WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia


junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  


:: ‘crime’

ILHÉUS: PRESO SEGUNDO SUSPEITO DE MATAR COLOMBIANOS

Do G1 Bahia

Vítimas.

Um homem suspeito de envolvimento na morte do casal de colombianos Andres Alban Tenório e Diana Paola Zuluaga, ocorrida na cidade de Ilhéus, em maio de 2018, foi preso na quarta-feira (2).

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito Cosme Santana Nunes foi localizado quando estava em um bar na cidade e encaminhado para a 7ª Coordenadoria do Interior (Coorpin/Ilhéus).

Outro suspeito de envolvimento no crime, o empresário Magno Rodrigues, que confessou o assassinato do casal, chegou a ser preso, mas foi solto em agosto após a Justiça conceder um habeas corpus. Magno responde ao processo em liberdade.

De acordo com a polícia, o empresário alegou que agiu em legítima defesa após ter uma arma apontada para a cabeça por uma das vítimas. O homem devia R$ 7 mil ao casal, que praticava agiotagem na cidade.

Conforme a defesa de Magno, a legítima defesa foi usada no pedido de habeas corpus para a Justiça, que, de acordo com a decisão, também levou em conta a falta de antecedentes criminais do suspeito e o fato dele ter emprego fixo.

Caso

As vítimas foram encontradas mortas na noite do dia 18 de maio de 2018, na BA-001, entre as cidades de Ilhéus e Itacaré, ao sul da Bahia. Eles tinham se mudado para Ilhéus havia pouco mais de seis meses.

De acordo com a polícia, as investigações apontaram que, para matar o casal, o empresário marcou um encontro com os colombianos, dizendo que iria pagar o empréstimo, mas na verdade, ele planejava roubar as vítimas para pagar outra dívida de R$ 50 mil, que ele teria contraído com um grupo de ciganos.

Conforme a investigação, o suspeito ligou para os colombianos e pediu para eles irem buscar a quantia. A polícia acredita que as vítimas seguiram de carro com Magno e outros dois comparsas, que levaram os colombianos para as proximidades de um cemitério, onde foram executados.

O suspeito alegou que marcou com os estrangeiros com a intenção de negociar a dívida, mas durante o encontro, Andres teria apontado uma arma para a cabeça dele. O empresário diz ainda que, em seguida, teria entrado em luta corporal com a vítima, conseguiu tirar a arma dele e acabou atirando neles.

O empresário foi preso no dia 6 de junho após procurar a polícia. Não há informações sobre o paradeiro dos outros suspeitos apontados pela polícia.

DIRETOR DE GRUPO DE DANÇA EM ILHÉUS É ACUSADO DE ESTUPRAR NOVE MENINAS

Wadson

Do Pimenta

A Polícia Civil em Ilhéus tenta prender Wadson Lima de Souza, que é acusado de estupro, maus-tratos e graves ameaças contra meninas que, na época dos crimes, tinham entre 10 e 17 anos. Os crimes, segundo investigações da polícia, ocorreram no período de 2007 a 2013 no estabelecimento em que o homem atuava como coordenador de um projeto social e do Grupo Space Dance.

Cansada dos abusos, em 2013, as vítimas decidiram denunciar o acusado na Delegacia da Mulher em Ilhéus, e o inquérito contra o acusado foi concluído em agosto de 2015. Meses depois, em janeiro de 2016, a justiça determinou a prisão de Wadson Lima, que não foi mais encontrado no endereço informado. Os exames confirmaram a violência sexual.

As vítimas, hoje adolescentes e jovens, relataram que o homem usava um argumento de que era “Filho de Santo” para fazer ameaças não somente contra elas, mas também contra toda a família. Ele alegava ainda que os estupros faziam parte dos rituais religiosos. “Ele dizia que se a gente saísse do grupo ia acontecer alguma coisa. Que a entidade ia matar”, narra uma das vítimas.

Clique aqui para ler a matéria completa.

 

DUPLA INVADE GRÁFICA E TENTA MATAR FUNCIONÁRIO NO CENTRO DE ILHÉUS

Do Ilhéus 24h, com informações da TV Santa Cruz

Ação dos atiradores.

O funcionário de uma gráfica escapou sem ferimentos de um ataque a tiros, na tarde desta segunda-feira (1º), em Ilhéus. Uma câmera de segurança do estabelecimento registrou a ação.

Nas imagens, é possível ver o momento em que dois homens armados entram na gráfica e começam a atirar na direção da vítima. O homem estava atrás do balcão, ao lado de uma outra funcionária, quando começou o ataque.

Após os tiros, tanto a vítima, quanto a colega de trabalho, correm. O vídeo mostra que, no desespero, a mulher chega a ir na direção de um dos criminosos, que estava em frente à porta do estabelecimento. Ela também não teve ferimento.

Os dois suspeitos fugiram após a ação. Não há informações ainda sobre a autoria e a motivação do crime. A vítima não teve o nome divulgado. O crime será investigado pela Polícia Civil. Confira abaixo a reportagem da TV Santa Cruz contendo o vídeo com a ação completa dos criminosos.

PESCADOR É MORTO A FACADAS NA ZONA NORTE DE ILHÉUS

Imagem ilustrativa.

Gilson Silva Santos, de 36 anos, foi assassinado a facadas durante uma briga na madrugada do último sábado, dia 10, na localidade conhecida como Cominho, zona norte de Ilhéus.

Segundo o Blog Agravo, as informações da polícia indicam que Gilson era pescador, mas não há ainda a identificação do autor do crime.

CHEFE DE FACÇÃO EM ILHÉUS É PRESO EM CANAVIEIRAS

Do Tabuleiro

Chefe.

Com mandado de prisão em aberto por homicídio e tráfico de drogas, Marcos Santos Rosa, de 24 anos, o “Marquinhos”, foi preso neste domingo (23), em Canavieiras, no sul da Bahia.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), Marquinhos era o 4 de Espadas do “Baralho do Crime” da pasta. Ainda de acordo com a SSP, a prisão ocorreu quando guarnições do Pelotão Especial Tático Ostensivo (Peto) faziam rondas pelo Jardim Burundanga e suspeitaram da conduta de um homem.

Sem barba, característica marcante de Marquinhos quando chefiava uma facção em Ilhéus, o suspeito foi abordado e flagrado com um revólver calibre 38, munição e porções de maconha.

No caminho para a Delegacia Territorial, os PMs confirmaram que se tratava do criminoso foragido da Justiça.

Conforme a SSP, diligências são realizadas na região à procura de outros integrantes da quadrilha de Marquinhos.

CRIMINOSOS COMANDAVAM QUADRILHA EM ILHÉUS E ITABUNA DE DENTRO DE PRESÍDIOS

Presos na Operação deflagrada em Ilhéus e em Itabuna nesta quarta (19)

Deflagrada na madrugada desta quarta-feira (19) no sul da Bahia, a Operação Lâncome localizou 18 criminosos integrantes de uma quadrilha com atuação em Ilhéus e Itabuna, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública. Líder da facção, José Alan Conceição Costa Lemos, o Alan Batom, teve mandado de prisão cumprido, no Complexo Penitenciário de Mata Escura, em Salvador.

Investigados há sete meses pela 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Ilhéus), os criminosos atuavam na venda de drogas, homicídios, roubos e corrupção de menores em Ilhéus e em Itabuna. Alan Batom, mesmo transferido para unidade prisional, na capital, permaneceu dando ordens para a facção.

Além dele, também em presídios, nas cidades de Ilhéus, Itabuna e Barreiras, foram capturados Jorlandio Amaral Feliz, Leandro Santos Lima, Fágner Santana dos Santos, Carlos Alberto Céo dos Santos e Édson Alves dos Santos. Todos continuavam influenciando, nas decisões da quadrilha. “Através de ações de inteligência conseguimos desarticular uma ramificação desta organização criminosa. Continuamos com equipes nas ruas”, explicou o coordenador da 7ª Coorpin, delegado Evy Paternostro.

Fora do sistema prisional e também com mandados expedidos, acabaram presos Fábio Ferreira da Silva, Simone Brito da Conceição Gomes, Rafael Santos Brasil, Oziel Santos Menezes, Ilton Goes Santos, Milena Silva de Oliveira Costa, Jéssica Monteiro de Oliveira e ‘Júnior do Gás’ (mesmo com apelido o traficante possuía ordem judicial).

Em um dos mandados de busca e apreensão, no bairro da Conquista, em Ilhéus, um adolescente, suspeito de diversos homicídios, confrontou com as equipes, foi socorrido para o Hospital Regional Costa do Cacau, mas não resistiu. Com ele foram apreendidos um revólver calibre 38, munições, porções de maconha e uma quantia em dinheiro. Ainda no mesmo bairro, outro traficante foi flagrado também com drogas.

Já no Vilela, dois homens, um deles de prenome ‘Alisson do Vilela’ (alvo da investigação e do cumprimento de busca) e o outro ainda não identificado, tentaram escapar do cerco, mas foram flagrados com drogas.

Antes da deflagração da operação, as forças de segurança efetuaram prisões em flagrantes com apreensão de drogas, colete balístico, armas, dentre elas uma submetralhadora. “Com ações, morte de rivais foram evitadas”, completou Paternostro, acrescentando a parceria com o Ministério Público e a 2a Vara Crime da Comarca de Ilhéus.

O comandante da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira, major Ricardo Silva, em nomes das outras unidades da Polícia Militar, por sua vez, destacou o trabalho conjunto. “Cumprimos a missão com êxito, devido o bom levantamento da rotina desta quadrilha. Intensificaremos o trabalho nestas áreas mapeadas”, avisou.

Participaram da operação também equipes do Departamento de Polícia do Interior (Depin), das Rondas Especiais (Rondesp) Sul, da 6 Coorpin (Itabuna), das 68, 69 e 70 CIPMs (Ilhéus) e do Pelotão da Companhia Independente de Polícia Ambiental (CIPA).

POLÍCIA PRENDE DUPLA ACUSADA DE ASSASSINAR MARCOS TIGREZZA

Do Pimenta

Acusados.

Com a prisão de Isaías Andrade de Souza Júnior, o Quenã, de 24 anos, e Josenilton Ferreira Sousa, o Jota, de 26 anos, a Polícia Civil elucidou a morte do ativista LGBTQ+ Marcos Cruz Santana, conhecido como Marcos Tigrezza, assassinado a facadas, na madrugada de domingo (18), em Itororó, município distante 540 quilômetros de Salvador.

As investigações revelaram que Marcos e Jota mantinham um relacionamento e o crime foi motivado pela decisão de Jota, que é casado com uma mulher, de romper a relação. Segundo ele, o ativista ameaçou expor a relação dos dois num programa de rádio e por isso teria sido morto.

A vítima e os dois assassinos estavam juntos numa festa na praça principal de Itororó e dali seguiram para o local onde o crime ocorreu. Quenã segurou a vítima pelos cabelos e Jota desferiu um golpe em seu pescoço, depois que Marcos caiu, Jota o esfaqueou novamente na perna e na genitália.

A dupla seguirá para o sistema prisional. Equipes da Delegacia Territorial (DT), de Itororó e da 21ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), com sede em Itapetinga, participaram da investigação que resultou na elucidação do crime e na prisão dos assassinos.

Marcos atuou durante anos no movimento gay e estudantil em Ilhéus. Em 2013, integrou o movimento Reúne Ilhéus, que reivindicava a redução da tarifa do transporte coletivo na cidade.

ILHÉUS: GBARBOSA É ASSALTADO E FUNCIONÁRIOS SÃO FEITOS DE REFÉNS

Do Tabuleiro

Ilustrativa

Três homens encapuzados e fortemente armados assaltaram o G Barbosa em Ilhéus na manhã desta segunda-feira (09). Segundo informações chegadas a redação de O Tabuleiro, todos os funcionários do estabelecimento que estavam no local foram feitos reféns durante a ação criminosa. Os bandidos levaram o cofre do G Barbosa e vários aparelhos celulares. Ainda de acordo com informações os funcionários do estabelecimento já foram liberados. Em instantes mais informações.

Atualizado às 10h05min

Segundo informações policiais, não houve reféns durante a atuação do grupo criminoso que realizou o assalto ao GBarbosa. 

HOMEM É ASSASSINADO NO CONDOMÍNIO MORADA DO PORTO, EM ILHÉUS

Do FRN

Homem assassinado

Um homem apenas identificado por Igor, de idade ignorada, foi assassinado por disparos de arma de fogo, no condomínio Morada do Porto, por volta das 21h30 deste domingo (17).

De acordo com informações chegadas na redação do FR Notícias, a vitima, que era morador do Banco da Vitória, foi buscar a filha na localidade, quando se desentendeu com um homem que passou atirar várias vezes.

Uma equipe do departamento de polícia técnica foi acionada para o levantamento cadavérico e o crime será investigado pelo núcleo de homicídios de Ilhéus.

HOMEM É MORTO COM 17 FACADAS NA ZONA NORTE DE ILHÉUS

Do Agravo

Crime.

No final da tarde desta terça-feira (12) um homem foi morto com dezessete golpes de faca no bairro Jardim Savóia, zona norte de Ilhéus.

O crime aconteceu a poucos metros da escola  Mariana Eckes.

Segundo informações preliminares, a vítima era usuário de droga, morador do bairro da Barra do Itaípe e foi identificado  como Washington.

A vítima era conhecida na Barra e no Jardim Savoia por vender frutas e crustáceos.

O Departamento de Polícia Técnica foi acionada para fazer o levantamento cadavérico e a Polícia Civil investiga o caso.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia