WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus secom bahia solidaria embasa policlinica itabuna secom bahia


agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


:: ‘regional’

ATO EM DEFESA DO HOSPITAL REGIONAL ESTÁ MARCADO HOJE

Do Ilhéus 24h

O protesto.

Um movimento espontâneo de cidadãos,  “SOS Hospital Regional”,realizará na tarde desta terça-feira (20), às 16h, um ato em defesa do funcionamento ambulatorial do Hospital Regional Luiz Viana Filho (HGLVF),  na Praça JJ Seabra, próximo ao Palácio Paranaguá, em Ilhéus.  O clamor é pelo funcionamento do único equipamento público de portas abertas, de urgência e emergência da cidade.

Após 47 anos de funcionamento por gestão direta do Estado, o Hospital Regional teve suas portas fechadas pelo poder público no final do ano passado. A imposição do ente estatal é que o mesmo, transferido do Estado da Bahia para o Município de Ilhéus, funcione como um Hospital materno-infantil de referência de alto risco para atender a microrregião, com abrangência de 121 municípios, com captação dos recursos pela via federal, gestão de rede do SUS, financiamento de área e pelas diretrizes da Rede Cegonha.

A proposta técnica apresentada pelo governo municipal em 2017, propõe uma gestão indireta, via organização social, em que a instituição executora da proposta, responderá não só pela gestão, bem como a operacionalização e execução das ações e serviços de saúde para o hospital materno-infantil, tendo a fiscalização feita pelo próprio município.

No entanto, a população ilheense parece não estar muito afeita ao fechamento do Hospital, com a retirada do atendimento ambulatorial de urgência e emergência, perfil adulto e 117 leitos de que dispunha. Várias manifestações e movimentos tem sido realizados desde o seu fechamento.

Na última quinta-feira (15), foi entregue ao Secretário de Saúde do Estado (Sesab), Fábio Vilas Boas, em Salvador, pela servidora Jorgina Sena e entidades, 5630 assinaturas da população ilheense e região contra o fechamento do HGLVF, representando todos os cidadãos prejudicados com a desativação do Hospital. Contudo, a resposta do Governo do Estado foi contundente: em sábado último (19), a Sesab anunciou recursos para a reforma do Regional, para transformá-lo em um equipamento materno-infantil de alto risco.

Nenhuma audiência pública por parte dos governos do Estado e nem do Município, foi realizada até o presente momento como consulta para saber qual é o desejo da população.

Representantes da sociedade civil, já se manifestaram em redes sociais diante do atual situação. Uma das integrantes do movimento SOS Regional, Ilka Santos, declarou em rede que “muito me preocupa a saúde da população com o fechamento do Hospital Regional. A questão da perda de tantos leitos passou da preocupação e infelizmente virou realidade. Se antes as pessoas sofriam em macas nos corredores devido a superlotação, hoje agonizam em busca de socorro e alívio de suas dores e sofrimentos. Esse crime feito contra uma população tão sofrida, é imperdoável. Não paramos de nos mobilizar e tentar mostrar ao Prefeito, Governador e secretário do Estado que o Regional precisa reabrir suas portas antes que seja tarde demais. Estaremos na Praça da Prefeitura às 16hs para mais uma vez gritarmos: #somostodosregional”.

HOSPITAL REGIONAL PASSA A ATENDER SÓ PEDIATRIA

Da Secom/Bahia

Regional

Segundo a Sesab, os profissionais do atendimento de urgência e emergência, atuam até este domingo (17), na unidade. A partir desta segunda-feira (18), todos os pacientes de atendimento de urgência e emergência, oriundos das UTIs e dos centros cirúrgicos, deverão ser encaminhados ao Costa do Cacau. A partir deste dia, o Regional Luiz Viana Filho, passa a atender exclusivamente a Pediatria. No dia da inauguração do HRCC, o governador Rui Costa informou que “o Regional continuará funcionando até a data em que se iniciarão as reformas que vai transformá-lo em uma unidade Materno-Infantil. E estimamos um prazo de oito meses para a entrega da unidade que terá a gestão do município”, assegurou.

HOSPITAL REGIONAL VAI PASSAR POR “GRANDE REFORMA”, GARANTE RUI

Do Blog do Gusmão

Rui Costa

Hoje (13), no programa “Digaí, Governador”, Rui Costa (PT) comentou sobre a inauguração do Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, que acontece nessa sexta-feira (15).

Segundo o governador, na próxima sexta-feira, às 8h, ele, os gestores regionais e a imprensa vão visitar a unidade hospitalar. Já às 16h, acontecerá a inauguração do Hospital Regional Costa do Cacau.

“É um hospital importante, mais de 200 leitos, vai fazer aí para a região do cacau todos os procedimentos de alta complexidade, e com isso nós vamos aumentar a quantidade de atendimentos e melhorar em muito a qualidade. Porque o (hospital) Luiz Viana não respondia mais ao crescimento da população da região”, pontuou Rui Costa.

Rui Costa ainda comentou sobre o futuro do Hospital Geral Luiz Viana Filho. “Vai passar por uma grande reforma e vai ser transformado numa maternidade, uma unidade materno-infantil para a região inteira. Partos de alto risco serão feitos no Luiz Viana, que passará – repito – por uma grande reforma. Nós estamos finalizando o projeto e a gente deve estar licitando o mais tardar em janeiro e iniciando a obra, com certeza até março, de recuperação e reforma geral do Luiz Viana”, completou.

SECRETÁRIO DE SAÚDE DO ESTADO TRANQUILIZA FUNCIONÁRIOS DO REGIONAL

Do Blog do Gusmão

Regional

Segundo a Prefeitura de Ilhéus, o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, disse que não há motivo para apreensão por parte dos servidores estaduais lotados no Hospital Geral Luiz Viana Filho. Como informamos mais cedo, os trabalhadores vão realizar um protesto hoje à tarde.

Ainda conforme a prefeitura, o secretário tratou do assunto durante reunião com o governador Rui Costa (PT) e o prefeito Mário Alexandre (PSD).

Uma das queixas dos funcionários é a falta de informações precisas sobre o seu destino no serviço público. Vilas-Boas, por sua vez, explicou que “uma parte dos atuais servidores lotados no Hospital Luiz Viana Filho será realocada para o Hospital Costa do Cacau e outra parte ficará na unidade, que permanecerá aberta, com atendimento pediátrico, até o início da reforma que vai transformar o atual hospital em unidade materno-infantil municipal.”

Já os servidores de áreas administrativas do Hospital Regional, conforme o secretário, podem optar pela transferência para outras unidades estaduais instaladas no município ou na Região Sul. Segundo ele, a Superintendência de Recursos Humanos (SUPERH) da SESAB coordenará o processo de transição dos funcionários a partir desta semana.

Em relação aos trabalhadores terceirizados que prestam serviços ao Hospital Regional, o secretário afirmou que “serão readmitidos, majoritária e preferencialmente, nas vagas disponibilizadas no Hospital Regional Costa do Cacau.”

SERVIDORES DO REGIONAL VÃO PROTESTAR CONTRA MUNICIPALIZAÇÃO

Do Agravo

Regional

Na próxima terça-feira (21), funcionários do Hospital Regional Luiz Viana Filho farão uma manifestação a partir das 14h, com saída do estádio Mário Pessoa em direção à Câmara de Vereadores de Ilhéus, onde explanaram a atual situação do hospital.

De acordo com os servidores, que realizaram uma assembleia na manhã desta sexta-feira (17), o objetivo deles é impedir o fechamento do hospital, que atende Ilhéus e cidades vizinhas. De acordo com Diala Magalhães, “o Sindsaúde por várias vezes tentou dialogar com o Governo do Estado e com Secretaria de Saúde, mas não foi recebido. Os funcionários não sabem o que fazer nem para onde irão se o Regional fechar”.

A manifestação é uma forma de lutar pela manutenção do hospital e alertar ao governo do Estado que pode haver um caos na Saúde de Ilhéus com o fechamento do mesmo. Ainda segundo os servidores, uma circular emitida pela direção do hospital tem solicitado que os servidores informem para onde querem ir. Dentre as opções estão Vitória da Conquista e Salvador, cidades distantes que causarão severas mudanças na rotina dos trabalhadores.

Com a chegada do Hospital da Costa do Cacau, o Estado optou por municipalizar o Hospital Regional, que poderá ficar fechado durante um ano, atitude condenada pela sociedade ilheense que busca a manutenção dos dois instrumentos de saúde pública. O fechamento do Regional vai acabar com o atendimento de emergência, pois o Costa do Cacau atenderá pacientes já regulados.

ESTADO NÃO DIALOGA COM A SOCIEDADE SOBRE O FECHAMENTO DO REGIONAL

Do Tabuleiro

Yolando

Após repercussões ao redor de qual será o destino do Hospital Regional Luiz Viana Filho e diante da iminente Inauguração do Hospital Costa do Cacau marcada para acontecer em 15 de dezembro, vários questionamentos foram feitos na manhã desta terça (14) por Yolando de Souza, vice Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Ilhéus ao comunicador Vila Nova durante edição de O Tabuleiro, na Ilhéus FM.

De acordo com Yolando falta um diálogo do estado com a sociedade, sobre qual será o destino do Hospital responsável atualmente por todo atendimento de urgência, emergência e pediatria no município, bem como o destino dos funcionários que compõe o quadro do Regional.

Yolando convocou todos os funcionários para uma assembleia a ser realizada nesta sexta-feira, tendo como objetivo a formação de uma comissão que será responsável por dialogar, lembrando que o Hospital não é apenas municipal, ele presta serviço à diversos municípios da região.

“A comunidade regional precisa participar das discussões, além disso o governo precisa superar essa cultura de governar dentro de gabinete. Porque o governo decide lá no gabinete com seus técnicos e a sociedade a quem se destina as decisões não participa”, disse.

GESTÃO MUNICIPAL DO HOSPITAL REGIONAL EM DÚVIDA

Hospital será gerido pelo município

A ideia de transformar o Hospital Luiz Viana Filho, o Regional, numa unidade materno-infantil gerida pelo município surgiu no último governo do prefeito Jabes Ribeiro, impulsionada pela concretização das obras do novo Hospital da Costa do Cacau, em Ilhéus.

O projeto, que ninguém, de fato, nunca viu, andou e, em diferentes oportunidades, o governador Rui Costa confirmou que vai alterar as características da unidade e transferi-la para as mãos do município. O prefeito Mário Alexandre, médico, também é entusiasta da ideia.

Com a aproximação da inauguração do Hospital da Costa do Cacau, as mudanças no Regional precisam começar a ser feitas. Sob a gestão do Estado, que possui recursos financeiros infinitamente maiores que a Prefeitura de Ilhéus, o velho Regional já passa por dificuldades. Recentemente, o pronto socorro foi fechado durante um fim de semana por falta de médicos (lembre aqui).

Há tempos, a saúde básica do município vive um momento ruim e continua sem perspectiva de mudança. São três psiquiatras para atender três mil pacientes com transtornos mentais. Ambulância do Samu funciona com porta amarrada por atadura e os postos de saúde não marcam exames por falta de papel para imprimir a guia do SUS.

Num cenário desse, cabe a pergunta: A Prefeitura de Ilhéus, que não consegue sanar os problemas de um posto de saúde de bairro, vai gerir de forma satisfatória um hospital do porte do Regional, oferecendo atendimento para gestantes e crianças?

A gestão municipal da futura unidade materno-infantil não pode servir como guarda chuva para cobrir as cotas de emprego que o prefeito Mário Alexandre ainda não conseguiu cumprir em outras áreas. Com arrecadação em queda a cada mês e sem ampliação das verbas transferidas para a saúde, o município vai dar conta?

 

SONILDA MELO INSATISFEITA COM EXONERAÇÃO

Sonilda insatisfeita.

Indicada pra assumir um cargo que ainda não existe, a enfermeira Sonilda Melo está insatisfeita com sua exoneração da Secretaria de Saúde de Ilhéus, onde era superintendente técnica. A saída do posto se deu oficialmente no início da semana, em decreto assinado pelo prefeito Mário Alexandre, de quem ela é escudeira há muito tempo.

Sonilda foi indicada, como afirmou o Blog Agravo, pra ocupar a chefia do hospital materno-infantil de Ilhéus. O problema é que a unidade hospitalar não existe ainda, apesar de ser certa a instalação onde hoje funciona o Hospital Regional Luiz Viana Filho, que terá as demandas direcionadas ao novo Hospital da Costa do Cacau, em fase final de construção.

A enfermeira, que topou o desafio, tem contado nos bastidores que não está satisfeita com a exoneração prematura do cargo no município. A saída imediata, inclusive, teria o dedo da nova secretária de Saúde, Elizângela Oliveira.

HOSPITAL REGIONAL DE ILHÉUS DÁ ALTA A IDOSO QUE ESPERAVA CIRURGIA

José Manoel.

O idoso José Manoel Borges Santana sofreu um acidente de moto, em dezembro passado, e foi socorrido ao Hospital Regional de Ilhéus. Atendido, apesar da demora, como gosta de destacar, passou mais de um mês internado à espera de cirurgia de enxerto, para corrigir a falta de massa no braço após o acidente.

Acontece que, no dia em que estava marcada a cirurgia, a médica que o acompanhava entrou de férias e, em vez de remarcar o procedimento, a direção do hospital simplesmente decidiu dar alta ao idoso, como relatado ao site R2CPress.

A atitude do hospital teria sido ratificada por um diretor da unidade, que não teve o nome revelado por José Manoel. Ao tentar argumentar que sua situação ainda precisava de atenção, o diretor teria zombado, ao perguntar se o idoso era médico.

Sem diálogo, a unidade deu alta ao paciente, que não sabe quando poderá fazer a cirurgia, nem como cuidará das feridas.

O espaço está aberto à direção do Hospital.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia