Do Tabuleiro

Nesta quarta-feira (25), OTabuleiro recebeu os jovens, Cijay, Maxiel Lima, Fabinho do Almáfrica e o Professor Emenson. No bate-papo, eles falaram sobre o I Encontro da Juventude Negra de Ilhéus com o tema ‘Um olhar para a consciência’, que acontece nesta sexta (27), das 08h às 18h. na sede do Centro Cultural ALMÁFRICA, no bairro São Miguel.

O encontro é realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Especial de Juventude, Esporte e Lazer; pelo Centro Cultural ALMÁFRICA; Curso Gabaritando e Coletivo Hip Hop de Rua. A roda de conversa abordará questões sobre afetos, histórias, vivências e tem como objetivo responder às perguntas: Quem são os jovens ilheenses? O que eles fazem? Onde estão? Qual a sua participação social e política?

Segundo Cijay, a juventude é a principal vítima de crimes violentos no Brasil, “a gente sabe que a juventude negra precisa avançar no debate político, para conseguir de fato conquistar as suas pautas e os seus direitos”.

Entre os participantes do evento estão, Moacir, Tenente Gilberto Fernandes, Prof. Emenson, e a Ex-Secretária de Desenvolvimento Econômico, Soane Galvão. Além das rodas de conversa, a programação também conta com apresentações culturais e musicais.

Maxiel Lima convida a todos e afirma que este é o momento de se ouvir a juventude.

A ideia, conforme os organizadores, também visa desenvolver um projeto pautado na transversalidade e na intersetorialidade, a fim de contribuir diretamente para as mudanças nas condições da juventude negra do município.

Professor Emenson aponta a importância da educação e da profissionalização dentro deste contexto, “não há outro meio se não a capacitação e o estudo […] eu peguei o gancho do estudo para poder ocupar os meus espaços sociais”. Ele possui um espaço educativo em Ilhéus, o Curso Gabaritando, que funciona como um lugar de capacitação e transformação socioeconômica.