WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas policlinica itabuna secom bahia teatro itabuna


outubro 2019
D S T Q Q S S
« set   nov »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: 7/out/2019 . 14:59

EM MANIFESTAÇÃO, INDÍGENAS PEDEM MELHORIAS NAS CONDIÇÕES DA ESTRADA DE SAPUCAEIRA

Do Ilhéus 24h

Ponte fechada.

No final da manhã desta segunda-feira (7), um grupo indígena tupinambá em conjunto com membros da comunidade de Sapucaeira realizaram um ato em protesto às más condições da estrada que dá acesso ao local. Segundo os manifestantes, a estrada é intransitável em dias chuvosos e chega a ocorrer de nenhum veículo conseguir realizar o trajeto. Também se fez presente nos protestos as reclamações contra as más condições do transporte público colocado para o local, ônibus sucateados e que apresentam problemas constantes acabam por prejudicar a vida dos moradores.

A manifestação provocou um grande nó na cidade com um grande engarrafamento nos dois sentidos da ponte Ilhéus-Pontal. Os protestos foram interrompidos por volta das 13h da tarde, com o trânsito retomando gradativamente a normalidade no centro da cidade.

CCZ DE ILHÉUS RECEBE REMESSA REDUZIDA DE VACINA ANTIRRÁBICA

Do Tabuleiro

Vacinação.

Devido à escassez de vacina antirrábica por problemas na produção a nível mundial, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) recebeu uma quantidade reduzida das vacinas para cães e gatos. Diante desta realidade, foi adotada estratégias baseadas nas orientações preconizadas pela DIVEP-SESAB (Diretoria de Vigilância Epidemiológica-Secretaria de Saúde do Estado da Bahia), priorizando:

1. Animais primo-vacinados (nunca vacinados antes), com idade a partir de 30 dias;

2. Animais adultos nunca vacinados antes;

3. Animais que vivem na zona rural ou periferia.

Animais vacinados pela primeira vez com idade entre 30 e 90 dias (01 e 03 meses) devem receber segunda dose de reforço após 30 dias da primeira dose. Animais adultos nunca vacinados antes não necessitam de reforço. Casos confirmados de raiva animal na Bahia, registrados nos últimos meses, foram infectados pelo vírus tipo 3, que é transmitido por morcegos e raposas.

Portanto é de suma importância que a população tenha consciência de evitar contato com animais silvestres. Evitar alimentar ou se aproximar de saguis (micos), raposas, cachorros-do-mato, gato-do-mato, morcegos de qualquer espécie, assim como aproximação forçada com animais de rua, afim de prevenir acidentes e possível transmissão da Raiva para o homem.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia