WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia


junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  


:: ‘empresas’

GOVERNO MARÃO É TIGRÃO COM O ILHEENSE E TCHUTCHUCA COM EMPRESAS DE TRANSPORTE

Ônibus parou numa árvore.

Depois de ver calado as empresas de ônibus Viametro e São Miguel sacanear o ilheense, o governo do prefeito Mário Alexandre decidiu fingir que está de olho nas concessionários do transporte coletivo.

Em texto divulgado à imprensa ontem (quarta, 10), a superintendência de transporte e trânsito afirma que “prendeu” seis ônibus da empresa São Miguel – ninguém sabe se as latas velhas foram levadas ao presídio Ariston Cardoso ou à delegacia, já que o certo seria apreender os veículos.

As carcaças, afirma o texto, apresentavam problemas como bancos, janelas e cintos de segurança quebrados. A empresa tem 48 horas pra resolver o problema e colocar os veículos em circulação.

Mesmo com as irregularidades, a concessionária se livrou de ser multada. Elementos pra isso não faltam, já que problemas na frota ocorrem diariamente, como temos mostrado no ILHÉUS EM RESUMO (lembre aqui).

A medida do governo Marão, apesar de parecer enérgica, é uma cortina de fumaça. A frota de ônibus é insuficiente ou mal distribuída. Basta perguntar a um estudante da Uesc ou do Ifba se estão satisfeitos com a frequência das linhas que atendem esses destinos.

Quando retira linhas de circulação, Marão penaliza o ilheense, mesmo afirmando que a outra empresa vai assumir os destinos.

Marão é tigrão com o ilheense e tchutchuca com as empresas do transporte coletivo.

Enquanto, em dois anos, o prefeito concedeu 80 centavos de aumento na passagem, as empresas só fizeram piorar o serviço.

Os ônibus com ar condicionado e internet grátis passam a maior parte do tempo nas garagens e, quando saem, apresentam goteiras e mau cheiro. Falta o mínimo de manutenção.

Na zona rural, é comum passageiros concluírem a viagem a pé, já que os ônibus quebram. Nessa quarta (10), um carro da São Miguel apresentou princípio de incêndio quando chegava à comunidade de Banco do Pedro.

Princípio de incêndio em ônibus da São Miguel que fazia a linha até o distrito de Banco do Pedro. Foto de James Costa.

Enquanto isso, o Ministério Público se coloca a favor do combate ao transporte clandestino. Parece correto. Mas seria correto também agir contra as empresas.

O transporte alternativo funciona na brecha do legal. Se o sistema convencional é caro e não funciona a contento, o ilheense busca outros meios de se locomover na cidade.

No fim, promotores, donos e diretores das empresas e o prefeito Mário Alexandre não precisam mesmo do transporte. Possivelmente, nunca entraram num ônibus. Então, a tendência é que nada mude.

CACÁ TIRA CANDIDATURA DA RUA

Do Agravo

Cacá

O ex-vice-prefeito de Ilhéus, Cacá Colchões, resolveu priorizar sua vida empresarial e descartou uma candidatura a deputado federal ou estadual.

“Minha prioridade é 2020, agora tenho que cuidar de minha empresa”, afirmou Cacá em bate papo na manhã desta segunda-feira (05) com a redação do Blog Agravo.

Cacá vinha sendo cogitado e capitaneado pelo o vice-governador João Leão, e pelo Partido Progressista para disputado as eleições deste ano.

EMPRESAS QUEREM PASSAGEM A R$ 3,50 EM ILHÉUS

Ônibus

Chegou dezembro e, com ele, o verão, cidade cheia e ele, o temido, odiado, mas certo aumento da tarifa do transporte coletivo de Ilhéus. O último reajuste foi no fim de 2016, que elevou a passagem de R$ 2,80 para R$ 3,10.

O ILHÉUS EM RESUMO apurou que as empresas que operam o serviço em Ilhéus, Viametro e São Miguel, querem uma tarifa nada modesta, de R$ 3,50. Alegam prejuízos, sobretudo com os contínuos reajustes do preço do diesel.

Como acontece todo ano, o reajuste sempre acaba virando uma novela. Acontecem protestos, reuniões às escuras do conselho de transportes, mas o aumento sempre é concedido às empresas, sob as mesmas condições de sempre: melhoria do serviço.

Quem usa ônibus em Ilhéus, no entanto, sabe que essas condições nunca são cumpridas, ao contrário do reajuste.

 

 

PREFEITURA VAI TERCEIRIZAR CONTRATAÇÃO DE PESSOAL

A prefeitura de Ilhéus realiza, no próximo dia 18, pregão presencial, na modalidade registro de preços, para eventual contratação de empresa pra elaboração de projetos e fiscalização de obras.  O registro de preços visa sondar o mercado, sem o compromisso da contratação imediata pelo ente público. Até ai, parece tudo normal, mas as aparências tendem a enganar.

Caso venha a contratar empresa para essas funções, o governo do prefeito Mário Alexandre vai levar junto uma dezena de arquitetos, engenheiros, topógrafos, desenhistas e auxiliares administrativos de forma terceirizada, enquanto se recusa a nomear pessoal aprovado no concurso público para essas mesmas funções.

Confira aqui o edital nº 029/2017 na íntegra.

No certame realizado em 2016, há nove vagas para engenheiros, nas áreas de trânsito, agronomia e civil e há cadastro de reserva para arquiteto, todas com salário inicial de 3 mil reais. Foram abertas, ainda, sete vagas para topógrafo e duas para cadista técnico, com salário inicial de 1500 reais.

Já no registro de preços, a prefeitura prevê que o profissional será remunerado por hora trabalhada. Para um arquiteto pleno, a cada hora trabalhada serão pagos R$ 121,01, já contando encargos e o lucro da empresa. Caso trabalhe oito horas por dia, o governo Marão pagará em torno de 21 mil reais por mês, excluindo os fins de semana. Um arquiteto concursado custaria apenas 3 mil mensais.

São muitos os exemplos desse tipo no registro de preço. Um engenheiro pleno receberia 102 reais por hora trabalhada. Um engenheiro concursado faria o mesmo serviço recebendo R$ 12,50/hora. O custo total para os cofres públicos, caso a contratação vá à frente, é de R$ 5,6 milhões.

A intenção do prefeito de camuflar a terceirização desses profissionais piora a situação do município, que já responde a dois processos na justiça que cobram a nomeação dos aprovados. Uma das ações foi aberta pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e ainda pede indenização de 10 milhões do prefeito (veja aqui).



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia