WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia


junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  


:: ‘asfalto’

DINHEIRO ACABOU: ASFALTO DE MARÃO SÓ DEU ATÉ A ELEIÇÃO

Do Tabuleiro

Asfalto novo.

Para dar continuidade à operação “Asfalto Legal”, o município de Ilhéus aguarda a liberação de recursos financeiros referentes ao convênio com a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder).

Desde o mês de novembro, a troca do asfalto, prevista para 38 vias na cidade, foi interrompida. Em outubro do ano passado, durante entrevista ao programa O Tabuleiro, o prefeito Mário Alexandre informou que o prazo da conclusão do serviço era de seis meses.

MORADORES ASFALTAM RUA POR CONTA PRÓPRIA EM ILHÉUS

Do FRN

Fizeram por conta própria.

Cansados de esperar pelo poder público, moradores fizeram uma vaquinha e pavimentaram parte da Rua radialista Evaldo Tabajara, localizada no bairro do Malhado, zona norte de Ilhéus. A solução adotada por eles reflete um problema comum, onde muitos aguardam pela pavimentação.

De acordo Jeane Guimarães, uma das organizadoras do movimento, a iniciativa de consertar a rua se deu em virtude da falta de infraestrutura, principalmente em dias de chuva, quando o local se torna intransitável.

A comunidade aguarda a pavimentação há muito tempo. “Nós nos reunimos, arregaçamos as mangas e juntamos nossas forças para a mão de obra”, disse.

INICIADA RECUPERAÇÃO DE ASFALTO EM RUAS DE ILHÉUS

Da Secom/Ilhéus

Asfalto novo.

A obra de recapeamento asfáltico nas principais ruas e avenidas de Ilhéus teve início na manhã desta segunda-feira, 16, sob a supervisão do secretário municipal de Infraestrutura, Transportes e Trânsito, Átila Docio. As obras começaram na Avenida Litorânea Norte, no bairro do Malhado. De lá, a equipe segue para a Cidade Nova e, em seguida, para a Praça Cairu, na zona central da cidade.

Segundo o secretário Átila Docio, cerca de 38 vias urbanas receberão a obra de recapeamento asfáltico, perfazendo um total de 17 quilômetros. Artérias importantes da cidade, como a Rua 13 de Maio, no Pontal, a Avenida Itacanoeira, no Jardim Savóia, e Avenida Lótus, no Bairro Nelson Costa, também serão contempladas com o recapeamento.

A obra representa um investimento de R$ 7.151.925,16, através de convênio entre a Prefeitura de Ilhéus e o Governo da Bahia, através da secretaria estadual de Desenvolvimento Urbano, tendo como órgão intermediador, a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado Bahia (Conder). O serviço está sendo executado pela empresa CTA Empreendimentos Eireli.

Na próxima quinta-feira, 19, deve ser iniciada a aplicação do asfalto, com a utilização da usina asfáltica do município, que volta a operar após ter sofrido um crime de sabotagem, confirmada através de perícia, cuja investigação está sob a responsabilidade da Polícia Civil.

O secretário municipal de Infraestrutura, Transportes e Trânsito, Átila Docio, informa que durante o programa de recapeamento serão realizadas também intervenções nos sistemas de drenagem e manilhamento, com recursos próprios do município.

“Tudo o que Ilhéus vem passando em relação aos buracos nas vias urbanas serão sanados. O que era utilizado, era um asfalto sobre camada, sem nenhum preparo. Hoje, nós estamos tendo o cuidado da fresagem, que é a remoção do asfalto antigo, o tratamento dos borrachudos, e só depois a aplicação do novo asfalto”, explica o secretário.

Etapas – A obra de recapeamento asfáltico é dividida em três etapas; fresagem, execução do asfalto e sinalização horizontal. A fresagem é a etapa de remoção do asfalto antigo; em seguida, a aplicação do novo asfalto, que será realizado com a utilização da usina asfáltica municipal. Ao final, a sinalização horizontal, com pintura das divisões dos eixos e das faixas de pedestres.

MARÃO PROMETE ASFALTO NOVINHO A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA

Da Secom/Ilhéus

Recapeamento vai sair.

O programa de recapeamento asfáltico nas principais ruas e avenidas de Ilhéus terá início na próxima semana. Os trabalhos devem ser iniciados na segunda-feira, 16, conforme informação do secretário municipal de Infraestrutura, Transportes e Trânsito, Átila Dócio. A obra é resultado de parceria entre a Prefeitura de Ilhéus e o Governo da Bahia, através da secretaria estadual de Desenvolvimento, após gestões do prefeito Mário Alexandre.

A ordem de serviço da obra foi assinada pelo prefeito ilheense durante as comemorações do aniversário da cidade, no dia 28 de junho. O convênio assegura a execução da obra em cerca de 17 quilômetros, com asfalto de qualidade, em 38 vias urbanas de Ilhéus. O investimento é de R$ 7.151.925,16 e será executado pela empresa CTA Empreendimentos Eireli. A Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado Bahia (Conder) é o órgão intermediador, que administra o recurso repassado para o município de Ilhéus.

O secretário Átila Dócio explica que realizará a remoção do asfalto, com a técnica de fresagem, aplicação do novo asfalto e sinalização das vias recuperadas. “O recapeamento asfáltico será dividido em três etapas; fresagem, execução do asfalto e sinalização horizontal. A fresagem é a etapa de remoção do asfalto antigo; em seguida, a aplicação do novo asfalto, que será realizado com a utilização da usina asfáltica do município. Ao final, teremos a sinalização horizontal, com pintura das divisões dos eixos e das faixas de pedestres”, declara.

Docio enfatiza que “essa é uma ação inovadora na gestão municipal. Há muitos anos, quando surgiam buracos na rua, a operação consistia na regularização da pista, sem muitas vezes considerar outros tipos de detalhamentos técnicos como, por exemplo, as condições da drenagem, do sistema de manilhamento. Nas intervenções nos sistemas de drenagem e de manilhamento, os recursos serão próprios do município”, acrescenta.

Usina Asfáltica – O secretário de Infraestrutura, Transportes e Trânsito, informou também que a Usina Asfáltica do município de Ilhéus foi recuperada e volta a operar na próxima quinta-feira, dia 19. O equipamento foi objeto de um crime de sabotagem, conforme ocorrência registrada na Polícia Civil. Após o inquérito policial, o laudo pericial constatou a execução de ações como corte nos cabos de alimentação e controle dos módulos, no sistema elétrico, além do furto de cabos e condutores de controle no eletroduto. De acordo com o delegado, a polícia já iniciou a investigação e trabalha no sentido de identificar a autoria.

O titular da Seintra, Átila Dócio, informa que, nesta quinta-feira, 12, foram realizados testes no sistema elétrico da usina asfáltica. Agora, estão sendo ultimados os trabalhos de manutenção da usina para o pleno funcionamento do equipamento.

COM NOME LIMPO, MARÃO BUSCA ASFALTO PARA ILHÉUS

Da Secom/Ilhéus

Asfalto pela cidade.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, comemorou mais uma vitória na sua administração, com a regularização da situação do município junto ao Cauc (Cadastro Único da União) e a obtenção do nada consta junto ao Governo do Estado. A medida permite que a Prefeitura volte a assinar contratos e convênios com as demais esferas de governo e receber recursos transferidos por meio de emendas parlamentares.

Assim que obteve a certidão negativa do município, o prefeito Mário Alexandre foi a Salvador tratar do contrato com o governo estadual para garantir a requalificação asfáltica de ruas e avenidas da cidade. “Buscamos limpar o nome da Prefeitura de Ilhéus junto ao Cauc, com sucesso. Não é uma tarefa simples, exige planejamento e acompanhamento permanente, além do cumprimento de pagamentos de dívidas, dos recolhimentos obrigatórios como INSS, FGTS, atualizados, sempre.  Por isso temos motivos para comemorar, pois não ter restrições é uma necessidade para que novos recursos possam ingressar no município para investimentos em obras importantes”, explicou.

O prefeito ainda afirmou: “Temos mais de R$ 30 milhões  em emendas para executar e não podemos descuidar para não perdermos nenhuma oportunidade. Reconheço a notícia como o resultado do esforço e empenho da nossa equipe, fundamental para atingirmos esse objetivo e regularizar a situação de Ilhéus, dando espaço para que possamos receber verbas federais e estaduais”, acrescentou Mário.

O Cauc é uma espécie de “Serasa” das Prefeituras. Com ele negativado, os municípios ficam impedidos de firmar novos convênios e se beneficiar de emendas parlamentares. “Agora estamos novamente aptos a firmar convênios com o Governo Federal, com a Caixa Econômica, Correios, Receita Federal e FNDE, entre outros, e com o Governo da Bahia”, destacou.

O prefeito salientou que o resultado desse trabalho viabiliza obras importantes para toda a comunidade. “Então, isso é uma vitória e vamos trabalhar duro para manter esse ritmo, manter o equilíbrio, com a diminuição dos custos, para que a gente possa com menos dinheiro fazer muito mais. A gente precisa de ideias novas, importantes, que proporcionem economia e mais trabalho para o povo”, disse o prefeito.

ATRASO DE ALUGUÉIS DIFICULTA RETORNO DA USINA ASFÁLTICA DE ILHÉUS

Do Blog do Gusmão

A usina, Ednaldo Azevedo e Isaac Albagli.

Em 2016, na gestão do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP), a Prefeitura de Ilhéus terceirizou para a CMA Comercial Ltda a operação da usina de asfalto do município, após o fim do vínculo com a primeira empresa que operou o equipamento. Atualmente, o governo municipal trabalha para retomar o funcionamento da fábrica com uma terceira empresa, pois o contrato com a CMA não foi renovado. Enquanto se despede de Ilhéus, a CMA acumula dívidas ligadas ao terreno particular ocupado pela usina.

A dívida da CMA prejudica o município, porque dificulta o retorno do funcionamento da usina com a nova operadora. O proprietário da área se dispôs a aceitar a manutenção do equipamento no terreno, desde que o débito da CMA seja quitado. O problema é que a prefeitura não pode assumir uma pendência da empresa particular.

A informação sobre a dívida da CMA reforça o fato da paralisação da usina não ter mais nenhum vínculo com o embargo da Superintendência do Meio Ambiente, ao contrário da ideia ventilada por opositores do governo Mário Alexandre. Após acordo, o próprio município autorizou a volta da operação da fábrica.

O município não é o único prejudicado, já que o dono do terreno aguarda uma resolução do impasse para retomar seu imóvel ou firmar novo contrato de aluguel.

O Blog do Gusmão procurou o proprietário da área, o senhor Francisco Andrade Galvão, com quem conversamos hoje por telefone. Ele confirmou a existência do débito e enfatizou que a responsabilidade é da CMA, não do município.

Francisco explicou que oito terrenos de um loteamento compõem a área alugada. O valor mensal do aluguel é de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais). Segundo o proprietário, são dezesseis parcelas em atraso, correspondentes aos meses entre janeiro de 2017 e abril deste ano. Para ele, como a CMA não formalizou a devolução do espaço, o prazo ainda corre.

Contando os dezesseis meses de aluguel, a dívida da CMA chega a R$ 40.000,00 (quarenta mil reais). Além disso, segundo Francisco Andrade, a empresa deve também os valores referentes ao IPTU. Nesse caso, há um imposto para cada um dos oito terrenos.

Conforme Francisco, como a CMA não pagou os impostos, ele mesmo os quitou, com a expectativa de ser reembolsado pela empresa responsável pelo pagamento.

Somados impostos e aluguéis, a dívida da CMA com o proprietário do terreno passa dos setenta mil reais, sem considerar eventual cobrança de juros. Na conversa com o blog, Francisco preferiu não dar os valores exatos, pois não os tinha em mãos.

O engenheiro responsável pela CMA é Ednaldo Azevedo. Ele também trabalhou para a primeira empresa que operou a usina, logo depois de deixar a Superintendência de Obras, órgão vinculado à Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Trânsito de Ilhéus, durante o governo Jabes Riberio. Ednaldo ocupou o cargo sob as bençãos do ex-secretário da pasta, Isaac Albagli, homem forte do jabismo.

USINA DE ASFALTO DE ILHÉUS DEVE VOLTAR A OPERAR EM MARÇO

Do Agravo

Asfalto pela cidade.

As ruas de Ilhéus viraram um queijo suíço, e claro que o desgaste do governo municipal junto à população só cresce. Em bate papo com a redação do Blog Agravo, o Secretário de Infraestrutura Transporte e Trânsito, Hermano Fahning, afirmou que até o final de fevereiro e início de março a fábrica de asfalto volta a funcionar a todo vapor, e os serviços de tapa buraco serão retomados.

Hermano explicou que o contrato da empresa que manuseava e gerenciava a fábrica acabou em meados de 2017, uma licitação foi disparada em dezembro e está em andamento por meio de Tomada de Preços Nº 006/2017, objetivando a contratação de uma nova empresa de engenharia para prestação de serviços de pavimentação, como também de drenagem e urbanização.

Por ter várias empresas concorrendo, o trâmite do processo licitatório se arrastou. Mas nesta segunda-feira (05), a Comissão Permanente de Licitação convocou as empresas para participarem da sessão de continuação do processo licitatório na próxima sexta-feira (09).

PRA QUÊ TANTO BURACO, MARÃO?

Do Ilhéus em Pauta

Buraqueira

O descaso vem tirando a paz e a tranquilidade de moradores de alguns locais em Ilhéus. Pelas redes sociais podemos constatar inúmeras reclamações durante o fim de semana.

Moradores do Alto do Coqueiro zona norte de Ilhéus se reuniram em mutirão para consertar uma das principais ladeiras de acesso ao bairro. Segundo um dos moradores, eles estão cansados de esperar no poder público municipal “O Alto do coqueiro é abandonado pela prefeitura, entra ano e sai ano e pouquíssimas intervenções são feitas no bairro, essa ladeira que estamos consertando, já tem uns três anos com esses buracos e eles não fazem nada, só olham por nós em época de eleição, mas quando passa, esquecem que existimos, então colocamos a mão na massa e fizemos o que deveria ser trabalho deles” comentou.

Ainda na zona norte da cidade, outros problemas vêm causando transtorno para os motoristas e pedestre no Parque Infantil/Malhado, diversas crateras vêm se formando devido a má qualidade do asfalto tornando o trânsito perigoso, já que motoristas procuram desviar dos buracos e com isso a possibilidade de ocorrer um acidente é grande. “Estamos cansados de ver essa situação da rua e ninguém tomar atitude. Não é justo pagar impostos – IPTU e sermos tratados com desprezo”, disse uma moradora que não quis se identificar. Para tentar minimizar os problemas moradores sinalizaram o local com madeira e outros objetos para alertar os motoristas e evitar acidentes.

Na zona industrial também na zona norte, moradores e os trabalhadores que circulam pelo local também reclamam da má qualidade do asfalto. Pelas redes sociais moradores fazem alerta para que motoristas fiquem atentos. É preciso redobrar a atenção nas proximidades do Café Polar, de frente a sede da 70ª CIPM, logo após o Chocolate Caseiro, acesso a praias do norte da cidade, a pista de rolamento apresenta diversos buracos, causando sérios prejuízos aos ilheenses e turistas que obrigatoriamente tem que circular na rotatória.

ASFALTO NO CONDOMÍNIO SOL E MAR, EM ILHÉUS, PODE SER RETIRADO COM AS MÃOS

Do Tabuleiro

O asfalto que não presta.

Moradores do condomínio Sol e Mar, na zona sul de Ilhéus, gravaram um vídeo mostrando que o asfalto na localidade pode ser retirado com as mãos. O condomínio é um dos empreendimentos do programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida e foi inaugurado há cerca de 1 ano. Uma mulher que grava as imagens relata que a construtura informou que a situação é ocasionada devido ao “mau uso do asfalto” e tráfego de veículos pesados, mas ela questiona a informação, já que o asfalto também se solta nas laterais da pista.

Assista ao vídeo clicando aqui.

ALELUIA: ILHÉUS VOLTA A TER ASFALTO

Da Secom/Ilhéus 

Operação

A Usina de Asfalto da Prefeitura de Ilhéus voltou a funcionar hoje (4) à tarde. O primeiro local a receber simbolicamente a reparação asfáltica foi o bairro do Pontal, zona sul do município. Agora a Secretaria de Infraestrutura elabora um calendário de ações para promover uma verdadeira “Operação Tapa Buracos” por toda a sede do município, onde a quantidade de pista danificada é muito grande.

A Usina de Asfalto pertence à Prefeitura mas é operada pela empresa CMA Comercial LTDA. Em abril a empresa foi notificada e teve sua operação embargada.
Segundo a Seplandes, havia a suspeita de contaminação do lençol freático, situação de graves consequências em longo prazo, que necessitava ser investigada com critérios técnicos já que, além dos prejuízos ambientais, a descontaminação de um lençol freático tem custo financeiro altíssimo.

O Ministério Público do Estado da Bahia tomou conhecimento do caso e o IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais) esteve no local. No entanto, após verificações e estudos, os danos ambientais foram descartados. Mesmo assim, a empresa firmou um Termo der Compromisso de Responsabilidade Ambiental para voltar a atuar.
Visando a liberação da usina, a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito deu todo suporte técnico à CMA para retomada da operação. Realizou mapeamento e medição dos buracos na cidade e preparou um plano de ação para agilizar a volta dos serviços. A operação prevista para ser iniciada no sábado passado foi adiada para hoje, por causa da chuva. De acordo com o secretário Hermano Fahning, da Seintra, a Prefeitura ainda trabalha na elaboração de um rigoroso termo de referência para realizar nova licitação para manutenção das vias públicas.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia