WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom ponte ilheus secom bahia solidaria policlinica itabuna secom bahia


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: ‘Política’

NAZAL RETIRA CANDIDATURA E ANUNCIA APOIO A CACÁ

Do jornal Bahia online

Cacá

O vice-prefeito de Ilhéus José Nazal (REDE) declarou apoio ao pré-candidato, Cacá Colchões.   A decisão do partido foi oficializada na manhã desta quarta-feira (16) e fortalece ainda mais a caminhada do prefeiturável.

Para Cacá, o atual vice-prefeito tem uma bagagem enorme de conhecimento e chega para somar: “Nazal conhece bem a nossa cidade, tem um amplo conhecimento sobre a situação geográfica do município e sempre está disposto a contribuir para o progresso de Ilhéus com responsabilidade”.

O atual vice-prefeito rompeu com o prefeito Mário Alexandre após discordar das ações adotadas pelo Governo Municipal.

Nazal ingressou na vida pública em 1977 como Oficial de Gabinete da Prefeitura Municipal de Ilhéus, exerceu diversos cargos na administração pública dentre eles: secretário municipal e Presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Ilhéus.

 

TERMINA HOJE PRAZO PARA PARTIDOS DEFINIREM CANDIDATOS À ELEIÇÕES

Eleições 2020

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que termina nesta quarta-feira (16) o prazo para os partidos realizarem convenções internas para escolher os candidatos que vão disputar os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador nas eleições municipais de novembro. A Justiça Eleitoral espera receber mais de 700 mil registros de candidaturas no pleito deste ano.

O prazo está previsto na Lei das Eleições e deveria ter sido encerrado em agosto. No entanto, o período das convenções foi prorrogado por 42 dias devido ao adiamento das datas do calendário eleitoral em função das complicações da pandemia da covid-19.

O Congresso adiou o primeiro turno das eleições deste ano de 4 de outubro para 15 de novembro. O segundo turno, que seria em 25 de outubro, foi marcado para 29 de novembro.

Nesta semana, outra data também deve ser seguida pelos partidos, candidatos e pela imprensa. A partir de quinta-feira (17), as emissoras de rádio e de televisão estão proibidas de dar tratamento privilegiado a candidatos e de veicular e divulgar crítica a candidato ou partido político.

A íntegra do calendário eleitoral pode ser acessada no site do TSE.

EM CARTA ABERTA, NILTON CRUZ CHAMA PT DE ILHÉUS DE “ADEREÇO”

Nilton Cruz

O empresário Nilton Cruz não vai mais concorrer a uma vaga no Palácio Paranaguá. Ontem (15) ele emitiu uma carta aberta à imprensa e filiados informando as razões.

Leia abaixo:

Caros e caras ilheenses,

Esta carta aberta tem o objetivo de esclarecer alguns fatos a respeito de minha saída estratégica das eleições municipais de 2020, para a qual me apresentei como pré-candidato a prefeito.

Prestar estes esclarecimentos faz-se necessário em respeito a todos que, desde o início desta caminhada, abraçaram nossa pré-candidatura. Quem conhece minha história sabe que sempre encarei grandes desafios impostos pela vida. Não seria diferente agora.

Compreender a complexidade de administrar nossa cidade e buscar apresentar as saídas para os setores mais carentes como saúde, educação, infraestrutura, geração de emprego e renda e meio ambiente era o que me motivava. Ilhéus sempre é lembrada pelo seu potencial.

Contudo, historicamente, nunca foi devidamente explorada e ver revertida à população os benefícios deste desenvolvimento. Portanto, nossa pré-candidatura era a oportunidade de fazer o melhor para o nosso povo e, em especial, os jovens e mais carentes.

A aceitação deste desafio teve início com a aderência do PT. Houve uma unanimidade para que o PT tivesse uma candidatura própria, sendo o meu nome escolhido para enfrentar este grande desafio. Não custa acrescer que todas as esferas da agremiação endossaram e estimularam nossa participação. Todas as classes sociais, representadas no PT e também por onde passei, apostaram na ideia.

Entretanto, nos últimos dias fomos surpreendidos por mudanças no cenário político de Ilhéus. Tomei conhecimento que os dirigentes do Diretório local do PT haviam fechado um acordo com o ex-prefeito Jabes Ribeiro. Como contrapartida conhecida indicará o vice de Cacá Colchões (PP).

Amigas e amigos, tal acordo foi feito à minha revelia. Sempre afirmei, em meus pronunciamentos pela internet (lives e redes sociais) e às pessoas que me acompanharam e acompanham, que o meu projeto seria de uma candidatura a prefeito e não a vice.

Consabido também que afirmei jamais seria óbice à política de nosso governador Rui Costa. Um governador que faz um excelente trabalho não pode ter percalços na construção e coroação de seu trabalho. Embasado nisso é que jamais me opus a qualquer composição da base aliada, pois entendo que os interesses de Ilhéus e sua população estão acima de interesses pessoais. Como membro do PT, ao qual devo lealdade, apesar dos pesares, abro mão de uma eventual pré-candidatura a vice-prefeito e desejo sorte ao Diretório na escolha do nome que comporá esta aliança com Cacá Colchões. Fatídica pelo fato de tornar o PT apenas um adereço.

Deixo de concorrer ao cargo executivo nestas eleições, mas não estarei fora do cenário político, pois meu desejo é de colaborar com a cidade e com as pessoas. Por fim, quero agradecer ao grupo que sempre esteve comigo e me ajudou tomar todas as decisões que encampamos até agora. Nossos pré-candidatos a vereadores, líderes do Partido dos Trabalhadores, em especial ao Deputado Estadual e líder do Governo, Rosemberg Pinto, Deputado Federal Jorge Solla, Senador Jaques Wagner, Governador Rui Costa. Sabem que podem sempre contar comigo. Agradeço também a todos que acreditaram em nossas propostas. Deixo claro que não é uma desistência, mas um adiamento de um projeto coletivo de desenvolvimento de Ilhéus. Continuaremos na luta, combatendo o bom combate e agindo com honradez, transparência, ética e compromisso com Ilhéus e os ilheenses.

Ilhéus, 15 de setembro de 2020.

Nilton Cardoso da Cruz
Vice-presidente do Partido dos Trabalhadores de Ilhéus

ILHÉUS: EVERALDO ANUNCIAÇÃO É O ESCOLHIDO PARA VICE DE CACÁ

Everaldo

Na noite desta terça-feira,15, durante uma reunião ficou definido que Everaldo Anunciação será indicado pelo PT para ser o vice de Cacá Colchões (PP), na sucessão municipal de Ilhéus.
Everaldo foi presidente estadual do PT e goza de prestígio junto ao governo do estado. O site apurou que o governador Rui Costa (PT) será comunicado nesta quarta-feira sobre a definição do partido.

ILHÉUS: DE OLHO EM VAGA NO SENADO, BEBETO DEVE RECUAR DE CANDIDATURA PARA SER VICE DE MARÃO

Do Políticos do Sul da Bahia

Bebeto

O atual prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD), ainda não definiu o seu vice para o pleito eleitoral de 2020. A tendência da chapa é que o nome seja indicado pelo PSB, que encontra dificuldades para escolher.

Inicialmente o ex-deputado Bebeto Galvão (PSB) seria o nome indicado, mas a situação teve uma reviravolta quando a assessoria jurídica do partido informou que em caso de vitória nas eleições, Bebeto teria que renunciar ao posto de suplente para o Senado Federal.

Bebeto está de olho no cargo do Senado que poderá ficar vago se for confirmada a intenção de Jaques Wagner (PT) em concorrer novamente para o cargo de governador, o que abriria espaço para a entrada do suplente.

Com esta situação, o PSB de Ilhéus ainda se articula internamente para decidir qual será o nome mais adequado para compor a chapa junto com Marão. Dois nomes que foram especulados são os do advogado Marcos Flávio e o do ex-vereador Jailson Nascimento.

 

VALDERICO JUNIOR E DORIVAL FILHO FORMAM CHAPA PARA ELEIÇÃO EM ILHÉUS

Valderico Junior e Dorival Filho Fotos Nadson Carvalho.

Nesse domingo (13) o partido Democratas definiu a chapa majoritária para as eleições municipais em Ilhéus. O empresário Valderico Junior, candidato a prefeito, vai caminhar ao lado do professor Dorival Filho, candidato a vice-prefeito também filiado ao DEM.

“Estou muito feliz. A confiança e a presença do professor Dorival significam muito para o projeto de mudança que Ilhéus quer. Fui seu aluno no São Jorge. Nos últimos anos, temos conversado sobre o município. Por isso, tenho tido mais oportunidades de aprender com ele”, destaca Valderico Junior. 

“Além da trajetória reconhecida como professor”, continua Valderico, “Dorival pensa a cidade de forma ampla e é apaixonado por Ilhéus. Nossas formas de ver os problemas e os potenciais do município se complementam, porque queremos o melhor para as pessoas e o desenvolvimento sustentável da cidade e do campo”, conclui.

Dorival chama atenção para o fato de Valderico Junior propor “um projeto para Ilhéus e não um projeto de poder”, o que não tem sido comum no ambiente político nacional. Segundo Filho, normalmente os políticos estão muito mais preocupados em “como ganhar a eleição a qualquer custo” do que em discutir e resolver os problemas da vida coletiva.

Dorival também destaca a determinação de fazer uma campanha orientada por princípios. Para ele, isso significa definir os limites morais da atuação política. “Tendo clareza do que nós não vamos fazer para conquistar nossos sonhos, nós podemos ter qualquer sonho e devemos ter e é bom que tenhamos. Portanto, a nossa campanha vai ser pautada em princípios”.

Segundo Dorival, se a maioria das pessoas escolher a chapa da Coligação pela mudança que Ilhéus quer, o próximo governo vai agir totalmente comprometido com a promoção da justiça social e com um projeto de requalificação dos espaços urbanos de modo que o urbanismo mereça conviver com as belezas naturais do município.

Junior reforçou o compromisso de fazer uma campanha propositiva. “Vamos continuar ouvindo as pessoas e apresentamos nossas ideias. Esse é o caminho. Nós temos um programa de governo participativo para Ilhéus e muita disposição para trabalhar honestamente. Os desafios são grandes. Aqui ninguém tem tempo a perder com insultos e baixaria. Nós discutimos ideias e, se preciso, vamos continuar questionando escolhas e práticas da gestão pública. Isso é da vida em democracia”.

ILHÉUS: CAMILO WATSON É COGITADO PARA SER VICE DE MÁRIO

Do Tabuleiro

Os nomes que são ventilados para formar a chapa com Marão deve sair do PSB.

Ainda não foi batido o martelo de quem será o vice do atual prefeito de Ilhéus,  Mário Alexandre, no pleito das eleições deste ano. Mesmo com a pandemia, Marão já começou as caminhadas nos bairros e se apresenta para a reeleição. No programa O Tabuleiro desta sexta –feira, o comunicador Vila Nova citou os nomes que são ventilados para formar a chapa com Marão e que deve sair do PSB mesmo : Diego Messias, perito técnico do DPT  e atual presidente da legenda socialista na cidade;  o advogado e ex-presidente da OAB Ilhéus, Marcos Flávio, e o engenheiro ambiental Maurício Galvão. Nesta semana o nome do empresário Camilo Watson, filiado ao PSB,  também começou a ser lembrado nos bastidores da política.

Muita gente ainda aposta que o senador suplente, Bebeto Galvão, marchará com Mário na chapa, possibilidade que ainda não foi descartada.  Ele já se descompatibilizou da assessoria especial do Governo do Estado e está apto.

FERNANDO HUGHES DIZ QUE NÃO FOI CONSULTADO PARA VICE E SUA PREFERÊNCIA CONTINUA SENDO NILTON CRUZ

Do Tabuleiro

Fernando Hughes

O empresário Nilton Cruz não vai disputar mais a prefeitura de Ilhéus. O partido dos Trabalhadores, em que Nilton está afiliado, marchará em apoio à candidatura do empresário Cacá Colchões.  A aliança foi articulada pelo ex-prefeito Jabes Ribeiro e os bastidores da política dão conta que Nilton Cruz não ficou satisfeito em abandonar a disputa pelo Palácio Paranaguá.

Ainda não foi divulgado quem será o vice de Cacá, um dos nomes citados é do advogado petista Fernando Hughes que afirmou à redação do O tabuleiro que não foi consultado para ser vice e sua preferência tanto para prefeitura ou para vice é o nome do empresário Nilton Cruz. Fernando faz parte do grupo do deputado estadual Rosermberg Pinto. A indicação pode sair do grupamento político de Josias Gomes, que tem maioria no diretório do Partido dos Trabalhadores, em Ilhéus.

ARTICULAÇÕES DE JABES MUDA COMPOSIÇÕES PARTIDÁRIAS EM ILHÉUS

Do Agravo

Política.

Ninguém imaginaria que a convergência da base do governador Rui Costa (PT) em Ilhéus seria fácil, mas a situação virou enredo, com drama e mancomunação dignos de novela mexicana.

Na última semana, o governador esteve em Ilhéus para a inauguração de uma obra na zona Sul, e de lá, para a surpresa dos aliados, foi almoçar e discutir as arrumações da base na casa do prefeito Marão. A tal reunião desagradou em cheio aliados do governador, e, principalmente, a cúpula do Partido Progressista (PP) em Ilhéus, encabeçada pelo ex-prefeito e secretário geral do PP na Bahia, Jabes Ribeiro.

Segundo informações de fontes fidedignas, o celular do ex-governador e senador Jaques Wagner não parou de tocar. Aliados ligaram se queixando da posição do governador Rui Costa em Ilhéus. Um desses aliados foi Jabes Ribeiro, que luta para fortalecer a pré-candidatura do seu pupilo Cacá Colchões, na oposição ao atual prefeito Mário Alexandre.

Nesta semana, o caldeirão político ferveu tanto em Ilhéus, como em Salvador. O PP, por intermédio do secretário estadual do partido, Jabes Ribeiro, articulou junto a Wagner e ao próprio Governador Rui Costa, o que foi suficiente para que todo desenho das composições fosse refeito em Ilhéus.

Nesta quarta-feira (09), o PT que era dado como certo na chapa do atual prefeito Mário Alexandre, fechou na majoritária com o PP, e vai indicar o vice de Cacá Colchões.

Quem será o vice? Aí é outra confusão, agora dentro do PT de Ilhéus.

O Blog Agravo apurou que na noite da quarta-feira (9), depois da notícia da composição PP e PT, o pré-candidato do PT, Nilton Cruz reuniu seu grupo político para decidir os rumos de sua pré-candidatura. Mas sem a presença dos caciques do PT ilheense, diga-se do presidente Ednei Mendonça. A situação gerou ruídos.

Ouvimos de uma liderança do PT, fortes críticas ao comportamento de Nilton Cruz, afirmando que o pré-candidato não tem voz dentro do partido para decidir o caminho que a legenda vai seguir. O clima está pesado dentro do partido de Lulinha!

“Quem vai indicar o vice é quem tem voto no diretório, que é do grupo do deputado Josias Gomes”, salientou uma fonte do Blog Agravo.

Conversamos na manhã desta quinta-feira (10), com o pré-candidato a prefeito do PP, Cacá Colchões, que confirmou a aliança. Ao ser questionado sobre a indicação do vice, explicitou: “Agora é com o PT. Cabe somente ao PT”.

Por outro lado, a da conjuntura do prefeito Marão, o movimento de ida do PT para o PP é comemorado por muitos correligionários e integrantes do grupo político. O sentimento é de que a chegada do PT traria uma enorme rejeição para a reeleição de Mário Alexandre, e que a sigla – já que os principais nomes, a exemplo de Enilda Mendonça, Makrisi, Augustão, entre outros – não iriam com Marão.

No entanto, o prefeito Mário Alexandre não entende dessa forma e vem tentando reverter a situação da aliança do PT com o PP, de olho no apoio explícito do governador Rui Costa à sua reeleição. O Blog Agravou ouviu de uma figura muito próxima ao senador Wagner, que é quase impossível que o prefeito consiga desfazer essa aliança do PT e PP.

O Partido Socialista Brasileiro (PSB), do ex-deputado e suplente de senador, Bebeto Galvão, e de três vereadores do legislativo ilheense, deve indicar o vice de Marão. Nomes da linha de frente do PSB não agradam ao grupo do Partido Social Democrático (PSD), que busca na lista de filiados alguém ligado ao prefeito, que seria o advogado e ex-vereador Marcos Flávio.

Outro partido que fez parte de toda essa celeuma, foi o Partido Social Liberal (PSL), mas apenas como expectador. Um membro da direção municipal, confessou que caso o PT entrasse na majoritária do prefeito, sairia da base. Agora com essa ida do PT para o PP, o PSL sonha em indicar Rúbia Carvalho para a vice de Marão.

Como se pode ver, a novela está nos últimos episódios, mas sem uma decisão final. Toda essa celeuma só será equacionada no último dia das convenções municipais.

Vamos aguardar.

MARÃO TENTA RECOMPOR BASE, ESGOTADAS POSSIBILIDADES DE UNIÃO DO PP, PT E PCdoB

Do JBO

Marão de olho na movimentação da esquerda.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, candidato à reeleição, tenta recompor, nas próximas horas, sua base eleitoral. Com o PP, o PT e o PCdoB fora de uma possível coligação, o principal partido a seu lado é o PSB. No entanto, há, também, algumas possibilidades de reviravolta por lá. Não por uma possível mudança de lado. Mas de nome.

Bebeto Galvão, ex-deputado federal, seria, teoricamente, o nome preferido para ser o vice de Marão. Mas, em virtudes das últimas movimentações, já há outras possibilidades sendo postas à mesa. Enquanto o nome de Bebeto perdeu força, outros do PSB apresentam-se como “vivos” na disputa. O servidor público Diego Messias e o advogado e ex-presidente da OAB local, Marcos Flávio, filho do ex-prefeito Antônio Olímpio, estão no páreo. O empresário Camilo Carvalho, filho da advogada Rúbia Carvalho, é outro nome que está sendo lembrado.

Isso do lado do PSB.

Mas há, também, outra possibilidade: a da própria Rúbia. Ela já vem se oferecendo para compor a chapa há muito tempo. Pesa contra essa posssibilidade apenas o fato de ela ser do PSL e defensora do presidente Jair Bolsonaro, o que seria um outro extremo a uma candidatura que, teoricamente, conta com o apoio do governador Rui Costa, adversário público de Bolsonaro. Esse, inclusive, teria sido um dos argumentos que resultaram na impossibilidade de uniao do PT local com o atual prefeito.

As convenções se aproximam. As mudanças já começaram.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia