Do Jornal Bahia Online

Ônibus

O retorno de parte da frota do transporte coletivo de Ilhéus não vale, por enquanto, para os domingos. A liberação parcial, por enquanto, explica o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, é para uso do essencial “e não para passear, nem para o estudante que está sem aula”, afirmou em entrevista ao comunicador Vila Nova, hoje pela manhã.

“Estamos numa crise (de saúde pública) e não a vencemos ainda”, disse Mário, destacando que “o coronavírus está aqui”. Segundo o prefeito, se daqui a 10 dias, se não tiver avanço de casos, a frota começa a aumentar. “Vai para 60, fica mais oito dias, vai para 70…”, disse.

O superintendente de Trânsito, Gilson Nascimento, explicou que as pessoas estavam se arriscando no transporte alternativo e que, com a retomada do comércio, foi importante incluir o transporte público com segurança. Defendeu a liberação da metade da frota, considerando o estudo técnico realizado de que menos da metade do comércio funciona neste momento.

” Temos seis técnicos fiscalizando isso. E temos uma reserva técnica de 10 por cento da frota parada na garagem. Se detectarmos alguma linha sobrecarregada, acionamos e outros veículos são imediatamente liberados”, afirmou.