Evento.

A Organização Gongombira de Cultura e Cidadania finalizou, nesta sexta-feira, 30, mais uma etapa do projeto Rede Aviária, com a capacitação em criação de aves, agroecologia e entrega de kits com acessórios para os responsáveis dos terreiros de candomblé comtemplados pela iniciativa.

Os dois dias (29 e 30) de atividades ocorreram no Ilê Asé Azari Tobossi OminDewá, localizado na zona norte de Ilhéus. Participaram das oficinas, ministradas pelo agrônomo Diego Albuquerque, cerca de vinte pessoas responsáveis pela criação de aves em terreiros de candomblé de Una, Itabuna e Ilhéus.

Cada terreiro recebeu um kit com acessórios para iniciar o trabalho de criação de aves, contendo pintos, galinhas, galos reprodutores, vacinas, ração, comedouros, bebedouros e bomba d’água.

No encerramento dessa primeira etapa, foram entregues cinco galinheiros já finalizados, um em Una e quatro em Ilhéus. Na segunda fase do projeto, outros municípios serão contemplados com a construção de mais cinco galinheiros.

Com a implantação do projeto, a ONG Gongombira tem como objetivo promover o fortalecimento do trabalho decente em comunidades de terreiro no sul da Bahia.

O Projeto Rede Aviária

O projeto Rede Aviária garantirá a implantação de galinheiros profissionais nas cidades de Ilhéus, Itabuna e Una, além de promover a capacitação dos colaboradores responsáveis nas comunidades, com a oferta de cursos nas áreas de Economia Solidária, Educação Ambiental, Agroecologia e Criação de Aves.

A iniciativa tem apoio do Àwa, Ações Afirmativas e incentivo financeiro do Fundo do Trabalho Decente, da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte do Estado da Bahia.