WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


:: ‘jabes’

JABES SOBRE DERROTA DE ÂNGELA: “TEM DE TER AUTOCRÍTICA, HUMILDADE”

Do Tabuleiro

Jabes em entrevista.

Na manhã desta sexta-feira, 26, o secretário geral dos Progressistas da Bahia, Jabes Ribeiro, participou do programa O Tabuleiro da Ilhéus FM. Durante a entrevista, Jabes analisou o processo eleitoral da Bahia e descartou sua candidatura a prefeito de Ilhéus nas eleições de 2020.

Para Jabes, o partido sai fortalecido com o resultado das eleições e com condições de contribuir significativamente para a Bahia. “Nós organizamos o partido dentro da aliança que temos com o governador Rui Costa. Em 2014, fizemos cinco deputados estaduais. Nesta eleição, fizemos sete. Tivemos um crescimento de 40%. Preservamos a nossa bancada federal com quatro deputados e ainda temos o vice-governador da Bahia, o companheiro João Leão”.

O secretário dos progressistas não escondeu as pretensões do partido para as próximas eleições. “Daqui a dois anos temos o pleito para prefeito e o partido sai preparado para disputar as eleições municipais, se possível, em todos os municípios da Bahia”.

Mais uma vez, Jabes desmentiu os boatos e garantiu que não irá disputar as eleições municipais em 2020, em Ilhéus.   “Eu não serei mais candidato a prefeito. Esqueçam essa história. Nós temos claramente o candidato a prefeito em 2020. Ele se chama Cacá Colchões”.

Jabes lembrou que as eleições para deputado estadual legitimou Cacá como o candidato natural.  “Ele saiu das urnas fortalecido pelo povo de Ilhéus. Foi o campeão de votos. Vai ter um apoio muito forte do partido. Cacá é uma pessoa leve, correta, trabalhador e um líder nato. Ele conhece os problemas da cidade”, enfatizou.

Na oportunidade, Jabes lembrou a importância de escolher,  no próximo domingo, um Presidente afinado com o governo da Bahia. “A eleição de Haddad ajudará Rui a continuar o trabalho em benefício dos baianos e em especial da nossa cidade”, ressaltou.

Ouça aqui a entrevista.

CACÁ PODE SER A GRANDE SURPRESA DA ELEIÇÃO, AVALIA JABES

Do Tabuleiro

Jabes em entrevista.

O comunicador Vila Nova entrevistou, na manhã dessa segunda-feira, 11, o ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, que se encontra na cidade desde o último sábado (9), quando o partido Progressistas lançou a pré-candidatura do empresário, e ex-vice-prefeito de Ilhéus, Cacá Colchões, à deputado estadual. A entrevista aconteceu durante a edição do programa O Tabuleiro, na Ilhéus FM (105,9).

Sobre o lançamento do nome de Cacá, Jabes Ribeiro demonstrou forte otimismo para a eleição. “Cacá pode ser a grande supresa”, avaliou. De acordo com ex-prefeito, Cacá tem “espírito público”, “é correto” e “gosta de política”.

Questionado por Vila Nova sobre a escolha do nome do empresário, Jabes explicou que o partido levou em consideração a composição do cenário eleitoral e a possibilidade de Cacá “preencher um espaço vazio”, dando mais opção aos eleitores, e dessa forma, o partido ampliará a presença na região.

Sobre a atual gestão do município, o ex-prefeito declarou: “se prepararam para ganhar [as últimas eleições], mas não se prepararam para administrar”. Jabes revelou ainda que, mesmo ausente do governo, tem buscado ajudar a cidade, através de articulações políticas. “Jamais vou jogar contra a cidade”, completou.

CACÁ PRÓXIMO DA CANDIDATURA A DEPUTADO ESTADUAL

Cacá

Interlocutores da cúpula estadual do Progressistas informaram ao ILHÉUS EM RESUMO que começam a tomar forma as discussões sobre uma possível candidatura do ex-vice-prefeito de Ilhéus, Cacá Colchões, a deputado estadual.

A legenda tem como secretário-geral o ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, de quem Cacá foi vice na gestão 2013-2016, o que joga peso na decisão dos Progressistas.

E não é só isso. O cenário de falta de nomes para deputado estadual em Ilhéus também pode ter peso na decisão de Cacá e do partido.

Em 2014, dominaram a votação na cidade a atual deputada Ângela Sousa (PSD) e o ex-vereador Cosme Araújo (PDT), que agora vai disputar uma vaga na Câmara Federal.

Assim, Cacá só disputaria votos, em Ilhéus, com Ângela. Os mesmos interlocutores afirmam que, com uma boa votação em sua terra natal e buscando votos em outras regiões, a vaga de Cacá pode não estar muito longe.

ILHÉUS: TJ MANDA MARÃO DEVOLVER ALVARÁS DE TÁXIS CASSADOS

Taxis

O Tribunal de Justiça da Bahia devolveu a validade ao decreto assinado pelo ex-prefeito Jabes Ribeiro, ao fim de 2016, que concedeu 21 alvarás de táxi. A medida havia sido suspensa, em primeira instância, pela justiça em Ilhéus, em junho de 2017, a pedido do Sindicato dos Taxistas.

A suspensão foi solicitada com base na lei nº 63/2010, que determina a realização de estudo de viabilidade econômica para a concessão das licenças (lembre aqui). A lei também prevê a existência de um táxi para cada 950 ilheenses, o que limitaria o número de concessões a pouco mais de duzentas – hoje, são mais de 400 táxis rodando na cidade.

Como noticiamos aqui, no entanto, essa lei não foi sancionada pelo executivo em 2010 e, por isso, não poderia ser usada como fundamento para a decisão. O texto é de autoria do ex-vereador Jailson Nascimento, atual presidente do Sindtáxi.

O parecer da desembargadora Dinalva Pimentel, assinado nesta quarta, dia 16, torna válido o decreto de 2016 e devolve os 21 alvarás que foram cassados pelo governo do prefeito Mário Alexandre com base na decisão em primeira instância.

A decisão da desembargadora determina, inclusive, que a prefeitura realize o processo de renovação de alvarás dos 21 taxistas que tiveram as concessões cassadas.

 

PP: GOVERNO MARÃO ENGANA POPULAÇÃO DE ILHÉUS

Nota do diretório do PP em Ilhéus

Jabes. Foto Diário Bahia

O Partido Progressista, diretório de Ilhéus, vem a publico mais uma vez desmentir de forma categórica nota mentirosa divulgada pela Prefeitura de Ilhéus, relatando que o município teria uma divida de 200 milhões com a Embasa, de responsabilidade do governo passado.

Além desse desproposito, o PP informa à população que o próprio prefeito enviou para a Câmara Municipal um Projeto de Lei, aprovado no dia de ontem, propondo o pagamento de R$ 16.528.505,00. Desse modo, nota-se que o atual gestor, em documento oficial, apresenta um valor infinitamente menor do que o anunciado com estardalhaço. Além disso, neste mesmo documento o prefeito diz que a dívida remonta de 1996, ou seja, muito longe de ser de responsabilidade do governo passado.

Não custa lembrar que o senhor Mário Alexandre foi vice-prefeito de Newton Lima, cuja gestão também está no rol da inadimplência. Não consta, igualmente, que o atual governo tenha pago à Embasa, nesses 16 meses de desgoverno, um centavo sequer.

Vale ressaltar que o governo do ex-prefeito Jabes Ribeiro não reconheceu a divida com a Embasa, e já no inicio da gestão ingressou com uma medida judicial, obtendo liminar favorável em primeiro grau, sendo confirmada pelo Tribunal de Justiça, onde a ação encontra-se em andamento. Com a medida judicial o município recebeu Certidão Negativa, tendo firmado convênios com o Estado da Bahia durante todo período da administração, sem a necessidade de onerar os cofres públicos para pagamento de uma dívida discutível.
A população de Ilhéus tem sido sistematicamente enganada pela propaganda mentirosa e irresponsável onde prevalece sempre a má-fé, ao querer jogar a culpa do desastre da administração no governo do seu antecessor. Porém essa estratégia não está fazendo efeito, pois o povo de Ilhéus já não acredita em nenhuma notícia de responsabilidade da prefeitura, que perdeu totalmente a credibilidade perante os munícipes.

JABES: CACÁ É O CANDIDATO NATURAL À SUCESSÃO DO GRUPO

Jabes em conversa com Gil Gomes

O ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, participou na manhã desta sexta-feira (16) do programa o Tabuleiro, na Rádio Ilhéus Fm e a tarde do programa Alerta Geral, na Rádio Santa Cruz. Entre os destaques, as eleições 2018, o apoio da executiva estadual do Partido Progressista (PP) ao governador do estado e as ações desenvolvidas para beneficiar Ilhéus.

Jabes confirmou que foi convidado para ser candidato a deputado federal. No entanto, priorizou os cuidados com sua saúde e a relação familiar. “Na vida você tem que ter clareza nas decisões. No momento, estou retornando à advocacia e organizando o partido no Estado”. Por essa razão, o nome de destaque no partido é o de Cacá Colchões que embora já tenha declarado que está cuidando de seus negócios, não descartou a possibilidade de enfrentar o pleito. Se as condições e objetivos ficarem claros, ele [referindo-se a Cacá] vai à luta”, afirmou.

Jabes elogiou, ainda, a figura jovem e querida do ex-vice-prefeito e deixou claro que Cacá é um sucessor natural. “Chega um momento que precisamos trabalhar a transição. Ninguém tenha dúvidas de que nossa presença política irá continuar. O que não significa que seja em meu nome”.

Em relação à pressão sofrida pela divulgação de que o seu partido, o PP, irá apoiar ACM Neto (DEM), Jabes não hesitou em responder a pergunta. O progressista confirmou o desejo da executiva nacional do partido na aliança com o prefeito de Salvador, mas manteve o posicionamento do vice-governador, João Leão, em caminhar ao lado do Governador Rui Costa (PT). “A meu ver é uma atitude precipitada. Leão pensa da mesma forma. Posso garantir, hoje, que o caminho natural é Leão sair vice-governador na chapa de Rui”.

Para Jabes, o Governador está prestando um excelente trabalho, com celeridade e dedicação. Nunca, na história da Bahia teve tantas obras em andamento e finalizadas como nesta gestão. “Ele consolidou a imagem de Rui correria. É uma pessoa perseverante e determinada. Rui é muito maior que o PT e o povo não está votando no partido, está votando na pessoa”.

Já no âmbito municipal, o ex-prefeito destacou o sentimento de frustração e decepção da população quanto ao governo Mário Alexandre.  “Governar Ilhéus não é uma tarefa fácil. Exige liderança e competência”, ponderou.  Para ajudar Ilhéus, Jabes tem conversado com secretários estaduais, senadores e deputados com o intuito de trazer benefícios para a cidade. “Fazer política não significa só ter mandato”, destacou Jabes.

JABES VOLTA À CENA PRA DISCUTIR INVESTIMENTOS NA SAÚDE DE ILHÉUS

Jabes, Vilas-Boas e Sales.

Nesta quarta-feira (21) o ex-prefeito Jabes Ribeiro reuniu-se em Salvador com o Secretário Estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, para debater estratégias de ampliação das conquistas na área da saúde em Ilhéus. Jabes, que acumula vasta experiência política e administrativa ao longo de mais de 40 anos de atividade pública, ouviu de Vilas-Boas, em detalhes, o planejamento do governo estadual para ampliar a oferta de serviços de saúde na região, em parceira com a gestão municipal.

O ex-prefeito, que foi um dos responsáveis pela implantação do Hospital da Costa do Cacau, fez sugestões de ajustes no plano operacional da unidade, visando garantir o acesso mais ágil ao novo hospital, a partir das unidades de saúde descentralizadas.

Na ocasião, também foram debatidas formas de continuar a apoiar a Santa Casa de Ilhéus e a Santa Casa de Itabuna, dentro do novo desenho da rede de assistência regional. Na opinião do Secretário Fábio Vilas-Boas, a reunião foi excepcional. “A experiência e visão políticas de Jabes serão muito úteis na condução desse processo de reestruturação da Saúde de Ilhéus”, pontuou o gestor estadual.

A reunião contou ainda com a participação do Vice-Governador João Leão e do Deputado Estadual Eduardo Salles.

OLHA A SITUAÇÃO DESSA RUA DO SALOBRINHO

Olha a situação. Foto James Costa

Não é de hoje que moradores da rua São Jorge e da praça Santo Antonio, no Salobrinho, reclamam da péssima situação do asfalto. Eles nem lembram a última fez que a pista foi reformada.

A bronca já venceu o governo do ex-prefeito Jabes Ribeiro e, há um ano, bate à porta do prefeito Mário Alexandre, que também finge que não vê. O prejuízo, como sempre, fica pra comunidade.

JABES: “CANDIDATO NATURAL EM 2020 É CACÁ”

Da Assessoria do Partido Progessista 

Jabes e Cacá, sucessor natural do “jabismo” em Ilhéus.

O ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, participou na manhã desta segunda-feira, 18, do programa Alerta Geral com Gil Gomes. Na ocasião, o progressista esclareceu a informação veiculada no Diário Bahia sobre o seu retorno ao comando do executivo municipal em 2020. Para o prefeito, houve um equívoco na interpretação de sua fala.

Focado no cuidado com sua saúde, Jabes garantiu que não pretende disputar as eleições. “Eu quero deixar claro que eu só tenho um objetivo nesse momento, cuidar da minha saúde. Não pretendo disputar as eleições. Eu já fui quatro vezes prefeito e já dei a minha contribuição”. O ex-prefeito destacou o nome do companheiro, Cacá Colchões, como sucessor natural para disputar as eleições municipais em 2020.

Na oportunidade, Jabes lembrou a luta, durante sua gestão, para que o sonho do Hospital Costa do Cacau saísse do papel. Parabenizou o empenho do Governador Rui Costa pelo trabalho desenvolvido na região e discutiu a questão do fechamento do Hospital Regional Luiz Viana Filho.

Para o ex-prefeito, a cidade tem uma atenção básica ineficiente e a solução seria manter os serviços de urgência e emergência paralelamente à construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), anunciada pelo Governador na última sexta-feira, e as reformas dos postos de saúde. “O Hospital Costa do Cacau é um avanço extraordinário na medicina de ponta e cirurgias, mas é preciso deixar claro que isso não impede que a gente discuta a questão do Regional. Não podemos aceitar o fechamento do Hospital Regional, antes que Ilhéus ofereça condições para que isso aconteça”, ressaltou Jabes.

MARÃO ALFINETA JABES: “NUNCA MOREI EM SALVADOR”

Do Diário Bahia

Mário Alexandre (Foto: Evellin Portugal)

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD), fez rasgados elogios à estrutura do Hospital Regional Costa do Cacau, a ser inaugurado nesta tarde, e vibrou com a nova ponte Ilhéus/Pontal, prestes a ser inaugurada. Em alguns momentos, pareceu quase o “pai da criança” – ou um empenhado padrasto. Mas quando o assunto é o ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP), antecessor dele, o gestor dá alfinetadas – embora numa linha bem diplomática. Marão, como é conhecido, conversou com o Diário Bahia na manhã desta sexta-feira (15), durante visita ao referido hospital, juntamente com o governador Rui Costa e outros prefeitos.

 Como recebe a inauguração de um hospital deste porte em Ilhéus?

É um grande dia para a região, não só para Ilhéus. Um equipamento de saúde dessa magnitude, com estrutura física, aparelhos de ponta. Ficamos extremamente felizes; digno do atendimento do nosso povo de Ilhéus e da região. Faz parte da história da reconstrução.

 Todo prefeito costuma mencionar a chamada herança maldita deixada pelo antecessor. Como o senhor avalia esse início e o que encontrou ao assumir a Prefeitura de Ilhéus?

Todo mundo sabe que qualquer prefeito deixa algum resto a pagar. Eu não falo herança maldita, porque gosto de falar palavras positivas. Não é uma herança bendita, mas deixou dívidas. Não vou ficar aqui chorando pelo leite derramado. Tenho é que recuperar o que ele deixou de ruim; o que deixou de bom eu devo continuar. Pouco, não é? Foi muita cosa ruim e pouquíssima coisa boa. Mas o que deixou de bom eu tenho que levar.

“Uma luta nossa”

Eu tenho uma vantagem: moro em Ilhéus, dialogo constantemente com o povo de Ilhéus; nunca morei em Salvador. Realmente, eu tenho um trabalho árduo. Mas com fé, esperança, dialogando com o povo, está aí a demonstração. Foram 10 anos de uma luta nossa, discutindo com o governador para que a gente possa inaugurar, e não só projetar. É como a ponte Ilhéus/Pontal. Estou lá todo dia e não vai parar. Eu vou inaugurar junto com o governador. Tenho certeza disso, nem que a gente tenha que arcar com algumas despesas, para dar esse outro presente para Ilhéus e para a região.

JABES PLANEJA RETORNO EM 2020

Do Diário Bahia

Jabes. Foto Diário Bahia

O ex-prefeito Jabes Ribeiro falou há pouco com o Diário Bahia que torce para que o atual governo faça o melhor e deixou claro que pretende voltar em 2020. “Torço para que esse governo dê certo por uma razão: Como nós vamos voltar, quero receber uma cidade organizada, melhor, como nós deixamos”.

Ele detalhou que deixou o município com Cauc (Sistema Auxiliar de Informações para Transferências) resolvido, salários e décimo terceiro pagos.

GRUPO JÁ ENSAIA O “VOLTA, JABES”

Jabes.

Um grupo, formado por empresários, servidores públicos, ex-vereadores e artistas de Ilhéus tem realizado reuniões periódicas, as quais chamam de confraria. Na pauta, praticamente só falam de política e fazem uma avaliação tímida da gestão do prefeito Mário Alexandre.

Quem participa dos encontros, conta que uma parte dos “confrades” já ensaiam o coro de “volta, Jabes” como uma solução para a morosidade da atual gestão. O ex-prefeito, no entanto, já afirmou, inúmeras vezes, que não tem a intenção de concorrer á prefeitura de Ilhéus novamente.

JABES NEGA DEBANDADA DO PP PARA A BASE DE ACM NETO

Do Bahia Notícias

Jabes.

O secretário-geral do PP na Bahia, Jabes Ribeiro, negou que existam articulações que possam eventualmente deslocar o partido da base aliada do governador Rui Costa (PT) para o arco de alianças do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), tendo em vista as eleições de 2018 (veja aqui). “Estamos tranquilos. Estamos trabalhando para consolidar a reeleição de Rui e João Leão. Nosso esforço é para ampliar a bancada federal e a bancada estadual”, assegurou o ex-prefeito de Ilhéus. A hipótese de uma intervenção no PP nacional no diretório estadual, diante das negociações para que o PP assumisse o Ministério das Cidades com Alexandre Baldy, também foi rechaçada por Ribeiro.

“Nós estamos absolutamente alinhados com a Executiva nacional, com o presidente Ciro Nogueira. Todas as decisões estão totalmente alinhadas. Se não há possibilidade de intervenção, imagina uma articulação do Rodrigo Maia, por mais que seja uma figura importante no cenário nacional, do DEM? O presidente Ciro Nogueira tem uma aliança com o PT no estado dele. As alianças estaduais obedecem as peculiaridades de cada estado. O PP tem o vice-governador da Bahia. Temos uma aliança com o governador Rui Costa, como tínhamos com o governador Jaques Wagner”, ponderou o secretário-geral da legenda, que relatou falar em nome dele e também do vice-governador, João Leão, que preside o PP na Bahia.

“O partido tem uma aliança com o governo [Michel] Temer, mas isso não interfere em nada no estado. O caminho natural é apoiar a reeleição de Rui, com João Leão como vice”, assegurou Ribeiro.

COSME ARAÚJO NÃO DESCARTA ALIANÇA COM JABES

Do Políticos do Sul da Bahia

Cosme

No último sábado no programa Resenha da Cidade, na Rádio Nacional de Itabuna, o ex-vereador de Ilhéus, Cosme Araújo (PDT), declarou que não está descartada uma possível composição com o ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP).

“A Política é como nuvem. Você olha e ela esta de um jeito. Olha de novo e ela já mudou. Posso falar que não rejeito apoio de ninguém e não está descartada a possibilidade de dividir o palanque com o ex prefeito”, declarou.

MARÃO GASTA MAIS QUE JABES COM CONTRATADOS

Do Ilhéus.Net

Marão não mudou nada. Piorou

O Ministério Público do Trabalho denunciou o Prefeito Mário Alexandre (PSD) e o Secretário de Administração por não solucionar a questão da substituição dos contratados pelos concursados. De acordo com o MPT, a despeito da conclusão do concurso público, e do início da execução das contratações, a solução definitiva estava longe do fim. Havia a previsão de encerramento dos contratos dos trabalhadores temporários até o fim da gestão do governo Jabes, ou seja, até 31 de dezembro de 2016, mas isto não ocorreu, como todos esperavam.

Ainda de acordo com o MPT, surgiram novas denúncias, principalmente a de um advogado ilheense que questionou uma portaria de 04/01/2017 (ANEXADO na postagem) que desviava de função na cara dura uma guarda municipal para a função de assistente administrativo, que na qual segundo o MPT, a Prefeitura de Ilhéus há 22 aprovados para esta função. 

O MPT também constatou que a folha dos servidores temporários ultrapassa os 750 mil, e ainda detectou fatos, onde o Município Réu tentou mascarar a função do temporário nominando-o como Técnico/Auxiliar da Área Social e Desporto, em verdade, quando se consulta o sítio do Portal da Transferência verifica-se que suas reais funções são de “agentes sociais”, “orientadores sociais”, “assistentes sociais”, “cuidadores”, “educadores”, “auxiliares administrativos” e “digitadores”.

Sendo assim concluiu preliminarmente o MPT:

I. O quadro total de servidores temporários hoje é ainda maior do que o plantel de candidatos aprovados e ainda não convocados!

II. Os temporários estão ainda mais presentes na Administração Pública da atual gestão do que a na gestão anterior.

III. A verba pública destinada a pagar os salários dos temporários é volumosa, beirando a 800 mil reais por mês, o que denota que não falta dinheiro em caixa público para pagamento de servidores, e torna ainda mais injustificada a não-contratação dos candidatos aprovados.

Na última sexta, noticiamos que o Ministério Público havia entrado com ação judicial para obrigar o prefeito a substituir contratados por concursados. Lembre aqui.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia