WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas prefeitura ilheus


junho 2022
D S T Q Q S S
« maio    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


:: 20/jun/2022 . 11:14

IBGE INICIA CENSO 2022 PESQUISANDO ENTORNO DE DOMICÍLIOS

Da Agência Brasil.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) inicia hoje (20) a coleta da Pesquisa Urbanística do Entorno dos Domicílios, que mobilizará mais de 22 mil supervisores censitários até 12 de julho. Trata-se do marco de início da operação do Censo 2022. No entanto, ainda não serão feitas entrevistas e os dados serão colhidos apenas por meio de observação.

“Não é o início da visita de porta em porta, mas é a primeira operação pública de coleta de informações”, disse o diretor de Geociências do IBGE, Claudio Stenner.

A Pesquisa Urbanística do Entorno dos Domicílios é considerada fundamental porque todos os mais de 326 mil setores censitários, distribuídos pelos 5.570 municípios brasileiros, são visitados. A partir desse trabalho, são obtidas informações da infraestrutura urbana consideradas relevantes para a administração pública. Além disso, os dados acumulados permitirão atualizar mapas e identificar vias, o que contribuirá posteriormente para o trabalho dos recenseadores.

Os supervisores censitários vão percorrer todas as ruas de cada setor censitário que está sob sua responsabilidade. Eles deverão preencher questionários incluindo dados relacionados aos dez quesitos investigados: capacidade da via, pavimentação, bueiro e boca de lobo, iluminação pública, ponto de ônibus ou van, sinalização para bicicletas, existência de calçada, obstáculo na calçada, rampa para cadeirante e arborização.

De acordo com o IBGE, os dados levantados poderão subsidiar a formulação de políticas públicas em áreas urbanas, visando a melhoria da qualidade de vida da população. Além disso, as informações poderão oferecer um quadro atual de questões urbanísticas e ambientais das cidades, permitindo comparações.

Como no Censo 2010, será possível demonstrar, por exemplo, quais as capitais brasileiras com a maior proporção de domicílios em áreas arborizadas. Os resultados desta edição serão divulgados apenas no ano que vem, junto com todas as demais informações apuradas no Censo 2022.

Histórico

O entorno dos domicílios foi pesquisado pela primeira vez no Censo de 2010. Na ocasião, também foi feito um Levantamento de Informações Territoriais (LIT), destinado a reunir dados de áreas de precariedade urbana. Desde então, novas informações foram sendo levantadas de forma amostral junto à Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), realizada periodicamente pelo IBGE.

Em meio ao planejamento para o próximo Censo, o IBGE decidiu em 2017 que a LIT deveria ser unificada com a pesquisa do entorno. O atual questionário foi definido em 2019 e aplicado de forma experimental no município de Poços de Caldas (MG). Em 2021, houve novos testes nas cidades Paulo de Frontin (RJ) e Nova Iguaçu (RJ).

Há um motivo pelo qual esse trabalho é realizado pelos supervisores censitários. Posteriormente, eles vão supervisionar as tarefas dos recenseadores que farão as entrevistas com os moradores nos mesmos setores censitários. “Por isso, é importante que eles conheçam bem a área”, observa Stenner.

É a primeira vez que serão investigados os quesitos ponto de ônibus ou van, sinalização para bicicletas e obstáculo na calçada. Além disso, de forma inédita, todas as vilas e favelas serão visitadas.

Segundo Stenner, no Censo 2010 cerca de metade delas, que possuem maior adensamento, ficou de fora por dificuldades metodológicas. Para sanar o problema nessa edição, uma nova metodologia será utilizada pelo IBGE para fazer a identificação do percurso em áreas labirínticas e sem sinal de GPS.

Operação censitária

O Brasil costuma realizar seu censo demográfico de 10 em 10 anos. Ele é a única pesquisa domiciliar que vai a todos os 5.570 municípios do país. O objetivo é oferecer um retrato da população brasileira e das condições domiciliares. As informações obtidas subsidiam a elaboração de políticas públicas e decisões dos governos relacionadas com a alocação de recursos financeiros.

A nova edição, que deveria ter ocorrido em 2020, foi adiada duas vezes: primeiro por conta da pandemia de covid-19 e depois por dificuldades orçamentárias.

Desde o início, essa operação censitária esteve envolvida em controvérsias. Em 2019, o IBGE anunciou a redução do questionário, gerando críticas de setores acadêmicos.

As visitas domiciliares para realização das entrevistas devem ter início em agosto. Há pouco mais de duas semanas, uma decisão da Justiça Federal do Acre determinou a inclusão no questionário de perguntas sobre orientação sexual e identidade de gênero. Em resposta, o IBGE apresentou recurso e publicou um comunicado alegando que não é possível atender o pedido e que, se a determinação for mantida, o Censo 2022 precisará ser novamente adiado.

 

JÁ ESTÁ ABERTA A VILA JUNINA EM COMEMORAÇÃO AOS 488 ANOS DE ILHÉUS

Da Secom/Ilhéus

Vila Junina.

Promover geração de emprego, renda, cultura e arte, mas acima de tudo, a possibilidade de integrar as famílias. Esse é a proposta da Vila Cultura Junina, espaço montado na Avenida Soares que integra o circuito do Viva Ilhéus e marca o início das comemorações do aniversário de 488 anos da cidade.

A abertura oficial ocorreu na noite do último sábado (18), com as presenças do vice-prefeito Bebeto Galvão, representando o prefeito Mário Alexandre, secretários e população geral.

Com uma ampla programação cultural, a área cultural promete alegrar toda a comunidade e os visitantes até o dia 28 de junho. De acordo com Bebeto, a Vila Cultural representa mais uma alternativa de resgate da cultura junina e valorização dos artistas locais, constituindo-se como espaço de encontro entre as famílias.

“Estamos desenvolvendo um conjunto de ações para impulsionar a renda do nosso povo. O nosso governo chamou para si a responsabilidade de trabalhar o Viva Ilhéus na sua edição, talvez, das mais importantes, visto que a cultura e o turismo foram impactos economicamente durante dois anos. E agora retomamos as atividades com este grande evento. Mas não apenas como expressão cultural, o prefeito Mário Alexandre buscou outras alternativas para serem agregadas às festividades, como a vila gastronômica, que afirma a nossa identidade e a cultura alimentar da nossa cidade”, destacou o gestor.

Conforme Ederjúnior, secretário de Desenvolvimento Econômico e coordenador da Vila Cultural, cerca de 100 barracas foram instaladas na Vila Cultural Junina, com vista à comercialização de artesanato, bebidas e comidas típicas, entre outros produtos.

“Depois dessa pandemia de dois anos, a gente poder fazer um forró desse é maravilhoso. Eu estou gostando bastante, porque é uma renda para nossa família, para Ilhéus e para a cultura. E o povo tem que vir, vamos arrastar o pé e soltar a poeira”, disse a comerciante Tatiana Silva.

A programação de abertura da Vila Cultural Junina incluiu apresentação do Bumba Meu Boi, com o Grupo Folclórico Reisado, de Juerana, Quadrilha Junina Forró Bohana, do bairro Hernani Sá, e do Grupo de Teatro Maktub, além de shows com a Banda Cartão Postal e Roberto Santana.

“A gente não pode deixar a nossa cultura cair no esquecimento. A quadrilha junina é uma tradição centenária. Eu parabenizo o Município em poder resgata, continuar fomentando a cultura e reunindo a comunidade para fortalecer ainda mais a tradição junina”, comentou Ciro Nonato, organizador da Quadrilha Forró Bohana.

MAIS UM FLAGRA DE ANIMAL NA ESTRADA ILHÉUS-OLIVENÇA

Do Ilhéus 24h

O flagra.

É possível que você já tenha visto algum animal solto na BA- 001 ou próximo a ela. Cenas como essa, não deveriam, mas são muito comuns nessa região que liga Ilhéus-Olivença, zona Sul de Ilhéus.

A presença desses animais representa um risco muito alto para motoristas e passageiros, além do próprio animal, que não pode se defender em casos de atropelamento.

O barulho e movimentação intensa na BA-001 são fatores que podem assustar ainda mais o animal e, na tentativa de escapar deste ambiente estranho, podem ser atropelados, causar prejuízos financeiros ou acidentes.

Vale ressaltar que os proprietários de animais podem responder, civil e criminalmente pelos danos que eles causarem a terceiros em acidentes nas rodovias. São inúmeros os casos que chegam cotidianamente à redação do site Ilhéus 24H.

Dessa forma, é importante lembrar que os animais devem permanecer em local seguro, dentro dos limites da propriedade, por meio de cercas apropriadas para esta finalidade.

Um leitor deste site registrou uma vaca tentando fazer a travessia na pista na manhã  desta sexta-feira, (17). Confira no vídeo.

PORTO DE ILHÉUS CRIA COMITÊ SOCIOAMBIENTAL PARA O MELHOR ACOMPANHAMENTO DA SOCIEDADE AS AÇÕES REALIZADAS

Comitê.

O Porto de Ilhéus, administrado pela Companhia das Docas do Estado da Bahia, CODEBA, reuniu em sua sede administrativa representantes da sociedade de Ilhéus, poder público municipal, lideranças comunitárias, professores e equipe técnica do Porto para a criação e instalação do Comitê Socioambiental de Ilhéus.

O objetivo do comitê Socioambiental, com a participação da CODEBA, do poder público local, sociedade civil organizada e iniciativa privada, é o acompanhamento dos 11 programas contemplados pelo PCA – plano do Controle Ambiental, que já estão implementados e em funcionamento desde de 2020. Dentre eles, estão: Programa de Gerenciamento de Efluentes (PGE); Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS); Programa de Controle das Emissões Atmosféricas (PCEA); Programa de Gerenciamento de Ruídos (PRGR); Programa de Gestão e Monitoramento da Linha de Costa (PGMLC); Programa de Monitoramento da Qualidade das Águas, Sedimentos e Biota Aquática (PQASBA); Programa de Recuperação das áreas Degradadas (PRAD); Programa de Educação Ambiental (PEA); Programa de Educação Ambiental para os Trabalhadores (PEAT); Programa de Comunicação Social (PCS); Programa de Apoio às Comunidades de Pesca (PACP).

Participaram da reunião representantes da CODEBA, equipe técnica da Ecossis, empresa especializada em soluções ambientais contratada pelo Porto, Secretário Municipal do Meio Ambiente, representantes das empresas que operam no Porto, professores da UESC, o Instituto Nossa Ilhéus, GAP, além, de representantes das comunidades pesqueiras de Ilhéus e lideranças comunitárias do Malhado e São Miguel.

“Participar da fundação do Comitê Socioambiental aqui do porto do malhado é de suma importância, pois a gente consegue acompanhar como é que andam os programas que fazem parte do controle ambiental, e social, das atividades que o porto exerce aqui na nossa cidade. Agora, com o Comitê, torna muito mais transparente a sua atividade dentro do município.” Comentou o secretário municipal do Meio Ambiente de Ilhéus, Diego Messias, um dos integrantes do Comitê Socioambiental.

O Comitê se reunirá semestralmente em local e data combinados com antecedência. O intuito é a apresentação dos resultados semestrais dos programas ambientais do Plano de Controle Ambiental (PCA) em execução no Porto de Ilhéus para a sociedade de uma maneira clara e objetiva, a fim que todos possam acompanhar as ações promovidas pelo Porto, sobretudo as ações voltadas para o meio ambiente.

“A formação desse comitê para a CODEBA e para a área funcional de meio ambiente e segurança do trabalho é um marco histórico, desde de todo o processo contínuo de melhoria ambiental que vem sendo implementado no Porto. As expectativas são muito altas com a formação do Comitê e a continuidade dos trabalhos.” Esclareceu Tatiana Pessanha, chefe de serviço da gerência de infraestrutura da CODEBA.

O Comitê Socioambiental volta a se reunir no mês de julho, onde fará sua primeira reunião oficial após sua formação e institucionalização. O Comitê será uma ferramenta fundamental para a transparência e interação do Porto de Ilhéus com a comunidade em seu entorno.

“Eu entendo que cada vez mais nós temos que ter por parte do poder público e instituições a transparência das ações, e a formação do comitê vem cumprir o que está na legislação. A sociedade civil organizada está não só participando, mas também divulgando pro todos os demais munícipes o que está acontecendo. A responsabilidade é de cada um de nós, de cada instituição participante é comunicar tudo isso que está acontecendo e entendo que a CODEBA está cumprindo o seu papel, e por isso nós agradecemos.” Finalizou Socorro Mendonça, representante do Instituto Nossa Ilhéus, satisfeita com a criação do novo órgão.

A criação do Comitê Socioambiental está relacionada à Licença de Operação nº 1.437/2018 do Porto de Ilhéus, emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA.

POLÍCIA NEGA DISPAROS A PARTIR DE HELICÓPTERO EM ILHÉUS; VÍDEO MOSTRA O CONTRÁRIO

Do Ilhéus 24h

Foto Isaac Mamede

Um homem, identificado como Alisson, mais conhecido por todos como “Panda” foi morto na tarde deste sábado, (18), no bairro Nossa Senhora da Vitória após uma operação policial onde a polícia sobrevoava com um helicóptero e viaturas no bairro, relembre aqui.

Em seguida, o GRAER – Grupamento Aéreo da PMBA emitiu nota de esclarecimento. Confira:

Na data de 18/06/2022, houve uma operação na cidade de Ilhéus/BA, tendo surgido informações FALSAS, difundidas por populares, dando a entender que o helicóptero do GRAER atirou e atingiu um cidadão “pastor” com tiros. Isso é fake!

O Fato: Essa informação com relação a tiros do helicóptero não procede. Ela é falsa.
Vale ressaltar que durante uma operação policial nesta data, em Ilhéus, um cidadão foi atingido por disparo de arma de fogo. Há uma investigação para saber a origem do tiro que atingiu esse cidadão.

O que podemos afirmar é que NÃO foi disparado do helicóptero que sobrevoou a cidade de Ilhéus e região. Até porque a aeronave NÃO realizou nenhum disparo de arma de fogo nesta ocasião. Fonte SCS / GRAER

Disparo aéreo – um vídeo enviado à redação do site Ilhéus 24H flagra um helicóptero atirando durante sobrevoo na rua da Matriz, no N. S. da Vitória. O caso deve se investigado. Confira o vídeo clicando aqui.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia