WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom bahia secom bahia secom saude></a>
<a href=secom ponte ilheus prefeitura de ilheus secom bahia


fevereiro 2021
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  


:: 24/fev/2021 . 10:31

UESC MANTÉM MEDIDAS DE PREVENÇÃO A COVID-19 EM TODO CAMPUS

Uesc mantém medidas de prevenção a Covid-19 em todo campus.

Após a suspensão das atividades presenciais da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) em março de 2020, foram adotadas medidas de proteção contra o coronavírus (Covid-19). Desde aquela ocasião, com a criação de comitês científicos e técnicos, foram e permanecem sendo realçadas as ações de higiene, distanciamento social, uso de máscaras obrigatório, entre outras.

A Pró-Reitoria de Administração (Proad/Uesc) lembra que diante das medidas de prevenção da infecção humana pelo novo coronavírus (Covid-19), dirigidas à comunidade escolar e universitária, divulgadas através da Nota Informativa conjunta da Sesab e Sec em 09 de março do ano passado, a Uesc imediatamente orientou as suas unidades quanto aos procedimentos necessários ao combate à proliferação do vírus.

A partir de março de 2020 e permanece por tempo indeterminado, os locais onde ocorre grande fluxo de pessoas, muito contato físico como maçanetas de portas, botões de elevador, corrimões e outros, a higienização é realizada três vezes ao dia com hipoclorito de sódio, e dos balcões, mesas, carteiras escolares, aparelhos telefônicos, teclados e mouse, duas vezes por turno com álcool gel 70%. A limpeza do chão dos corredores e salas de aula é realizada com Hipoclorito de Sódio e não apenas a varredura, pois as partículas de sujeira tendem a se espalhar pelo ar.

As empresas terceirizadas que atuam na Uesc, estão obrigadas a disponibilizar aos seus funcionários os equipamentos de proteção individual, como luvas, toucas e máscaras. A Universidade forneceu à empresa de vigilância dois termômetros digitais para que todas as pessoas que acessassem a instituição tenham sua temperatura auferida. As empresas terceirizadas estão orientadas a dispensar imediatamente os funcionários que apresentem sintomas característicos de infecção com o vírus para que procurem acompanhamento médico.

Com relação aos veículos oficiais, permanece à higienização ao sair e retornar das viagens, a redução da capacidade de passageiros por veículo e disponibilização de álcool gel para motoristas e usuários bem como, o uso de máscara obrigatório, mesmo durante as viagens.

Mesmo permanecendo com atividades remotas, a Uesc comprou dispensadores para álcool gel, que foram instalados em todas as dependências do Campus e anexos em locais estratégicos. Foram adquiridos também dispensadores para sabonete líquido, suportes para papel toalha e papel higiênico, para que os danificados fossem substituídos e o reabastecimento constante dos estoques de álcool gel, álcool líquido, sabonete líquido, papel toalha, papel higiênico e hipoclorito de sódio. A primeira  desinfecção de todo o Campus e anexos, com aplicação de hipoclorito de sódio, foi realizada em junho de 2020 e a segunda foi realizada em janeiro deste ano 2021.

O reitor da Uesc, Alessandro Fernandes de Santana, reforça a importância das medidas de isolamento recomendadas pela Organização Mundial de Saúde, para quem pode permanecer em casa, e o uso obrigatório de máscara. Ele destacou que todas as medidas adotadas desde o inicio da pandemia serão mantidas pela Universidade enquanto durar a pandemia do novo coronavirus causador do Sars CoV-2 (Covid-19). “Nesse momento é fundamental salvar vidas,” conclui.

BAHIA: OPERAÇÃO MÃO DUPLA CUMPRE MANDATOS NO DETRAN E EM EMPRESAS

Operação Mão Dupla cumpre mandados no Detran e em empresas.

A Coordenação Especializada de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil da Bahia realiza, nesta quarta-feira (24), a Operação Mão Dupla, que cumpre mandados de busca e apreensão em empresas privadas, em duas fundações de direito privado e no Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA). Cerca de 70 policiais participam da ação.

A operação é consequência de um inquérito que apura fraudes entre o Detran – por meio da Escola Pública de Trânsito – e uma fundação de direito privado de Salvador. De acordo com a investigação, ilegalidades no processo licitatório e na execução do contrato geraram um prejuízo aos cofres públicos de aproximadamente R$ 19 milhões.

A apuração da Polícia Civil revelou também a participação de ex-dirigentes do Detran-BA e de outros agentes públicos ligados ao órgão. Há ainda indícios de lavagem de dinheiro.

ILHÉUS: GRUPO BRITÂNICO ESTUDA PARCERIA COM BIOFÁBRICA BAIANA

BiofabricaBahia

A Biofábrica da Bahia recebeu a visita de um grupo composto pela Britvic Ebba – fabricante britânica de sucos que opera no Brasil, Associação das Indústrias Processadoras de Frutos Tropicais (ASTN) e Prefeitura de Estância, no estado de Sergipe. O grupo estuda iniciar parceria com a Biofábrica para produção de mudas de maracujá. A visita à unidade em Banco do Pedro, em Ilhéus, ocorreu nesta segunda (22).

Caso a parceria seja firmada, deverá ser desenvolvida, junto à Embrapa, uma nova variedade da fruta cítrica. A produção pode se tornar uma novidade no catálogo da Biofábrica, que atualmente não produz cítricos, mas conta com um dos mais importantes laboratórios de micropropagação vegetal da América Latina. O diretor-presidente do Instituto, Jackson Moreira, e equipe dialogaram com Mayara Silva, líder de campo da Britvic Ebba, Carlos Alberto Blinof, secretário-adjunto de Meio Ambiente de Estância, e Etélio Prado, presidente da ASTN.

“A ASTN aglutina produtores de indústria com o objetivo comum de desenvolver a lavoura da fruticultura em alguns produtos, como o maracujá. Dentro desse princípio, viemos visitar a Biofábrica da Bahia, que conheço em absoluto, dada a qualidade e produtividade dessa unidade”, disse Etélio.

DIVERSIFICAÇÃO

De acordo com Mayara, o objetivo é diversificar as variedades de maracujá para indústria. “A Britvic Brasil veio juntamente com a ASTN para buscar uma parceria junto à Biofábrica para podermos trabalhar em um programa e trazer uma diversificação para as variedades que temos de maracujá para indústria aqui no Brasil. Temos algumas variedades já pré-selecionadas e atuamos na Bahia, em Sergipe e principalmente no estado de Minas Gerais. E agora está surgindo a necessidade de trazermos novas variedades para o campo, com maior tolerância a certas pragas e doenças, com maiores teores de brix (açúcar), alto rendimento, dentre outras características que vão nos ajudar como indústria e ajudar muito ao produtor a nível de campo”.

Para Carlos Alberto, um novo material genético de maracujá mudará a economia da região de Estância. “Estamos buscando excelência na produção de mudas de qualidade, de melhoramento genético, para que a gente distribua um material mais produtivo, mais precoce e mais resistente a doenças. Isso vai mudar a economia local. Nessa visita, vimos uma excelente qualidade de propagação e essa parceria vai trazer o desenvolvimento econômico para toda a região sul sergipana no que tange a produção de maracujá”.

BIOFÁBRICA

O instituto, que é vinculado ao Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural, tem capacidade para armazenar 4,8 milhões de plantas. Atualmente, produz dez variedades de mudas frutíferas, além de essências florestais e mandioca.

“Nossa Biofábrica tem o compromisso de apresentar produtos de qualidade e não será diferente com o maracujá, considerando que temos expertise em várias frutíferas, como o cacau. A nossa expectativa é a melhor possível de que no menor espaço de tempo nós teremos materializado essa parceria e o compromisso com a agricultura baiana, sergipana, nordestina e brasileira”, disse Jackson Moreira.

ÚLTIMO ENCONTRO DA ORALIDADE COM MÃE ILZA MUKALÊ ACONTECE NESTA QUINTA-FEIRA, 25

Encontro da Oralidade.

 

Para o último Encontro da Oralidade, nesta quinta-feira (25), Mãe Ilza Mukalê recebe a convidada Laís Santos para um bate-papo sobre o tema “Mãos que tecem a vida”. A transmissão será pelo canal da ONG Gongombira no YouTube, a partir das 19 horas.

A convidada da semana é administradora de formação e sócia-proprietária da marca MonaLay – Moda Étnica, fundada em 2016. Além disso, Laís já foi monitora do curso de tecelagem, no Terreiro São Jorge Filho da Gomeia (2004/2008), coordenadora de curso de corte e costura (2016/2018) e responsável pela coordenação de confecção de figurinos do Projeto Cultural Bankoma (2000/2019).

O projeto Encontros da Oralidade é uma realização da ONG Gongombira, com apoio da Ativa Ideia, Rede Matamba e apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (FPC) (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

GOVERNADOR DA BAHIA COMEMORA APROVAÇÃO DE USO DEFINITIVO DE VACINA DA PFIZER

Governador Rui Costa.

O governador da Bahia, Rui Costa, se manifestou nas redes sociais na manhã de hoje (23), após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o pedido de registro definitivo da vacina contra a Covid-19 da Pfizer. Na postagem, o chefe do Executivo baiano ainda voltou a cobrar a autorização de outros imunizantes, como a vacina russa Sputnik V.

“Finalmente, a Anvisa concedeu registro definitivo para a vacina da Pfizer. Como eu tenho dito, o órgão não pode dificultar o acesso a novas vacinas diante da maior pandemia dos últimos 100 anos. É inaceitável continuar perdendo vidas humanas para a burocracia. Agora, precisamos que outras vacinas, a exemplo da Sputnik V, também sejam autorizadas para garantir a imunização em massa. A situação é dramática. Só a vacina vai garantir nossa vitória contra o coronavírus”, publicou o governador.

Finalmente, a Anvisa concedeu registro definitivo para a vacina da #Pfizer. Como eu tenho dito, o órgão não pode dificultar o acesso a novas vacinas diante da maior pandemia dos últimos 100 anos. É inaceitável continuar perdendo vidas humanas para a burocracia.

AULAS NA REDE ESTADUAL VOLTARÃO EM 15 DE MARÇO E EM FORMATO REMOTO

O retorno das aulas na rede estadual será totalmente remoto.

As aulas na rede estadual de ensino recomeçarão em 15 de março, com seis dias de aula. O retorno será totalmente remoto. Haverá seis dias de aulas semanais, com 6 horas e 40 minutos diários. O esforço é necessário para a conclusão de 2020 e o ano letivo de 2021, o que exige 1.500 horas-aula. O encerramento do ano letivo deste ano está previsto para 29 de dezembro.

Ao participar do Papo Correria nesta terça-feira (23), o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, detalhou o cronograma.Quando a curva de contaminação da Covid-19 estiver sobe controle, o ensino passará a ser híbrido, três dias remotos e outros três presenciais. Em um terceiro momento o ensino migrará para o formato 100% presencial.

Rodrigues explicou que quem não tem acesso a internet poderá ir a escola onde estuda para receber um kit com material de estudo e entregar atividades. Quem tem internet, contará com a alternativa de baixar o conteúdo via wi-fi.

“Nós colocamos banda larga em todas as escolas do estado”, acrescentou o governador Rui Costa.Também haverá um canal viabilizado pela TVE, o Educa Bahia. Governador e secretário esclareceram que não precisará haver nova matrícula. Para preparar este mutirão, os professores retonarão em 1º de março.

“Adotamos uma estratégia que irá atender a todos os alunos da rede estadual. Desde  o início da pandemia, eu afirmei que não iria aceitar uma solução que alcançasse um número pequeno de alunos. Temos muitos estudantes que moram na zona rural e que não têm sequer sinal de celular. Por isso, estamos implementando esse início remoto das aulas, que não se trata de aula virtual por entender que não contemplaria os alunos que não têm sinal de telefone ou banda larga”, concluiu o governador. [Bahia.ba]



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia