WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus secom bahia solidaria embasa policlinica itabuna secom bahia


setembro 2020
D S T Q Q S S
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  


:: ‘Destaque1’

ILHÉUS: INDENIZAÇÕES DA PONTE COMEÇAM A SER PAGAS EM MARÇO

Da Secom/Ilhéus

Foto de Zé Nazal

Na manhã desta sexta-feira (19), o vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal (Rede Sustentabilidade), acompanhou o governador Rui Costa (PT) na vistoria das obras da nova ponte Ilhéus-Pontal.

Durante a rápida conversa do governador com a imprensa, o radialista Luk Rei, apresentador do programa A hora da verdade (Rádio Baiana), perguntou em que pé anda o processo de indenização das pessoas afetadas pelas obras, que também incluem as vias de acesso à nova ponte. Rui Costa explicou que “a PGE [Procuradoria-Geral do Estado] está finalizando o parecer este mês”.

Segundo o vice-prefeito, que também é secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, a prefeitura participou do trabalho de aproximação e reconhecimento dos moradores afetados.

“A partir da intervenção do município, houve o acesso às pessoas e aos imóveis para fazer o cadastro. A gente está esperando agora que o cartório de registro dê as certidões de inteiro teor necessárias para compor o processo. A intenção do governo é resolver tudo de uma vez só, ao invés de sair por pedacinho”, explicou. Ainda conforme Nazal, as indenizações serão quitadas em março.

MARÃO ABRAÇA EMPRESÁRIOS DE ÔNIBUS E DÁ AS COSTAS AO ILHEENSE

Editorial

Marão, ao lado de Junior Reis, herdeiro do ex-prefeito e dono de empresas de ônibus, Valderico Reis (à esquerda), e do deputado federal e dono do grupo Brasileiro (a que pertence a Viametro), Ronaldo Carletto. A foto foi feita há pouco mais de uma semana.

As empresas pediram e o prefeito Mário Alexandre concedeu o reajuste da tarifa do transporte coletivo de Ilhéus sem pestanejar. O presente de natal de Marão aos empresários foi em tempo recorde. Na segunda-feira, dia 18, o pedido foi aprovado pelo conselho de transporte. Ontem, quinta, dia 21, o diário oficial do município já trazia o decreto. O ilheense vai pagar R$ 3,50 para ir do centro ao Pontal, por exemplo. Na capital, Salvador, a tarifa custa R$ 3,60, com direito à integração com outros ônibus ou com o metrô.

O reajuste concedido por Marão beira os 13% sobre o valor atual da tarifa, que é de R$ 3,10 e vale a partir de 30 de dezembro. Um presente para os empresários e uma bomba para o trabalhador, que viu o salário mínimo subir modestos 3%, saindo de 937 para 965 reais.

O aumento da passagem é mais de 4 vezes o percentual concedido para o salário mínimo e quatro vezes maior também que a inflação acumulada em 2017, que vai fechar em 2,94%, estima o Banco Central.

Esses números não mentem e deixam no ilheense a sensação de que o poder público trabalha para beneficiar empresas e não a população. O aumento acima da inflação e do reajuste do salário mínimo dá a entender isso.

Como contrapartida, a prefeitura exige das empresas, no prazo de dois meses, a disponibilização de 20 ônibus, 10 de cada, com wifi e ar condicionado a bordo. Não dá pra entender como esses dois elementos vão melhorar um sistema de transporte coletivo caótico, deficitário, sucateado e, sobretudo, injusto.

Injusto porque cobra de quem vai do terminal urbano ao bairro do Pontal (um trajeto inferior a 3 quilômetros), o mesmo valor de quem precisa se deslocar para o interior, por exemplo. Não defendemos penalizar o povo do campo, mas sim a busca por uma fórmula que equalize o problema.

Por fim, não havia como o prefeito Mário Alexandre encerrar, de forma mais trágica, seu primeiro ano à frente da administração municipal. O reajuste, como se deu, é uma demonstração clara de que o gestor está de costas para o ilheense e de braços dados com o empresariado.

YOUTUBER RECLAMA DA SUJEIRA EM PRAIA DE ILHÉUS

Youtuber dá pito em quem suja praias.

Mais de meio milhão de pessoas curtiram uma foto que o youtuber Winderson Nunes postou numa das praias da região sul de Ilhéus. O tema da postagem, no entanto, não tem nada a ver com as belezas naturais de nossa cidade.

Na imagem, o comediante, o mais famoso da atualidade no País, mostra 4 sacos de lixo cheios, que teriam sido preenchidos com todo tipo de objeto encontrado na areia.

A sujeira de nossas praias não é novidade, mas, pelo visto, precisa alguém de fora, chamar a atenção para a necessidade de não sujar.

ILHÉUS: SEIS MESES DEPOIS, ASSASSINATO DE CASAL SEGUE SEM PUNIÇÃO

Casal

A morte do jovem Fábio Santos Bispo, 22 anos, assassinado com dois tiros no Banco da Vitória, completa seis meses nesta segunda-feira (11) e segue sem nenhuma indicação de suspeito pelo Núcleo de Homicídios da Polícia Civil de Ilhéus, comandado pela Delegada Andréa Oliveira. Enquanto isso parentes e amigos continuam esperando explicações sobre o caso.

O crime contra o jovem aconteceu por volta das 2h40 da madrugada do dia 11 de junho de 2017, logo após sair de uma festa no Bar da Boa, localizado na BR 415, no Banco da Vitória (relembre o caso). Além de Fábio, também foi atingida por um disparo no abdômen, a jovem Talita Santos Lima, a qual mantinha relacionamento.
Familiares e amigos do jovem clamam por justiça, exigindo que a Polícia Civil se manifeste sobre a  autoria e motivação desse crime bárbaro, e possa o quanto antes expedir mandato de prisão preventiva dos suspeitos que seguem impunes.

EMPRESAS QUEREM PASSAGEM A R$ 3,50 EM ILHÉUS

Ônibus

Chegou dezembro e, com ele, o verão, cidade cheia e ele, o temido, odiado, mas certo aumento da tarifa do transporte coletivo de Ilhéus. O último reajuste foi no fim de 2016, que elevou a passagem de R$ 2,80 para R$ 3,10.

O ILHÉUS EM RESUMO apurou que as empresas que operam o serviço em Ilhéus, Viametro e São Miguel, querem uma tarifa nada modesta, de R$ 3,50. Alegam prejuízos, sobretudo com os contínuos reajustes do preço do diesel.

Como acontece todo ano, o reajuste sempre acaba virando uma novela. Acontecem protestos, reuniões às escuras do conselho de transportes, mas o aumento sempre é concedido às empresas, sob as mesmas condições de sempre: melhoria do serviço.

Quem usa ônibus em Ilhéus, no entanto, sabe que essas condições nunca são cumpridas, ao contrário do reajuste.

 

 

AGORA É PRA VALER: UBER JÁ FUNCIONA EM ILHÉUS

Site e app já disponibilizam o serviço.

Leitores do ILHÉUS EM RESUMO já relatam experiências no uso do aplicativo de carona paga Uber na cidade de Ilhéus. O serviço começou a funcionar há menos de uma hora. Reclamações só pela demora para a chegada do carro, mas sobram elogias para o preço praticado.

Uma corrida do Pontal ao bairro da Conquista custou seis reais. Os preços costumam variar de acordo com a hora do dia e o trânsito no momento.

Já usou o serviço em Ilhéus ou Itabuna? Conta pra gente a experiência.

MPF EM ILHÉUS DENUNCIA ÂNGELA SOUSA POR FRAUDE EM LICITAÇÃO

Do Bahia Notícias

Ângela Sousa.

O Ministério Público Federal (MPF), em Ilhéus, no sul da Bahia, denunciou dez pessoas na Justiça, a partir de provas obtidas durante a Operação Águia de Haia. A operação foi deflagrada em 2013 para apurar desvios de recursos do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação Básica (Fundef) pelo prefeito e servidores de Ruy Barbosa.

Segundo a ação, os denunciados desviaram R$ 801 mil em um processo licitatório na cidade de Ibirapitanga. No curso da investigação, ficou constatado que o denunciado Kells Belarmino Mendes liderava uma organização criminosa composta pelos também denunciados Marconi Edson Baya, Fernanda Cristina Marcondes Camargo, Rodrigo Seabra Bartelega Souza e Maycon Gonçalves Oliveira dos Santos, que fraudou licitações e desviou recursos públicos, por meio de pagamentos exorbitantes por serviços não eram prestados.

Segundo o MPF, a organização agia em diversos municípios e negociava com as prefeituras um “pacote fechado”. O pacote viabiliza as fraudes com minutas e modelos de peças de licitação, para permitir que as empresas do grupo fossem as únicas interessadas e fossem as vencedoras dos certames.

Em Ibirapitanga, o MPF concluiu que o grupo criminoso agiu com auxílio da deputada estadual Ângelo Souza (PSD). A organização cooptou o então prefeito de Ibirapitanga, Antônio Conceição Almeida, por meio de promessa de pagamento de propina. No acerto, os membros da quadrilha Marconi Edson Baya, Fernanda Cristina Marcondes Camargo, Rodrigo Seabra Bartelega Souza e Maycon Gonçalves Oliveira dos Santos forneceram os modelos e orientaram os servidores da Prefeitura de Ibirapitanga, incluindo a então secretária de educação Jailma dos Santos Marambaia e o presidente da comissão de licitação Antônio Souza Pacheco, a fraudarem a licitação Pregão nº 042/2011.

A empresa Ktec, que venceu a licitação, recebeu entre fevereiro e agosto de 2012, cinco pagamentos que somaram R$ 1 milhão, sem ter condições de executar os serviços ofertados por não existir infraestrutura para serem implantados nas escolas municipais, como computadores e acesso à internet de qualidade mínima. O ex-prefeito recebeu R$ 300 mil. Durante uma delação premiada, Kells Mendes informou que o contrato foi intermediado pela deputada Ângela Souza, no gabinete da própria parlamentar. A cada pagamento que a prefeitura realizasse a empresa, o então prefeito receberia R$ 60 mil e Ângela receberia 5% do valor da fatura. O MPF pede que os denunciados sejam condenados por fraude a licitação, por desvio de recursos. Três denunciados ainda poderão ser condenados por lavagem de dinheiro. A deputada Ângela Souza já responde a uma ação penal perante o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) (clique aqui e saiba mais).

JUÍZA BARRA CENSURA DE GUSMÃO AO ILHÉUS EM RESUMO

Gusmão: de debatedor em defesa da liberdade de imprensa a entusiasta da censura. Uma vergonha.

O blogueiro Emílio Gusmão nem bem iniciou sua vida pública e já pode colocar na conta uma derrota judicial. Trata-se da negativa da juíza Raquel Ramires François, da 1ª Vara Especial da Comarca de Ilhéus, ao pedido liminar de Gusmão para retirar do ILHÉUS EM RESUMO matérias que cobravam a retomada do funcionamento da usina de asfalto do município. Atualmente, o blogueiro ocupa a função de Superintendente de Meio Ambiente do Município e determinou, em abril, o embargo do equipamento.

A decisão provisória da magistrada pode ser lida aqui.

A liberação de funcionamento da usina levou quatro meses e a superintendência não conseguiu provar, por meio de estudos técnicos, que as alegações que a fizeram decretar o embargo procediam.

O órgão municipal afirmou, utilizando o blog pessoal de Gusmão, portanto de forma extraoficial, à época, que a operação da usina, feita por uma empresa terceirizada, causava danos ambientais que poderiam afetar o lençol freático. Os estudos nada apontaram, como afirmou o próprio prefeito Mário Alexandre, como o caro leitor pode lembrar ao clicar aqui.

Sobrou pra Gusmão se apegar à falta de Licença Ambiental da usina, que seria, segundo a empresa, de responsabilidade do município, a quem pertence o equipamento. Outras empresas que funcionam sem Licença Ambiental no município, à exemplo da usina de concreto da Polimix, não recebeu o mesmo tratamento. Dois pesos e duas medidas. Como blogueiro, Emílio Gusmão sempre foi a pedra lançada contra a vidraça alheia. Agora, como gestor público, não suporta ser a vidraça. É avesso a críticas. Sai de si quando as lê.

Desde que o embargo foi feito pelo município, o ILHÉUS EM RESUMO cobrava explicações consistentes pra tal. Essas explicações nunca existiram, de fato, como constatou o estudo técnico. Não havia risco ao meio ambiente.

Foram quatro meses com o ilheense sofrendo com a buraqueira patrocinada pelo embargo assinado por Gusmão. Quatro meses de uma suspensão sustentada em argumentos não comprovados.

No pedido de liminar, negado pela juíza, Gusmão alega que as cobranças deste meio de comunicação se tratavam de perseguição.

O ILHÉUS EM RESUMO é um dos sites mais vistos na cidade e vai continuar criticando a notória incompetência de Gusmão como critica qualquer autoridade que cause algum malefício à população, seja de partido A, B ou C.

Não escondemos nossa surpresa em ver um agente público e blogueiro, do tempo da criação da blogosfera, sujar sua trajetória com um processo para calar um veículo de comunicação. Da mesma forma, não escondemos a alegria em ver o judiciário atuar pela garantia dos direitos da imprensa contra aqueles que a querem censurar. Os advogados do ILHÉUS EM RESUMO estão pesquisando junto a justiça todos os processos em que, do outro lado da arena, Gusmão defendia com galhardia o livre direito de manifestação por parte dos meios de comunicação. É o tempo em que ele era a pedra. Agora é a vidraça, mudando radicalmente de posição.

Estranho também foi Emílio Gusmão pedir isenção de custas processuais, que montam em menos de R$ 100,00, alegando não possuir condições financeiras para pagar. Quer “justiça gratuita”, mas ganha mensalmente R$ 8.000,00 dos cofres públicos. É querer zombar da justiça.

Em tempo: Apesar de negada a liminar, Gusmão mantém na justiça dois processos contra o jornalista Andrei Sansil, um dos editores do ILHÉUS EM RESUMO. Além de pedir a retirada de conteúdo do ar, o superintendente exige 52 mil reais de indenização.

Algumas das matérias que abordaram o assunto podem ser lidas aqui.

SAMU DE ILHÉUS SÓ COM 30% DO EFETIVO NESTA SEXTA

Samu fechado. Foto Ilhéus em Resumo

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Ilhéus amanheceu nesta sexta, 6, desse jeito. Com faixa na porta e somente 30% do já escasso efetivo trabalhando. A paralisação dos trabalhadores é contra o sucateamento do órgão, que presta assistência a mais de 150 mil pessoas, mas só tem uma ambulância em funcionamento.

O ILHÉUS EM RESUMO denuncia há meses os problemas do Samu (lembre aqui e aqui). De acordo com o documento feito pelo sindicato, o SAMU enfrente problemas como ambulâncias sem funcionar, viaturas amarradas de ataduras, carros sem freio, com pneus carecas; algumas passaram um bom período sem oxigênio, e o material básico para aferição de sinais vitais é inexistente.

Ainda segundo o relatório, para sair da base, os funcionários colocam os materiais de uma viatura em outra para poder atender a população, o que leva tempo. Eles reclamam do não pagamento da maioria das insalubridades, falta de mais fardamentos, epis, e falta de água.

Eles informam que a atual gestão tem ciência dos fatos e inúmeros ofícios e pedido de resolução do problema foram enviados ao prefeito Mário Alexandre. Redação com informações do Agravo.

 

OBRA DO PROJETO ORLA SUL JÁ ESTÁ EM ANDAMENTO

Da Secom/Ilhéus

Retomada da obra

Jornalistas, radialistas, empresários, representantes do trade turístico e da associação Ilheense de Ciclismo, além de moradores da região, foram surpreendidos pelo prefeito Mário Alexandre, hoje (03), pela manhã. Enquanto assinava no KM 0 da rodovia Ilhéus-Olivença a ordem de serviço para a retomada do Projeto Orla Sul, que por mais de cinco anos ficou paralisado, homens da construtora NA2 já trabalhavam no canteiro de obras. O Projeto terá andamento no sentido Ceplus/Rotatória e, nesta primeira fase, terá o custo de 2 milhões de reais. “Antes se assinava uma ordem de serviço e a obra só começava 90, 120 dias depois. Agora não. Pedi a minha equipe para ser ágil. Quem quiser pode vir olhar o serviço já sendo feito”, disse aos presentes.

A primeira etapa do Projeto Orla Sul inclui toda a parte de urbanização, com serviços de pavimentação, drenagem, ciclovia, calçada. Desde que foi iniciada em 2006, a obra teve seu abandono em 2012 com apenas 40 por cento executada, no período de seis anos. Considerando o projeto como de fundamental importância para o município, o prefeito Mário Alexandre autorizou a realização de estudos e, após conclusão, a equipe técnica prestou conta ao Ministério do Turismo, apresentou a reformulação da proposta elaborada pelo município com aprovação da Caixa que possibilitou o lançamento do edital de licitação do remanescente das obras de reurbanização da localidade.

“Ilhéus é hoje sinônimo de trabalho e desenvolvimento”, elogiou o deputado federal Paulo Magalhães, presente ao ato. O parlamentar foi uma das pessoas que acompanharam o prefeito a Brasília, nas inúmeras tentativas de destravar o projeto. A deputada estadual Ângela Sousa destacou esta nova forma de fazer política, com parceria, solidariedade e união. “Precisamos de todos”, ressaltou.

O ato foi bastante prestigiado. Dentre as autoridades presentes, o Major PM Pinheiro; presidente da Atil, Rafael Espírito Santo; diretor do Ilhéus Convention Bureau, Marco Lessa; diretora do Colégio Vitória, Gilka Melo; empresários Luiggi Massa, Ednei Espírito Santo, Guilherme Stocco; Agnaldo Batista Canabrava, presidente da Associação de Ciclismo; alunos da Unidade Sul do Colégio Vitória, vereadores Lukas Paiva, Juarez Barbosa, Paulo Meio Quilo, Nerival Reis, Paulo Carqueija, Ivo Evangelista, secretários e assessores municipais, dentre outros.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia