Do Tabuleiro

Prefeito Fernando Gomes.

Após a declaração polêmica do prefeito de Itabuna, no sul da Bahia, sobre a reabertura do comércio na cidade em meio a pandemia do coronavírus, o governador Rui Costa anunciou que vai ser decretado toque de recolher na cidade.

Na noite desta quinta, Rui Costa informou que conversou com o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (PTC), e que ficou decidido que haverá toque de recolher no município já a partir da sexta-feira (3).
Em uma coletiva realizada na última terça (30), o prefeito Fernando Gomes disse que comércio em Itabuna seria reaberto a partir de 9 de julho ‘morra quem morrer’. O vídeo com a declaração tem circulado pela redes sociais e teve repercussão nacional.
“Primeiro, lutar pela vida, a vida é uma só. [Depois que] morrer, acabou [a vida]. Não tem fortuna, não tem pobreza, não tem falência, não tem nada. Mas não posso abrir uma coisa que não tenho cobertura. Com a dúvida, com os nossos morrendo por causa de um leito em Itabuna, vou transferir essa abertura. No dia 8, mandei fazer o decreto, que no dia 9 abre, morra quem morrer”, disse o prefeito na coletiva.
Nesta quinta-feira (2), o prefeito de Fernando Gomes divulgou nota em que explica a declaração feita durante a entrevista coletiva. No texto, publicado nas redes sociais da prefeitura, Gomes afirma que não houve ‘descaso’ com vítimas da Covid-19 ao falar em “morra quem morrer”.

Durante a manhã, a prefeitura já havia afirmado, por meio de nota, que o prefeito foi “mal interpretado” em sua fala e que está “contrariado com a situação, porque entende a necessidade da reabertura do comércio”. O prefeito ponderou na nota que, segundo ele, “40 lojas não voltarão a abrir em Itabuna, e vários pais de família estão desempregados”.
Na última semana, a previsão da prefeitura de Itabuna era colocar em prática a flexibilização das atividades comerciais já a partir de 1º de julho. No entanto, a reabertura foi adiada, porque o município registra 100% de ocupação dos leitos de UTI para pacientes com a Covid-19, conforme apontou relatório da Procuradoria Jurídica do Município.
Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do estado (Sesab), Itabuna tem 2.754 casos confirmados de coronavírus, com 58 mortes em decorrência da doença.