WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia embasa secom ponte ilheus secom bahia solidaria secom bahia


agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul   set »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


:: 27/ago/2019 . 16:41

IGREJA DA PIEDADE COMEMORA 90 ANOS DE SUA CONSAGRAÇÃO

Igreja da Piedade.

No próximo dia 31 de agosto, sábado, às 18 horas, o Instituto Nossa Senhora da Piedade celebra Missa Solene em comemoração aos 90 anos de consagração de sua Igreja, um marco precioso do patrimônio histórico e cultural de Ilhéus e da região cacaueira. Além da missa, o evento também prestará homenagem aos benfeitores iniciais da construção do templo.

São nove décadas que, no alto da colina, a Igreja da Piedade, em estilo gótico, guarda a cidade e ilumina gerações. “Símbolo monumental da fé ilheense, o templo é um espaço de reflexão e acolhimento onde, desde 1929, a comunidade regional encontra abrigo para suas aflições, harmoniza seus sentimentos e renova suas esperanças”, afirma o professor e jornalista Ramayana Vargens, um dos grandes colaboradores do instituto de ensino acoplado à igreja, famoso em todo mundo em decorrência da obra literária de Jorge Amado.

Segundo o professor Ramayana, a construção da Igreja da Piedade foi um marco significativo na evolução urbana de Ilhéus. A obra, iniciada em dois de fevereiro de 1928, atendeu a uma forte aspiração da sociedade local.  “À medida que o perfil da torre e das agulhas góticas se delineava, o povo absorvia aquela silhueta como um sinal profético, que abençoava a cidade em cima de um cume privilegiado. E coroava uma época de transformações e modernização. Ilhéus se mobilizava por uma ponte que ligasse o centro ao Pontal. Iniciava a coleta motorizada de lixo. Melhoravam os serviços de água, luz e esgoto. A Avenida Beira Mar (atual Soares Lopes) era ampliada e diversos logradouros recebiam os beneficiamentos da urbanização. O busto de Castro Alves era inaugurado, em frente ao Grupo Escolar, na orla central. Começava a concretagem das fundações do Cine Teatro. Uma caravana de carros e caminhões, pela primeira vez, atravessava a estrada Ilhéus–Macuco (Buerarema). O governo federal autorizava a abertura da primeira casa bancária no município”, conta.

A importância do templo teve o pronto reconhecimento do então governador do estado, Francisco de Góes Calmon, que liberou 50 contos de réis (quantia vultosa na época) para a construção.  O chefe do governo municipal, Durval Olivieri, também apoiou a corajosa iniciativa das Irmãs Ursulinas e deu continuidade à colaboração de seu antecessor, Mário Pessoa, que havia iniciado a transformação dos “caminhos de cabras” das rústicas ladeiras da área em ruas bem traçadas, com melhores acessos. A imponência da igreja, desde o início, transformou-se em motivo de orgulho regional.

De acordo com o professor Ramayana Vargens, membro da Academia de Letras de Ilhéus, o planejamento para a obra começou em 1927. Nesse ano, monsenhor Clodoaldo Barbosa, capelão do Convento da Soledade, em Salvador, recomendou às irmãs de Ilhéus o mestre construtor Salomão da Silveira, para estudar um projeto encomendado na Europa. Salomão fez modificações fundamentais nas plantas (adaptando o traçado às reais condições do terreno) e assumiu o comando da empreitada.

No dia 31 de agosto de 1929, o bispo Dom Manuel Antônio de Paiva, apesar da saúde abalada, e às vésperas de deixar a diocese, fez questão de celebrar o ato de consagração do templo. A população da cidade invadiu a colina e a festa inaugural entrou para a história como um dos eventos mais bonitos e emocionantes nos tempos áureos do cacau.

Em artigo sobre o evento, Vargens pontua: “Assim, começa uma longa etapa de realizações marcantes na vida da sociedade regional tendo como palco o espaço sublime do santuário da Piedade. São 90 anos de bênçãos, preces, lágrimas, sorrisos e emoções que marcam momentos inesquecíveis da história de Ilhéus. Missas comoventes, novenas fervorosas, celebrações edificantes, casamentos suntuosos, formaturas garbosas, cerimônias cívicas e – principalmente – a magnífica energia transformadora da religiosidade de gente simples do povo. Que Nossa Senhora da Piedade continue abençoando a cidade e seus filhos. E que o milagre de Sua Majestosa Presença nos proteja – sempre – contra os males e perigos que nos cercam, com frequência cada vez maior. Amém!”

ONG PLANETA DOS BICHOS ORGANIZA BAZAR SOLIDÁRIO PARA MANTER PROJETO

Do Tabuleiro

Bazar

Roupas, sapatos e acessórios e outros materiais estarão à venda com valores reduzidos no bazar da ONG Planeta dos Bichos, que será realizado no dia 21 de setembro, das (3), das 14 às 17h, na Clínica Veterinária Casa do Bicho, na Avenida Lomanto Júnior, 950, na Orla do Pontal. Além do bazar, o evento contará ainda com feira de adoção de animais resgatados e um delicioso festival de tortas.

“O objetivo do bazar é levantar fundos para manter o projeto social que a ONG faz com relação ao resgate e o cuidado de animais. Vamos investir no pagamento de clínicas veterinárias, compra de medicamentos e rações, tudo o que a gente precisa para o abrigo, por isso, aceitamos doações de roupas em bom estado para o evento”, explica Maria da Conceição Barbosa (Ceiça), presidente da ONG.

Com as doações cada dia mais escassas e um esforço constante, as ONGs que acolhem animais se desdobram para manter as ações de resgates e tratamentos. “Os animais resgatados sempre chegam feridos e debilitados, o que exige cuidados veterinários e medicação. São vidas que merecem cuidado, por isso reforçamos a necessidade da adoção com responsabilidade”, completa Ceiça.

Segundo a Planeta dos Bichos, a instituição hoje não tem condições de recolher mais nenhum animal. Muitas pessoas adotam e quando o animal adoece ou envelhece é abandonado, caindo a responsabilidade sobre as ONG’s e protetores. Para realizar doações, o interessado pode entrar em contado pelo telefone (73) 99169-3405 e acompanhar o trabalho pelas redes sociais.

CONTRA FALA DE VEREADOR, PROFESSORES DA UESC PEDEM ESPAÇO NA CÂMARA

Do Tabuleiro

Uesc

As entidades e coletivos abaixo-assinados vêm a público repudiar as lamentáveis declarações do vereador de Ilhéus, Aldemir Almeida (Partido Progressista), durante a sessão da Câmara de Vereadores de Ilhéus realizada no dia 20.08.

Em tom desrespeitoso para com às instituições democráticas, o citado vereador incita a violência e utilizando-se de palavras de baixo calão desrespeita as Universidades e os estudantes, especialmente de cursos de Sociologia e Arte (Teatro), numa atitude que não se corresponde com sua investidura de um representante eleito pelo povo.

O vereador também dirigiu-se de forma acintosa às entidades representativas dos estudantes secundaristas (UBES) e universitários (UNE), fazendo ilações levianas sem provas. Em vez disso, o edil deveria reconhecer a importância dessas entidades na construção da democracia no Brasil.

A sociedade brasileira não aceitará o retorno de regimes e práticas ditatoriais que cercearam as liberdades democráticas no período da história recente no país.

Vivemos numa conjuntura em que alguns mandatários promovem a incitação ao ódio e o desrespeito aos direitos humanos. Não aceitaremos ataques às universidades e entidades da comunidade universitária, especialmente por representantes do povo, que deveriam servir de exemplo no respeito às diversidades e a defesa da democracia.

Dessa forma, solicitamos à presidência da Câmara de Vereadores um espaço em sessão para exercer direito de resposta, além de apresentar aos nobres vereadores e à sociedade as realizações e importância das universidades, especialmente da nossa UESC, património deste povo do sul da Bahia.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia