WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas policlinica itabuna secom bahia teatro itabuna


dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: ‘duplicação’

DUPLICAÇÃO DA 415: GOVERNO ENTREGA ESTUDOS ADICIONAIS AO TCU

Do Tabuleiro

Estrada Ilhéus-Itabuna

Em seu perfil oficial no Twitter, o governador da Bahia, Rui Costa, afirmou que a duplicação da BR-415 “é prioridade para o Governo do Estado”. De acordo com o governador, ontem (9) pela manhã, quando esteve em Brasília, foram entegues os estudos adicionais da intervenção ao TCU (Tribunal de Contas da União). “Nosso objetivo é que eles aprovem o mais breve possível para licitarmos a obra, essencial para Itabuna, Ilhéus e toda a região”, finalizou.

WAGNER E RUI JÁ “AUTORIZARAM” DUPLICAÇÃO DA BR-415 TRÊS VEZES

Do Blog do Gusmão

Wagner e Rui.

No dia 8 de setembro de 2014, às vésperas da corrida eleitoral daquele ano, o então governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), autorizou o início das obras da duplicação da BR-415 no trecho entre Ilhéus e Itabuna. Alarme falso. Nada saiu do plano das ideias.

No dia 22 de julho de 2016, o governador Rui Costa (PT) também assinou documento autorizando a obra. Mais uma vez, o projeto não saiu do papel.

Em março de 2018, durante visita a Itabuna, Rui Costa disse que as obras da duplicação começariam no mês de abril. Estamos em maio: nenhum sinal às margens do Rio Cachoeira indica o início do trabalho.

Na mesma visita a Itabuna, Rui Costa garantiu que os procedimentos para o começo da obra estavam dentro do cronograma.

Se estavam mesmo, já não estão mais.

Recentemente, o governador culpou suposta perseguição do governo Temer como entrave para o início da obra, que está vinculada ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA COMEÇA EM ABRIL, GARANTE RUI

Do Blog do Gusmão

Estrada Ilhéus-Itabuna

Ontem (18), durante o ato da assinatura da ordem de serviço das obras do Teatro Municipal de Itabuna, o governador Rui Costa (PT) afirmou que os procedimentos para o início da duplicação da BR-415, no trecho entre Ilhéus e Itabuna, está “dentro do cronograma”.

Conforme o governador, a OAS, vencedora do processo de licitação, já entregou o projeto da obra, que aguarda avaliação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e do Tribunal de Contas da União (TCU). Assim que os órgãos aprovarem o documento, a empresa vai iniciar os trabalhos. Rui Costa garantiu que a construção da nova via começará no próximo mês.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD), prestigiou a visita de Rui a Itabuna. Na oportunidade, além da ordem de serviço do teatro, o governador e o prefeito Fernando Gomes (sem partido) formalizaram a entrega da contenção de uma encosta. A obra também contou com recursos do Governo do Estado.

DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA MAIS PRÓXIMA DE SAIR

Do Tabuleiro

Estrada Ilhéus-Itabuna

O comunicador Vila Nova divulgou na manhã desta quinta-feira (01), durante edição do programa O Tabuleiro, apresentado na Ilhéus FM (105,9), que OAS já assinou a ordem de serviço para duplicação da BR-415. A Informação foi confirmada com OAS que já anunciou nas redes sociais. Com isso as obras da duplicação já devem ser iniciadas.

A rodovia é um corredor de exportação, que integra ao porto de Malhado, em Ilhéus, e turismo, na Costa do Cacau. Diariamente, circulam nos dois sentidos da rodovia, 10.270 veículos. A obra vai beneficiar 511 mil habitantes, incluindo a população dos municípios de Una, Canavieiras, Buerarema, Itacaré e Uruçuca.

Confira abaixo o comunicado da OAS:

Nova Obra! A OAS assina ordem de serviço para início das obras de duplicação da Rodovia BR-415, que faz a ligação entre as cidades de Itabuna e Ilhéus, na Bahia. A obra é uma reivindicação antiga da população das duas cidades, pois a estrada além de saturada, gera grandes engarrafamentos na região. A obra consiste, basicamente, na implantação de uma nova pista à margem direita do Rio Cachoeira, numa extensão de 18 km, 5 obras de arte especiais (OAEs), duas faixas e implantação de ciclovia.

RUI COSTA REÚNE 35 PREFEITOS EM ATO DA DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA

Da Secom/Bahia

Rui Costa comemora assinatura da ordem

Não foi só a população que lotou o evento de assinatura do contrato para a duplicação da BR-415, em Itabuna, na manhã desta segunda-feira (9). Até 11h, 35 prefeitos e outras 60 lideranças políticas haviam registrado presença no ato com o governador Rui Costa. Foram 19 vice-prefeitos, 21 ex-prefeitos, oito deputados estaduais, oito deputados federais, dois ex-deputados, os senadores Otto Alencar e Lídice da Mata, além de cerca de 250 vereadores dos municípios que serão beneficiados pela obra na rodovia, responsável pela ligação entre Ilhéus e Itabuna.

Em seu discurso, o governador parabenizou o grupo pela unidade em prol do desenvolvimento do sul do estado. “Hoje, eu estou vendo aqui [lado a lado no palanque] gente que disputou eleição um contra o outro. Isso merece o reconhecimento da população. Eu me orgulho de vocês, que se uniram em favor de Itabuna, de Ilhéus e de toda a região”, afirmou o governador.

MARÃO COMEMORA ORDEM DE SERVIÇO DA DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA

Da Secom/Ilhéus

Marão na solenidade.

“É um momento histórico, esperado por pelo menos 40 anos. Pela primeira vez, na história da nossa região, a gente vê uma pessoa comprometida, que vivencia a Bahia inteira, mas que tem um olhar especial com o Sul do Estado e, em especial, com o nosso município”, declarou, na manhã de hoje (9), o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, ao participar da solenidade de assinatura da ordem de serviço para a duplicação da rodovia Jorge Amado. A rodovia é um corredor de exportação, que integra o porto de Malhado, em Ilhéus, e de turismo, na Costa do Cacau. Diariamente, circulam nos dois sentidos da rodovia, 10.270 veículos. A obra vai beneficiar 511 mil habitantes, incluindo a população dos municípios de Una, Canavieiras, Buerarema, Itacaré e Uruçuca.

“O senhor nem imagina, nem dimensiona o carinho que Ilhéus tem pelo senhor. O senhor, governador, é um homem de bem, que faz porque gosta das pessoas. Tenha certeza: o povo de Ilhéus tem visto isso”, disse, emocionado, ao lado do governador da Bahia, Rui Costa. O vice-prefeito José Nazal também participou da comitiva que reuniu empresários, produtores rurais locais, políticos e milhares de pessoas, durante toda a manhã.

Mais benefícios – Além da duplicação, o governador garantiu que haverá outras obras de infraestrutura com ciclovia e paisagismo, com o objetivo de transformar a nova rodovia em um cartão postal de preservação à natureza ao longo dos anos. Mário Alexandre defendeu ainda a integração da região como a forma mais eficaz de desenvolvimento. “A estrada não separa mais duas cidades. Ilhéus e Itabuna estão cada vez mais unidas para que, cada uma delas cresça diante de suas vocações econômicas”, assegurou Mário Alexandre.

“Estamos unidos pela Bahia, pela região sul, unidos para vencer as dificuldades”, disse ao prefeito o governador Rui Costa. Declarou ainda que a união defendida por Mário Alexandre já podia ser presenciada no ato de hoje, quando se encontravam na solenidade 33 prefeitos, 19 vice-prefeitos e 21 ex-prefeitos.

Ele citou a participação decisiva da bancada baiana no Congresso Nacional, em Brasília, para que a obra fosse viabilizada. Lembrou a dedicação dos senadores Lídice da Mata e Otto Alencar e dos deputados federais Bebeto Galvão, Davidson Magalhães, Paulo Magalhães, Jorge Solla, Antônio Britto, Nelson Pelegrino, Ronaldo Carletto e Roberto Brito.

Elogiou também o apoio que tem recebido na Assembleia Legislativa da Bahia, o que tem resultado em obras por todo o estado, em especial para a região sul. Citou as participações decisivas dos parlamentares Ângela Sousa, Ângelo Coronel, José Neto, Rosemberg Pinto, Bira Corôa, Carlos Ubaldino, Eduardo Sales, Marcelino Galo, Nelson Leal, todos presentes ao evento.

Ausência – O governador lamentou a ausência do ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa. Disse que a sua ausência foi resultado de ações inescrupulosas de pessoas que acham que “vão ter o carinho do povo maltratando o povo”.

“Quero fazer justiça e dizer que fui muito bem recebido pelo ministro. Ele agilizou tudo para que a gente pudesse superar todas as pendências”, disse Rui. Afirmou que Quintella teria lhe dito que fazia questão de vir a Itabuna e chegou até a acertar uma data. “Depois ligou pedindo mudanças em função de uma viagem ao exterior. Eu lhe disse: tudo bem, ministro. Escolha uma nova data. Ele escolheu dia 9 (hoje). E não veio. Tenho certeza que se dependesse da vontade dele, ele estaria agora aqui”, afirmou o governador da Bahia.

Questionado por jornalistas se, de fato, a obra esperada por décadas finalmente sairá do papel, o governador da Bahia foi taxativo: “sairá com ou sem recursos do governo federal. Quem te garante isso é Rui, filho da liberdade”.

DUPLICAÇÃO: RUI COSTA CRITICA MESQUINHEZ DA OPOSIÇÃO E GARANTE OBRA

Do Pimenta

Estrada Ilhéus-Itabuna

O governador Rui Costa manteve a solenidade de assinatura da ordem de serviço da duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415) para as 9h da próxima segunda (9), na Avenida Juracy Magalhães, no antigo Posto Cachoeira, em Itabuna. Ele divulgou um vídeo chamando os sul-baianos para o ato, apesar das manobras do Governo Temer com o prefeito de Salvador, ACM Neto, para adiar a ordem de execução do serviço.

– A Bahia é muito maior que a mesquinhez de alguns. A região vai demonstrar a sua força, a sua autoestima e vai dizer bem alto: a Bahia, a Região do Cacau não fica de joelhos. Esta duplicação será feita por nós, pelos baianos – disse Rui em vídeo em uma alusão à ação de aliados de Temer e ACM Neto.

De acordo com o noticiário, aliados de ACM Neto e do Governo Temer fizeram manobras, ontem (5), para que a assinatura da ordem de serviço ocorresse em Brasília e não em Itabuna, para onde estava originalmente programada. Seria uma forma de retirar o “ganho” político para o governador.

Hoje, por meio de vídeo, Rui Costa disse que a obra sairá do papel, mesmo se não houver dinheiro federal. “A duplicação vai ser feita, seja com recurso federal, seja com recursos da Bahia. Sabe por quê? A região precisa gerar emprego, gerar renda, melhorar a vida do povo”. Confira o vídeo abaixo.

ILHÉUS-ITABUNA: RUI ASSINA ORDEM DA DUPLICAÇÃO EM OUTUBRO

Da Secom/Ilhéus

Estrada Ilhéus-Itabuna

O governador da Bahia, Rui Costa, em visita a Ubaitaba, no sul da Bahia, hoje (22) pela manhã, garantiu ao prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, que assinará a Ordem de Serviço da duplicação da BR 415, trecho entre Ilhéus e Itabuna, no dia 9 de outubro.

Uma das mais importantes rodovias baianas, a duplicação da Jorge Amado está com licitação feita, com contrato assinado e pronta para começar. Aguardava apenas um parecer do Tribunal de Contas da União. De acordo com o governador Rui Costa, o DNIT estimou o custo da obra em 109 milhões.

Na avaliação do TCU, a obra deveria ser executada por 107 milhões. No entanto, o governo da Bahia licitou o empreendimento por 105 milhões. Ou seja: 4 milhões a menos que o estimado pelo DNIT e 2 milhões a menos que o determinado pelo TCU.

Também em Ubaitaba, Rui Costa voltou a garantir ao prefeito de Ilhéus que o governo da Bahia, além de inaugurar o Hospital Costa do Cacau, vai iniciar as obras de transformação da estrutura do Hospital Regional Luiz Viana Filho em uma unidade materno-infantil para atender a toda a região.

TCU TRAVA LICITAÇÃO DA DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA

Do A Região 

TCU decide suspender duplicação da Ilhéus-Itabuna apesar das declarações do governador Rui Costa de que está tudo bem encaminhado. Não está. A vistoria técnica do Tribunal de Contas da União encontrou diversos problemas, que podem resultar em sério aumento de custos depois de iniciada a obra, segundo o relator Luciano Brandão.

A duplicação, que na verdade é uma nova estrada, do outro lado do Rio Cachoeira, teve vários de seus detalhes discutidos com o Governo do Estado mas, segundo o relator do tribunal, “não foi obtido qualquer esclarecimento consistente por parte da Seinfra/BA e do Dnit/BA”.

O contrato, de R$ 105 milhões, feito com a OAS prevê o uso de tecnologias ultrapassadas, mais caras e não adequadas a uma obra deste porte. A preocupação do TCU é que, depois de iniciada a obra, a OAS poderia adotar as tecnologias certas e mais baratas, embolsando a diferença de custo.

Betoneiras

Um exemplo é a previsão de uso de betoneiras individuais, de 400 e 750 litros, destas que você vê em qualquer construção. Elas são antieconômicas em obras de grande porte, que sempre usam uma central de concreto e caminhões betoneiras para levar até cada local.

O truque é calcular o custo do concreto usando betoneiras e depois adotar a central, reduzindo o custo sem devolver o dinheiro. O mesmo acontece com a previsão de usar em todo local as fundações do tipo “tubulões a ar comprimido”, caros e necessários só em locais com muita água.

No projeto ele está previsto não só para os vãos de ponte como para viadutos e para cabeceiras, onde não há presença de água. O correto, diz o TCU, seria usar nestes locais estacas metálicas e sapatas rasas, mais baratas e adequadas.

Areia e brita

O TCU também aponta um aumento desnecessário de custos com a compra de toda a areaia e brita da obra. “Não foram examinadas todas as áreas para fins de exploração de jazidas de areia e brita pela empresa vencedora do certame”. E existem várias na área do projeto.

No caso da brita “deverá ser analisada, inclusive, a possibilidade de aproveitamento de material de 3ª categoria, presente em vários pontos do traçado da própria rodovia”. O TCU também aponta o uso de formas plastificadas, mais caras, no lugar das metálicas e de pre-moldados.

Para liberar a obra, o TCU quer que a Seinfra e o Dnit façam um novo orçamento, prevendo as tecnologias elencadas como mais adequadas e eficientes. Também quer que seja definido quem pagará pelas desapropriações, o que não ficou claro no projeto.

DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA SÓ DEPENDE DO TCU, AFIRMA RUI COSTA

Do Pimenta 

Rui em visita a Ilhéus

O início das obras de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna depende apenas de autorização do Tribunal de Contas da União (TCU), segundo afirmou o governador Rui Costa em visita a Ilhéus nesta quarta (28). O tribunal questionou o valor de referência formulado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), do governo federal, para a obra: R$ 109 milhões. Pelos cálculos do TCU, a obra custaria R$ 107 milhões. Porém, a empresa que ganhou a licitação apresentou proposta de R$ 105 milhões.

– A licitação está feita, o contrato assinado e estamos esperando apenas a ordem (liberação) do tribunal. A boa notícia é que a obra foi licitada por R$ 105 milhões, abaixo do valor [definido pelo] Dnit e do valor do TCU. É esse nosso grande argumento para o tribunal [liberar a duplicação] – ressaltou em resposta a pergunta feita pela reportagem do PIMENTA.

Rui afirma que a construção da nova estrada “já deveria ter sido iniciada”. O governador falou da duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna durante vistoria a outra obra de mobilidade urbana no sul da Bahia, a nova ponte Centro-Pontal, em Ilhéus. A ponte tem 13% do projeto já concluído e deve ser entregue no segundo semestre de 2018, ao custo de R$ 99,8 milhões.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia