posto atende aos moradores do bairro e do entorno, a exemplo do Nossa Senhora da Vitória e Alto da Bela Vista. O prefeito destacou que, provisoriamente, enquanto os serviços são executados, o atendimento será transferido para a sede da Associação de Moradores do bairro Hernani Sá.

“Trata-se de uma parceria estabelecida com a comunidade, que entende a necessidade da reforma mas com a continuidade do atendimento”, disse. “Há muito tempo o posto estava à deriva e cheio de problemas. Reconhecemos a decisão do prefeito em enfrentar esta situação da saúde que não é de hoje”, disse o líder comunitário Odailson Aranha. Para o presidente da Associação de Moradores, Hernani Reis, desde outras gestões municipais que a comunidade sofre com carência de serviços e com a falta de manutenção do posto. “Funcionava. Mas de forma limitada e fora das condições ideais”, destacou.

O prazo para a conclusão da reforma do posto é de 90 dias, de acordo com a secretária municipal da Saúde, Elizângela Oliveira. Em uma semana, o prefeito de Ilhéus já autorizou a recuperação de duas importantes unidades: primeiro, a Policlínica da Conquista, que vai tornar-se o quarto Pronto Atendimento 24 h da zona urbana de Ilhéus. As obras estão em andamento. Hoje foi a vez do Posto do Hernani Sá. “Estamos avançando”, disse Mário aos presentes.

Hagamenon Ribeiro de Souza, morador do Hernani Sá, disse que o evidente crescimento daquela importante região de Ilhéus exige um posto com mais qualidade. “Vivíamos numa situação precária, abandonados há muitos anos”, afirmou. O líder comunitário Roberto Corsário, disse reconhecer que a saúde do Brasil inteiro passa por um momento delicado. Mas elogiou a postura do prefeito Mário Alexandre em enfrentar os problemas locais no setor e priorizar as ações de melhoria ao atendimento à população que mais necessita do serviço público de saúde. “A gente recebe esta disposição com o mesmo entusiasmo dele”, assegurou.

A deputada estadual Ângela Sousa, presente ao ato, lembrou da luta do prefeito Mário Alexandre que pegou “um município arrebentado, mas que tem sido sábio nos caminhos que começa a percorrer para dar soluções em um setor que ele conhece as deficiências”. O vereador Paulo Meio Quilo disse que o anúncio da obra hoje é resultado da determinação do prefeito e da Câmara de Vereadores em ouvir os anseios populares. Moradora da comunidade vizinha ao bairro Hernani Sá, Luana Aquino, residente no Alto das Bela Vista, resumiu a solenidade de assinatura da ordem de serviço: “é um privilégio não só para o Hernani Sá. Mas para toda a região ao redor deste bairro, que ganha em uma canetada só”.

Estiveram presentes ao ato, os secretários Alisson Mendonça (Governo), Sérgio Souza (Relações Institucionais), Hermano Fahning (Infraestrutura) e Elizângela Oliveira (Saúde). A Câmara Municipal foi representada pelos vereadores Paulo Meio Quilo e Juarez Barbosa

SECRETÁRIA DE SAÚDE DE ILHÉUS SOFRE DERROTA

Do Blog do Chico Andrade

Reunião da derrota.

Durante essa terça feira, a secretária de saúde de Ilhéus, Elizângela Oliveira, sofreu uma fragorosa derrota. Elizângela tentou ser eleita coordenadora adjunta da CIR. Sem prestígio com os secretários municipais de saúde da região, a secretária ilheense obteve, além de seu próprio voto, apenas o voto do representante do município de Uruçuca. A secretária de saúde de Ilhéus assistiu a vitória da atual secretária de saúde do município de Una, Gleiciane Birschner.

A Comissão Intergestora Regional é composta pelos secretários municipais de saúde da região ( Ilheus, Itacaré, Una, Mascote, Canavieiras, Santa Luzia, Uruçuca e Arataca).

A CIR tem como atribuição discutir ,planejar e pactuar as ações e serviços de saúde em todos os níveis de complexidade. Eleita, Gleiciane deverá coordenar as pautas e reuniões de interesse regional, bem como fazer a interlocução com o Secretário Estadual de Saúde quando necessário, defendendo as necessidades dos municípios da região cacaueira e debatendo assuntos relevantes no quesito saúde.

SANTA CASA DE ILHÉUS NEGA NEGLIGÊNCIA EM ATENDIMENTO A PACIENTE

Da Secom/Ilhéus

Paciente foi atendido dentro da ambulância.

Através de uma Nota Pública, a Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus nega que tenha havido falta de atendimento a um paciente com sequelas de AVC, notícia que ganhou repercussão nas redes sociais após uma enfermeira do Samu gravar um vídeo, expondo a imagem do paciente e criticando a demora de providências por parte dos médicos da instituição, que, segundo ela, levaram 10 minutos para iniciar os procedimentos.

“O paciente em questão foi atendido duas vezes pelo médico de plantão na ambulância estacionada em frente a Unidade de Urgência e Emergência. (…) O quadro clínico não tinha risco imediato de vida, até mesmo por que foi trazido por uma ambulância básica do Samu, sem médico”, esclarece a Santa Casa. “Após a avaliação, foi feito contato com o médico regulador do próprio Samu e, em comum acordo, o paciente foi transferido para o Hospital Costa do Cacau”, informa a nota.

A Santa Casa reconhece que este período de transição e adaptação na Assistência à Saúde que o município vem atravessando, aumentou consideravelmente a demanda na Unidade de Urgência e Emergência do Hospital São José. “Muitas vezes ultrapassando a capacidade instalada em até três vezes dos seus leitos de observação”, daí o atendimento inicial ter ocorrido na própria ambulância.

“A equipe da unidade mesmo quando não consegue acolher e atender os pacientes nas condições devidas, em nenhum momento deixou de desprender esforços junto a Rede de Regulação e Secretaria de Saúde/Samu para contrareferenciar esses casos”, assegura a Santa Casa.

Medida antiética – A secretária municipal de Saúde, Elizângela Oliveira, criticou hoje (27) a postura da enfermeira envolvida na polêmica e autora da gravação. A secretária considerou antiético o fato de a profissional gravar imagens do paciente, expondo-o desnecessariamente enquanto que, como profissional da saúde e responsável pelo encaminhamento do mesmo, deveria estar buscando providências para o atendimento reivindicado. Ao gravar cenas de constrangimento de quem precisava de ajuda médica, a socorrista extrapolou as suas funções e transgrediu a ética profissional. A Sesau vai abrir uma sindicância para apurar o fato.

JABES VOLTA À CENA PRA DISCUTIR INVESTIMENTOS NA SAÚDE DE ILHÉUS

Jabes, Vilas-Boas e Sales.

Nesta quarta-feira (21) o ex-prefeito Jabes Ribeiro reuniu-se em Salvador com o Secretário Estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, para debater estratégias de ampliação das conquistas na área da saúde em Ilhéus. Jabes, que acumula vasta experiência política e administrativa ao longo de mais de 40 anos de atividade pública, ouviu de Vilas-Boas, em detalhes, o planejamento do governo estadual para ampliar a oferta de serviços de saúde na região, em parceira com a gestão municipal.

O ex-prefeito, que foi um dos responsáveis pela implantação do Hospital da Costa do Cacau, fez sugestões de ajustes no plano operacional da unidade, visando garantir o acesso mais ágil ao novo hospital, a partir das unidades de saúde descentralizadas.

Na ocasião, também foram debatidas formas de continuar a apoiar a Santa Casa de Ilhéus e a Santa Casa de Itabuna, dentro do novo desenho da rede de assistência regional. Na opinião do Secretário Fábio Vilas-Boas, a reunião foi excepcional. “A experiência e visão políticas de Jabes serão muito úteis na condução desse processo de reestruturação da Saúde de Ilhéus”, pontuou o gestor estadual.

A reunião contou ainda com a participação do Vice-Governador João Leão e do Deputado Estadual Eduardo Salles.

REFORMA DA POLICLÍNICA HALIL MEDAUAR COMEÇA NESSA QUINTA

Da Secom/Ilhéus

Assinada ordem

O prefeito Mário Alexandre (PSD) assinou hoje (20) a ordem de serviço da obra de reestruturação da Policlínica Municipal Halil Medauar. Localizada no bairro da Conquista, em Ilhéus, a unidade vai funcionar como Pronto Atendimento 24 horas a partir da primeira semana de abril. Marão também autorizou o início da reforma do posto de saúde do bairro Hernani Sá.

De acordo com o prefeito, durante a reforma, os atendimentos clínicos e odontológicos da policlínica passarão a ser ofertados num imóvel alugado na avenida Itabuna, próximo ao prédio da maçonaria, a partir de 1º de março.

A deputada estadual Ângela Sousa (PSD), os vereadores Gil Gomes (PV), Paulo Carqueija (PSD), Jerbson Moraes (PSD) e o presidente da Câmara de Vereadores, Lukas Paiva (PSB), presenciaram a assinatura das ordens de serviço, assim como secretários municipais e os pacientes da policlínica.

Na oportunidade, Mário lembrou da resposta que o governo estadual deu às solicitações da Prefeitura de Ilhéus, com o anúncio do investimento de R$ 15 milhões na reestruturação da rede municipal de saúde. O prefeito destacou que o município vai dar a contrapartida dessa parceria, por meio da contratação de vinte médicos e da reforma de dez postos de saúde com recursos próprios.

“Estamos avançando. Estou otimista de que após 20 anos de abandono da saúde pública vamos restabelecer a dignidade do setor”, garantiu Mário Alexandre.

ATO EM DEFESA DO HOSPITAL REGIONAL ESTÁ MARCADO HOJE

Do Ilhéus 24h

O protesto.

Um movimento espontâneo de cidadãos,  “SOS Hospital Regional”,realizará na tarde desta terça-feira (20), às 16h, um ato em defesa do funcionamento ambulatorial do Hospital Regional Luiz Viana Filho (HGLVF),  na Praça JJ Seabra, próximo ao Palácio Paranaguá, em Ilhéus.  O clamor é pelo funcionamento do único equipamento público de portas abertas, de urgência e emergência da cidade.

Após 47 anos de funcionamento por gestão direta do Estado, o Hospital Regional teve suas portas fechadas pelo poder público no final do ano passado. A imposição do ente estatal é que o mesmo, transferido do Estado da Bahia para o Município de Ilhéus, funcione como um Hospital materno-infantil de referência de alto risco para atender a microrregião, com abrangência de 121 municípios, com captação dos recursos pela via federal, gestão de rede do SUS, financiamento de área e pelas diretrizes da Rede Cegonha.

A proposta técnica apresentada pelo governo municipal em 2017, propõe uma gestão indireta, via organização social, em que a instituição executora da proposta, responderá não só pela gestão, bem como a operacionalização e execução das ações e serviços de saúde para o hospital materno-infantil, tendo a fiscalização feita pelo próprio município.

No entanto, a população ilheense parece não estar muito afeita ao fechamento do Hospital, com a retirada do atendimento ambulatorial de urgência e emergência, perfil adulto e 117 leitos de que dispunha. Várias manifestações e movimentos tem sido realizados desde o seu fechamento.

Na última quinta-feira (15), foi entregue ao Secretário de Saúde do Estado (Sesab), Fábio Vilas Boas, em Salvador, pela servidora Jorgina Sena e entidades, 5630 assinaturas da população ilheense e região contra o fechamento do HGLVF, representando todos os cidadãos prejudicados com a desativação do Hospital. Contudo, a resposta do Governo do Estado foi contundente: em sábado último (19), a Sesab anunciou recursos para a reforma do Regional, para transformá-lo em um equipamento materno-infantil de alto risco.

Nenhuma audiência pública por parte dos governos do Estado e nem do Município, foi realizada até o presente momento como consulta para saber qual é o desejo da população.

Representantes da sociedade civil, já se manifestaram em redes sociais diante do atual situação. Uma das integrantes do movimento SOS Regional, Ilka Santos, declarou em rede que “muito me preocupa a saúde da população com o fechamento do Hospital Regional. A questão da perda de tantos leitos passou da preocupação e infelizmente virou realidade. Se antes as pessoas sofriam em macas nos corredores devido a superlotação, hoje agonizam em busca de socorro e alívio de suas dores e sofrimentos. Esse crime feito contra uma população tão sofrida, é imperdoável. Não paramos de nos mobilizar e tentar mostrar ao Prefeito, Governador e secretário do Estado que o Regional precisa reabrir suas portas antes que seja tarde demais. Estaremos na Praça da Prefeitura às 16hs para mais uma vez gritarmos: #somostodosregional”.

HOSPITAL DO CACAU VAI AMPLIAR SERVIÇOS E UTI

Da Secom/Bahia

Novo Hospital

Um dia depois de anunciar um investimento de 15 milhões de reais na reestruturação da saúde básica de Ilhéus, o secretário estadual Fábio Vilas-Boas e o prefeito Mario Alexandre visitaram neste domingo (18), o Hospital Regional da Costa do Cacau. Juntos, anunciaram para os próximos dias, a inauguração da terceira Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, com mais 10 leitos, e o funcionamento de serviços especializados de endoscopia e hemodiálise. Novos equipamentos para a unidade chegarão ainda essa semana, segundo o secretário Fábio Vilas-Boas.

Inaugurado há 60 dias, o hospital já reduziu filas para cirurgias, inaugurou recentemente serviços de hemodinâmica passando a ser a primeira unidade da rede pública de saúde da região sul da Bahia a realizar a coronariografia e, em breve, duplicará o número de cirurgias cardíacas na região, com capacidade de realizar mais de 20 procedimentos por mês.

Além do prefeito e do secretário estadual de Saúde, participaram da visita o secretário Municipal de Governo, Alisson Mendonça; o deputado federal, Paulo Magalhães e representantes do Conselho Municipal de Saúde, acompanhados pelo diretor técnico da unidade, Cláudio Moura Costa. O secretário estadual salientou que a visita teve um olhar mais técnico, um processo importante para os setores da unidade hospitalar e para os usuários que utilizam os serviços públicos de saúde

“Alguns ajustes serão feitos com a equipe gestora da unidade para otimizar o atendimento prestado à população. Contudo o hospital está funcionando dentro do padrão de qualidade que nós esperávamos”, avaliou Fábio Vilas-Boas. “As áreas onde tem paciente internados teve avaliação positiva pelos usuários”, assegura.

O prefeito Mário Alexandre ressaltou como positiva a vistoria realizada que, demonstra, segundo ele, demonstra o cuidado que o Estado está tendo com os usuários. “Interessa ao governo do estado manter o Hospital Regional Costa do Cacau como reverência de Saúde. Estamos focados para melhorar a saúde para a população de Ilhéus e a presença do secretário Fábio Vilas-Boas demonstra a nossa preocupação e a busca de solução com ações imediatas que já foram anunciadas na coletiva de sábado”, destacou.

ILHÉUS REALIZA MUTIRÃO DE SAÚDE DA MULHER

Da Secom/Ilhéus

Policlínica.

A Secretaria de Saúde de Ilhéus realiza no dia 10 de março, das 8 às 12 horas, na Policlínica Halil Medauar, no bairro da Conquista, um mutirão de saúde voltado para mulheres com idade de 20 a 65 anos. A iniciativa faz parte do esforço da atual gestão municipal para aproximar das comunidades os serviços oferecidos, como forma, por exemplo, de evitar o deslocamento de pessoas para marcação de exames.

De acordo com a secretária de Saúde, Elizângela Oliveira, na oportunidade, serão ofertados durante toda manhã, serviços gratuitos de citologia, colposcopia e exames de mama, além de testes rápidos de glicemia e hipertensão arterial. Também as mulheres que precisam fazer laqueadura de trompas, períneo e histerectomia devem comparecer ao mutirão. Todo o atendimento será feito por médicos especialistas nas áreas de ginecologia e cirurgias.

O mutirão de saúde terá a participação de profissionais qualificados que integram o quadro de atendimento diário nas áreas especializadas. “Além disso, é mais uma oportunidade que a Prefeitura de Ilhéus proporciona à população no acesso aos serviços do Sistema Único de Saúde (Sus) sem precisar ir até aos postos de saúde ou clínicas fora do bairro onde moram”, ressaltou a secretária.

ESTADO ENTRA NO CIRCUITO PRA TIRAR SAÚDE DE ILHÉUS DA UTI

Da Secom/Ilhéus

Vinte e um municípios da região reuniram esforços na formação de um novo consórcio de saúde na Bahia. O governador da Bahia, Rui Costa e o vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, assinaram nesta sexta-feira (19), o protocolo de intenções dos Consórcios Públicos de Saúde das regiões de Itabuna e Ilhéus. O ato ocorreu no auditório do Cetep Litoral Sul II, em Itabuna. De acordo com o governo, os consórcios propõem um novo modelo de financiamento e gestão dos serviços de saúde com o objetivo de ampliar e descentralizar a assistência, ajudando a reequilibrar as finanças municipais.

“Saúde é algo caro e difícil em qualquer lugar do mundo. Por isso, é necessário que Governo e municípios se unam para fazer essa força, atendendo melhor a população, indo além da atenção básica. Por isso, regionalizar a saúde é uma estratégia que se mostra eficaz em diversos países desenvolvidos espalhados pelo mundo. Estamos mudando o modo de fazer política pública de saúde na Bahia”, afirmou o governador durante o ato.

Um novo momento – Ao representar o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, o vice-prefeito e secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, José Nazal, falou da expectativa em torno da pactuação. “Em um curto espaço de tempo perceberemos uma melhora na saúde do nosso município. Temos a consciência que precisamos ter uma atenção básica que efetivamente funcione. A parceria entre Estado e Município vai fazer surgir um novo momento na saúde de Ilhéus”, disse Nazal.

Já o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas Boas, destacou o modelo vitorioso que o governador Rui Costa implantou em toda a Bahia. “A união entre os municípios fortalece a Saúde na Bahia, elevando a média complexidade através da construção dos consórcios de saúde, em parceria com as prefeituras. Esta iniciativa vai erguer a Policlínica Regional que atenderá uma região de quase 800 mil habitantes”, explicou o secretário.

Pronto Atendimento – Vilas Boas disse ainda que o governador autorizou a transferência dos servidores públicos que atualmente trabalham no Hospital Regional Luiz Viana Filho para o município de Ilhéus, de modo a fortalecer toda a rede de atenção básica. Segundo ele, serão criados dois novos Pronto Atendimentos (PA) na cidade. “As unidades serão implantadas no Bairro da Conquista e na zona sul com funcionamento 24 horas, procedimentos clínicos e pequenas intervenções cirúrgicas, além das especialidades Pediatria e Ortopedia. Estes equipamentos serão fortalecidos com a chegada de mais profissionais médicos do Estado”, acrescentou Vilas Boas.

No modelo, o Estado fica responsável pela construção e aquisição dos equipamentos das unidades, além de cofinanciar até 40% da manutenção, enquanto os municípios consorciados irão ratear o restante. Os consórcios vão ficar responsáveis pela gestão das 28 policlínicas que serão construídas pelo Governo do Estado, com até 13 especialidades, 32 serviços e equipamentos, como tomógrafos e aparelho de ressonância magnética, para rastreamento de câncer de mama e outros exames.

ILHÉUS: AMBULÂNCIA DO SAMU CONTINUA COM PORTA AMARRADA POR CINTO

Do Tabuleiro

Ambulância

Uma unidade de suporte avançado do SAMU 192 continua realizando o atendimento em Ilhéus com as portas traseiras amarradas por um cinto, colocando em risco até mesmo as vítimas atendidas, já que o tráfego deste tipo de veículo costuma ser feito em velocidade elevada. A situação se prolonga há mais de 1 ano e já foi destaque nos noticiários da Bahia.

A imagem acima foi registrada nesta quinta-feira, dia 18. Na internet, uma fechadura para o modelo da unidade custa, em média, R$ 200,00. A atual secretaria de saúde do município ainda não explicou por que o reparo não é feito.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia