WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus secom bahia solidaria embasa policlinica itabuna secom bahia


maio 2020
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


:: 12/maio/2020 . 11:21

AUXÍLIO EMERGENCIAL PODE TER MAIS DE TRÊS PARCELAS

Criado para aliviar a perda de renda da população afetada pela crise econômica gerada pela covid-19, o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) poderá ser mantido após o fim da pandemia. A afirmação é do secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, que participou hoje (11) de transmissão ao vivo promovida pelo banco BTG Pactual.

Segundo Costa, o governo discute se o auxílio emergencial e outras medidas de socorro deverão durar os três meses inicialmente planejados ou se deverão ser desmontadas gradualmente, num processo de transição para um novo modelo econômico. “Não podemos virar a chave e desligar tudo de uma hora para outra”, disse, referindo-se à possibilidade de manutenção do benefício no segundo semestre deste ano.

Na avaliação do secretário, o auxílio emergencial é “extremamente liberal”, nos moldes do Imposto de Renda negativo, em que pessoas abaixo de determinado nível de renda recebem pagamentos suplementares do governo em vez de pagarem impostos.

Caso o benefício permaneça, Costa disse que o governo terá de estudar uma forma de financiá-lo e de mantê-lo. Segundo ele, o governo pode desmontar o auxílio emergencial gradualmente, conforme as medidas de recuperação econômica ou as reformas estruturais prometidas pelo governo antes de a pandemia entrar em vigor.

O secretário ressaltou que a equipe econômica não estuda somente a continuidade do auxílio emergencial, mas de outras ações tomadas pelo governo. “Talvez alguns programas tenham vindo para ficar”, disse. Ele, no entanto, não detalhou quais programas poderiam permanecer além do benefício de R$ 600.

Costa indicou que medidas de apoio e de desoneração das empresas possam ser mantidas. Para ele, o “novo normal” da economia brasileira será um cenário com “menos ônus” sobre os empregadores.

Financiamentos

Em relação ao programa de ajuda para microempresas, o secretário disse que os financiamentos para o setor poderão ser destravados com a sanção da lei que permite a utilização do Fundo de Garantia de Operações (FGO), administrado pelo Banco do Brasil, para cobrir possíveis inadimplências nos empréstimos.

Segundo Costa, o governo injetará R$ 15 bilhões no FGO, aumentando o orçamento do fundo para até R$ 18 bilhões. Esse fundo cobrirá até 85% da perda que eventualmente deixar de ser paga às instituições financeiras que emprestarem às micro e pequenas empresas.

Sobre as médias empresas, o secretário disse que o governo pretende lançar o novo Fundo Garantidor para Investimentos (FGI) e ampliar o escopo do fundo, que passará a cobrir o calote não só de investimentos, mas de linhas de crédito de capital de giro. Segundo Costa, o governo pretende aportar R$ 20 bilhões no fundo.

ILHÉUS: NOVA PONTE SERÁ ENTREGUE SEM INAUGURAÇÃO

Do JBO

Nova ponte.

A nova ponte de Ilhéus não terá ato de inauguração. A obra será apenas entregue à população, logo que totalmente concluída e passada por uma rigorosa vistoria.

O anúncio foi feito há pouco pelo governador Rui Costa. “Não há clima, neste momento, para um grandioso ato comemorativo”, disse. “É entregar e a população usar”, completou.

APÓS FICAR 20 DIAS NA UTI, IDOSA COM 63 ANOS SE RECUPERA DA COVID-19 E RECEBE ALTA EM ILHÉUS

Do Tabuleiro

Comemoração na saída.

Uma idosa de 63 anos recebeu alta médica nesta segunda-feira (11), no Hospital de Ilhéus, no sul da Bahia, após se recuperar da Covid-19.Maria Amorim, que mora na cidade de Gandu, passou 25 dias internadas na unidade médica, sendo que 20 deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A idosa recebeu uma homenagem dos funcionários e deixou a unidade médica sob música e fileira com balões de corações.

ILHÉUS: QUANDO E ONDE PROCURAR ATENDIMENTO EM CASO DE SUSPEITA DE CORONAVÍRUS?

Da Secom/Ilhéus

Posto de atendimento.

A Prefeitura de Ilhéus montou no Centro de Convenções uma unidade exclusiva para atendimento a casos suspeitos e confirmados de coronavírus e sintomas comuns de gripe, com ou sem dificuldade para respirar. De acordo com a Secretaria de Saúde (Sesau), os pacientes enquadrados nos critérios citados devem se dirigir ao Centro Covid-19. O objetivo é evitar a busca por atendimento em outras unidades de saúde do município.

Quando e onde procurar atendimento em caso de suspeita de coronavírus?

O Centro de Atendimento à Covid-19 é referência em Ilhéus. Embora apresente sintomas leves e um quadro de síndrome gripal, o indivíduo deve procurar a unidade, que funciona 24 horas. A equipe realiza o manejo adequado do paciente e os casos mais graves são encaminhados aos hospitais de referência da cidade.

Atualmente, a Sesau realiza dois tipos de exames para diagnóstico da doença:

Teste rápido: A coleta é feita com um furo no dedo e deve ser realizada após o sétimo dia do início dos sintomas gripais. A testagem é realizada em casos específicos.

RT-PCR: Com swab, cotonete passado na garganta e nariz do paciente, a amostra pode ser coletada entre o primeiro e décimo dia do início dos sintomas: febre, tosse, coriza e dificuldade para respirar.

“Mesmo que apresentem um resfriado comum, as pessoas precisam passar por uma avaliação médica no Centro de Atendimento à Covid-19”, frisou Geraldo Magela, secretário de Saúde. Em ambos os casos elas devem permanecer em isolamento domiciliar por 14 dias, afastadas de crianças, idosos e pacientes crônicos, hipertensos e diabéticos.

SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DA BAHIA DEFENDE ADIAMENTO DO ENEM

Do Tabuleiro

Jerônimo.

O secretário de Educação do Estado da Bahia, Jeronimo Rodrigues, durante participação no programa O Tabuleiro desta terça-feira (12) falou sobre a expetativa para o ENEM 2020. Ontem (11) começaram as inscrições para o exame, mas Jeronimo pontua que devido a pandemia e a suspensão das aulas pela rede estadual de ensino, o mais sensato é que aconteça o adiamento das provas.

“Realizar o Enem em ano de pandemia é um erro grave do MEC. É desconsiderar a realidade social da maioria dos estudantes. A Secretaria da Educação está disponibilizando conteúdos, mas a situação é mais difícil para aqueles que moram em áreas remotas, na zona rural, nos quilombos, nos distritos e até mesmo nas periferias dos municípios, por não terem acesso à internet”, ponderou Jerônimo Rodrigues.

Para o secretário, as condições de acesso ao Ensino Superior devem ser asseguradas para todos e que a realização do Enem, neste contexto, exclui ainda mais os menos favorecidos. “Adotaremos todas as medidas necessárias para tentar adiar a realização do Enem. Já conversamos com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e com o próprio Inep sobre o adiamento. Entretanto, as inscrições já estão abertas. Então, a nossa obrigação é assegurar que os estudantes baianos estejam inscritos, enquanto tentamos mudar essa decisão”, ressaltou Jerônimo Rodrigues, ao orientar as escolas a abrirem para o apoio aos estudantes que não têm acesso a computadores e à internet para que façam suas inscrições.

Segundo Jerônimo Rodrigues, 138 mil estudantes da rede estadual de ensino na Bahia devem fazer o Enem e destacou como fundamental a parceria com as prefeituras, os secretários municipais de Educação, o movimento estudantil e a imprensa para garantir que um maior número de estudantes faça a inscrição para o exame.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia