WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia


junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  


:: ‘marão’

INCÊNDIO EM ILHÉUS: PODER PÚBLICO É CÚMPLICE

Saldo do incêndio.

A ocupação irregular da área de mangue nas imediações do terminal rodoviário de Ilhéus é de longas datas. Além de residências construídas com tábuas, existem no local oficinas de automóveis e borracharias. Neste domingo, dia 20, a combinação de madeira, pneus, instalações elétricas precárias e cilindros de gás gerou explosão seguida de incêndio, que destruiu o que pôde. Clique aqui para ver o saldo do incêndio.

O incêndio não gerou vítimas e não se sabe o que pode ter causado o acidente. A certeza que existe, no entanto, é a de que o poder público é cúmplice e tão culpado quanto quem ali se instala e não toma as medidas de segurança necessárias.

Governos anteriores e o atual negligenciaram a ocupação irregular, tanto por parte de pequenos empresários quanto de pessoas que não têm onde morar e acabam ali. Nos últimos cinco anos, Ilhéus recebeu cerca de cinco mil apartamentos populares do programa Minha Casa, Minha Vida e não conseguiu acabar com a presença de pessoas dentro de um manguezal.

Além da questão de moradia, a área é de proteção ambiental, o que já é suficiente para agir contra a ocupação. No entanto, possivelmente para resguardar votos, nenhum governo enfrenta a situação.

Atualmente, a superintendência de meio ambiente, por exemplo, se ocupa de fechar a usina asfáltica do município com alegações nunca comprovada ou multar donos de bares, enquanto o manguezal é ocupado.

Se governos passados foram omissos, o atual tem de ser também? As autoridades vão esperar outro incêndio, talvez com vítimas, para tomar uma posição séria?

 

ILHÉUS: RESULTADO DA SELEÇÃO SAI NOS PRÓXIMOS DIAS

Em contato com o ILHÉUS EM RESUMO, o gabinete da secretaria de Desenvolvimento Social de Ilhéus informou que está em fase final a análise de documentos e avaliação das entrevistas dos quase cinco mil inscritos na seleção simplificada da pasta. Dessa forma, o resultado deve ser divulgado ainda nesta semana.

O contato foi em resposta aos questionamentos de candidatos, publicados aqui ontem. Eles reclama que já são mais de vinte dias desde que as entrevistas foram finalizadas e que não há previsão, no edital normativo, de data pra divulgação dos resultados.

De acordo com a secretaria, o trabalho de avaliação está sendo feito de “forma rigorosa”, o que “demanda bastante tempo e evitará erros no resultado”. A seleção abriu 270 vagas para trabalho em programas sociais, com salários que chegam a R$ 2500,00.

CANDIDATOS AGUARDAM IMPACIENTES RESULTADO DA SELEÇÃO

Sede da prefeitura de Ilhéus

A demora pra divulgação do resultado da seleção simplificada da prefeitura de Ilhéus pra cargos na área social tem irritado quem tentou uma vaga.

Já são quase vinte dias desde que as entrevistas dos cinco mil inscritos foram concluídas pela comissão avaliadora. E, até agora, nada de resultado.

O longo tempo, considerando que foram somente entrevistas e avaliação curricular e de documentos, acaba por gerar questionamentos em quem participou do certame.

Curiosamente, o edital que rege a seleção sequer tem previsão de quando o resultado será divulgado, aumentando a angústia de quem aguarda uma vaga. Por isso, um protesto está sendo organizado por  grupo de candidatos.

Nesta segunda-feira, dia 14, tentamos contato com a secretária de Desenvolvimento Social, Soane Galvão, mas, novamente, sem sucesso.

ILHÉUS: EMPRESA SUBCONTRATA E NÃO PAGA CAÇAMBEIROS

Empresa recebeu quase um milhão e não pagou caçambeiros. Reprodução do Portal da Transparência.

Dados divulgados pela Prefeitura de Ilhéus no Portal da Transparência provam que a RBS Construtora e Locadora Limitada, com sede em Itabuna, já recebeu cerca de 900 mil reais só no primeiro semestre deste ano para alugar máquinas ao município.

O montante, no entanto, não vem sendo usado para pagar a quem realmente presta o serviço. Informações levantadas pelo ILHÉUS EM RESUMO indicam que, há pelo menos três meses, os pagamentos não são feitos aos motoristas e donos de caçambas.

A RBS, que tem contrato que se aproxima dos dois milhões de reais com o governo do prefeito Mário Alexandre, firmado após licitação, não teria o maquinário, por isso, aluga os equipamentos de terceiros, plota como seu e presta o serviço.

Inconformados com os três meses de atraso, caçambeiros fecharam, por cerca de uma hora, o acesso à cidade através da rodovia Ilhéus-Itabuna. O protesto teria acabado com a promessa de resolução do problema.

Ainda de acordo com o comunicador Vila Nova, no programa O Tabuleiro desta segunda, dia 14, o dono da empresa, identificado apenas como Bruno, sequer é encontrado para dar satisfação aos seus contratados.

BURAQUEIRA É CAUSADA PELA VAIDADE, AFIRMA VILA NOVA

O radialista Vila Nova, em seu editorial no programa O Tabuleiro desta sexta, dia 11, chamou atenção para o caráter de vaidade que circunda o embargo da usina asfáltica do município. Segundo Vila, os prejuízos causados pela buraqueira têm sua raiz na vaidade de pessoas públicas, como o superintendente Emílio Gusmão. “É inadmissível um comportamento desse tipo de um agente público com tamanha responsabilidade”, afirmou.

Vila pontuou ainda que o prefeito Mário Alexandre é quem mais se desgasta com o problema. Por isso, o prefeito precisa, em definitivo, resolver o problema dos buracos na cidade.

Não custa lembrar que, desde abril, a usina, que custou quase três milhões de reais, está parada, deteriorando. Quatro meses depois, se confirma que o embargo nada mais foi do que pra cumprir os caprichos do superintendente de meio ambiente, Emílio Gusmão, que a interditou alegando danos ambientais que foram negados em laudo técnico.

Desde o início dessa celeuma, alertamos no ILHÉUS EM RESUMO que o embargo servia para fazer propaganda do trabalho de Gusmão e, consequentemente, alimentar seu ego, que, de tão grande, não caberia no maior buraco que se possa encontrar na cidade.

Mostramos também que, por duas vezes, o diário oficial do município publicou versões erradas do acordo que permite o retorno da usina. Depois da segunda tentativa, o termo de ajustamento sequer foi publicado novamente.

Uma mostra das consequências dessa barbeiragem você confere nas fotos abaixo, registradas por nosso colaborador, Adilson Araújo.

Haja suspensão.

Do Pontal ao Iguape, é buraco que não acaba mais.

Mais buracos

No norte.

VÍDEO: GAGA DE ILHÉUS SOLTA O VERBO CONTRA MARÃO 

Do Ilhéus em Pauta 

Gaga soltou os cachorros pra cima do prefeito

Solange Damascena, Gaga de Ilhéus, é figura conhecida na cidade e no Brasil. Seus primeiros vídeos no Youtube tem quase uma década, onde inicialmente, apontava irregularidades pontuais das administrações públicas que passaram na cidade, a gagueira é sua marca registrada, e é posta à prova, principalmente quando provocada ou coloca-la em situações limite.

Isso chamou atenção da mídia, desde então, é presença garantida em humorísticos como o Programa do Ratinho, do SBT, o extinto Show do Tom da Record e atualmente, junto com sua irmã Cremilda, também acometida pela gagueira, faz parte do casting do Pânico na Band, onde tem um quadro fixo no programa.

Recentemente, está circulando principalmente no Whatsapp mais um vídeo da Gaga, criticando a administração do atual prefeito, Mário Alexandre (PSD) e dando destaque a situação das lotações do município.

No vídeo, é perceptível a revolta por parte dela por conta da retirada dos motoristas de lotação de circulação na cidade. Ela sugere que o prefeito dê empregos aos motoristas de lotação, ameaçando inclusive trazer o programa ” Pânico na Tv” e o “The Noite – com Danilo Gentili” à cidade para fazer matérias a respeito.

Resta saber se a promessa por parte da Gaga, será cumprida. No Facebook o vídeo já conta com mais de 17mil visualizações.

Clique aqui e veja o vídeo.

UM BURACO PRA CADA ILHEENSE

Buracos de estimação na Rua 13 de Maio, no Pontal. Foto: Jonathan Souza/Portal I’Midia.

O prefeito Mário Alexandre (PSD) precisa resolver de vez o problema da usina de asfalto de Ilhéus. Há 15 dias, Marão foi à imprensa e disse que o equipamento voltaria a operar na semana seguinte, mas não cumpriu a promessa (lembre aqui). Enquanto isso, a buraqueira só aumenta. É quase um buraco pra cada ilheense.

Na Rua 13 de Maio, único acesso às praias do sul, é impossível andar em linha reta, dada a quantidade de buracos. No centro da cidade não é diferente. A menos de 300 metros da câmara de vereadores e do Palácio Paranaguá, há duas crateras.

Buracos no centro da cidade. Foto Ilhéus em Resumo.

A buraqueira na cidade é patrocinada pelo superintendente de Meio Ambiente, o blogueiro Emílio Gusmão, e pelo vice-prefeito, secretário de Planejamento e chefe de Gusmão, José Nazal (ambos da Rede).

Como se sabe, Gusmão embargou, sem o conhecimento do prefeito, a usina do próprio município, em abril. Alegava danos ambientais, que foram descartados após estudos, como afirmou o próprio  Mário Alexandre. No entanto, de lá pra cá, segundo fontes do próprio governo, o superintendente estaria criando embaraços seguidos para impedir o retorno da operação da usina.

Além do licenciamento ambiental, que já foi feito, outro embaraço envolve a exigência de construção de um galpão no local onde funciona a usina. A estrutura, como estaria a exigir o superintendente, deve ser construída pela empresa, mas, ao fim do contrato, ficará para o município.

As dificuldades impostas pelo superintendente já fizeram a empresa CMA, terceirizada que é responsável pela usina, desistir de operá-la, garantem fontes. Com a desistência, o município corre o risco de ficar, pelo menos, mais seis meses sem produzir asfalto e vendo a buraqueira de Marão e Gusmão só aumentar, enquanto é feita nova licitação.

Atualização: em contato com o blog, um servidor do alto escalão da prefeitura informou que o vice prefeito e secretário José Nazal não teve conhecimento antecipado do embargo da Usina, assim como o prefeito. Está, portanto, esclarecida a questão o que isenta o secretário Nazal de qualquer responsabilidade

GOVERNO MARÃO ABANDONA A CONCHA ACÚSTICA

Abandono

A gestão do prefeito Mário Alexandre parece não ter apreço algum pela concha acústica de Ilhéus. Desde o início do ano, denunciamos o abandono do equipamento.

Localizada numa das áreas mais nobres da cidade, a Avenida Soares Lopes, a concha, que já recebeu eventos memoráveis, amarga o abandono. No último domingo, dia 30, por exemplo, um leitor flagrou os portões abertos e o espaço interno acessível a qualquer pessoa.

Há alguns meses, mostramos que um dos portões estava no chão. Com acesso livre, o equipamento virou sanitário público e depósito de entulho.

Na manhã desta quinta-feira, dia 3, tentamos contato com o secretário de Turismo e interino da Cultura, Roberto Lobão, mas sem sucesso.

O QUE PODE ESTAR POR TRÁS DO EMBARGO DA USINA ASFÁLTICA DE ILHÉUS

Na última semana, o blog Agravo levantou a possibilidade de o governo do prefeito Mário Alexandre (PSD) estar sufocando financeiramente a empresa Solar Ambiental, responsável pela coleta de lixo na cidade, para que ela não tenha condições de participar da próxima licitação pra esse serviço (veja aqui). Essa tese, que sequer foi rebatida pelo governo, pode estar em uso também contra a CMA, firma que opera a usina asfáltica do município.

A empresa, contratada durante o governo do ex-prefeito Jabes Ribeiro, vinha fazendo um bom trabalho, com asfalto de qualidade, diminuindo a buraqueira pela cidade. No entanto, está há quase quatro meses parada, depois que a usina foi embargada por ordem do superintendente de meio ambiente, o blogueiro Emílio Gusmão.

O embargo, como bem disse o prefeito Mário Alexandre (relembre aqui), não serviu pra muita coisa, já que estudos realizados na área em que está instalada a usina não constataram danos ambientais. Na entrevista concedida ao radialista Vila Nova, Marão disse ainda que o equipamento voltaria a operar na semana passada, o que não ocorreu.

A tática, supostamente utilizada contra a Solar Ambiental, pode estar por traz do embargo da usina, com o intuito de fragilizar os cofres da empresa responsável pela operação e a impedir de participar da licitação que será feita nos próximos meses, já que é obrigatório comprovar a solidez financeira para concorrer. Com a CMA fora do páreo, ficaria mais fácil o governo emplacar uma empresa amiga.

CAOS NA SAÚDE: HOSPITAL GERAL DE ILHÉUS FECHA PRONTO SOCORRO

Do Agravo

Quem procurou atendimento médico da rede pública de saúde durante o final de semana, principalmente no Hospital Regional Luiz Viana Filho, entrou em desespero ao ver inúmeros cartazes informando que não havia médicos. Mães com crianças de colo e idosos foram os mais afetados.

Acionado por pacientes, dois conselheiros de Saúde, Adriana Nacif e Diala Magalhães, estiveram no Hospital Regional e constataram o caos. Por meio das redes sociais, os dois conselheiros provocaram a secretária de saúde do município, Elizângela Oliveira, que redirecionou as ocorrências por especialidades médicas para as demais unidades de saúde da cidade, garantindo e normalizando o atendimento à população, naquele momento.

A falta de médicos no hospital Regional é recorrente, e há pacientes esperando há mais de um mês cirurgias na área de ortopedia. Um dos exemplos é o caso de Adenilson Farias da Silva, que deu entrada em 17/06 e espera uma cirurgia de planalto Tibial. Familiares tentam sem sucesso a transferência para outra unidade hospitalar que faça a cirurgia.
Além do problema da falta de médicos no Regional, os ilheenses também relatam a negativa de atendimento no Hospital São José, que alega superlotação.
Segundo relatos de conselheiros em grupos de Whatsapp, neste domingo o problema da falta médico voltou acontecer no Hospital Regional, e quem recorreu para o Hospital Coci encontrou as portas da unidade fechadas.
Outro Lado
A secretaria municipal de Saúde (Sesau) do Município de Ilhéus informa que está apurando o motivo pelo qual o pronto atendimento da Emergência do Hospital Luis Viana Filho, localizado no bairro da Conquista, não funcionou na noite do último sábado, 29. Por volta das 20 horas, a secretária da Sesau, Elizângela Oliveira, foi informada sobre a falta de atendimento, situação que levou a unidade à uma situação crítica.
Imediatamente, a secretaria redirecionou as ocorrências por especialidades médicas para as demais unidades de saúde do município, garantindo e normalizando o atendimento à população. Assim, os casos de ortopedia foram encaminhados para a clínica Coci. Os casos clínicos tiveram a cobertura do Hospital São José. Além disso, foi determinada a abertura imediata do pronto atendimento da zona sul, antigo Hospital Vida Medi, para atender os casos de pediatria.
A ação articulada pelo prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, e a secretária, Elizângela Oliveira, mobilizou toda equipe da Sesau. Atendentes, enfermeiros, médicos e motoristas montaram uma frente de trabalho fora do horário de expediente, para que a situação fosse normalizada, suprindo as necessidades de atendimento do Hospital Regional Luis Viana Filho.
Segundo a secretária, foi uma operação “pela vida e que ainda contou com a articulação com o Hospital de Base de Itabuna para atender os casos mais graves”. Por sua vez, a Sesau colocou à disposição dos pacientes, ambulâncias e veículos para condução, de acordo com a necessidade e evolução do quadro clínico dos assistidos.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia