WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


maio 2018
D S T Q Q S S
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: ‘embasa’

EMBASA: GREVE ATRASA OBRA DE ESGOTAMENTO DA ZONA SUL DE ILHÉUS

Do Agravo

Obra parada.

Em contato com o blog Agravo, alguns moradores reclamaram da paralisação de uma obra da Embasa no Condomínio Praia Dourada, como pode ser visto aqui.

A embasa enviou uma nota para o Agravo em resposta à matéria, que você pode ver na íntegra abaixo:

Em atenção ao post intitulado “Ilhéus: Moradores do Condomínio Praia Dourada reclamam de obra parada da Embasa”, veiculado hoje (16), a empresa informa que o andamento das obras de implantação do novo Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) Pontal foi impactado pela greve deflagrada pelo Sintepav – Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial do Estado da Bahia. Para evitar a proliferação de vetores no local informado, a equipe de apoio foi acionada para realizar serviço de drenagem.

Moradores do eixo de intervenção da obra podem registrar demandas de atendimento utilizando o telefone local da empreiteira responsável, disponível para atendimento em horário comercial: (73) 3223-6707. Por conta da greve, as obras estão paralisadas desde o dia 06 de abril. Um pequeno contingente de trabalhadores permanece em atividade.

ESTRUTURA PRECÁRIA CAUSA LAMAÇAL EM RUA DO VILELA, EXPLICA EMBASA

Nota de Esclarecimento da Embasa

A situação da rua.

Em atenção ao post intitulado “Moradores da Rua Belo Horizonte, no Vilela, pedem socorro” (leia aqui), veiculado ontem (11), a Embasa informa que o serviço de esgotamento sanitário no local está funcionando regularmente. Em épocas chuvosas, por conta da falta de estrutura adequada de drenagem de água pluviais no logradouro, parte dessa água é direcionada para a rede coletora de esgoto. O volume recebido é superior ao dimensionado para as tubulações, que só deveriam receber as águas servidas dos imóveis. Assim, acontecem as situações de extravasamento.

Vale lembrar que além de águas de chuva, a rede de esgoto recebe resíduos sólidos e areia, entre outros materiais, o que acaba comprometendo o funcionamento da rede mesmo após a melhora do tempo.

A Embasa solicita que os usuários não abram as tampas dos poços de visita para escoar águas de chuva, o que contraria dispositivos legais em vigor (Decreto Estadual 7.765/2000; Resolução nº 22, de 17 de Julho de 2017 – AGERSA) e lembra que a implantação e a manutenção das redes de drenagem de águas pluviais competem à prefeitura.

EMBASA FAZ SERVIÇO DA PREFEITURA E TIRA ESGOTO DE DENTRO DE ESCOLA

Esgoto dentro de escola

Nota da Embasa:

Em atenção à matéria intitulada “Crianças convivem com esgoto dentro de escola de Ilhéus” (veja aqui), veiculada ontem (01), a Embasa informa que, embora não seja legalmente responsável por dar resolutividade aos problemas que ocorrem nas instalações sanitárias internas dos imóveis, realizou, de forma voluntária, serviço de desobstrução na Escola Municipal Heitor Dias. Esse serviço foi concluído na tarde de ontem.

A Embasa lembra que, de acordo com o Decreto Estadual 7.765/00, que dispõe sobre a ligação de efluentes à rede pública de esgotamento sanitário, são de responsabilidade da concessionária a operação e a manutenção da rede coletora, do ramal predial e da caixa de inspeção localizada no passeio.

EMBASA PROMETE RESOLVER ESGOTO ESTOURADO NO MALHADO

Esgoto a céu aberto.

Relatamos aqui, na segunda, dia 19), o problema de esgoto estourado na rua Uruguaiana, bairro do Malhado, zona norte de Ilhéus (veja aqui). O problema persiste há mais de 15 dias. Nesta quarta, dia 21, a Embasa se pronunciou sobre o problema. Confira abaixo a nota enviada pela estatal:

Em atenção à matéria intitulada “Esgoto estourado preocupa moradores do Malhado”, veiculada nesta segunda-feira (19), a Embasa informa que, para resolver a situação, será necessária a substituição de trecho da rede coletora de esgoto, além de uma desobstrução de rede, já programada. Diferentemente do informado, o registro do problema aconteceu nos canais de atendimento da Embasa dia 15 de fevereiro. A previsão é de que até o final desta semana, todas as intervenções necessárias para que o serviço volte à normalidade tenham sido executadas.

ILHÉUS: DISTRITO DE CASTELO NOVO HÁ 1 MÊS SEM ÁGUA

Do Ilhéus 24h

Torneiras vazias

Nesta quarta-feira (17), vários moradores do distrito Castelo Novo, zona Norte de Ilhéus, entraram em contato com a redação do Ilhéus24h para informar que a comunidade está sem abastecimento de água há mais de 1 mês.

“Nós não precisamos ser humilhados”, desabafa morador angustiado com a grave situação e cansado de tantas promessas em período de campanha política.

Segundo relatos, a falta de água é causada por um curto na chave magnética da bomba de água. Castelo Novo pede socorro!

DESABAMENTO DEIXA PARTE DA ZONA NORTE SEM ÁGUA

Do Tabuleiro

Desabamento

A EMBASA (Empresa Baiana de Águas e Saneamento) enviou nota a redação de O Tabuleiro, após reclamação de falta de água no Basílio feita por Edinei Portugal, Presidente da Associação de Moradores do Basilío na Ilhéus FM ao comunicador Vila Nova.

De acordo com a nota, a embasa suspendeu o abastecimento porque a rede distribuidora do bairro passava próximo à encosta da rua Fundão Palmares que desabou na tarde de ontem (15), podendo comprometer ainda mais o terreno. Com a suspensão outras localidades podem ter sido afetadas como o São Francisco, Parte alta do Teotônio Vilela, Morada do Porto, Banco da Vitória, Vila Cchoeira, Frey Vantuy, Salobrinho e UESC.

O abastecimento deve ser normalizado dentro de 24 horas. Confira à nota na íntegra: Em atenção à informação sobre falta de água no Basílio, veiculada hoje (16), a Embasa informa que adiou o início da operação na rede distribuidora que atende ao bairro justamente por conta da queda de parte da encosta na Rua Fundão Palmares.

A rede em carga poderia comprometer ainda mais a estrutura do local, já que fica situada próxima ao ponto de desmoronamento. Após uma verificação técnica, o abastecimento já foi retomado, devendo ser regularizado nas próximas 24 horas. Além do Basílio, podem ter sido afetadas as localidades do São Francisco, parte alta do Teotônio Vilela, Morada do Porto, Banco da Vitória, Vila Cachoeira, Frei Vantuy, Salobrinho e UESC.

EMBASA DEIXA RUA DO NELSON EMBAIXO D’ÁGUA

Do FRN

Virou um rio

Moradores da Rua Rosa Amélia, no bairro Nelson Costa, zona sul de Ilhéus, estão indignados com o tratamento que tem recebido por parte da Embasa. Eles disseram que a situação piorou nos últimos dias por conta das fortes chuvas que atingiram a localidade. Com o esgoto entupido, parte da rua ficou alagada, comprometendo o acesso dos moradores e exalando forte odor.

Ainda segundo a comunidade ouvida pela reportagem do FR Notícias, a última vez que a Embasa esteve na rua realizou uma pequena manutenção e nunca mais voltou, onde, segundo os moradores, a situação piorou e passou a colocar em risco à saúde da população. Em Ilhéus, os usuários pagam uma taxa absurda de esgoto para conviverem em condições sub-humanas.

EMBASA CASTIGA MORADORES DO VILELA 

Há uma semana a Embasa castiga boa parte dos moradores do bairro Teotônio Vilela, um dos maiores de Ilhéus. O fornecimento de água está irregular há sete dias.

Só tem água nas torneiras nas primeiras horas do dia. Moradores entraram em contato pra denunciar que precisam acordar 4h da manhã pra conseguir encher baldes, já que no restante do dia a torneira fica seca.

O problema é localizado, o que gera ainda mais revolta nos moradores do Vilela, já que em outros bairros o fornecimento está normal.

  1. Com a palavra, a Embasa.

ILHÉUS VAI RENOVAR CONTRATO COM A EMBASA

Do Pimenta

Assinatura

O vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, protocolou, hoje (26), projetos de lei do contrato de serviços com a Embasa e de participação do município no Consórcio Regional de Saúde. Os PLs foram entregues ao presidente da Câmara, Lukas Paiva.

O PL de contratualização com a Embasa, segundo mensagem do prefeito Mário Alexandre (Marão), dá segurança jurídica para os investimentos que estão sendo realizados pelo Governo do Estado da Bahia no município. Hoje, a obra de maior impacto é o sistema de esgotamento sanitário na zona sul da cidade, investimento superior a R$ 51 milhões.

Vice-prefeito e também secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, José Nazal diz que, além da segurança jurídica, o projeto de lei possibilita a elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico, com financiamento através do Fundo da Agersa, via Secretaria Estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento.

A proposta requer uma consulta pública. “Com a aprovação da Câmara, o município pode ter acesso a financiamentos para obras de urbanização e saneamento, bem como melhorias no sistema de drenagem pluvial, tanto na cidade como na zona rural”, acrescenta Nazal. Até o ano passado, sob a gestão de Jabes Ribeiro, o município ameaçava tirar o serviço de água e esgotamento sanitário das mãos da Embasa.

SAÚDE

O contrato na área de saúde permitirá ao município participar do projeto do governo estadual de construção da Policlínica do Território Litoral Sul. O equipamento, cuja localização ainda não foi definida, terá estrutura para exames de média e alta complexidades.

MORADORES DE OLIVENÇA NA BRONCA COM A EMBASA

Do FRN 

Moradores do Cai n’Água, na Avenida Atlântica, em Olivença, reclamam de esgoto a céu aberto. Eles relataram que a situação se arrasta por várias semanas, contudo, a Embasa foi comunicada e fez pouco caso, deixando a comunidade indignada, diante da falta de compromisso do órgão.

Em conversa com a reportagem do site, um morador afirmou que, o esgoto corre na rua a céu aberto, o que causa grandes problemas à população. O mau cheiro tem incomodado bastante a população, sem falar da quantidade enorme de muriçocas e outros insetos perigosos. 

“Quando chove, o esgoto transborda e mistura sujeira com lama, causando grandes transtornos. Pagamos um absurdo todo mês pela taxa de esgoto para, infelizmente, convivermos nessa situação desumana”, reclamou. 

EMBASA VAI INTERDITAR A AVENIDA ITABUNA POR 60 DIAS

Via ficará intransitável

A Embasa informa que, a partir da noite desta terça-feira (09), parte da Avenida Itabuna, em Ilhéus, terá o trânsito parcialmente interditado para que a empresa inicie a implantação de uma nova adutora de água tratada na região. Por se tratar de local com grande movimentação de veículos, a interdição acontecerá durante a noite e a madrugada, das 20 às 5 horas. A ação contará com o apoio da Superintendência de Transportes e Trânsito (Sutran), órgão vinculado à prefeitura, que ficará responsável pelo ordenamento do tráfego no trecho entre a madeireira Caneco e a ponte do Rio Fundão (BR 415).

A obra contará com o assentamento de 1.500 metros de rede adutora e entroncamento à rede distribuidora de água já existente e vai ampliar o abastecimento dos 656 imóveis do conjunto habitacional Vilela, situado no bairro Teotônio Vilela, beneficiando cerca de 2.600 pessoas. O investimento é de R$ 600 mil, com recursos da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A previsão é de que o trabalho seja concluído em 60 dias.

FALTA DE ENERGIA DEIXA ZONA SUL DE ILHÉUS SEM ÁGUA

A Embasa comunicou, por meio de nota, na manhã desta terça, dia 21, que a falta de energia ocasionou suspensão no fornecimento de água em vários pontos da zona sul de Ilhéus.

Técnicos da Coelba já regularizaram a situação, mas o fornecimento de água só deve ser normalizado em 24h. Foram atingidos pelo problema as seguintes localidades: trecho ilheense da BR 415, Barreira, Centro, Ceplus, Cidade Nova, Couto, Cururupe, Hernane Sá I e II, Ilhéus II, Jardim Atlântico, Loteamento São Caetano, Mar à Vista, Mar de Ilhéus I, Nossa Senhora da Vitória e Nelson Costa. Ainda ficaram sem água os moradores do Outeiro de São Sebastião, Avenida Princesa Isabel, Pérola do Mar, Pontal, Parque Olivença, Praia Dourada, Rodovia Ilhéus-Olivença, Santo Antônio de Pádua, São João, Sapetinga, Sol e Mar I e II, Urbis.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia