WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus secom bahia solidaria embasa policlinica itabuna secom bahia


julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: ‘buracos’

MARÃO ESQUECE BURAQUEIRA NO SÃO MIGUEL

Só tem buraco.

Destino de muitos turistas e residência de milhares de ilheenses, o bairro São Miguel sofre com a buraqueira em suas principais vias. É tanto buraco por aquelas bandas, que o motorista é obrigado a andar pela contramão ou a jogar o veículo no acostamento pra conseguir passar.

Nesse fim de semana de verão, o movimento no bairro cresce bastante e o acesso fica ainda mais difícil. Nas fotos, enviadas por um leitor, dá pra ver o tamanho das crateras que esperam os motoristas.

Em seus programas de recuperação asfáltica, o governo Marão sequer cita a chegada de nova pavimentação ao São Miguel.

USINA DE ASFALTO DE ILHÉUS DEVE VOLTAR A OPERAR EM MARÇO

Do Agravo

Asfalto pela cidade.

As ruas de Ilhéus viraram um queijo suíço, e claro que o desgaste do governo municipal junto à população só cresce. Em bate papo com a redação do Blog Agravo, o Secretário de Infraestrutura Transporte e Trânsito, Hermano Fahning, afirmou que até o final de fevereiro e início de março a fábrica de asfalto volta a funcionar a todo vapor, e os serviços de tapa buraco serão retomados.

Hermano explicou que o contrato da empresa que manuseava e gerenciava a fábrica acabou em meados de 2017, uma licitação foi disparada em dezembro e está em andamento por meio de Tomada de Preços Nº 006/2017, objetivando a contratação de uma nova empresa de engenharia para prestação de serviços de pavimentação, como também de drenagem e urbanização.

Por ter várias empresas concorrendo, o trâmite do processo licitatório se arrastou. Mas nesta segunda-feira (05), a Comissão Permanente de Licitação convocou as empresas para participarem da sessão de continuação do processo licitatório na próxima sexta-feira (09).

A NOVA MODA EM ILHÉUS É SINALIZAR CRATERAS NO MEIO DA RUA

O buraco no São Francisco. Foto: Nilson Pessoa.

O leitor Nilson Pessoa, por email, fez uma observação aos editores do ILHÉUS EM RESUMO. “Me parece que foi ao acaso, mas acabou dando certo”. E explica: “Falo das “sinalizações” que os moradores de Ilhéus estão fazendo em buracos, crateras e afundamentos de trechos de ruas onde o poder público custa a realizar os devidos reparos”.

As sinalizações já foram feitas e denunciadas no Morada do Bosque (lembre aqui), o manequim de loja no Parque Infantil e o fogão velho na subida do Alto do Coqueiro.

Dessa vez, moradores colocaram uma cadeira num afundamento na Rua A, entrada do caminho 10 da Urbis, bem na divisa com o Santo Antônio de Pádua. “Intencional ou não, fica parecendo que lançaram a seguinte pergunta: “Vamos ter que esperar sentados pela solução?”, finaliza Nilson Pessoa.

A pergunta foi feita.

PRA QUÊ TANTO BURACO, MARÃO?

Do Ilhéus em Pauta

Buraqueira

O descaso vem tirando a paz e a tranquilidade de moradores de alguns locais em Ilhéus. Pelas redes sociais podemos constatar inúmeras reclamações durante o fim de semana.

Moradores do Alto do Coqueiro zona norte de Ilhéus se reuniram em mutirão para consertar uma das principais ladeiras de acesso ao bairro. Segundo um dos moradores, eles estão cansados de esperar no poder público municipal “O Alto do coqueiro é abandonado pela prefeitura, entra ano e sai ano e pouquíssimas intervenções são feitas no bairro, essa ladeira que estamos consertando, já tem uns três anos com esses buracos e eles não fazem nada, só olham por nós em época de eleição, mas quando passa, esquecem que existimos, então colocamos a mão na massa e fizemos o que deveria ser trabalho deles” comentou.

Ainda na zona norte da cidade, outros problemas vêm causando transtorno para os motoristas e pedestre no Parque Infantil/Malhado, diversas crateras vêm se formando devido a má qualidade do asfalto tornando o trânsito perigoso, já que motoristas procuram desviar dos buracos e com isso a possibilidade de ocorrer um acidente é grande. “Estamos cansados de ver essa situação da rua e ninguém tomar atitude. Não é justo pagar impostos – IPTU e sermos tratados com desprezo”, disse uma moradora que não quis se identificar. Para tentar minimizar os problemas moradores sinalizaram o local com madeira e outros objetos para alertar os motoristas e evitar acidentes.

Na zona industrial também na zona norte, moradores e os trabalhadores que circulam pelo local também reclamam da má qualidade do asfalto. Pelas redes sociais moradores fazem alerta para que motoristas fiquem atentos. É preciso redobrar a atenção nas proximidades do Café Polar, de frente a sede da 70ª CIPM, logo após o Chocolate Caseiro, acesso a praias do norte da cidade, a pista de rolamento apresenta diversos buracos, causando sérios prejuízos aos ilheenses e turistas que obrigatoriamente tem que circular na rotatória.

“TODA VEZ QUE PASSAR POR UM BURACO, LEMBRE DE EMÍLIO GUSMÃO”

Gusmao e os buracos de estimação

Essa foi a recomendação do comunicador Vila Nova, em seu O Tabuleiro desta quarta-feira, dia 23, na Conquista FM. Segundo o apresentador, a buraqueira que se instalou na cidade é de responsabilidade do superintendente de Meio Ambiente, Emílio Gusmão, que bancou o embargo da usina de asfalto do município, há mais de 4 meses.

“A buraqueira tem culpados e toda vez que passar por um buraco, que tiver um prejuízo com pneu, suspensão do seu carro, lembre de Emilio Gusmão, lembre do secretário Nazal, do prefeito Mário Alexandre, porque eles são os culpados”, afirmou Vila ao comentar reclamações de ouvintes sobre os buracos.

A usina foi fechada em abril deste ano, sem a anuência do prefeito Mário Alexandre, que estava em viagem e do vice, José Nazal. O embargo foi bancado pelo superintendente e blogueiro, Emílio Gusmão, sob a alegação de a operação do equipamento ter causado danos ambientais, que não foram constatados em estudo técnico feito no local em que funciona a usina.

Apesar disso, quatro meses depois do embargo, a prefeitura ainda bate cabeça pra colocá-la em funcionamento. Segundo Vila Nova, a prefeitura criou um monstro e não consegue mais domá-lo.

BURAQUEIRA É CAUSADA PELA VAIDADE, AFIRMA VILA NOVA

O radialista Vila Nova, em seu editorial no programa O Tabuleiro desta sexta, dia 11, chamou atenção para o caráter de vaidade que circunda o embargo da usina asfáltica do município. Segundo Vila, os prejuízos causados pela buraqueira têm sua raiz na vaidade de pessoas públicas, como o superintendente Emílio Gusmão. “É inadmissível um comportamento desse tipo de um agente público com tamanha responsabilidade”, afirmou.

Vila pontuou ainda que o prefeito Mário Alexandre é quem mais se desgasta com o problema. Por isso, o prefeito precisa, em definitivo, resolver o problema dos buracos na cidade.

Não custa lembrar que, desde abril, a usina, que custou quase três milhões de reais, está parada, deteriorando. Quatro meses depois, se confirma que o embargo nada mais foi do que pra cumprir os caprichos do superintendente de meio ambiente, Emílio Gusmão, que a interditou alegando danos ambientais que foram negados em laudo técnico.

Desde o início dessa celeuma, alertamos no ILHÉUS EM RESUMO que o embargo servia para fazer propaganda do trabalho de Gusmão e, consequentemente, alimentar seu ego, que, de tão grande, não caberia no maior buraco que se possa encontrar na cidade.

Mostramos também que, por duas vezes, o diário oficial do município publicou versões erradas do acordo que permite o retorno da usina. Depois da segunda tentativa, o termo de ajustamento sequer foi publicado novamente.

Uma mostra das consequências dessa barbeiragem você confere nas fotos abaixo, registradas por nosso colaborador, Adilson Araújo.

Haja suspensão.

Do Pontal ao Iguape, é buraco que não acaba mais.

Mais buracos

No norte.

UM BURACO PRA CADA ILHEENSE

Buracos de estimação na Rua 13 de Maio, no Pontal. Foto: Jonathan Souza/Portal I’Midia.

O prefeito Mário Alexandre (PSD) precisa resolver de vez o problema da usina de asfalto de Ilhéus. Há 15 dias, Marão foi à imprensa e disse que o equipamento voltaria a operar na semana seguinte, mas não cumpriu a promessa (lembre aqui). Enquanto isso, a buraqueira só aumenta. É quase um buraco pra cada ilheense.

Na Rua 13 de Maio, único acesso às praias do sul, é impossível andar em linha reta, dada a quantidade de buracos. No centro da cidade não é diferente. A menos de 300 metros da câmara de vereadores e do Palácio Paranaguá, há duas crateras.

Buracos no centro da cidade. Foto Ilhéus em Resumo.

A buraqueira na cidade é patrocinada pelo superintendente de Meio Ambiente, o blogueiro Emílio Gusmão, e pelo vice-prefeito, secretário de Planejamento e chefe de Gusmão, José Nazal (ambos da Rede).

Como se sabe, Gusmão embargou, sem o conhecimento do prefeito, a usina do próprio município, em abril. Alegava danos ambientais, que foram descartados após estudos, como afirmou o próprio  Mário Alexandre. No entanto, de lá pra cá, segundo fontes do próprio governo, o superintendente estaria criando embaraços seguidos para impedir o retorno da operação da usina.

Além do licenciamento ambiental, que já foi feito, outro embaraço envolve a exigência de construção de um galpão no local onde funciona a usina. A estrutura, como estaria a exigir o superintendente, deve ser construída pela empresa, mas, ao fim do contrato, ficará para o município.

As dificuldades impostas pelo superintendente já fizeram a empresa CMA, terceirizada que é responsável pela usina, desistir de operá-la, garantem fontes. Com a desistência, o município corre o risco de ficar, pelo menos, mais seis meses sem produzir asfalto e vendo a buraqueira de Marão e Gusmão só aumentar, enquanto é feita nova licitação.

Atualização: em contato com o blog, um servidor do alto escalão da prefeitura informou que o vice prefeito e secretário José Nazal não teve conhecimento antecipado do embargo da Usina, assim como o prefeito. Está, portanto, esclarecida a questão o que isenta o secretário Nazal de qualquer responsabilidade

BURAQUEIRA FAZ VÍTIMAS EM ILHÉUS

Fotos de Jeremias Barbosa.

A buraqueira que tomou conta de Ilhéus desde que o superintendente de meio ambiente da prefeitura, Emílio Gusmão, resolveu fechar a usina de asfalto do município, em abril, começa a fazer vítimas.

Na semana passada, o pneu de um carro ficou destruído depois de passar por uma cratera na Avenida Litorânea Norte, no Malhado. Outros casos já foram registrados no Pontal e no centro.

O tanto de buracos tem irritado muito o ilheense. Em tempos de chuva, a tendência é aumentar a buraqueira, que gera um desgaste enorme ao prefeito Mário Alexandre.

Não custa lembrar que Marão sequer foi consultado sobre o fechamento da usina, que pertence ao próprio município e está parada há quase três meses.

BURAQUEIRA TOMA CONTA DE ILHÉUS

Por onde anda, há buracos

Não tem tempo de alegria pros ilheenses que possuem carro. A buraqueira na cidade só tem aumentado e dois fatores contribuem: a chuva e o embargo da usina asfáltica do município, bancado pelo superintendente de meio ambiente, o blogueiro Emilio Gusmão.

Leitores nos enviam diariamente fotos de buracos no asfalto, tanto no centro quanto nos bairros. Malhado, Vilela, Salobrinho, Barra, Pontal, estão todos esburacados. 

Na Avenida 13 de Maio, no Pontal, o motorista tem sido obrigado a andar quase pelo acostamento.

Se a prefeitura foi rápida em embargar a sua própria usina, parece não ter a mesma agilidade pra liberar a operação novamente.

Aí o ilheense sofre.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia