WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
alba embasa nota premiada


março 2019
D S T Q Q S S
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: ‘Ilhéus’

POLÍCIA FECHA CENTRAIS PIRATAS DE INTERNET NO VILELA, EM ILHÉUS

Do Verdinho Itabuna

Material apreendido

Duas centrais de internet clandestinas foram fechadas na tarde da quinta-feira (27), no bairro Teotônio Vilela, em Ilhéus. A operação, que resultou, ainda, na prisão de dois “empresários”, responsáveis pelos estabelecimentos, respectivamente, foi comandada por uma equipe da Delegacia de Furtos e Roubo.

Os “negócios” foram descobertos após denúncias anônimas. Os donos das centrais – Jonas Pinheiro Diorato e Jorge Alves Conceição foram levados para a delegacia, onde foram autuados em flagrante. A polícia apreendeu também todo material usado na distribuição da internet no bairro.

PREFEITURA DE ILHÉUS PREPARA SELEÇÃO PRA ÁREA DA SAÚDE

Sede da prefeitura de Ilhéus

Declarações recentes do prefeito Mário Alexandre (PSD) e da secretaria de saúde, Elisângela Oliveira, ao radialista Vila Nova, que comanda o programa O Tabuleiro, na Conquista FM, confirmam que a prefeitura vai abrir, ainda neste ano, nova seleção simplificada, desta vez para preencher vagas na área da saúde.

A falta de profissionais, como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, é um dos grandes problemas enfrentados pela população ilheense. Mesmo havendo pessoal aprovado pra essas vagas no concurso realizado ano passado, o governo Marão vai abrir seleção temporária.

Um dos argumentos é de que os programas de saúde não são permanentes e dependem da boa vontade do governo federal. Dessa forma, correria o risco de efetivar concursados e o programa acabar, gerando despesa fixa desnecessária.

O cronograma da seleção ainda está sendo definido pela secretaria de Administração, como apurou o ILHÉUS EM RESUMO.

NOMEADOS CONSELHEIROS DE CULTURA DE ILHÉUS

Fachada da Casa de Cultura Jorge Amado.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, assinou decreto 097 que nomeia os titulares e suplentes do Conselho Municipal de Cultura, que têm a função de elaborar moções, pareceres sobre tombamentos e reformas do patrimônio cultural, participar de comissões técnicas e temáticas, além de garantir as políticas públicas de cultura e fiscalizar os recursos destinados ao setor.

Os membros da sociedade civil são eleitos por seus pares e os membros do poder público são indicados pelo prefeito. Já os membros da sociedade civil são indicados pelas câmaras setoriais de Teatro. Ainda fazem parte do conselho, os representantes das câmaras setoriais de Cultura Popular.

De acordo com o conselheiro estadual de Cultura e gestor cultural, Pawlo Cidade, “o conselheiro de Cultura é um cidadão comprometido com a política pública de cultura. Ele não é só um agente fiscalizador, mas é também agente transformador da sociedade”. Pawlo Cidade lembrou ainda que o exercício de conselheiro é voluntário, e representa os interesses e desejos de determinado segmento, “que são acompanhar e fiscalizar o Plano Municipal de Cultura, propor ações de fomento à secretaria municipal de Cultura e fiscalizar e apontar direcionamentos dos recursos do fundo municipal de cultura”.

FESTIVAL DO CHOCOLATE MOVIMENTA TURISMO, AGRONEGÓCIO, GASTRONOMIA E INOVAÇÃO

Chef Fernando Oliveira finaliza escultura de chocolate de 1,80m_foto Divulgação

Equipamentos para fermentar e secar amêndoas de cacau, máquinas que transformam barras de chocolate em uma bebida quente, outras que fazem fondue na hora e tantas outras soluções compactas para facilitar a produção de chocolate desde a amêndoa até a barra. Inovações tecnológicas como essas foram expostas na nona edição do Festival Internacional do Chocolate e Cacau, o Chocolat Bahia, realizado entre os dias 20 e 23 de julho, em Ilhéus. O evento reuniu mais de 80 expositores, sendo cerca de 40 marcas de chocolate de origem no Centro de Convenções da cidade e movimentou mais de R$ 10 milhões em negócios durante quatro dias.

“Se tem uma coisa que pode alavancar essa região é o chocolate. No mundo inteiro, há cidades que vivem do chocolate e não tem um pé de cacau plantado. O futuro está aqui e depende de iniciativas públicas e privadas no sentido de incentivar a produção de chocolate e fazer com que essa região de torne um polo de atração de investimentos, impulsionando o turismo e a economia como um todo”, resumiu o secretário do Planejamento e vice-governador João Leão, durante visita à feira.

A passeio em Ilhéus, o biólogo espanhol Santiago Castroviejo-Fisher se surpreendeu com o evento. “Há muitas variedades de chocolate com amêndoas selecionadas de tipos específicos e sabores marcantes que eu nem sabia que existiam. Gostei muito”, elogiou, ao garantir algumas barras depois de circular por diversos estandes. A jornalista Mila Melo, de Feira de Santana, em sua primeira viagem a Ilhéus, também teve uma grata surpresa. “Fui a um casamento em Ilhéus e acabei aproveitando para conhecer a cidade. Vendedores de artesanato, taxistas, todos falavam tão bem do Festival do Chocolate que decidi ir. Fiquei surpresa com o tamanho do evento. Foi ótimo poder conhecer uma grande variedade de chocolates em um único espaço”, contou.

Santiago e Mila são dois dos mais de 60 mil visitantes desta edição, superando em 20% a os 50 mil registrados no ano passado. Marcado no calendário turístico da região, o Chocolat Bahia já é responsável por uma ocupação hoteleira superior a 80% no período. “Representados peloCacau Convention Bureau e pela Associação de Turismo de Ilhéus, os hotéis passam a incorporar cada vez mais o conceito do cacau e do chocolate dentro do seu negócio, valorizando esse importante aspecto do destino turístico”, comentou o empresário Marco Lessa, idealizador e organizador do evento.

“O Festival do Chocolate de Ilhéus é uma realidade se falarmos de produto turístico. Graças às sucessivas edições do evento, a Terra de Gabriela também é hoje conhecida como a Terra do Chocolate. A iguaria complementa um conjunto de atrativos do município que tem belas praias, monumentos culturais e recursos naturais de rara beleza”, elogiou a senadora Lídice da Mata, presente na abertura do evento.

Com o apoio do Fundo de Cultura da Bahia, através do edital de eventos calendarizados, o Festival compõe oficialmente o calendário de eventos culturais do estado durante período 2017-2019. “Exposição do fotógrafo José Nazal sobre a história do cacau, gravuras em aquarela do artista Rafael Pita, exposição de quadros de artistas diversos em homenagem ao Barão de Popov, cerâmicas da Cores da Terra, artesanato, além de manifestações culturais como apresentação de dança afro e bumba-meu-boi e grupos de teatro com atores caracterizados com roupas que remetiam à Ilhéus da década de 30 deram uma carga substancial de atividades culturais e abrilhantaram ainda mais o nosso evento”, ressaltou Lessa.

A programação do Festival do Chocolate incluiu ainda cursos, debates, rodadas de negócios e palestras com especialistas internacionais, além de workshops gratuitos de receitas à base de chocolate com chefs famosos, como Lucas Corazza, confeiteiro e jurado do reality show Que Seja Doce, do canal GNT.

Estrada do Chocolate – Durante o Festival, o Governo do Estado lançou o projeto de implantação da Estrada do Chocolate em Ilhéus. No roteiro, os turistas conhecerão a cultura do cacau e a produção do chocolate, por meio de visitas a fazendas existentes ao longo da BA-262, com sítios históricos, rios, cachoeiras e áreas de preservação ambiental. O roteiro começa a operar a partir de agosto. Ele inclui ainda as fábricas do parque moageiro de cacau, no Distrito Industrial de Ilhéus, fazendas/fábrica de chocolate gourmet, fazendas de cacau com acervo histórico-arquitetônico, Estação Rio do Braço, arquitetônico da sede do antigo distrito de Ilhéus e a Biofábrica do Cacau.

Negócios – O Festival é também uma forma de promover a região como polo chocolateiro e difundir a cadeia produtiva do cacau. Grande vitrine para marcas de chocolate de origem, o Chocolat Bahia reúne os principais produtores de chocolate fino do Brasil. Há três anos, a empresária Cecília Costa lançou, durante o Festival, o seu Amado Cacau. “Sempre trazemos surpresas durante o evento porque achamos importante valorizar a nossa região. O Festival do Chocolate gera negócios para nossa empresa durante e, principalmente, após o evento”, conta.

Produtor de cacau no município de Ibirataia, o empresário Pedro Magalhães levou a sua VAR Chocolates pela primeira vez ao Festival, mas já acompanhava de perto o evento. “Desde o início concorro nos concursos de amêndoas e já ganhei vários prêmios”, pontuou. Ao fim desta nona edição, Pedro comemorou os resultados. “Foi um evento muito bom. Teve venda de balcão e oportunidade de negócios com outras empresas”.

Para Marco Lessa, o Festival não se limita aos quatro dias do evento. “Há desdobramentos durante o ano todo, nos negócios, no surgimento e crescimento de marcas, no estímulo ao empreendedorismo e na divulgação da região cacaueira no Brasil e no exterior. Essa é uma plataforma de fomento, de geração de emprego e renda, de estímulo à produção, de esperança na retomada do desenvolvimento em bases sustentáveis”, concluiu.

Agricultura familiar – “Cuido da fermentação, seleciono as amêndoas e crio minhas receitas”, revela Marilene Lima, empreendedora da Mary Doce Brigadeiros de Cacau, que utiliza o cacau orgânico oriundo da agricultura familiar para produzir os doces que comercializa no Chocolat Bahia – 9º Festival Internacional do Chocolate e Cacau. Marilene faz questão de mencionar que sua empresa faz parte do grupo de Produtores de Derivados de Cacau e Artesanato em Chocolate (DECACHI), que reúne oito empresas de chocolate artesanal, todas em busca da valorização do cacau como ingrediente ideal para manter uma alimentação saudável.

Outras associações e cooperativas agregam valor e fomentam negócios durante o evento, a exemplo da Coopessba,a Bahia Cacau, Chocolate PD, Attfusti e Coofasulba. Esta última atualmente beneficia 420 famílias, entre assentados na reforma agrária, indígenas e agricultores camponeses.

Com o objetivo principal de promover a visibilidade do chocolate de origem e fomentar os negócios da cacauicultura no país, o evento é uma iniciativa do Costa do Cacau Convention Bureau e Associação de Turismo de Ilhéus com o apoio do Governo do Estado da Bahia através das secretarias do Turismo, do Desenvolvimento Rural (através da CAR), de Agricultura, de Ciências Tecnologia e Informação e aporte financeiro do edital de Eventos Calendarizados, Fundo de Cultura da Bahia (através das Secretarias da Fazenda e da Cultura); Assim como a Prefeitura Municipal de Ilhéus, Banco do Nordeste, Sebrae, Caixa Econômica Federal, Sistema FIEB, Ceplac, Instituto Biofábrica de Cacau, UESC, IF Baiano-Campus Uruçuca, Centro de Inovação do Cacau, entre outras instituições e conta com a realização da MVU Eventos.

TENDA APRESENTA O “SARAU DO FIM DO MUNDO” NESTE SÁBADO

A Tenda, espaço cultural localizado na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, traz em sua programação dois eventos para este fim de semana.

Na sexta (28), às 20h, acontece a apresentação do espetáculo “Os fuzis da senhora Carrar”, do grupo Teatro Popular de Ilhéus. Da obra de Bertolt Brecht, a história conta o drama de uma mãe que, durante a guerra civil espanhola, tenta manter a integridade dos filhos. A classificação indicativa é de 14 anos. Os ingressos podem adquiridos na bilheteria da Tenda, antes do espetáculo.

No sábado (29), 19h, é a vez do “Sarau do fim do mundo”. Com a proposta de reunir diferentes expressões artísticas, como música, poesia, teatro e dança, o evento tem participação livre e entrada gratuita, além da indicação para todas as idades.

A Tenda é administrada pelo Teatro Popular de Ilhéus, uma das instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

ILHEENSE VIVE DRAMA COM INFORMAÇÕES FALSAS POSTADAS NA INTERNET

Do Ilhéus em Pauta

Uma das postagens.

Um jovem vive situação dramática em razão da irresponsabilidade de pessoas que compartilharam suas fotos  seguidas de informações falsas a seu respeito.

Ontem (25) começou a circular em grupos de compras e vendas no facebook que o estudante Luan Assis, de 21 anos, teria roubado um celular e dinheiro de uma suposta pessoa, a mesma que fez as publicações. Poucos minutos após as postagens, as imagens de Luan começaram a circular em outras redes sociais e muitas pessoas compartilhando o caso como verídico.

As mensagens começaram a circular em grupos de WhatsApp, depois foram compartilhadas também no Facebook.

Sabendo dos boatos envolvendo seu nome, o estudante procurou a delegacia de Ilhéus para registrar um boletim de ocorrência. As mensagens, no entanto, continuaram sendo compartilhadas, Luan então publicou em sua pagina no facebook explicando a situação e pedindo que as pessoas que o conheçam repassem as informações verdadeiras.

As acusações foram divulgadas em um perfil de usuário denominado “Gugu Oliveira”. Em uma breve averiguação, constatamos que se trata de um perfil falso, que além de Luan, esse mesmo perfil está espalhando boatos com nome de outras pessoas em diversos grupos da região.

O caso de Luan será investigado pela policia. De acordo com informações, o caso será encaminhado ao Ministério Público com um pedido de quebra de sigilo de IP — um protocolo interno do computador — para obter os dados de um perfil do Facebook que iniciou à calúnia.

ILHÉUS HÁ OITO MESES SEM SINAL DE TV

A torre caiu e Marão não colocou de pé.

Mesmo o prefeito Mário Alexandre (PSD) tendo se comprometido a resolver o problema da torre de transmissão de TV, lá no mês de março, nada ainda foi feito.

Na oportunidade, Marão se reuniu com o presidente da Câmara, Lukas Paiva, fez foto e prometeu recolocar de pé a antena. Não passou de promessa (lembre aqui)

A torre, que caiu em novembro de 2016, depois de ventos fortes, deixa a cidade há nove meses sem sinal local de emissoras como SBT, Record e Band. Só a TV Santa Cruz, retransmissora da Globo, tem transmitido para Ilhéus.

DEFESA QUER QUE JAMIL OCKÉ TRABALHE DE DIA E VOLTE À PRISÃO À NOITE

Jamil.

A defesa do vereador Jamil Ocké, preso desde o dia 21 de março deste ano, entrou com pedido de revogação da prisão no último dia 20. A ação, a qual o ILHÉUS EM RESUMO teve acesso, visa garantir a soltura do parlamentar e evitar que perca o mandato. Um dos pedidos dos advogados solicita a liberação para que ele trabalhe durante o dia na câmara e retorne ao presídio à noite.

Na ação, a defesa argumenta que todo o processo de instrução – quando há a coleta de provas e depoimentos, já foi feito, o que impediria Jamil de interferir nas investigações. Além disso, afirma que chega ao fim, no próximo dia 4 de agosto, o prazo máximo para licença de suas atividades na câmara, com base no regimento interno do legislativo.

Se ultrapassar os 120 dias da licença concedida pelos colegas vereadores, o cargo será considerado vago. Assim, a defesa argumenta que a perda do mandato aconteceria de forma ilegal, já que a prisão é preventiva e não há decisão final no processo, uma das causas previstas para perda do diploma.

Como medidas alternativas à prisão preventiva, que já atingiu quatro meses, a defesa pede a soltura imediata, ou suspensão judicial do mandato (o que evitaria a perda do cargo motivada pelas faltas às sessões), ou a liberação de Jamil para que trabalhe na câmara durante o dia e retorne ao presídio Ariston Cardoso à noite.

Na ação, a defesa argumenta que as atividades na câmara poderiam ser fiscalizadas pela presidência e usa o caso do deputado federal do Rio de Janeiro, Celso Jacob, como exemplo. Recentemente, Jacob foi condenado em última instância por desvio de dinheiro público, mas conseguiu autorização judicial para despachar no Congresso durante o dia e retornar à prisão à noite.

Advogados ouvidos pelo ILHÉUS EM RESUMO acreditam que, com esses argumentos, há grande chance de Jamil Ocké ser solto ainda essa semana e aguardar o julgamento em liberdade, já que seria ilegal a perda do mandato causada por um mandado de prisão preventiva.

Jamil Ocké foi o vereador mais votado na eleição de 2016 em Ilhéus e ocupou, de 2013 a 2016, o cargo de secretário de Desenvolvimento Social do Município. Está preso desde março deste ano, acusado de compor o núcleo político de um esquema que teria desviado 20 milhões de reais da prefeitura e da câmara desde 2009, por meio de direcionamentos e superfaturamentos de licitações. Seguem presos também Kácio Brandão, que sucedeu Jamil na secretaria, e o empresário Enoch Andrade, dono das empresas usadas para desviar os recursos, como sustenta o Ministério Público do Estado da Bahia, no bojo da operação Cítrus.

 

DERO PODE ASSUMIR SECRETARIA DE AGRICULTURA DE ILHÉUS

Do Tabuleiro

Dero

O ex-vereador ilheense, Gildeon Farias, o “Dero” (PT), foi sondado para comandar a Secretaria de Agricultura de Ilhéus. A pasta é ‘negociada’ entre o governo do prefeito Mário Alexandre (PSD) e o Partido Socialista Brasileiro (PSB), do deputado federal, Bebeto Galvão.

No entanto, para aceitar a “oferta”, Dero teria que se desfiliar ao Partido dos Trabalhadores. Procurado pelo O Tabuleiro, Dero confirmou as informações, mas revelou que não sentiu-se motivado a abandonar o seu atual partido, onde mantém certo prestígio, inclusive, com o governador Rui Costa. O ex-vereador é um dos fundadores da Coofasulba (Cooperativa de Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar do Sul da Bahia), com grande atuação na zona rural de Ilhéus.

SELEÇÃO: INSCRITOS DEVEM FICAR ATENTOS À CONVOCAÇÃO PRA ENTREVISTAS

Seleção gerou fila enorme.

A primeira etapa do processo seletivo da secretaria de Desenvolvimento Social, da Prefeitura de Ilhéus, encerrou nesta terça-feira, 18.  Durante dois dias, mais de cinco mil pessoas se inscrevam para diversas vagas de nível fundamental, médio e superior, como digitador, costureira, facilitador social, psicólogo, assistente social, coordenador, advogado, psicólogo, entre outras.

Segunda etapa – Iniciará nesta sexta-feira, 21 e segue até quarta–feira, dia 26 a segunda etapa do certame.  As entrevistas serão realizadas pela Comissão do processo seletivo, criada por meio da Portaria n° 107/2017.  As salas e horários serão divulgados na Imprensa Oficial e afixados na recepção da secretaria.

Os candidatos devem acompanhar o Diário Oficial do município, no site da Prefeitura de Ilhéus, (http://www.ilheus.ba.gov.br/). A publicação da lista com datas e horários das entrevistas será divulgada nos próximos dias.  A segunda etapa do certame ocorrerá na sede do órgão, na Rua Mário Alfredo, S/N, bairro Conquista.

MARÃO CEDE E SUSPENDE NOMEAÇÃO DE COMISSIONADOS

Marão deu o braço a torcer.

Noticiamos aqui, na última semana, o enquadro que o Ministério Público do Estado deu no governo do prefeito Mário Alexandre para que suspendesse as nomeações para cargos em comissão criados na recente reforma administrativa (lembre aqui).

Depois de uma reunião realizado na última sexta, dia 14, a administração municipal entrou em acordo com o MP para suspender as nomeações, mas sem demitir quem já havia assumido os postos. O entendimento gerou o decreto de número 101, publicado na edição desta terça, 18, do diário oficial.

Além de suspender novas nomeações em cargos em comissão, o prefeito Marão se comprometeu a enviar à câmara de vereadores um projeto de lei que regulamenta os cargos criados na reforma administrativa. Foi por causa da falta de regulamentação – um detalhamento das funções que cada cargo criado deve desempenhar, que o MP enquadrou o governo.

PREFEITURA MANTÉM CAUTELA DIANTE DAS INVESTIDAS DO MP

Mesmo tendo sido alvo de duas recomendações do Ministério Público para demitir servidores não-estáveis (aqueles admitidos no período de 1983 a 1988) e contratados, além de exonerar ocupantes de cargos em comissão, o governo do prefeito Mário Alexandre (PSD) segue silencioso quanto às investidas do MP (veja aqui).

A cautela visa não acirrar os ânimos com os promotores que já estão no encalço de Marão, o que poderia dar brecha pra processos judiciais, como o que exige a nomeação dos aprovados no concurso de 2016 (lembre aqui). Internamente, o governo entende que tem havido uma pressão desnecessária, principalmente sobre dois pontos: demissão dos não-estáveis e exoneração dos comissionados.

Primeiro porque os não-estáveis estão próximos da aposentadoria e, avaliam assessores de Marão, demiti-los agora geraria uma onda de precatórios e até poderia provocar reações desesperadas desses funcionários. A estratégia, então, é esperar o tempo de aposentadoria desse grupo, que reúne cerca de 300 trabalhadores com mais de três décadas de prefeitura.

O segundo ponto se refere à exoneração dos ocupantes de cargos em comissão que foram criados na recente reforma administrativa, vigente desde os primeiros dias de julho. O MP entende que os novos postos são irregulares, por não não estarem regulamentados – em outros palavras, a lei não diz o que cada cargo deve fazer.

No entanto, pessoas de dentro do governo ouvidas pelo ILHÉUS EM RESUMO deixam claro que a própria lei dá prazo de 90 dias para o prefeito assinar decreto que regulamente as funções. Além disso, a estrutura administrativa antiga também não  tinha regulamentação, o que seria trocar seis por meia dúzia. Dessa forma, o MP estaria se precipitando ao basear o pedido de exoneração nesse argumento.

PREFEITURA VAI TERCEIRIZAR CONTRATAÇÃO DE PESSOAL

A prefeitura de Ilhéus realiza, no próximo dia 18, pregão presencial, na modalidade registro de preços, para eventual contratação de empresa pra elaboração de projetos e fiscalização de obras.  O registro de preços visa sondar o mercado, sem o compromisso da contratação imediata pelo ente público. Até ai, parece tudo normal, mas as aparências tendem a enganar.

Caso venha a contratar empresa para essas funções, o governo do prefeito Mário Alexandre vai levar junto uma dezena de arquitetos, engenheiros, topógrafos, desenhistas e auxiliares administrativos de forma terceirizada, enquanto se recusa a nomear pessoal aprovado no concurso público para essas mesmas funções.

Confira aqui o edital nº 029/2017 na íntegra.

No certame realizado em 2016, há nove vagas para engenheiros, nas áreas de trânsito, agronomia e civil e há cadastro de reserva para arquiteto, todas com salário inicial de 3 mil reais. Foram abertas, ainda, sete vagas para topógrafo e duas para cadista técnico, com salário inicial de 1500 reais.

Já no registro de preços, a prefeitura prevê que o profissional será remunerado por hora trabalhada. Para um arquiteto pleno, a cada hora trabalhada serão pagos R$ 121,01, já contando encargos e o lucro da empresa. Caso trabalhe oito horas por dia, o governo Marão pagará em torno de 21 mil reais por mês, excluindo os fins de semana. Um arquiteto concursado custaria apenas 3 mil mensais.

São muitos os exemplos desse tipo no registro de preço. Um engenheiro pleno receberia 102 reais por hora trabalhada. Um engenheiro concursado faria o mesmo serviço recebendo R$ 12,50/hora. O custo total para os cofres públicos, caso a contratação vá à frente, é de R$ 5,6 milhões.

A intenção do prefeito de camuflar a terceirização desses profissionais piora a situação do município, que já responde a dois processos na justiça que cobram a nomeação dos aprovados. Uma das ações foi aberta pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e ainda pede indenização de 10 milhões do prefeito (veja aqui).

ANIMAIS NA PISTA E O RISCO DE ACIDENTE NA ILHÉUS-CANAVIEIRAS

Quem dirige pela rodovia Ilhéus-Canavieiras tem de ficar atento. Além de desviar dos buracos e prestar atenção numa pista sem sinalização, é preciso estar em alerta pra presença de animais no meio da rodovia. Nem os donos tomam jeito e mantém seus animais longe da estrada, nem os órgãos de fiscalização agem como deveriam. Uma colisão desse tipo pode ser fatal. Foto enviada por um leitor ao ILHÉUS EM RESUMO.

FUNDADOR DA MAIOR COMUNIDADE SOBRE CHOCOLATE DO MUNDO ESTARÁ NO FESTIVAL EM ILHÉUS

O passado presente e futuro do chocolate artesanal é tema da palestra do escritor americano Clay Gordon_foto reprodução

Durante a nona edição do Festival Internacional do Chocolate e Cacau – Chocolat Bahia, que acontece de 20 a 23 de julho em Ilhéus, especialistas internacionais ministrarão palestras gratuitas sobre diversos aspectos do setor.

O passado, presente e futuro do chocolate artesanal será o tema abordado pelo escritor norte americano Clay Gordon, autor do livro Descubra o chocolate: o guia final de compra, degustação e aproveitamento de chocolate fino (em livre tradução). Gordon também é fundador da TheChocolateLife.com, maior comunidade focada exclusivamente no chocolate no mundo.

Os indianos radicados nos Estados Unidos Andal Balu e Mannarsamy Balasubramanian apresentarão tecnologias para processamento do cacau e produção de chocolate artesanal a partir da amêndoa. O casal é proprietário da indústria CocoaTown, em Atlanta, que projeta, fabrica e distribui uma linha de equipamentos compactos para ajudar pequenos produtores a fazer chocolate gourmet bean to bar (do grão à barra). Já a portuguesa Goretti Silva, professora de Turismo e proprietária da empresa Na Rota do Chocolate, na região de Viana do Castelo, em Portugal, trará o tema Turismo associado ao chocolate.

Todas as palestras serão realizadas no Centro de Convenções de Ilhéus, a partir das 16h do dia 22, durante o Chocoday, parte da programação do Chocolat Bahia – 9º Festival Internacional do Chocolate e Cacau. A entrada é gratuita.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia