WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia secom embasa secom bahia embasa secom bahia secom bahia secom saude></a>
<a href=secom ponte ilheus


setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


:: ‘Ilhéus’

APLICAÇÃO DA 1ª e 2ª DOSE SEGUE NESTA QUARTA (15); IDOSOS DE 80 ANOS OU MAIS RECEBEM A DOSE DE REFORÇO

Vacinação 2 dose em Ilhéus.

A estratégia de vacinação contra a Covid-19 continua nesta quarta-feira (15) em Ilhéus, com aplicação da 1ª dose para o público de 17 anos ou mais, 2ª dose de todos os imunizantes para as pessoas com data marcada até 15 de setembro e 3ª dose (dose de reforço) para idosos de 80 anos ou mais que receberam a segunda dose há pelo menos seis meses. O serviço estará disponível nas unidades de saúde previamente informadas, conforme horários específicos, e no CMAE, das 8h às 12h e das 13h às 15h.

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) explica que a primeira dose e a dose de reforço serão ministradas nas unidades de saúde, já a segunda dose de todos os imunizantes estará disponível tanto nos postos quanto no CMAE.

A Sesau informa ainda que vai antecipar a aplicação da segunda dose da CoronaVac para pessoas com data marcada até 17 de setembro. O grupo também pode se dirigir às unidades de saúde.

Documentação – Para tomar a primeira dose o público deve portar CPF, cartão do SUS, comprovante de residência e cartão de vacinação, caso possua. Já para receber a segunda dose é imprescindível a apresentação do CPF, cartão SUS e cartão de vacinação constando a primeira aplicação do imunizante. A dose de reforço será aplicada mediante apresentação do CPF, cartão do SUS, comprovante de residência e cartão de vacinação constando as duas aplicações. :: LEIA MAIS »

CARTA ABERTA DOS ÍNDIOS TUPINAMBÁ DE OLIVENÇA

Indígenas protestam.

Nós, indígenas do Brasil inteiro e do Povo Tupinambá de Olivença, solicitamos sua compreensão e apoio por estamos mobilizados para que o Superior Tribunal Federal (STF) reprove o desumano Marco Temporal como norma para demarcação das Terras Tradicionais.

O Marco Temporal contraria a Constituição Brasileira que nos garantiu o direito à demarcação de nossas terras. Segundo o Marco Temporal, só terá direito às terras os indígenas que estavam nelas ou se assumiam como tais até o ano da proclamação da constituição em 1988. Uma tese absurda porque não considera as expulsões, violências físicas, espirituais, incluindo mortes, e negação de nossa identidade como indígena que ainda sofremos.

Mesmo assim: muitos de nós nunca saímos de nossas terras daqui de Olivença, mas tivemos nossas identidades negadas. Os que foram obrigados a saírem por causa das perseguições e expulsões, retornaram ao território. Por isto reafirmamos: Olivença sempre foi Terra Indígena Tupinambá. Nosso Relatório de Demarcação foi publicado no Diário Oficial da União em 2009, superando todas as barreiras jurídicas e administrativas, precisando apenas da homologação final do ministro da justiça e presidência da república.

Caso o Marco Temporal seja aprovado receamos que a violência aumente contra nós indígenas e a Natureza. A análise do STF já deveria ter ocorrido, mas foi adiada várias vezes, incluindo na semana passada. O julgamento será retomado hoje e por isto estamos nos mobilizando junto com os Povos Indígenas do Brasil inteiro para solicitar que a votação no STF seja concluída, derrubando o Marco Temporal.

Nossa luta é também sua porque onde tem Terra Indígena Demarcada existe Natureza Preservada, como é o caso daqui de Olivença. Solicitamos sua compreensão e apoio, ajudando a preservar nossos direitos e a Natureza.

NÃO AO MARCO TEMPORAL!
DEMARCAÇÃO JÁ!
POVO TUPINAMBÁ DE OLIVENÇA
AWÊRÊ!!

NOTA DE RETRATAÇÃO AO EX-SUPERINTENDENTE DE MEIO DE AMBIENTE DE ILHÉUS, EMILIO GUSMÃO

O site Ilhéus em Resumo admite que errou nos questionamentos publicados sobre o embargo à usina asfáltica do município de IlhéusO ato administrativo realizado pelo então superintendente municipal de meio ambiente, Emilio Gusmão, ocorreu no dia 18 de abril de 2017.

A título de retratação, conforme acordo judicial firmado na 1ª Vara Criminal de Ilhéus no dia 25 de agosto de 2021, o site Ilhéus em Resumo reconhece que o embargo foi um ato legal respaldado por constatações verdadeiras, sem motivação política e com justificativas técnicas corretas.


O embargo à usina asfáltica do município de Ilhéus seguiu um dos enunciados lógicos norteadores do Direito Ambiental Brasileiro, que é o PRINCÍPIO DA PRECAUÇÃO.
Na data em que o embargo foi realizado não havia certeza, fundamentada em pesquisa científica, de que os impactos ambientais gerados pelo equipamento não desencadeariam danos irreversíveis ao meio ambiente, sobretudo, ao lençol freático (águas subterrâneas) abaixo da área que abriga a usina.


Conforme acordo judicial, o site Ilhéus em Resumo vai retirar todas as publicações que mencionam o nome ou as ações de Emilio Gusmão.
Reconhecemos inclinação ofensiva e falta de isenção na abordagem de fatos relacionados a Emilio Gusmão, decorrentes de divergências e insatisfações pessoais.


Não mais publicaremos reportagens, comentários ou qualquer conteúdo que mencione direta ou indiretamente as ações dele, sejam relacionadas à sua vida pessoal ou  profissional, inclusive se relacionadas a algum cargo público que ele venha a exercer,  eventualmente, no futuro.
Este texto permanecerá publicado no site Ilhéus em Resumo durante quatro anos, sendo que nas primeiras 48 horas estará fixo na página principal do nosso endereço. Reconhecemos expressamente que o acordo judicial tem força de título executivo e estabelece multa no valor de R$ 300,00 (trezentos reais) para cada ato de descumprimento.

EM APENAS 100 ANOS, 45 ALTOS E MORROS DE ILHÉUS PASSARAM A SER HABITADOS

Morro em Ilhéus.

A ocupação dos altos e morros de Ilhéus começou na década de 1920. Hoje, 100 anos depois, a cidade convive com 45 regiões habitadas em pontos altos da cidade. Números estimados pela Defesa Civil apontam que, hoje, residem nos altos e morros de Ilhéus 17 mil famílias em áreas de anormalidade (não possui regulamentação de imóveis e aonde sequer chegam serviços essenciais), 5 mil famílias em áreas de risco e mais 20 mil famílias em áreas de morro. A geografia acidentada da zona urbana e o crescimento populacional acentuado registraram, em apenas um século, um cenário preocupante: absolutamente em todos estes locais há necessidade de intervenções para garantir a segurança dos seus habitantes.

Geógrafo e engenheiro civil, pós-graduado em planejamento de cidades e em gestão e invasão costeira, o coordenador da Defesa Civil, Joandre Neres, destaca a complexidade que se tem ao debater este tema em Ilhéus. “Começa desde a denominação”, explica. “O que diferencia a expressão ´altos e morros´, por exemplo, é a infraestrutura da região e a quantidade de pessoas que nela reside”, completa. Neres lembra que as condições de acessibilidade continuam sendo um dos maiores dramas dos moradores destas comunidades. “Dos 45 altos e morros, apenas 12 têm acessibilidade de veículos com serviço de transporte público. Mesmo assim de forma precária”, enumera. “A maioria destas localidades conta apenas com escadarias”, completa.

Audiência

Os altos e morros de Ilhéus foram tema de uma Audiência Pública, hoje (13) à tarde, na Câmara de Ilhéus, atendendo a um requerimento do vereador Fabrício Nascimento (PSB). Além dos vereadores Jerbson Moraes (PSD), Ederjúnior dos Anjos (PSL), Sérgio do Amparo (Podemos), Baiano do Amendoim (PSDB), Gurita (PSD), Ivo Evangelista (Republicanos) e Enilda Menbdonça (PT), o evento reuniu representações e lideranças comunitárias destas localidades, autoridades militares e diretores da Embasa. Os secretários Átila Dócio (Infraestrutura e Defesa Civil) e Rubenilton Silva (Promoção Social e Combate à Pobreza) e a enfermeira Daniela Navarro (representando a secretaria de Saúde) também participaram do evento.

Presente à Audiência, Eduardo Mendes, liderança do Alto do Basílio, disse que a comunidade do morro vive diante de um extremo descaso. “A calamidade é grande”, resume. “Muitas vezes é a gente quem faz mutirão para fazer as coisas na comunidade”, informa Sérgio Oliveira, representante do Alto da Esperança.  Do Alto da Legião, Raílton da Costa Santos garante que os problemas dos altos de Ilhéus só mudam de endereço. “Nossas encostas são uma tragédia anunciada”, reforça Juliano Pereira, do Alto Boa Vista.

Derrubar muros

“É preciso derrubar o muro que divide a região plana e os altos e morros de Ilhéus”, destaca o presidente da Câmara, Jerbson Moraes. O parlamentar considera “um grande problema” o fato de sempre parecer que os altos e morros de Ilhéus não estão integrados ao restante da cidade. “Tudo isso é reflexo de uma questão cultural e da forma de administração pública feita por anos e anos”, lamentou. “Devemos aproveitar essa audiência para iniciar uma mudança de paradigma. Precisamos enxergar o morro como um local habitado por trabalhadores e trabalhadoras e uma região produtiva da cidade”, afirmou.

O vereador Ivo Evangelista destaca que a Câmara de Ilhéus nunca se eximiu em fazer o seu trabalho de encaminhar as reivindicações aos órgãos cabíveis. A questão, completa a vereadora Enilda Mendonça, é que os problemas se agravam por décadas. “Sempre resolvemos o tapa-buraco, mas é preciso pensar na infraestrutura a longo prazo. Há décadas Ilhéus discute os morros, mas não há solução para eles”, dispara.

Problema antigo

Vereador em exercício, Sérgio do Amparo, lembra que os morros estão gritando, mas esse, segundo o parlamentar, é um problema que já vem de outras gestões. Representante destas localidades, ela assegura que já existem indicações e requerimentos em benefício destas comunidades. Cansado de esperar por ações, o vereador até desenvolveu um projeto de revitalização das encostas. “O que eu acredito é que é muito importante trazer as emendas ano que vem para a cidade de Ilhéus. Assim ajudaríamos o Poder Executivo a executar essas obras”, analisa o 1º secretário da Casa, vereador Ederjúnior dos Anjos.

No âmbito da segurança pública, o comandante da 68ª Companhia, Major Wesley Siqueira, destacou a existência do projeto “Comando Alto”, que atende a essas comunidades. “Todos conhecem os problemas de sua localidade, desde a falta de infraestrutura, acesso, transporte, iluminação e tudo isso impacta diretamente na segurança pública”, afirma o Capitão PM, Cláudio Lopes, comandante da 69ª Companhia. “Temos dificuldade em ter acesso a estas localidades e como consequência, isso propicia a atuação de criminosos de uma forma mais efetiva nestas localidades”, alerta. Para o Capitão PM Álvaro Magalhães, Comandante da 70ª Companhia, a principal preocupação do seu comando é com o tráfico de drogas.

Treinamento

“Criamos equipes itinerantes de saúde para visitar as comunidades de forma contínua para que levemos até os altos, equipe disciplinar de saúde”, destaca a enfermeira Daniela Navarro.  Além disso, afirma, a saúde pôde perceber em conversas com a comunidade a importância de acesso às emergências (subida de ambulâncias) e, por conta disso, desenvolveu junto à secretaria um programa de capacitação de moradores para prestar os primeiros socorros.

O secretário Rubenilton Silva assegura que não faltam esforços do poder executivo para melhorar a vida das pessoas que residem nos morros. “Muitas vezes nos meses mais chuvosos subimos os altos para desenvolver ações para atender essa população vulnerável”, disse, reconhecendo, entretanto, que é muito difícil o poder público acompanhar o crescimento urbano desordenado da cidade.

Secretário de Infraestrutura, o engenheiro Átila Dócio explica que é com recurso federal que é possível resolver a questão das encostas e morros de Ilhéus.  “Para que isso aconteça, existe uma questão burocrática, desde a elaboração do projeto, da busca pelo capital, autorização de solicitação até se chegar à execução”. Esta dependência, resume, é por conta de custos mais elevados em obras deste porte, que exigem uma técnica de engenharia mais apurada.

Protesto também

No final da Audiência, o autor da iniciativa, Fabrício Nascimento, lamentou a ausência não justificada do secretário de Serviços Urbanos, João Aquino que, também, não mandou representante. Nascimento apresentou uma nota de repúdio para o secretário, que é do seu partido político, o PSB, e disse que “quando o secretário não vem e não manda representante, se vê que este secretário não tem compromisso com o governo”.

ILHÉUS APLICA SOMENTE SEGUNDA-DOSE NESTA TERÇA-FEIRA

Vacinação 2 dose em Ilhéus.

Os pontos de imunização funcionarão somente para aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 nesta terça-feira (14), em Ilhéus. O serviço contempla as pessoas com data marcada no cartão até 14 de setembro e estará disponível nas unidades de saúde informadas, conforme horários específicos, e na Cruzada do Bem pelo Bem, das 8h às 14h.

É importante comparecer na data indicada no cartão, obedecendo ao intervalo necessário entre as duas aplicações. Os pontos ofertarão a segunda dose de todos os imunizantes. É indispensável a apresentação do CPF, cartão do SUS e do cartão de vacinação constando a primeira aplicação. :: LEIA MAIS »

GOVERNO DA BAHIA LIBERA REALIZAÇÃO DE EVENTOS PARA ATÉ MIL PESSOAS

Concha.

O Governo da Bahia liberou a realização de eventos e atividades para até mil pessoas com a exigência do certificado de vacinação, em decreto publicado no do Diário Oficial do Estado. Em decisão válida até o dia 21 de setembro, estão permitidas cerimônias de casamento, eventos públicos ou privados, circos, parques de exposições, solenidades de formatura, feiras, passeatas e afins, além do funcionamento de zoológicos, parque de diversões, museus e teatros.

Os museus, parques de exposições e afins poderão funcionar, desde que respeitem o distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas. A realização de excursões, no entanto, está proibida. Também está permitida a realização de eventos com venda de ingressos, desde que a presença de público seja limitada até mil pessoas. Além disso, todos os protocolos sanitários estabelecidos pelos municípios deverão ser respeitados, inclusive, o distanciamento e uso de máscaras.

“A vacinação continua avançando e temos condições de realizar shows, festas, feiras e outras iniciativas seguindo os protocolos sanitários”, frisa o presidente Associação Brasileira dos Promotores de Eventos, Doreni Júnior, que comentou sobre a liberação dos eventos em Salvador. “É um exemplo que tem que ser seguido por todos os estados da federação o mais rápido possível. O setor precisa retornar e, também, planejar os próximos passos”.

BAHIA EXIGIRÁ “PASSAPORTE DA VACINA” PARA ENTRADA EM LOCAIS PÚBLICOS

Passaporte da vacina.

O cartão de vacinação com as duas doses ou com a dose única da vacina contra a covid-19 será exigido para acesso a locais públicos na Bahia. De acordo com o governador, a medida valerá assim que houver uma percentagem satisfatória de pessoas vacinadas com a segunda dose. Rui Costa também falou sobre a desativação dos leitos do hospital da de campanha da Arena Fonte Nova e informou que o retorno do público aos estádios será liberado quando pelo menos 50% da população estiver vacinada.

BAHIA RECEBE MAIS DE 310 MIL DOSES DE VACINAS CONTRA COVID 19 NESTA SEGUNDA-FEIRA

Lote de vacinas.

A Bahia recebe mais uma remessa de vacinas contra a Covid-19 nesta segunda-feira (13). Um voo comercial com pouso estimado para 9h35, no aeroporto de Salvador, trará uma remessa com 310.050 doses de Pfizer/BioNTech.

Com esta nova carga, a Bahia chegará ao total de 17.683.468 doses de vacinas recebidas, sendo 6.653.518 da Sinovac/Coronavac; 6.751.580 da Oxford/AstraZeneca; 4.017.270 da Pfizer e 261.100 da Janssen.

ILHÉUS: CARRO COLIDE EM POSTE NA MANHÃ DESTA SEGUNDA-FEIRA E DEIXA TRÂNSITO LENTO

Carro colide com poste e deixa trânsito lento em Ilhéus.

Na manhã desta segunda-feira, 13, um veículo (aparentemente de taxista) colidiu em poste próximo à rodoviária de Ilhéus, deixando o trânsito lento. Ainda não há informações sobre a saúde do condutor e nem o que teria provocado o acidente.

Carro colide em poste na manhã desta segunda-feira, 13

 

ILHÉUS: OBRAS DO CALÇADÃO SERÃO RETOMADAS NA SEGUNDA-FEIRA, 13

Do Tabuleiro.

Calçadão

As obras de requalificação do calçadão Marquês de Paranaguá em Ilhéus serão retomadas na próxima segunda -feira, segundo Átila Dócio, secretário municipal de Infraestrutura. Durante participação no programa O Tabuleiro, Ilhéus FM 105.9 .

A realização da obra, numa extensão de 350 m. São 2.813 m² de área com a reconstrução da via e nova passarela sinalizada para pessoas com necessidades especiais, drenagem e iluminação.

Ele ainda pontuou pacotes de novas obras que deverão ser executadas em breve.

Os comerciantes e a população diariamente questiona no Programa O Tabuleiro sobre a conclusão da obra.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia