Do Tabuleiro

Vacinação.

Devido à escassez de vacina antirrábica por problemas na produção a nível mundial, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) recebeu uma quantidade reduzida das vacinas para cães e gatos. Diante desta realidade, foi adotada estratégias baseadas nas orientações preconizadas pela DIVEP-SESAB (Diretoria de Vigilância Epidemiológica-Secretaria de Saúde do Estado da Bahia), priorizando:

1. Animais primo-vacinados (nunca vacinados antes), com idade a partir de 30 dias;

2. Animais adultos nunca vacinados antes;

3. Animais que vivem na zona rural ou periferia.

Animais vacinados pela primeira vez com idade entre 30 e 90 dias (01 e 03 meses) devem receber segunda dose de reforço após 30 dias da primeira dose. Animais adultos nunca vacinados antes não necessitam de reforço. Casos confirmados de raiva animal na Bahia, registrados nos últimos meses, foram infectados pelo vírus tipo 3, que é transmitido por morcegos e raposas.

Portanto é de suma importância que a população tenha consciência de evitar contato com animais silvestres. Evitar alimentar ou se aproximar de saguis (micos), raposas, cachorros-do-mato, gato-do-mato, morcegos de qualquer espécie, assim como aproximação forçada com animais de rua, afim de prevenir acidentes e possível transmissão da Raiva para o homem.