WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
policlinica itabuna secom bahia


abril 2020
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


:: ‘professores’

PROFESSORES DE ILHÉUS PARAM POR 2 DIAS NA PRÓXIMA SEMANA

Do Pimenta

Assembleia.

Uma nova paralisação da Rede Municipal foi decidida em assembleia pelos Trabalhadores em Educação de Ilhéus. Serão dois dias na próxima semana – segunda (28) e terça (29) – marcados pela interrupção das atividades e atos públicos para conscientizar a população sobre os motivos do movimento e a realidade da categoria, segundo a Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI/APLB-Sindicato).

Os trabalhadores decidiram parar porque, segundo o sindicato, o governo municipal ainda não assinou o termo de compromisso firmado com a categoria que apresentou contraproposta ao executivo, inserindo ajustes como a troca do mês para implementação do retroativo dos servidores e a tabela salarial dos professores. Ficou acordado, ainda, o reajuste de 6,81% em maio e, na mesma folha deste mês, o pagamento da diferença de abril.

– Até o momento, mesmo ajustadas as alterações exigidas pela categoria, o termo de compromisso não foi assinado pelo executivo, motivo pelo qual a categoria decidiu parar em assembleia – explica a secretária intermunicipal da APPI/APLB Sindicato, Enilda Mendonça.

PROFESSORES DE ILHÉUS RECEBEM ABAIXO DO PISO, DENUNCIA SINDICATO

Do FRN

Sede da APPI.

Os professores padrão C referência I que atuam na rede municipal de ensino de Ilhéus foram surpreendidos nesta terça-feira, 30, com a informação da APPI de que os salários foram reajustados em 4,8% inferior a do piso salarial, que é de 6,81%. A notícia deixou os professores em alerta, diante do possível prejuízo e, mais uma vez, achatamento nos salários.

A APPI também garante que os professores que recebem acima do piso terão os salários majorados no fechamento da campanha salarial. A primeira reunião de negociação da pauta da campanha salarial ocorre nesta quinta-feira 01/02.

A contraproposta do governo será analisada pela categoria por meio de convocação de assembleia. Os professores padrões A e B receberam os vencimentos do mês de janeiro em conformidade com o piso salarial de 6,81% enquanto os de nível C lamentavelmente ficaram de fora do novo piso, que é lei federal.

PREFEITURA DESCUMPRE ACORDO E SERVIDORES DA EDUCAÇÃO PODEM PARAR

A prefeitura de Ilhéus quebrou acordo firmado com funcionários da educação que igualava automaticamente o valor do tíquete de alimentação desses servidores com os das demais áreas, afirma o site Ilhéus Notícias com base em informações prestadas pelo sindicato dos professores (APPI).

Hoje, funcionários ligados à área da educação recebem 160 reais a menos que os da saúde, por exemplo. São 200 reais mensais, contra 360. Para acabar com esse problema, o sindicato e a prefeitura acordaram de igualar os valores automaticamente.

Dessa forma, ficou acertado que seriam pagos os R$200 dia 20, o que foi cumprido, e R$160 dia 30 de junho, que até a presente data não constou nos cartões. Ainda de acordo com pessoas da classe, a partir deste mês o valor total do tíquete seria liberado integralmente no dia 20 de cada mês, igualando aos demais funcionários municipais.

Com a quebra deste acordo, funcionários da educação estão com a “mão na cabeça”, visto que havia um acordo a ser cumprido. Uma reunião foi marcada com a prefeitura para a tarde desta quarta, dia 5. Caso não haja posicionamento favorável à categoria, os servidores pode iniciar paralisação.

MARÃO SE RECUSA A NEGOCIAR COM SINDICATO DOS PROFESSORES

Lua de mel entre Enilda e Marão acabou

Solicitada pela APPI/APLB, a audiência com o governo de Ilhéus para a rodada de negociações da campanha salarial dos trabalhadores em Educação da rede municipal não avançou na discussão da pauta por causa da ausência da maioria dos representantes da prefeitura. O encontro, na sexta-feira (03), teve apenas a presença do secretário de Fazenda, Elifaz Anunciação, apesar da necessidade de participação dos demais integrantes do governo chamados a debater: os secretários de Planejamento (José Nazal), Administração (Bento Lima Neto), Educação (Eliane Oliveira) e o Procurador Geral do município (Fabiano Resende).

O primeiro debate tratou de itens iniciais da pauta financeira e previdenciária, mas ainda sem aprofundamentos que necessitam da presença dos demais convidados. “Esta foi a segunda reunião agendada em que representantes do próprio governo não compareceram. Situação que nos passa a ideia de descaso para com os trabalhadores da educação”, afirma o presidente da APPI, professor Osman Nogueira. Um novo encontro foi marcado para a próxima sexta-feira (10), às 15h, na sede administrativa da prefeitura, no bairro da Conquista. “O que a cidade precisa é que, de fato, o governo leve a sério a nossa campanha salarial”, conclui a professora Enilda Mendonça, Secretária Intermunicipal da APPI.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia