WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom ponte ilheus secom bahia solidaria policlinica itabuna secom bahia


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘Região’

IDOSO DE 100 ANOS RECEBE ALTA APÓS FICAR DUAS SEMANAS INTERNADO COM COVID-19, EM JEQUIÉ

Idoso de 100 anos vence covid

Um idoso com 100 anos de idade recebeu alta do Hospital São Vicente, em Jequié, no sudoeste da Bahia, após se recuperar da Covid-19. A saída dele da unidade, nesta segunda-feira (7), foi celebrada por familiares e funcionários.
Nelson Ramos dos Santos passou 15 dias internado, sendo 12 na UTI. Ele passou pelo tratamento para se recuperar da doença em Jequié, mas é natural de Ubatã, no sul do estado. Inicialmente, o idoso foi internado no Hospital Geral de Ipiaú, mas foi transferido para Jequié após agravamento do quadro de saúde.
O Hospital São Vicente tem 50 leitos, sendo 40 de enfermaria e 10 de UTI. Jequié tem, atualmente, 5.309 casos confirmados do novo coronavírus e 128 mortes causadas pela doença, de acordo com dados da prefeitura da cidade. Já Ubatã, tem 992 pessoas com a doença confirmada e 19 mortes.

DESTINOS TURÍSTICOS BAIANOS LOTAM NO FERIADÃO DA INDEPENDÊNCIA

Do Correio24h.

Morro de SP

No topo dos destinos mais procurados da Bahia, Morro de São Paulo, Porto Seguro e Praia do Forte ficaram lotados neste primeiro fim de semana de reabertura turística. De acordo com as prefeituras, hotéis e pousadas destes locais fecharam a capacidade máxima entre 50% e 70% de ocupação (a depender do local), sem disponibilidade de vagas para essa véspera de feriado da Independência. A Internacional Travessias, que administra o ferry-boat, vem registrando, desde a quarta-feira (2), um fluxo intenso de veículos no terminal de São Joaquim.

Reaberta aos visitantes há apenas dois dias, a cidade de Cairu — onde ficam as ilhas de Morro de São Paulo, Boipeba, Moreré, Gamboa e Garapuá — tem 80% da sua arrecadação baseada no turismo e voltou à atividade com 182 das 217 hospedagens operando. A estimativa do município é de que 4 mil turistas deverão curtir essas localidades até o fim do feriado e a previsão é a mesma para todos os próximos finais de semana deste ano.

Com sol a pino, Porto Seguro teve um fim de semana movimentado e também atingiu marca de 50% de ocupação máxima nos hotéis. De acordo com o secretário municipal de Turismo, Paulo Magalhães, a procura foi grande e, se o decreto permitisse 70%, teria completado. “Num feriado como esse, estaríamos tranquilamente com muitos ônibus e vôos aqui, 100% de ocupação, mas nessa nova realidade temos uma limitação, que é necessária”, afirmou.

Na expectativa da prefeitura, dada a ansiedade de viajar que têm percebido nas pessoas, essa lotação máxima permitida deve se manter no próximo feriado de 12 de outubro. O secretário espera que, se daqui para lá a contaminação por covid-19 for reduzida na região, a cidade poderá avançar nas suas fases de reabertura econômica e aumentar a capacidade de ocupação de hotéis.

BAHIA REGISTRA 1.048 CASOS DE COVID-19 NAS ÚLTIMAS 24 HORAS

Teste covid

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.048 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,4%) e 1.295 curados (+0,5%). Dos 271.255 casos confirmados desde o início da pandemia, 256.692 já são considerados curados e 8.875 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 416 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (29,42%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (6.041,01), Almadina (5.893,12), Itabuna (5.181,90), Dário Meira (4.957,98), Salinas da Margarida (4.761,60).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 508.441 casos descartados e 85.665 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste domingo (6).

Na Bahia, 23.936 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 31 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

MAIS DOIS MUNICÍPIOS BAIANOS TÊM TRANSPORTE SUSPENSO POR CAUSA DA COVID-19

Estrada

Mais dois municípios vão o transporte intermunicipal suspenso a partir deste domingo (6). A medida, que tem o objetivo de conter o avanço do novo coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (5) e atinge os municípios de Boninal e Pintadas.

Ficam suspensas nesses municípios a circulação, a chegada e a saída de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

O decreto ainda autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Contendas do Sincorá, cidade com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19. (Veja em leia mais, abaixo, a lista de todos os municípios com transporte suspenso.)

No total, a Bahia possui 359 cidades com transporte suspenso. São elas: Abaíra, Abaré, Acajutiba, Adustina, Água Fria, Aiquara, Alcobaça, Almadina, Amargosa, América Dourada, Anagé, Andaraí, Andorinha, Angical, Anguera, Antas, Antônio Gonçalves, Aporá, Apuarema, Aracatu, Araci, Arataca, Aurelino Leal, Baianópolis, Baixa Grande, Banzaê, Barra, Barra da Estiva, Barra do Choça, Barra do Mendes, Barra do Rocha, Barreiras, Barro Alto, Barro Preto, Barrocas, Belmonte, Belo Campo, Biritinga, Boa Nova, Boa Vista do Tupim, Bom Jesus da Lapa, Bom Jesus da Serra, Boninal, Bonito, Boquira, Botuporã, Brejões, Brejolândia, Brotas de Macaúbas, Brumado, Buerarema, Buritirama, Caatiba, Cabaceiras do Paraguaçu, Caculé, Caém, Caetanos, Caetité, Cafarnaum, Caldeirão Grande, Camacã, Camamu, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Canápolis, Canarana, Canavieiras, Candeal, Candiba, Cândido Sales, Cansanção, Canudos, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Caraíbas, Caravelas, Cardeal da Silva, Carinhanha, Casa Nova, Castro Alves, Catolândia, Central, Chorrochó, Cícero Dantas, Cipó, Coaraci, Cocos, Conceição do Coité, Conde, Condeúba, Cordeiros, Coribe, Coronel João Sá, Correntina, Cotegipe, Cravolândia, Crisópolis, Cristópolis, Curaçá, Dário Meira, Dom Basílio, Elísio Medrado, Encruzilhada, Entre Rios, Esplanada, Euclides da Cunha, Eunápolis, Fátima, Feira da Mata, Filadélfia, Firmino Alves, Floresta Azul, Formosa do Rio Preto, Gandu, Gavião, Gentio do Ouro, Glória, Gongogi, Guanambi, Guaratinga, Heliópolis, Iaçu, Ibiassucê, Ibicaraí, Ibicoara, Ibicuí, Ibipeba, Ibipitanga, Ibirapitanga, Ibirapuã, Ibirataia, Ibititá, Ibotirama, Ichu, Igaporã, Igrapiúna, Iguaí, Ilhéus, Inhambupe, Ipiaú, Ipirá, Irajuba, Iramaia,  Iraquara, Irecê, Itabela, Itaberaba, Itabuna, Itacaré e Itaetê.

A restrição ainda inclui os municípios de Itagi, Itagibá, Itagimirim, Itaguaçu da Bahia, Itaju do Colônia, Itajuípe, Itamaraju, Itamari, Itambé, Itanhém, Itapé, Itapebi, Itapetinga, Itapicuru, Itapitanga, Itaquara, Itarantim, Itatim, Itiruçu, Itiúba, Itororó, Ituberá, Jaborandi, Jacaraci, Jacobina, Jaguaquara, Jaguarari, Jandaíra, Jequié, Jiquiriçá, Jeremoabo, Jitaúna, João Dourado, Juazeiro, Jucuruçu, Jussara, Jussari, Jussiape, Lafaiete Coutinho, Laje, Lajedão, Lajedinho, Lajedo do Tabocal, Lamarão, Lapão, Lençóis, Licínio de Almeida, Livramento de Nossa Senhora, Luís Eduardo Magalhães, Macajuba, Macarani, Macaúbas, Macururé, Maetinga, Maiquinique, Mairi, Malhada, Malhada de Pedras, Manoel Vitorino, Mansidão, Maracás, Maraú, Marcionílio Souza, Mascote, Matina, Medeiros Neto, Miguel Calmon, Milagres, Mirangaba, Mirante, Monte Santo, Morpará, Morro do Chapéu, Mortugaba, Mucugê, Mucuri, Mulungu do Morro, Mundo Novo, Muquém do São Francisco, Mutuípe, Nilo Peçanha, Nordestina, Nova Canaã, Nova Fátima, Nova Ibiá, Nova Itarana, Nova Redenção, Nova Soure, Nova Viçosa, Novo Triunfo, Olindina, Oliveira dos Brejinhos, Ouriçangas, Ourolândia, Palmas de Monte Alto, Palmeiras, Paramirim, Paratinga, Paripiranga, Pau Brasil, Paulo Afonso, Pé de Serra, Pedro Alexandre, Piatã, Pilão Arcado, Pindaí, Pindobaçu, Pintadas, Piraí do Norte, Piripá, Piritiba, Planaltino, Planalto, Poções, Ponto Novo, Porto Seguro, Potiraguá, Prado, Presidente Dutra, Presidente Jânio Quadros, Presidente Tancredo Neves, Queimadas, Quijingue, Quixabeira, Rafael Jambeiro, Remanso, Retirolândia, Riachão das Neves, Riachão do Jacuípe, Riacho de Santana, Ribeira do Amparo, Ribeira do Pombal e Ribeirão do Largo.

Também estão com transporte suspenso Rio de Contas, Rio do Antônio, Rio do Pires, Rio Real, Rodelas, Ruy Barbosa, Salinas da Margarida, Santa Bárbara, Santa Brígida, Santa Cruz Cabrália, Santa Cruz da Vitória, Santa Inês, Santa Luzia, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santa Teresinha, Santaluz, Santana, Santanópolis, São Desidério, São Domingos, São Félix do Coribe, São Gabriel, São José da Vitória, São José do Jacuípe, São Miguel das Matas, Sapeaçu, Sátiro Dias, Saúde, Seabra, Sebastião Laranjeiras, Senhor do Bonfim, Sento Sé, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Serra Preta, Serrinha, Serrolândia, Sítio do Mato, Sítio do Quinto, Sobradinho, Souto Soares, Tabocas do Brejo Velho, Tanhaçu, Tanque Novo, Tanquinho, Taperoá, Tapiramutá, Teixeira de Freitas, Teofilândia, Teolândia, Terra Nova, Tremedal, Tucano, Uauá, Ubaíra, Ubaitaba, Ubatã, Uibaí, Umburanas, Una, Urandi, Uruçuca, Utinga, Valença, Valente, Várzea da Roça, Várzea do Poço, Várzea Nova, Varzedo, Vereda, Vitória da Conquista, Wagner, Wanderley, Wenceslau Guimarães e Xique-Xique.

EM OFÍCIO À PGR, RUI COSTA DIZ QUE AUTORIZAÇÃO DA FORÇA NACIONAL NA BAHIA PÕE SOB AMEAÇA O PACTO FEDERATIVO

Rui Costa

O governador Rui Costa deu conhecimento e solicitou medidas cabíveis à Procuradoria Geral da República (PGR) a respeito da autorização dada pelo Governo Federal para o emprego da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) no território baiano à revelia de solicitação do Chefe do Poder Executivo estadual. No ofício, encaminhado ao procurador-geral Augusto Aras, nesta sexta-feira (4), o governador afirma que a medida adotada pela União “põe sob ameaça o pacto federativo, cláusula pétrea da Constituição Federal”.

Na quinta-feira (3), por meio de seu perfil oficial no Twitter, Rui Costa disse ter enviado ofício ao ministro da Justiça, André Luiz Almeida Mendonça, externando preocupação com a autorização do emprego da Força Nacional no Extremo Sul do Estado, fato que considerou “flagrante desrespeito à lei”. Para o governador, “tal conduta, já maculada pelo caráter invasivo e ilegal, é agravada pelo total desprezo às regras de convivência democrática”.

“A Força Nacional não pode ser utilizada para afrontar a competência estadual, nem substituir a atuação dos órgãos estaduais de segurança”, afirmou o governador, que autorizou a Procuradoria Geral do Estado (PGE) a ingressar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade.

A autorização para envio de tropas da FNSP à Bahia pelo período de 30 dias foi publicada em portaria federal de 1° de setembro de 2020, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em apoio ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, nos municípios baianos de Prado e Mucuri.

LEIA A ÍNTEGRA DO OFÍCIO:

Salvador/BA, 04 de setembro de 2020.

Exm° Sr. Procurador-Geral da República,

“Cumprimentando-o cordialmente, venho trazer a conhecimento desta honrada instituição, a edição da Portaria n° 493, de 1° de setembro de 2020, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, que autorizou o emprego da Força Nacional de Segurança Pública – FNSP, em apoio ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, nos Municípios baianos de Prado e Mucuri, “nas atividades imprescindíveis a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, em caráter episódico e planejado, pelo período de 30 (trinta) dias, a contar de 3 de setembro de 2020 a 3 de outubro de 2020.

Registro que tal ato deu-se sem que houvesse solicitação pelo Estado da Bahia, e tem por objetivo o exercício de competência estadual atinente a segurança pública. Desarticulado, portanto, de uma ação cooperativa, que ensejou a formação da FNSP, põe sob ameaça o pacto federativo, clausula pétrea da Constituição Federal.

Tomando conhecimento da autorização do emprego da FNSP no território baiano à revelia de solicitação do Chefe do Poder Executivo, prontamente expedi Oficio ao Exmo. Sr. Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública, destacando a desconformidade da Portaria n° 493/2020 e do emprego da FNSP no Estado da Bahia sem que sequer se tenha dado conhecimento ao Ente Federado das razoes e fundamentos constantes do processo administrativo n° 08001.003191/2020-15, indicado na Portaria Ministerial. Ao ensejo, anexo ao presente a cópia integral da referida comunicação.

Nestes termos, considerando que a autorização constante da Portaria n° 493/2020, com o emprego da Força Nacional de Segurança Pública em território baiano fora de seus limites legais pode configurar afronta a Constituição Federal, por violação ao pacto federativo, além de atrair possível enquadramento na conduta prevista no art. 6°, item 8, da Lei Federal n° 1.079, de 10 de abril de 1950, e mister apresentar tais fatos ao Ministério Público Federal, para conhecimento e adoção das providências atinentes ao exercício de sua competência constitucional.

Renovo, nesta oportunidade os protestos de elevada estima e consideração”.

Rui Costa

Governador da Bahia

BURITI ABRE VAGAS DE EMPREGO PARA NOVA LOJA EM ITACARÉ

Itacaré

Com inauguração prevista para novembro em Itacaré, as Lojas Buriti – Materiais para Construção está contratando profissionais para as vagas de Gerente, Assistente Comercial, Vendedor, Operador de Caixa, Conferente, Auxiliar de Serviços Gerais e Jovem Aprendiz.

Os interessados já podem enviar currículos para rh@lojasburiti.com.br e colocar no título do e-mail Vaga pretendida – Itacaré. De acordo com a coordenadora de RH da empresa, Luíza Leão, o objetivo é contratar pessoas que residem no município para fomentar a geração de emprego e renda na localidade.

ITABUNA: FERNANDO GOMES CONFIRMA CANDIDATURA E MARCA DATA DE CONVENÇÃO

Fernando Gomes

O prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (PTC), se reuniu, nesta quinta-feira (3), com membros dos partidos PSL, PMN, Solidariedade e Republicanos, para anunciar que seria candidato à reeleição no pleito de 2020.

Segundo o portal Políticos do Sul da Bahia, ficou definido que a convenção será realizada no próximo dia 12 de setembro, com a provável escolha de Son Gomes (Republicanos) como vice na chapa. O Tenente Coronel Serpa, entretanto, também é cotado.

Fernando Gomes marcou uma reunião na próxima semana com o governador Rui Costa (PT). A reunião será antes da convenção e a pauta será a sucessão municipal. O gestor petista estava aguardando a posição do prefeito grapiúna para se definir sobre seu apoio na eleição deste ano.

DEPUTADO DEFENDE PROTOCOLOS RÍGIDOS DE DISTANCIAMENTO PARA RETOMADA GRADUAL DO TURISMO

Turismo em Ilhéus

Presidente da Frente Parlamentar do Setor Produtivo da Bahia, o deputado estadual Eduardo Salles tem defendido que o turismo retome gradativamente suas atividades após quase seis meses de paralisação em função da pandemia do novo coronavírus. O parlamentar ressalta que os protocolos definidos pelas autoridades sanitárias permitem a reabertura de pousadas, hotéis, bares e atividades do setor, responsáveis pela geração de milhares de empregos no Estado.

“É claro que ainda há riscos de contaminação e não estou defendendo o retorno à normalidade ou qualquer tipo de aglomeração. Mas, assim como tantas outras atividades têm retomado, o turismo pode, a partir de agora, voltar de forma gradativa e com respeito às regras de distanciamento impostas pelas autoridades de saúde”, destacou Eduardo Salles.

O uso de máscaras, álcool em gel a 70%, diminuição de espaços disponíveis para permitir um maior distanciamento entre as pessoas e outros protocolos estabelecidos pelas prefeituras são alguns pontos que o deputado lista como necessários para o retorno do turismo com mais segurança para trabalhadores e visitantes.

O parlamentar cita Salvador, a Chapada Diamantina, o litoral do baixo sul e do sul e o turismo religioso de Bom Jesus da Lapa como exemplos de locais em que o retorno das atividades ligadas ao turismo é fundamental para a recuperação de milhares de empregos.

“Municípios como Mucugê, Itaetê, Andaraí, Ibicoara e Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, as praias de Salvador, Ilhéus, Maraú, Una e Canavieiras, ou o turismo religioso de Bom Jesus da Lapa são excelentes opções para o visitante nacional e têm total estrutura para receber com respeito aos protocolos”, cita Eduardo Salles.

O deputado solicitou em junho ao presidente da FECOMÉRCIO, Carlos Andrade, e ao secretário estadual de Turismo, Fausto Franco, e o SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) iniciou em julho cursos virtuais para auxiliar trabalhadores e proprietários de bares, restaurantes, pousadas, hotéis, comércios varejistas e outras atividades como atender os clientes com respeito às regras definidas pelas autoridades de saúde.

“Já existem protocolos de países que retornaram suas atividades turísticas, bares e restaurantes. Devemos aproveitar essas experiências e colocar em prática aqui na Bahia. Em muitos municípios já foram reabertos bares, restaurantes, pousadas e hotéis e visitas a templos religiosos com protocolos rígidos de segurança sanitária. Por isso defendo que o turismo seja retomado de forma gradual porque é urgente recuperar esse importante setor da economia que gera milhares de empregos nos municípios baianos”, concluiu Eduardo Salles.

JUSTIÇA MANTÉM DECISÃO DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE NO SUL DA BA; INDÍGENAS REIVINDICAM ÁREA

Aldeia Pataxó Novos Guerreiros

A Justiça Federal em Eunápolis, extremo sul da Bahia, manteve a decisão de reintegração de posse de uma área perto da aldeia Pataxó Novos Guerreiros, que fica em Ponta Grande, às margens da BR-367, em Porto Seguro. Os indígenas da comunidade recorreram da primeira decisão, em 20 de agosto, que também foi à favor dos proprietários de um aeródromo que fica ao lado da área indígena.
O local de 400 metros quadrados requerido é usado como escape e ajuda o campo de aviação caso aconteça algum problema na hora do pouso ou da decolagem.
Na decisão do dia 20 de agosto, o juiz deu um prazo de 5 dias para a desocupação. Os índios recorreram e, nesta terça-feira (2), o mesmo juiz manteve a decisão anterior. Ele sustentou que a ação não tem o objetivo de atacar possível demarcação de terra indígena, mas sim, a manutenção e a reintegração de posse de áreas onde funcionam o aeródromo, que inclusive precisa de proteção especial para pousos e decolagens de aeronaves.
De acordo com a decisão do juiz federal titular da Subseção Judiciária de Eunápolis, Pablo Baldivieso, “os documentos juntados aos autos também indicam que a área da escola de pilotagem se encontra a cerca de 1,5 km da Terra Indígena Coroa Vermelha, reforçando que o imóvel, pelo menos até o momento, não está localizado em terra indígena objeto de demarcação. Apontam também que as edificações da área ocupada pela comunidade indígena estão distantes apenas 40 metros da pista de decolagem/aterrissagem, configurando uma situação de extremo risco, tanto para os usuários do aeródromo quanto para os indígenas que utilizam essas construções”.

Ainda segundo o juiz federal, “a decisão não descumpre o que foi decidido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu a tramitação de processos sobre áreas indígenas até o fim da pandemia do COVID-19, especialmente porque na decisão do STF trata-se de decisões de reintegração de posse onde estão sendo discutidas questões referentes a posse de áreas objeto de demarcação, o que não é o caso dos autos”.
Em nota, o movimento indígena da Bahia manifestou apoio aos índios e informou que vai levar o assunto para a Organização das Nações Unidas (ONU). A reintegração ainda não foi cumprida.
Policiais Federais recuaram

No último dia 27 de agosto, quatro policiais federais e um oficial de justiça tentaram executar o mandado de reintegração de posse. Segundo informações da liderança indígena, João Payayá, os agentes, que estavam armados, recuaram após encontrar um grande número de indígenas no local.
A liderança indígena e a Defensoria Pública da União (DPU) na Bahia afirmam que os policiais federais e o oficial de justiça retornaram para a delegacia a fim de analisar melhor a decisão. Não houve nenhum ato de violência na ação.
A ação de reintegração de posse foi movida pelos donos do campo de aviação que fica ao lado da área indígena. O território requerido, que tem 400 metros quadrados, é usado como escape e ajuda o campo de aviação caso aconteça algum problema na hora do pouso ou da decolagem.
Na decisão, o juiz Pablo Baldivieso deu um prazo de cinco dias para os índios saírem da área. Além de acharem o prazo pequeno, os índios pediram na Justiça a garantia de permanência na área e a suspensão da decisão.
O prazo dado pela Justiça para que os indígenas desocupem parte da terra acabou no dia 25 de agosto. No dia seguinte, 26 de agosto, os indígenas fizeram um ato de resistência para chamar atenção das pessoas ao problema. Dezenas deles fizeram rituais com danças, orações e gritos de ordem.

No dia 21 de agosto, os índios participaram de uma audiência que pedia reintegração de posse de uma área que, segundo eles, é terra indígena.
De acordo com o presidente do território da Ponta Grande, Tucum Pataxó, foi feito um estudo antropológico que apontou que a área que a Justiça pede a reintegração de posse fica dentro do território indígena, que passa por um processo de demarcação.

Segundo os indígenas, a única construção que tem na área alvo de disputa judicial é um quijeme, oca onde são feitas cerimônias, que foi desocupado há cerca de seis meses.
A dona do aeródromo, que está na área há 26 anos, Deusa Almeida, disse que pediu apenas a retirada de dois quijemes, um que fica na cabeceira da pista e outro feito com madeira e palha, que foi montado dentro do perímetro dos 60 metros do escape.

EM VIRTUDE DA PANDEMIA, FBF CANCELA O INTERMUNICIPAL 2020

Do Ilhéus 24h

FBF

Uma das principais competições de futebol amador do Brasil, o Intermunicipal não ocorrerá nesta temporada. O motivo? A pandemia do coronavírus, que inviabilizou a realização do certame.

O anúncio foi feito pela Federação Bahiana de Futebol (FBF) na manhã desta quinta-feira (3), por meio do seu site oficial.

A maioria das Ligas optaram pela não a realização da competição, já que muitos munícipios ainda encontram dificuldades na luta contra a pandemia. Além disso, algumas cidades não tinham como cumprir o rigoroso protocolo de saúde definido pela FBF.

O Intermunicipal foi criado em 1946 e contribuiu para a profissionalização de vários atletas como Bobô, Júnior Nagata, Edílson Capetinha, Neto Berola e Liedson.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia