WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas policlinica itabuna secom bahia teatro itabuna


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘marão’

ILHÉUS: BUSU QUEBRA NO INTERIOR E DEIXA PASSAGEIROS A PÉ

Do Ilhéus 24h

Mais uma lata velha deixa passageiros na mão.

Mais um caso ligado aos ônibus em péssimas condições das operadores de transporte público de Ilhéus, desta vez o incidente ocorreu com um veículo da empresa Viametro. Neste domingo (14), um ônibus da linha de Sambaituba quebrou e deixou os usuários do transporte público a mercê do acaso.  Na imagem é possível ver uma fumaça branca saindo do veículo.

Este é mais um evento envolvendo os sucateados ônibus na cidade de Ilhéus. Nesta semana, a prefeitura chegou a realizar uma operação solicitando a remoção de alguns veículos impróprios para circulação, mas parece que ainda existem muitos outros em péssimo estado de conservação.

Comentário do blog

Como publicamos na semana passada, o prefeito Mário Alexandre é tigrão com o ilheense e tchutchuca com as empresas de transporte coletivo (leia aqui o editorial).

Em dois anos, o “médico do povão” deu 80 centavos de aumento na tarifa e, em troca, o ilheense recebe sucatas para tentar se locomover – nunca há certeza de que a viagem será concluída.

Pressionado, nas últimas semanas, o governo Marão tem fingido que fiscaliza as empresas. Encontra veículos em péssimo estado, mas sequer multa as concessionárias – passa a mão na cabeça dos empresários.

A impressão que dá é de que a tal fiscalização é só firula pra fazer foto e divulgar na imprensa.

MARÃO É VAIADO AO CHEGAR PARA ABERTURA DOS TRABALHOS DA CÂMARA

Do Tabuleiro

Confusão na Câmara.

Uma verdadeira “operação de guerra” foi montada nessa terça-feira, dia 19, para a abertura dos trabalhos legislativos de 2019, em Ilhéus.

Soldados da polícia Militar, agentes da Sutrans e guardas municipais foram acionados para cobrir o evento, que conta com a presença do prefeito Mário Alexandre, aguardado principalmente do lado de fora, por servidores demitidos.

Ao chegar à Câmara de Vereadores, o prefeito foi vaiado, além de receber adjetivos como “ladrão” e outros impublicáveis. Para ter acesso ao plenário, é preciso uma senha, distribuída como forma de evitar grande aglomeração. Por esse motivo, dezenas de ex-servidores ficaram do lado de fora.

Atualização: do lado de dentro da Câmara ocorreram outras manifestações, atrasando o início dos trabalhos.

ILHÉUS: MARÃO GOVERNA DE FORMA DOMÉSTICA, DIZ SECRETÁRIO AO ANUNCIAR SAÍDA

Alisson.

Apontado como um dos principais secretários do grupo do prefeito Mário Alexandre, o ex-vereador por cinco mandatos, Alisson Mendonça, anunciou, pelas redes sociais, seu desligamento do governo.

Em um vídeo publicado na internet, Mendonça afirma que o governo “não elegeu suas prioridades”. Até hoje, o ex-vereador ocupava a secretaria de planejamento e meio ambiente e registrou passagem também pela pasta de governo, responsável por fazer a interlocução entre o governo e a câmara de vereadores.

Ainda no vídeo, Alisson Mendonça afirmou que o prefeito Marão “governa de forma muito doméstica” e disse que, mesmo fora, torcerá para que o governo melhore.

ILHÉUS: VIAMETRO OPERA SEM CONTRATO, DENUNCIA VICE-PREFEITO

Do Tabuleiro

Ônibus

Durante a entrevista que concedeu ao comunicador Vila Nova, na manhã dessa quinta-feira, dia 17, o vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, denunciou que a empresa do transporte público coletivo, Viametro, opera no município de Ilhéus ilegalmente.

De acordo com as informações de Nazal, o contrato com a empresa encerrou no segundo semestre do ano passado. O vice-prefeito afirmou desconhecer por qual motivo o prefeito Mário Alexandre não “toca no assunto”, alertando para a gravidade do mesmo. “Falta transparência”, acrescentou o vice. Na oportunidade, o comunicador Vila Nova chegou a comparar a situação da empresa com a do transporte alternativo, as famosas “lotações”.

MARÃO SE ANTECIPOU EM DEMITIR SERVIDORES E TROUXE PROBLEMA QUE PODERIA SER EVITADO, DIZ PROFESSORA

Do Tabuleiro

Enilda.

Na manhã dessa segunda-feira, dia 14, o comunicador Vila Nova entrevistou, durante edição do programa O Tabuleiro (Ilhéus FM – 105,9), a professora Enilda Mendonça, representante da APPI/APLB e sindicatos.

O tema da entrevista foi a demissão de quase 500 servidores em Ilhéus, ocorrida na semana passada. Enilda desmentiu o prefeito Mário Alexandre em alguns pontos sobre o assunto.

Ela afirmou, por exemplo, que ação que deu origem às demissões não é do ano de 2016, como vem sendo informado pela Prefeitura, e sim, de 2017. “Basta olhar o número da ação”, acrescentou. Ainda sobre a ação, ela disse que o servidores afetados tiveram sua participação na ação negada pelo juíz Alex Miranda. “As pessoas que seriam demitidas precisavam serem ouvidas”, disse Enilda.

De acodo com a professora, o prefeito Mário Alexandre “se antecipou” ao cumprir a sentença de primeira instância, sendo que ainda, segundo Enilda, falta o posicionamento do Tribunal. “Trouxe um problema que poderia ser evitado”, disse.

A representante lamentou ainda o fato do prefeito Mário Alexandre ter se comprometido com os servidores a não realizar demissões, caso realmente fosse necessário, sem antes avisá-los, mas ter publicado o decreto com as exonerações às 23h do dia anterior. “Uma inovação na história de Ilhéus publicar o Diário Oficial às 23h”, ironizou.

Durante a entrevista, Enilda revelou ainda que servidores que aderiram ao Programa de Desligamento Voluntário (PDV) também foram incluídos na lista de demissões, sem qualquer explicação por parte do secretário municipal de administração, Bento Lima, que estaria “sumido”.

CÂMARA DE VEREADORES SE POSICIONA A FAVOR DOS DEMITIDOS POR MARÃO

Da Ascom/Appi

Reunião.

Durante reunião mantida com os representantes dos sindicatos dos servidores públicos municipais de Ilhéus, na tarde de quinta-feira, 10 de janeiro, a Câmara de Vereadores manifestou total apoio à luta dos trabalhadores demitidos pelo prefeito Mário Alexandre por meio do Decreto nº 128/2018, que afastou os admitidos pela Prefeitura antes de outubro de 1988. O presidente da Câmara, César Porto, afirmou que a instituição se mantém ao lado dos servidores e contra as demissões feitas pelo prefeito.

Embora o Poder Legislativo esteja em recesso parlamentar, o presidente César Porto convocou a Mesa Diretora da Casa, composta pelos vereadores Luiz Carlos Escuta, Fabrício Nascimento e Juarez Barbosa, para ouvir os sindicalistas e se posicionar diante do problema que vem gerando conflito entre o governo municipal e os trabalhadores demitidos após 33 anos de serviços prestados. Também participaram da reunião os vereadores Jerbson Moraes, Paulo Meio Quilo e Tadeu Muniz.

Assim como os próprios sindicalistas, os vereadores ilheenses se disseram surpresos com a medida tomada pelo prefeito de Ilhéus, na madrugada do dia 8 de janeiro, que subverteu o ambiente de diálogo mantido até então com as entidades sindicais, ao decretar a demissão dos servidores. “Estranhamos a atitude do prefeito porque vínhamos participando de todas as reuniões para discussão desse assunto e a medida tomada por ele não nos foi comunicada”, disse o parlamentar Jerbson Moraes.

O presidente da Câmara, César Porto, afirmou que a instituição se posicionou ao lado dos servidores na construção do diálogo com o governo desde que foi discutido e aprovado o projeto de lei que instituiu o Programa de Desligamento Voluntário (PDV), exatamente como uma medida que visava sanear o problema. Mas, segundo o vereador, até mesmo o PDV foi desrespeitado com a edição do decreto. “Até mesmo para cumprir a sentença, se era o desejo do prefeito, esse ato poderia ser negociado com as entidades sindicais”, salientou o edil.

Os servidores municipais foram representados, na reunião com a diretoria da Câmara de Vereadores de Ilhéus, pelos presidente da  Associação Profissional dos Professores de Ilhéus (APPI/APLB) – Osman Nogueira, e do Sindguarda, Pedro Oliveira, e pelas vice-presidentes do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Ilhéus (Sinsepi), Claudiane Rodrigues, e do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias (SindiACS/ACE), Zilar Portela, dentre outros sindicalistas.

GOVERNO MARÃO DEIXA IDOSOS SEM FRALDAS GERIÁTRICAS

Da Malha Fina, no jornal A Região

Os idosos que dependem da Farmácia Municipal de Ilhéus estão proibidos de defecar. É que ela está sem fraldas geriátricas há mais de três meses. As famílias são obrigadas a comprar o que deveria ser distribuído pelo SUS.

MARÃO INSTALA ABRIGO DE ÔNIBUS EM ÁREA DE PRÁTICA ESPORTIVA

Do Tabuleiro

Ponto

Moradores da Litorânea Norte reclamam da área que a prefeitura de Ilhéus está construindo os novos abrigos de ônibus da localidade. De acordo com os moradores a área de passeio é utilizada para prática de esportes e lazer. Para os mesmos, a prefeitura poderia construir os novos abrigos na área verde que fica atrás do passeio.

Os novos abrigos instalados na Litorânea Norte fazem parte da primeira etapa que prevê a construção de 14 novos abrigos para passageiros de ônibus em concreto, com cobertura de telhas de alumínio e colocação de pintura eletrostática, que têm o objetivo de reduzir a agressividade provocada pelo salitre. O custo total está orçado em cerca de sete mil reais. Alguns abrigos serão colocados em substituição a antigos pontos de ônibus por novos locais que têm grande circulação de usuários do transporte coletivo urbano e interdistrital.

NAZAL DISCORDA DA FORMA DE MARÃO GOVERNAR

Do JBO

Nazal

Vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal é uma espécie de ombudsman da administração municipal. Faz críticas à própria gestão, não poupa integrantes do governo e assegura que apesar de ainda debater e participar do dia-a-dia da Prefeitura, está rompido politicamente com o prefeito Mário Alexandre. Diz mais: numa eventual composição para 2020, nem ele quer ser vice de Mário e nem Mário quer tê-lo como vice.

Próximo aos 64 anos, destes 41 dedicados à vida pública, Nazal divide opiniões no Centro Administrativo. Ele fala que a sinceridade é o princípio da transparência do homem público e que não tem medo de dizer o que pensa sobre a cidade, os seus moradores e os próprios colegas de governo. É ácido quando se refere ao que considera “uma grande quantidade de gente de fora” no governo. Define esse núcleo como sendo totalmente sem compromisso com a cidade.

Nesta entrevista exclusiva concedida ao JBO, Nazal também fala sobre a polêmica dos marcos divisórios entre Ilhéus e Itabuna e, claramente, fala sobre 2020, colocando-se como possibilidade real para a sucessão do prefeito Mário Alexandre. Uma entrevista que vale a pena ser lida. Nos mínimos detalhes.

Vou começar com uma provocação. Se eu for hoje fazer compras no Supermercado Makro, continuarei em Ilhéus ou estarei indo a Itabuna (esta semana foi reiniciada uma antiga discussão sobre se aquela área estaria em território de Ilhéus ou de Itabuna)?

Você continua em Ilhéus. Lei Estadual 12.638. Já estou com as respostas do coordenador estadual do IBGE na Bahia e do diretor de Informações Geoambientais da Seplan (Secretaria Estadual de Planejamento) que me asseguram isso.

A Prefeitura de Itabuna alega ter um documento que contraria esta sua informação.

Nesta terça (27) vai ter uma Sessão na Câmara (de Vereadores de Ilhéus) e eu vou levar a documentação que tenho. Eu é que gostaria de saber que documento é este que eles afirmam ter por que, uma lei, pelo que me conste, só pode ser alterada por outra lei. A competência de legislar sobre limites intermunicipais de cada estado cabe ao estado e os municípios definem seus limites internos.

Então como se explicar este novo alvoroço…

… Não há motivo para alvoroço. A Lei 12.057, de 2011, autorizou a SEI (Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia) numa ação conjunta do IBGE a fazer a alteração de limites de 27 territórios do estado da Bahia. Faltam apenas dois ou três territórios decorrentes de ações interpostas antes da lei, como, por exemplo, Salvador e Lauro de Freitas, por que existem questionamentos com relação ao aeroporto, estação de metrô, essas coisas divulgadas na mídia. Aqui no Território Litoral Sul, do dia 1º a 15 de fevereiro de 2012, foi feito o levantamento de todos os municípios, com o acompanhamento integrado, e a Lei foi aprovada na Assembl[eia (Legislativa da Bahia), em 26 de dezembro de 2012, sancionada pelo então governador Jaques Wagner em 10 de janeiro de 2013. É o que vigora.

Clique aqui e confira a entrevista completa.

GOVERNO MARÃO SUFOCA EMPRESA QUE COLETA O LIXO EM ILHÉUS

Coleta de Lixo

A informação é do radialista Luke Rei. Em seu programa A Hora da Verdade, na Rádio Bahiana, o apresentador afirmou que a prefeitura deve cerca de 8 milhões de reais a Solar Ambiental, empresa responsável por coletar o lixo em toda a cidade.

O calor dado por Marão à empresa tem gerado problemas na coleta. O sufoco por que passa a firma seria proposital, afirma o Blog do Gusmão.

Ainda segundo o Blog, Marão teria dado ordens para pagar à empresa somente valores suficientes pra quitar a folha salarial e a compra de combustíveis. A “operação sufoco” já teria somado seis meses de pagamentos fracionados a Solar Ambiental.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia