WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


:: ‘cultura’

TEATRO POPULAR DE ILHÉUS APRESENTA 2S ESPETÁCULOS POR SEMANA EM DEZEMBRO

Da Ascom/TPI

Espetáculo.

A exibição das duas montagens inspiradas na obra de Bertolt Brecht fecha com chave de ouro a segunda semana de programação de dezembro no TPI, que segue ainda com dois espetáculos por semana até o fim do ano. As sextas e sábados deste mês vão contar com shows musicais, espetáculos consagrados da companhia e apresentações de convidados especiais.

Já nesta sexta-feira, dia 14, o ator, músico e compositor Cabeça Isidoro fará seu show de lançamento do DVD “Amor, Política e Ozadia” marcado para começar às 20 horas na Tenda. A gravação do DVD ocorreu no dia 06 de setembro no Teatro Municipal com grande sucesso de público. O show de lançamento agora traz um formato mais dançante, em que o picadeiro da Tenda TPI ficará livre para que o público possa curtir a apresentação com ainda mais energia que antes. A performance, dirigida por Iara Colina, tem um repertório autoral que retrata e analisa nossa sociedade de forma lúdica, irreverente e irônica. Cabeça traz ainda a participação do quarteto “Os inflamáveis”, composto por Pablo Lisboa, Guilherme Pessoa, Lula Soares e Danilo Bass. Aqueles que adquirirem o ingresso “inteira” terão ainda direito ao DVD físico.

No dia 15 (sábado) ocorre a estreia do espetáculo “Travessias… ciclos transatlânticos”, do coletivo Afro (en)cena em sua primeira experimentação cênica. A montagem traz questionamentos sobre a diáspora africana no Brasil, pensando as questões do corpo negro, ancestralidade, história e resistência. O espetáculo tem entrada gratuita com “passagem de chapéu” na modalidade “Pague o quanto quiser”. O valor arrecadado contribuirá para a construção da nova arquibancada da Tenda Teatro Popular de Ilhéus.

Na sexta-feira seguinte (21), vai em cena a famosa peça “Teodorico Majestade: as últimas horas de um prefeito”. Em cartaz há mais de 12 anos, o espetáculo conta histórias do “jogo político” com um diálogo leve e bem humorado escrito em cordel. O texto fala sobre a responsabilidade e exercício de cidadania de uma população que se revoltou contra Teodorico Majestade, um prefeito corrupto que entregou Ilha Bela ao caos. O espetáculo teve papel importante na mobilização da população de Ilhéus para a cassação do então Prefeito Valderico Reis, em 2007.

Dia 22 (sábado) é a vez do espetáculo “Carranca”, da Cia. de Teatro Mistura, de Ibotirama. A montagem interpretada por Gilberto Morais está de volta ao TPI trazendo Zé das Carrancas, personagem pitoresco e engraçado que canta e declama seus versos e rimas sobre a história das tradicionais esculturas de madeira que ficam nas proas dos barcos, com o objetivo de espantar maus espíritos, afugentar mal olhado e proteger os barqueiros.

Na última semana de dezembro, no dia 28 (sexta) teremos mais música com Cabeça Isidoro, dessa vez trazendo o espetáculo “Ensaio sobre uma tal democracia”. A montagem, que estreou em 2016, apresenta um repertório de 15 músicas que surgem da inquietação provocada pela crise política, social e moral no Brasil. O espetáculo conta ainda com a participação de Jahgga, percussionista da banda O’Quadro.

E para encerrar o ano com chave de ouro, no sábado (29) o musicista Franklin Costa apresenta seu show “Rodando a Bossa Nova na Tenda” – um recital de voz e violão que passeia pela história da música brasileira. O músico, que estudou na Escola Técnica Estadual de Criatividade Musical de Recife (PE), promete uma roda de samba-bossa-nova que conta a história do gênero em um espetáculo cheio de nostalgia e energia.

Os ingressos dos espetáculos custarão R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), e podem ser adquiridos na Livraria Papirus, na bilheteria do Teatro Popular de Ilhéus e no site teatropopulardeiheus.com.br/programacao. O TPI também lembra que aqueles que não têm direito à meia entrada ainda podem adquirir o Cartão Fidelidade TPI, que por uma anuidade de apenas R$ 25 garante a meia entrada do usuário em todos os espetáculos da tenda durante o ano.

O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, mecanismo que custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.

TEATRO POPULAR DE ILHÉUS TEM PROGRAMAÇÃO ESPECIAL PRO VERÃO

Espetáculo.

A Tenda TPI está com uma programação especial para o fim de ano ilheense. Após receber o 1º Encontro Afro Baiano de Artes de 30 de novembro a 2 de dezembro, que contou com a presença da bailarina Nanda Rachell e do ator Leno Sacramento, dois importantes artistas da cena soteropolitana, abrindo este mês com chave de ouro, o Verão na Tenda contará a partir desta semana com espetáculos todas as sextas e sábados durante o mês de dezembro, integrando a programação cultural de fim de ano da cidade de Ilhéus. Estarão cartaz diversas peças que são sucesso de público e de crítica, além de performances e shows musicais.

Logo nesta quarta-feira (05), às 18h30, o espetáculo “Catavento das Artes: entre laços e abraços apertados” contará com performances de poesia, música, teatro e dança dos educandos da Escola Villa Verde, e é voltado especialmente para pais, familiares, amigos e convidados, sendo também aberto gratuitamente ao público.

Na sexta-feira (07) acontece às 19 horas o espetáculo “Uma certa Mãe Coragem”, lançado em outubro deste ano. Inspirado na obra de Bertholt Brecht, trata-se de um relato sobre a Guerra dos Trinta Anos, ocorrida entre 1618 e 1648 na Europa. A montagem homenageia Mãe Ilza Mukalê, uma mãe coragem, que como a personagem fictícia, teve que criar seus filhos sozinha.

“Os fuzis da senhora Carrar” está de volta às 19 horas da noite deste sábado (08), combinando música e projeções audiovisuais. O espetáculo narra a história de Teresa Carrar, uma mãe viúva que tenta manter a integridade dos filhos em meio à Guerra Civil Espanhola (1936-1939). Escrita em 1937 por Bertolt Brecht, a peça provoca o público a pensar sobre a estupidez de qualquer guerra. A desumanização e a impotência a que são submetidas as sociedades. O Teatro Popular de Ilhéus faz uma relação com as guerras urbanas que vivemos diariamente.

No dia 14, às 20 horas, acontece o esperado lançamento do DVD “Amor, Política e Ozadia” de Cabeça Isidoro, que teve gravação ao vivo em outubro deste ano no Teatro Municipal de Ilhéus. Com 20 anos de carreira, Isidoro traduz sua inquietude numa arte autoral que retrata e analisa nossa sociedade de forma lúdica, irreverente e irônica, acompanhado pela banda Os Infamáveis (Pablo Lisboa, Guilherme Pessoa, Lula Soares Lopes e Danilo Bass). Cabeça adianta ainda que todos aqueles que pagarem entrada “inteira” terão direito ao DVD físico.

No dia 15 (sábado), às 19 horas, o Coletivo AFRO(en)CENA trança seus fios afrodiaspóricos lançando mão da sua primeira experimentação cênica intitulada “Travessias… Ciclos Transatlânticos” exalando o cheiro de uma diáspora de si a partir da ancestralidade negra do Sul da Bahia. Com entrada na modalidade “pague quanto quiser”, todo o valor arrecadado contribuirá para a construção da nova arquibancada da Tenda TPI.

“Teodorico Majestade – as últimas horas de um Prefeito”, está em cartaz desde 26 de novembro de 2006, e será exibido no próximo dia 21 (sexta-feira), às 20 horas. Com diálogo leve e bem humorado, escrito em cordel, o espetáculo teve papel importante na mobilização da população de Ilhéus para a cassação do então Prefeito Valderico Reis, em 2007.

A peça “Carranca”, da Cia. de Teatro Mistura, de Ibotirama, fará nova apresentação na Tenda Teatro Popular de Ilhéus no dia 22 (sábado), às 20 horas. O ator Gilberto Moraes é o protagonista da peça, no papel de Zé das Carrancas, personagem pitoresco e engraçado que canta e declama seus versos e rimas.

O espetáculo musical “Ensaio sobre uma tal democracia”, projeto de Cabeça Isidoro, vai em cena na última sexta-feira do ano (28), às 20 horas, e apresenta um repertório de 15 músicas que surgem da inquietação provocada pela crise política, social e moral no Brasil. A montagem, que estreou em 2016 e tem participação de Jahgga, percussionista da banda O’Quadro.

A última apresentação do ano, “Rodando a Bossa Nova na Tenda” começa às 20 horas do dia 29 (sábado) com um recital de violão e voz por Franklin Costa, que “sambalançando” com seu violão, dá uma volta nas principais composições deste gênero.

Todos os espetáculos da casa têm valor de entrada de R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia) (exceto “Catavento” e “Travesssias”, que são gratuitos). O público frequentador da Tenda TPI, e até mesmo o turista que visitará a cidade durante o verão, poderá adquirir o Cartão Fidelidade TPI e pagar meia em qualquer espetáculo da Tenda. O Cartão pode ser solicitado na bilheteria do local por apenas R$ 25,00, e será válido por 1 ano. O espectador que, por exemplo, quiser assistir a todos os espetáculos do mês de dezembro, ao pagar meia-entrada através o Cartão Fidelidade TPI economizará R$ 105,00 para ver as 9 apresentações em cartaz – além de continuar pagando apenas meia até o final da anuidade, quando poderá renovar o cartão e continuar obtendo o desconto nos ingressos do Teatro Popular de Ilhéus.

Toda a programação e outras informações podem ser encontradas no site da Tenda Teatro Popular de Ilhéus através do link www.teatropopulardeilheus.com.br. O Teatro Popular de Ilhéus é uma instituição cultural mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa da Secretaria de Cultura da Bahia com recursos do Fundo de Cultura do Estado da Bahia.

COMÉDIA QUEM CASA,QUER CASA, SE APRESENTA NO TEATRO MUNICIPAL DE ILHÉUS

Da Secom/Ilhéus

Comédia.

O espetáculo “Quem Casa Quer Casa”É um clássico do teatro Brasileiro,   a montagem é uma viagem do Brasil Império ao século 21.

“Essa viagem começa no Brasil Imperial da metade do século 19 com unidades familiares sólidas e religiosas, comportamentos e costumes rígidos e passa pela divertida e irreverente década de 80 com suas cores, roupas e acessórios espalhafatosos, com personagens ícones das novelas, recaindo na atualidade, amparada por um mundo tecnológico e globalizado”.

Um dos pontos principais da peça são as músicas escolhidas na provocação das mudanças de tempo, junto com divertidas coreografias estilizadas que foram inspiradas nos mais famosos sons e clipes das épocas.

A peça, traz uma caracterização fiel das épocas retratadas. “Tudo isso acontece sem que o conflito central da disputa de espaço, poder dentro de um ambiente onde vários núcleos familiares convivem por falta de condições de moradia, seja minimizado ou esquecido, muito pelo contrário, a plateia se reconhece ou reconhece o outro, dentro de uma problemática que atravessa os séculos, pois quem não conhece o ditado ‘Quem casa quer casa?”.

Dia 08 de Setembro ( única apresentação)

Hora: 21h

Teatro Municipal de Ilhéus

Ingressos R$ 30,00 Inteira e R$15,00 Meia

Promocional : Doe um brinquedo e ganhe 50% de desconto no valor de inteira.

Vendas:; Ilhéus Eventos / Loja Nutrios

Classificação: Livre.

GRUPO GAÚCHO PROMOVE OFICINAS E APRESENTA ESPETÁCULO GRATUITO EM ILHÉUS

Do Pimenta

Espetáculo.

O espetáculo de rua Automákina -Universo Deslizante, do Grupo De Pernas Pro Ar, será apresentado na próxima sexta-feira (15), na Praça Eduardo, em frente à Catedral de São Sebastião, em Ilhéus. Antes disso, a trupe gaúcha ministrará a oficina gratuita Ator Inventivo no dia 13, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus. Os interessados devem se inscrever com antecedência, já que as vagas são limitadas. E, no dia 14, no mesmo local, será realizado intercâmbio com artistas locais.

Em uma compilação de várias linguagens ligadas ao circo, teatro de animação e teatro de rua, a oficina Ator Inventivo apresenta a metodologia usada ao longo dos mais de 30 anos do Grupo De Pernas Pro Ar. As atividades serão realizadas das 18 às 22 horas e têm como oficineiro artístico Luciano Wieser, diretor da companhia gaúcha, com auxílio de Tayhú D. Wieser e da pedagoga Raquel Durigon. São disponibilizadas apenas 20 vagas para participantes maiores de 16 anos.

Os interessados devem se cadastrar pelo endereço https://goo.gl/forms/PKAwVofAdTKvwtJL2. Já no dia 14, a partir das 19h30min, acontecerá intercâmbio com artistas locais, através de bate-papo descontraído, também na Tenda Teatro Popular de Ilhéus.

PROJETO “ENTRE CALÇAS” APRESENTA SHOW COM DANÇA, MÚSICA E AUDIOVISUAL EM ILHÉUS

No próximo sábado (26), às 21h, será realizado em Ilhéus – na Casa Malvina – o Projeto “Entre Calças”, produzido pelo Coletivo MiMiMi.

O “Entre Calças” se trata de um show com linguagem híbrida que reúne performance, dança, música e audiovisual. O projeto é um desdobramento da performance “Uma Coreografia para minha calça” já apresentada nas cidades de Belém (PA) e Brasília (DF), pelo artista Danilo Bracchi.  Na Bahia, a releitura desta performance faz nascer o “Entre Calças”, que conta com a cantora e compositora Laís Marques, o DJ Múcio Caló e o bailarino Danilo Bracchi, com suas respectivas linguagens artísticas somadas ao espetáculo.

O “Entre Calças” foi apresentado pela sua primeira vez na última sexta-feira (18), no Estúdios Armondes, em Itacaré. E nesta apresentação em Ilhéus será cobrado o ingresso antecipado no valor de R$ 10,00, que você pode comprar entrando em contato com Danilo Bracchi (73) 98255-0770 de Ilhéus, ou Vanessa Setsuko (73) 99935-2129 de Itacaré. Obs.: o evento é indicado para maiores de 18 anos.

O projeto é mais uma ação do Coletivo MiMiMi, que produziu também a terceira edição do “Na Sala” com um show da cantora Laís Marques composto por canções da Banda Scambo, realizado no dia 6 de maio. O Coletivo MiMiMi é formado por quatro estudantes que se conheceram no curso de especialização em Gestão Cultural da UESC (Abel Oliveira, Danilo Bracchi, Laís Marques e Vanessa Setsuko) e formaram o coletivo na intenção de exercitar o trabalho em conjunto e setorializado, onde cada integrante possui função e responsabilidade bem definidas dentro do processo de produção.

ASSOCIAÇÃO CULTURAL FILTRO DOS SONHOS LANÇA CAMPANHA PARA FINANCIAMENTO COLETIVO DE PEÇA DE TEATRO POLÍTICA EM ILHÉUS

Vaquinha vai financiar projeto.

Associação Cultural Filtro dos Sonhos, uma ong que atua há mais de 10 anos em Ilhéus, lança hoje, no dia do teatro e do circo (27), uma campanha para financiamento coletivo da peça “O Grande Yorick”, escrita pelo dramaturgo e ator Ed Paixão, o espetáculo é um ato de resistência política contra esse governo de Michel Temer. O projeto será desenvolvido dentro do bairro Nossa Senhora da Vitória em Ilhéus.

O grande Yorick é uma peça de teatro que fala de sonhos. Até onde você está disposto a ir para alcançar o seu sonho? A história gira em torno de Willian Chagas, um garoto da periferia, de uma cidade do interior, que sonha em ser uma estrela de cinema e no decorrer da trama, acompanhamos o seu amadurecimento, desde a infância sofrida com a mãe, até a fase adulta, que é quando ele se aventura na capital e descobre dolorosamente como o sistema funciona.

É uma história que fala sobre superação, amor, paixão, vida, corrupção, dor e morte. A peça é livremente inspirada em dois grandes clássicos da literatura mundial, Dom Quixote de Cervantes, a triste figura, e Hamlet de Shakespeare, o príncipe louco da Dinamarca.

“O que queremos construir é muito mais do que uma peça de teatro, queremos fazer algo como nunca se viu antes dentro dessa cidade, extremamente inquietante, inteligente, criativo e revolucionário.” Ressalta, Ed Paixão.

O valor poderá ser depositado na conta da Associação Cultural Filtro dos Sonhos. Banco do Brasil. Conta corrente: 69593-9. Agência: 0019-1.

Ou através da Vaquinha Online.

http://vaka.me/obn135

PREFEITURA ESTUDA NOVO FORMATO PRO PROJETO SEIS E MEIA

Da Secom/Ilhéus

Projeto.

Compositores, intérpretes, músicos e toda a produção ligada à cadeia da música de Ilhéus estão sendo convidados pela secretaria municipal da Cultura (Secult) para emitir opinião ou contribuir com sugestões para a realização do Projeto Seis e Meia. Um dos motivos do convite é que a Prefeitura de Ilhéus está preparando o edital e a iniciativa deverá acontecer no mês de agosto ou em setembro deste ano, no Teatro Municipal.

O secretário da Cultura, Pawlo Cidade, destaca que a ideia central é reestruturar o Projeto Seis e Meia, que valoriza os músicos da cidade e da região, a partir da opinião dos principais interessados na proposta. “No entanto, há toda uma cadeia ligada ao setor que também pode contribuir e muito. Não dá para pensar em ações culturais, em cidadania cultural para os artistas. Mas, sim, com os artistas. Daí, a primeira ‘Roda de Conversa’ aconteceu no mês passado, e agora uma consulta nas redes sociais”.

Pawlo Cidade lembra que atualmente a grande maioria dos músicos possui banda ou toca sempre em duo ou trio. “Teríamos a necessidade de uma banda-base? Os participantes ‘do janela’ teriam direito a cachê? quantas músicas autorais cada grupo deve cantar? e qual a duração de todo o projeto por dia? Seria uma hora e meia ou duas horas? Por isso que todos estes questionamentos devem ser amplamente discutidos”, analisa o secretário de Cultura.

TEATRO DE ILHÉUS RECEBE MOSTRA DO ENCONTRO DE COMPOSITORES

Cartaz

A diversidade e a originalidade musicais vão tomar conta do Teatro Municipal de Ilhéus na quarta-feira (07), na primeira noite do Encontro de Compositores do Litoral Sul da Bahia. As compositoras Lunah M.V (Ilhéus) e Elisa Cunha (Itabuna) levam ao palco seu rap e MPB, respectivamente, enquanto a banda Pecados Capitais (Coaraci) toca rock’n roll e o Zem Trio (Ilhéus) solta o instrumental que circula livremente entre o rock e jazz. O show começa às 20h e o ingresso é 1kg de alimento não perecível, que será doado para a Fundação Fé e Alegria – Ilhéus.

O Encontro, ao longo de quatro mostras que acontecerão mensalmente até junho, vai apresentar oito compositores individuais e oito bandas autorais atuantes no cenário musical do Litoral Sul. Todos os selecionados são baianos e atuam em sete municípios do território, tendo sido escolhidos pela curadoria do evento entre 64 inscritos.

Além dos compositores e bandas, alunos de cada turma da oficina gratuita de Composição Musical apresentarão uma música inédita por show, como resultado das aulas.

Oficinas de Composição Musical

Continuam abertas as inscrições para as quatro turmas das Oficinas de Composição Musical, que acontecerão sempre uma vez por mês, até junho, na semana de cada mostra. Cada turma terá 20 participantes e as aulas acontecerão na Academia de Letras de Ilhéus. Profissionais e entusiastas da Música podem inscrever-se gratuitamente no site do evento. As aulas serão facilitadas pelos músicos Danilo Oliveira e Lula Soares Lopes.

:: LEIA MAIS »

ILHEENSES VÃO AO MP CONTRA VERBAS DESTINADAS A EVENTOS DE UMA SÓ RELIGIÃO

Representação feita ao MP.

Ontem, quinta, dia 01 de março, agentes e conselheiros de cultura de Ilhéus representaram, junto ao Ministério Público Estadual, sobre a inconstitucionalidade da destinação de verbas específicas da Cultura para eventos evangélicos, conforme previsto na Lei Orçamentária Anual de Ilhéus (LOA), publicada em 29 de dezembro de 2017. A pauta também foi discutida na reunião do Conselho Municipal de Cultura de Ilhéus no dia 31 de janeiro.

Um encontro com advogados e especialistas foi realizado no dia 20/02 para que fosse esclarecido a agentes culturais e conselheiros sobre o princípio básico da laicidade do estado, além da não legalidade na destinação de verba para eventos de uma religião específica, o que acarreta a institucionalização de recurso público para uma finalidade restritiva.

A representação, que visa à revisão da LOA e a observação da tramitação que culminou na adição das rubricas na Lei, foi entregue e protocolada na manhã desta quinta-feira (01), no MPE.

GRUPO DE TEATRO DO INTERIOR OCUPARÁ ESPAÇO DA SECULT EM SALVADOR

O grupo

O Santo e a Porca, da obra de Ariano Suassuna, montagem da Cia. Acordada com as máscaras da commedia dell’arte, estará em cartaz pela primeira vez na capital baiana, nos dias 16 e 17 de março, em comemoração ao mês do teatro e do circo.

A circulação do espetáculo tem apoio da Secretária de Cultura do Estado da Bahia, através da Convocatória Ocupe Seu Espaço. O espetáculo estreou em dezembro de 2016 e participou da 2ª Edição do Polo Teatral – Festival de Teatro do Interior da Bahia, foi indicado ao prêmio Braskem de Teatro 2017 e realizou apresentações em Serra Grande, Ilhéus, Itabuna e Jequié.

A Cia. tem apoio do Circo da Lua e para esse empreitada em Salvador conta com a parceria da Acosta Produções Artísticas, representada pela produtora local, Noemi Fonseca. O edital não custeia os gastos com transporte, alimentação, hospedagem e produção local, por isso, a equipe completa, entre atores e técnicos, num total de 10 pessoas, em pleno consenso, abre mão de seus cachês individuais para pagar as despesas da curta temporada na capital. A Cia. é movida por valores muito além de provisões financeiras, pois a bandeira defendida é mostrar a força do teatro do interior da Bahia.

Clique no leia mais e confira a ficha técnica.

:: LEIA MAIS »

ILHÉUS VAI REALIZAR FESTIVAL LITERÁRIO EM MAIO

Da Secom/Ilhéus

Reunião

Nessa quinta-feira (1º), a coordenação do Festival Literário de Ilhéus se reuniu para planejar o evento que vai acontecer nos dias 16, 17 e 18 de maio, na Praça Castro Alves e na sede da Biblioteca Municipal Adonias Filho.

Segundo os organizadores, a edição vai reunir dois grandes eventos do livro: o III Festival Literário de Ilhéus e a VI Feira Universitária da UESC. As iniciativas são voltadas para o livro, a leitura e as diversas formas de acessar conhecimento.

O festival vai ter o tema “Leituras democráticas: juventudes, livros e zaps!” e contará com uma programação variada, com oficinas literárias, bate-papos com escritores locais e nacionais, desconto em livros e muito mais.

Para o secretário municipal da Cultura, Pawlo Cidade, o evento “será, seguramente, um dos maiores eventos literários de Ilhéus que vai envolver várias cidades vizinhas, livreiros, autores, editoras, estudantes, professores e irá potencializar as diretrizes que fundamentam a leitura como prática social”.

Na oportunidade, a diretora da Editora da UESC (Editus), Rita Argollo, destacou que “é preciso consolidar a imagem das bibliotecas como equipamento fundamental na política cultural dos municípios, sobretudo na ampliação e potencialização do acesso ao conhecimento”.

Por sua vez, o presidente da Fundação Calmon, Zulu Araújo, ressaltou que um dos principais objetivos do festival “é destacar e despertar de maneira lúdica o interesse pelo ato de ler, compartilhar leituras, estimular a formação de uma rede de leitores e contadores de história”.

Participaram da reunião: o secretário da Cultura, Pawlo Cidade; o presidente da Academia de Letras de Ilhéus, André Rosa; a diretora da Editus, Rita Argollo; o curador do Festival Literário de Ilhéus (Flios), Fabrício Brandão; o diretor artístico do Dilazenze, Mestre Ney; o diretor de Patrimônio e Inclusão Cultural da Secult, Airton de Carvalho e o presidente da Fundação Pedro Calmon, de Salvador, Zulu Araújo.

O Festival Literário de Ilhéus é uma realização da Academia de Letras de Ilhéus, secretaria municipal da Cultura (Secult), Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc)/Editus e Fundação Pedro Calmon.

CONFIRA PROGRAMAÇÃO DESTA SEMANA DA TENDA TEATRO POPULAR DE ILHÉUS

Tenda

A programação da Tenda Teatro Popular de Ilhéus desta semana está recheada de boas atrações. Quinta-feira (25/01), às 17 horas, tem o espetáculo infantil Pandolfo Bereba no Reino da Bestolândia. Sexta-feira (26/01) tem Teodorico Majestade – As últimas horas de um prefeito, às 20h. Sábado é a vez do grupo A-rrisca Cia. de Dança se apresentar às 19 horas com o espetáculo Mariana – A história que se perdeu.

Pandolfo Bereba no Reino da Bestolândia é uma adaptação da obra literária de Evani Furnari, que conta a divertida e engraçada história de um jovem príncipe solitário membro de uma família com estranhas manias e com desejo de ter amigos e uma namorada. A atração inclui ainda desenhos do artista plástico ilheense, Rildo Foge, que foram animados em vídeo pelo Núcleo de Produção Audiovisual do Teatro Popular de Ilhéus.

Em Teodorico Majestade, uma sátira política em cordel, o público pode conferir o drama do prefeito da fictícia cidade de Ilha Bela, acuado em seu gabinete, cercado pela população revoltada com suas trapaças.

“Mariana a História que se perdeu”, tem como tema o desastre ambiental ocorrido em 2015 em uma barragem da mineradora Samarco, no município de Mariana, em Minas Gerais. A enxurrada de lama deixou um rastro de destruição que afetou 35 cidades mineiras e três no Espírito Santo, deixando vários desabrigados e matando 19 pessoas.

Marque na sua agenda e bom espetáculo!

Quinta-feira (25/01):

Teatro Infantil: Pandolfo Bereba no Reino da Bestolândia

Horário: 17 horas.

Sexta-feira (26/01):

Teatro Adulto: Teodorico Majestade – As últimas horas de um prefeito

Horário: 20h.

Sábado (27/01):

Dança: MARIANA – A História Que Se Perdeu.

Horário: 19 h.

OFICINAS DE ILUMINAÇÃO CÊNICA E ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS EM ILHÉUS

Da Secom/Ilhéus

Casa de Cultura

Com o objetivo de qualificar e capacitar novos profissionais para o setor em Ilhéus e região, a secretaria municipal de Cultura (Secult) promove a realização de oficinas de Iluminação Cênica e de Elaboração de Projetos Culturais, no próximo mês de fevereiro. A inscrição é gratuita e fica aberta até o dia 31 deste mês, na sede da secretaria, situada à Rua Jorge Amado, 21, no centro histórico da cidade, em horário comercial.

As oficinas fazem parte do programa de formação e qualificação em artes e projetos da atual gestão. NO caso de Elaboração de Projetos Culturais, que acontece nos dias 22 e 23 de fevereiro, a coordenação será do secretário municipal de Cultura, Pawlo Cidade, no período da noite. Já a oficina de Iluminação Cênica será nas mesmas datas, no período das 14 às 17 horas, sob a supervisão do diretor da Casa de Cultura Jorge Amado, Paulo Rosário.

O secretário Pawlo Cidade explica que as oficinas são ações-piloto que posteriormente serão levadas a diversos bairros de Ilhéus. Uma das propostas do projeto é oferecer aprendizagem e formar mão de obra para atender às demandas do Teatro Municipal de Ilhéus, além de gerar oportunidades de emprego e renda na área da cultura.

DANÇARINA DO ILÊ AIYÊ MINISTRA OFICINA GRATUITA DE DANÇA AFRO EM ILHÉUS

A Organização Gongombira de Cultura e Cidadania promove, de 26 a 29 de dezembro, no Terreiro Matamba Tombenci Neto, a Oficina de Dança Afro ministrada por Sueli Conceição, dançarina do Bloco Afro Ilê Aiyê, de Salvador. As inscrições são gratuitas até o dia 22 através do linkhttps://goo.gl/forms/vJ2pWAwgf4U5Xibw1 ou na sede da instituição, localizada na Avenida Brasil, 485, Alto da Conquista, em Ilhéus.

Sueli Conceição possui um extenso currículo. Em 1999, foi Deusa do Ébano do Ilê Aiyê. Já atuou como coordenadora da Escola de Canto, Dança e Percussão Band´Erê, também do bloco. Atualmente, é presidenta do Instituto Gedar (Instituto de Estudo Para Danças Afros Brasileiras), diretora cultural da Associação Pé de Moleque e doutoranda em Desenvolvimento e Meio Ambiente.

Para a oficina, Sueli propõe trabalhar as percepções da dança afro brasileira, a partir da memória corporal preexistente dos cursistas, na perspectiva do construtivismo. A interpretação, corporificação e simbologias serão trabalhadas a partir dos arquétipos que norteiam a ancestralidade afro-brasileira, sejam no ponto de vista material ou espiritual.

Ainda este mês, será realizado um seminário para discutir e refletir sobre diversas formas de fazer política dos jovens de terreiro, no dia 30, no Terreiro Matamba. Em janeiro e fevereiro, acontecerão as oficinas de percussão e canto, também gratuitas.

As atividades fazem parte do projeto “Música e Dança: o jeito jovem de fazer política”, contemplado pelo edital Novembro Negro da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) do Governo do Estado da Bahia.

TENDA APRESENTA O “SARAU DO FIM DO MUNDO” NESTE SÁBADO

A Tenda, espaço cultural localizado na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, traz em sua programação dois eventos para este fim de semana.

Na sexta (28), às 20h, acontece a apresentação do espetáculo “Os fuzis da senhora Carrar”, do grupo Teatro Popular de Ilhéus. Da obra de Bertolt Brecht, a história conta o drama de uma mãe que, durante a guerra civil espanhola, tenta manter a integridade dos filhos. A classificação indicativa é de 14 anos. Os ingressos podem adquiridos na bilheteria da Tenda, antes do espetáculo.

No sábado (29), 19h, é a vez do “Sarau do fim do mundo”. Com a proposta de reunir diferentes expressões artísticas, como música, poesia, teatro e dança, o evento tem participação livre e entrada gratuita, além da indicação para todas as idades.

A Tenda é administrada pelo Teatro Popular de Ilhéus, uma das instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia