Do Pimenta.

Avenida Soares Lopes.

A Câmara de Vereadores de Ilhéus recebeu mais de 1.300 manifestações, por meio de consulta popular, sobre as formas de uso e ocupação dos espaços públicos da Avenida Soares Lopes. Esta primeira parcial é de manifestações recebidas até a última sexta-feira (27).

O levantamento é uma iniciativa da comissão parlamentar especial que discute o destino da urbanização da Soares Lopes. O trabalho é presidido pelo vereador Vinícius Alcântara (PV). A relatoria coube ao vereador Ivo Evangelista (Republicanos). Instaurada no último dia 3, a comissão tem prazo de 120 para entregar o relatório.

A coleta de opiniões é uma das ferramentas da pesquisa da comissão, que também ouve especialistas de diversas áreas do conhecimento e, na última sexta-feira (27), realizou audiência pública na Câmara. Interessados em colaborar com a consulta podem responder o questionário neste link.

SEM FÓRUM NA AVENIDA

Foi uma decisão da Câmara, ao votar projeto de lei da Prefeitura de Ilhéus, que reacendeu o debate sobre o destino da área verde da Avenida Soares Lopes. No dia 14 de julho, a maioria dos vereadores aprovou a cessão de direito de uso de terreno na Avenida ao Tribunal de Justiça do Estado Bahia (TJ-BA) para a construção de um novo fórum.

O vice-prefeito José Nazal (Rede) disse que a decisão foi um erro histórico.  Além disso, no dia 21 de julho, em discurso no plenário da Câmara, questionou a legalidade da cessão da área de 9,7 mil metros quadrados.

Fonte ouvida pelo PIMENTA afirma que, apesar da aprovação do Legislativo, o projeto de lei vai cair no esquecimento. Segundo ela, a repercussão negativa da proposta e as regras do termo de adesão assinado pela Prefeitura junto à SPU (Secretaria do Patrimônio da União) inviabilizam a construção do fórum na Avenida.