Turismo em Ilhéus

Presidente da Frente Parlamentar do Setor Produtivo da Bahia, o deputado estadual Eduardo Salles tem defendido que o turismo retome gradativamente suas atividades após quase seis meses de paralisação em função da pandemia do novo coronavírus. O parlamentar ressalta que os protocolos definidos pelas autoridades sanitárias permitem a reabertura de pousadas, hotéis, bares e atividades do setor, responsáveis pela geração de milhares de empregos no Estado.

“É claro que ainda há riscos de contaminação e não estou defendendo o retorno à normalidade ou qualquer tipo de aglomeração. Mas, assim como tantas outras atividades têm retomado, o turismo pode, a partir de agora, voltar de forma gradativa e com respeito às regras de distanciamento impostas pelas autoridades de saúde”, destacou Eduardo Salles.

O uso de máscaras, álcool em gel a 70%, diminuição de espaços disponíveis para permitir um maior distanciamento entre as pessoas e outros protocolos estabelecidos pelas prefeituras são alguns pontos que o deputado lista como necessários para o retorno do turismo com mais segurança para trabalhadores e visitantes.

O parlamentar cita Salvador, a Chapada Diamantina, o litoral do baixo sul e do sul e o turismo religioso de Bom Jesus da Lapa como exemplos de locais em que o retorno das atividades ligadas ao turismo é fundamental para a recuperação de milhares de empregos.

“Municípios como Mucugê, Itaetê, Andaraí, Ibicoara e Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, as praias de Salvador, Ilhéus, Maraú, Una e Canavieiras, ou o turismo religioso de Bom Jesus da Lapa são excelentes opções para o visitante nacional e têm total estrutura para receber com respeito aos protocolos”, cita Eduardo Salles.

O deputado solicitou em junho ao presidente da FECOMÉRCIO, Carlos Andrade, e ao secretário estadual de Turismo, Fausto Franco, e o SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) iniciou em julho cursos virtuais para auxiliar trabalhadores e proprietários de bares, restaurantes, pousadas, hotéis, comércios varejistas e outras atividades como atender os clientes com respeito às regras definidas pelas autoridades de saúde.

“Já existem protocolos de países que retornaram suas atividades turísticas, bares e restaurantes. Devemos aproveitar essas experiências e colocar em prática aqui na Bahia. Em muitos municípios já foram reabertos bares, restaurantes, pousadas e hotéis e visitas a templos religiosos com protocolos rígidos de segurança sanitária. Por isso defendo que o turismo seja retomado de forma gradual porque é urgente recuperar esse importante setor da economia que gera milhares de empregos nos municípios baianos”, concluiu Eduardo Salles.