WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom


julho 2017
D S T Q Q S S
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


:: ‘Polícia’

ÂNGELA SOUSA É INVESTIGADA POR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA

Ângela Sousa.

A deputada estadual Ângela Sousa (PSD), de Ilhéus, continua sendo investigada por suposta participação em organização criminosa no Inquérito Policial 628/2013, que gerou processo na justiça federal número 0040451-77.2015.4.01.0000. O caso veio à tona na última semana e levanta suspeita da participação da parlamentar num esquema de corrupção chefiado pelo empresário Kells Belarmino Mendes, que envolvia fraudes à licitação e desvio de recursos públicos (lembre aqui).

A parlamentar foi delatada no bojo do inquérito policial instaurado para apurar a suposta prática de crime de fraude em licitação no município de Una, no sul baiano, na contratação da Ktech Key Technology LTDA, pertencente a Belarmino Mendes.

De acordo com a delação premiada, o acerto para a realização da licitação e contratação da Ktech foi de que o empresário “teria que entregar 30% do valor de cada fatura quitada pela prefeitura para o prefeito” e “que a deputada estadual Ângela Sousa iria receber o equivalente a 5% do valor das faturas”.

Como relatado pela própria deputada em nota enviada à imprensa, a justiça federal arquivou o processo que se referia à participação de Ângela no caso isolado da cidade de Una, porque a licitação fraudulenta não chegou a ser realizada. No entanto, pela suposta orquestração com o objetivo de fraudar, a investigação continua.

” A atuação da parlamentar no município de Una, embora não tenha ensejado o desvio dos recursos públicos em razão do cancelamento do contrato, será objeto de investigação no âmbito do Inquérito Policial 628/2013, processo 0040451-77.2015.4.01.0000, que apura o crime de Organização Criminosa, Lei 2.850/2013”, explicou o desembargador Cândido Ribeiro.

Em abril deste ano, os advogados da parlamentar pessedista entraram com um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedindo que o inquérito em que é investigada fosse suspenso, mas a ministra Maria Thereza de Assis Moura rejeitou o pleito. O processo envolve ainda dois ex-assessores da deputada.

Em sua defesa, a deputada Ângela Sousa nega envolvimento nas fraudes. “Não tenho nada de envolvimento com isso. Eu não tinha nem prefeitos. A deputada aqui trabalha muito com associações, eu não tinha prefeito na época”, disse, rebatendo a afirmação de que seria responsável por aliciar prefeitos para a quadrilha administrada por Belarmino Mendes.

Comentário do Blog

Apesar de ser delicada a situação da deputada, é claro o entendimento de que uma delação carece de provas pra ser considerada. 

ÂNGELA SOUSA ALICIAVA PREFEITOS E INTERMEDIAVA PROPINA, AFIRMA DELATOR

Do Bocão News 

A deputada estadual Ângela Sousa (PSD) foi citada na delação premiada do empresário Kells Belarmino Mendes, principal líder do esquema de corrupção que consistia em fraudar licitações e desviar dinheiro público da educação em 19 cidades baianas. Mendes foi preso em julho de 2015, quando a Polícia Federal deflagrou a operação Águia de Haia para desarticular o grupo.

O BNews teve acesso ao trecho da delação premiada que o empresário fez junto ao Ministério Público Federal (MPF) e cita a participação da deputada. O acordo de colaboração foi homologado no final do ano passado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). A parlamentar foi delatada no bojo do inquérito policial instaurado para apurar a suposta prática de crime de fraude em licitação no município de Una, no sul baiano, na contratação da Ktech Key Technology LTDA, pertencente a Belarmino Mendes.

Ao MPF, o empresário apontado como líder do esquema contou que o contrato com a prefeitura de Una foi intermediado por Ângela Sousa e que não chegou, sequer, a se reunir com o então prefeito Dejair Birschner para tratar sobre os termos do contrato e muito menos sobre os eventuais pagamentos. “Todas as tratativas foram realizadas com a deputada Ângela”, disse.

O empresário relatou que esteve posteriormente em duas oportunidades com o prefeito Dejair: uma no gabinete da deputada e outra na casa do gestor em Una. De acordo com a delação premiada, o acerto para a realização da licitação e contratação da Ktech foi de que o empresário “teria que entregar 30% do valor de cada fatura quitada pela prefeitura para o prefeito” e “que a deputada estadual Ângela Sousa iria receber o equivalente a 5% do valor das faturas pagas pela prefeitura de Una”.

A participação da deputada estadual Ângela Sousa no esquema, segundo relatado por Kells Belarmino Mendes, relaciona-se à captação e aliciamento de prefeitos, participando, assim, do resultado do desvio dos recursos públicos em razão do sobrepreço e superfaturamento dessas contratações. “Não obstante o conhecimento da referida parlamentar acerca do esquema criminoso, ou seja, que a empresa de Kells Belarmino era contratada mediante fraude do certame licitatório, os elementos de prova não demonstraram a atuação específica da deputada na etapa de fraude ao procedimento licitatório que seria deflagrado pelo prefeito aliciado e que ficava sob responsabilidade dos integrantes da ORCRIM [Organização Criminosa] em conluio com o gestor municipal, o secretário de Educação e o pregoeiro/presidente a CPL”, diz um trecho de um despacho do desembargador Cândido Ribeiro, do TRF1, ao analisar o caso da deputada na Corte superior.

A deputada Ângela Sousa era responsável, de acordo com o delator, por aliciar o prefeito e “acordar” o valor que seria desviado para o prefeito e ela própria, em razão dessas contratações das empresas vinculadas a Kells Belarmino. Apesar das afirmativas do empresário em relação à parlamentar, o magistrado entendeu que Ângela, no caso específico de Una, não chegou a receber recursos desviados, pois o contrato foi cancelado antes de ser executado pela prefeitura. “Dessa forma, não restou comprovada a autoria do crime do art. 90 da Lei de Licitações por parte da deputada Ângela Sousa, razão pela qual este parquet promove arquivamento do feito em relação à parlamentar neste ponto, sem prejuízo do disposto no artigo 18 do CPP. Ressalto, por oportuno, que a atuação da parlamentar no município de Una, embora não tenha ensejado o desvio dos recursos públicos em razão do cancelamento do contrato, será objeto de investigação no âmbito do Inquérito Policial 628/2013, processo 0040451-77.2015.4.01.0000, que apura o crime de Organização Criminosa, Lei 2.850/2013”, explicou o desembargador Cândido Ribeiro ao acolher o parecer da procuradora regional da República de Ilhéus, Raquel Branquinho Nascimento.

Em abril deste ano, os advogados da parlamentar pessedista entraram com um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedindo que o inquérito em que é investigada fosse suspenso, mas a ministra Maria Thereza de Assis Moura rejeitou o pleito.

Procurada pela reportagem, a deputada refutou com veemência qualquer ligação com o grupo investigado na Águia de Haia. “Não tenho nada de envolvimento com isso. Eu não tinha nem prefeitos. A deputada aqui trabalha muito com associações, eu não tinha prefeito na época”, disse, rebatendo a afirmação de que seria responsável por aliciar prefeitos para a quadrilha administrada por Belarmino Mendes.

A legisladora também negou que tenha se reunido com o prefeito de Una, Dejair, e com o empresário, em seu gabinete: “Mentiroso. Isso nunca”. Como um dos preceitos para se fazer delação premiada é o de contar a verdade, a deputada acredita que “com certeza, vai cair” a colaboração do acusado por achar que ele mentiu.

Ângela Sousa afirmou ainda que recebeu com tranquilidade a notificação de que havia sido citada na delação premiada. “Tranquila, com paz no coração, quem não deve, não teme. Deus está agindo”, afirmou, instantes antes de interromper abruptamente a ligação.

Comentário do Blog

Apesar de ser delicada a situação da deputada, é claro o entendimento de que uma delação carece de provas pra ser considerada. 

POLICIAL É BALEADO NA ZONA SUL DE ILHÉUS

Do FRN

Um policial militar foi baleado na noite deste sábado, 04, na localidade chamada Vitória II, nas imediações do Bairro Nossa Senhora da Vitória, zona sul de Ilhéus. De acordo com informações da polícia, uma guarnição da Companhia Independente da Polícia Militar (69ª CIPM) que fazia rondas na área foi alvo de vários disparos de bandidos fortemente armados.

Ainda segundo os relatos, um dos tiros atingiu um dos soldados da PM na mão. Ele foi socorrido pela própria guarnição, para o hospital onde foi retirado o projétil. O soldado passa bem. Nenhum dos envolvidos no ataque foi preso até então. A qualquer momento, mais informações.

HOMEM LEVA 4 TIROS DENTRO DE CASA NO BAIRRO VILELA

Do FRN

Por volta das 01hs da madrugada de hoje, 28, dois elementos fortemente armados e com armas de grosso calibre invadiram a casa de Railton Jesus dos Santos, no bairro Teotônio Vilela, e alvejaram por pelo menos 04 vezes.

A Policia Militar esteve no local fazendo rondas, porém os atiradores não foram encontrados. Railton foi socorrido por uma equipe do SAMU e, em seguida, encaminhado ao Hospital Regional Luis Viana Filho. O estado de saúde da vítima não foi informado.

PM PRENDE DUPLA COM 1 KG DE MACONHA NO TEOTÔNIO VILELA

Um quilo de erva.

O Pelotão Especial da PM (PETO 68 e 70) prendeu dois homens, na noite desta quarta, dia 22, no bairro Teotônio Vilela, em Ilhéus. A dupla portava cerca de um quilo de maconha dividido em trouxinhas.

Os homens, identificados como Kinho e Mateus dos Santos, estavam ainda com uma balança de precisão, celulares e 1 revólver calibre .38. A dupla e o  material  apreendido foram apresentados à delegacia e estão à disposição da justiça.

NOITE VIOLENTA: ILHÉUS REGISTRA UM ASSASSINATO E 3 BALEADOS

Do FRN

A noite de terça-feira, 21, foi tensa em Ilhéus. Três pessoas foram baleadas nas imediações do DETRAN, no Iguape. Márcio Silva Santos, 32 anos, baleado na perna; Adilson Leitão Bezerra, 37 anos, alvejado na perna e na boca e, por último uma mulher, que não teve o nome revelado, sendo alvejada quando saia de um templo religioso.

Segundo informações, homens fortemente armados passaram em um carro atirando aleatoriamente. O SAMU foi acionado e encaminhou as vitimas para o hospital Regional. Há informações de tiroteio também na Tapera, Nelson Costa e na Conquista.

Ainda na noite de hoje, 21, desta vez no Nossa Senhora da Vitória, um homem apenas identificado por Júnior, foi executado com vários tiros, por elementos do bairro Nelson Costa. Existe a suspeita que a motivação do crime tem ligação com a guerra entre facções. DPT e Polícia Militar foram acionados para o levantamento cadavérico. A polícia está em diligência para prender os atiradores.

Clique aqui para ver imagem do crime.

COMANDANTE DO TRÁFICO MORRE EM CONFRONTO COM A PM EM ILHÉUS

Do Reclame Boca

Grupo preso na operação.

Em operação conjunta coordenada pela  68ª CIPM,  Peto 70 , Cipe Cacaueira e Rodesp Sul, foram  apreendidas  3 armas de fogo , tipo revolver  e uma grande quantidade de drogas . A operação aconteceu nesta manha de terça- feira(14), no bairro Vilela.

Durante operação um elemento suspeito e  conhecido por Pitéu  atirou contra a guarnição da Cipe Cacaueira. No confronto, o bandido foi atingido  por um tiro de imediato. Levado ao hospital Regional, ele não resistiu e morreu no local.

Os demais elementos foram conduzidos e estão sendo ouvido na DP de Ilhéus.

PROFESSORA DA UESC MORRE EM ACIDENTE DE CARRO

Professora Arlete.

Do Agravo

Por volta das 20h desta quinta-feira (09), um grave acidente na rodovia BA 001 (Ilhéus-Olivença), envolvendo dois veículos, deixou três pessoas mortas.
Segundo informações policiais, um veículo Uno seguia sentido Ilhéus, quando foi realizar uma ultrapassagem e bateu de frente com um Fiesta, nas imediações da pizzaria Mico Leão.
As vítimas fatais foram identificadas como Arlete Vieira da Silva, que era passageira do Fiesta, e Alipio Hage Neto, 62 anos, que dirigia o Uno.
Uma terceira vítima (adulto), que era o condutor do Fiesta, foi socorrida pelo Samu, mais veio a óbito no Hospital Regional Luiz Viana Filho.
Outras vítimas, entre elas duas crianças que estavam no veículo Fiesta, estão internadas no Regional, e não há informações sobre o estado de saúde delas.
Arlete era professora da Uesc, e muito querida em Ilhéus. Alunos, colegas e amigos, por meio das redes sociais, lamentam a morte da professora, tida como uma pessoa de conduta honrável, e de caráter exemplar.

CRIMINOSOS APROVEITAM ESCURIDÃO PRA ASSALTAR ESTUDANTES DA FACULDADE DE ILHÉUS

Do Agravo

Só a escuridão.

Há cerca de três meses, o Blog Agravo publicou uma matéria, relatando a situação de uma das vias de acesso para a Faculdade de Ilhéus, pelos bairros da Barreira e Santo Antônio de Pádua, na zona sul.Na publicação, os estudantes reclamavam do clima de insegurança, devido a falta de iluminação na rua, e do lamaçal que se formou no local.

Mas, passado esse curto período de tempo, a situação por lá continua a mesma, e, segundo os estudantes, agora, com o retorno das aulas, piorou. Ontem, dois estudantes foram assaltados ao lado da faculdade, por dois homens em uma cinquentinha.

Os estudantes pedem que a secretaria municipal responsável, resolva essa situação o quanto antes.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia