WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas policlinica itabuna secom bahia teatro itabuna


maio 2019
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


:: 15/maio/2019 . 15:02

TRABALHADORES PARAM CENTRO DE ILHÉUS EM PROTESTO CONTRA BOLSONARO

Da Ascom/APPI

Imagem: APPI.

Os trabalhadores de Ilhéus ocuparam as ruas do centro da cidade, na manhã de hoje (15), para protestar contra a Reforma da Previdência e denunciar os retrocessos das demais medidas que estão sendo tomadas pelo Governo Federal, em sentido contrário aos direitos assegurados na Constituição Federal e que atacam a Educação no Brasil. A greve também é um preparativo para a Greve Geral no dia 14 de junho, organizada pelas centrais sindicais.

Participaram do movimento, a APPI/APLB, Frente povo sem medo, FAMI, Sindicado dos Bancários, DCE/UESC, Levante Popular de Juventude, UBM, Coletivo Feminino Classista Ana Montenegro, UJC, Associação de Pós Graduandos da UESC,  Sindicato dos Metalúrgicos, ADUSC, SINDIBORRACHA, Ouvidoria da Defensoria Pública, AFUSC, SINPRO, Partido dos Trabalhadores, Sindicato da Construção Civil, UFSB, Sindicato dos Aeroportuários, MNU, Frente Brasil popular e Escola Dendê da Serra.

CORRUPÇÃO NA CÂMARA DE VEREADORES DE ILHÉUS: O QUE SE SABE ATÉ AGORA

Câmara

Na manhã dessa quarta-feira, dia 15, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Ministério Público da Bahia (MP/Ba) deflagraram a operação Chave E, que investiga desvios financeiros, fraudes e lavagem de dinheiro no âmbito da Câmara de Vereadores de Ilhéus. O que se sabe até agora:

– De acordo com o MP, a operação mira crimes contra a administração pública, fraudes em licitações e contratos e lavagem de dinheiro, praticados entre os anos de 2011 e 2018

– Foram expedidos sete mandados de prisão e dez de busca e apreensão, pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus, além de afastados um vereador e sete servidores da Câmara Municipal. Empresários também integram a lista.

– O ex-vereador e atual secretário de Agricultura de Ilhéus, Valmir Freitas, foi preso em casa;

– O Blog do Gusmão informou que também são alvo de prisões preventivas: Aêdo Laranjeira de Santana, Cleomir Primo de Santana, Leandro da Silva Santos, os vereadores Lukas Paiva e Tarcísio Paixão, e o funcionário da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Paulo Leal.

– Os vereadores Lukas Paiva (PSB) e Tarcísio Paixão (PP) também foram alvo de busca e apreensão. Paiva teve a casa arrombada por policiais, já que não se encontrava no local durante a ação. Paixão presidiu o legislativo ilheense entre 2015 e 2016. Paiva o sucedeu (2017/2018);

– O vereador e médico, Aldemir Almeida, foi afastado do cargo. Segundo o Blog do Gusmão, Almeida fez ameaças a um servidor do legislativo, com objetivo de desencorajá-lo a contar à polícia sobre possível mau uso de recursos da câmara;

– Ainda não foi divulgado o montante estimado que pode ter sido desviado pelo grupo criminoso;

– O nome da operação – Chave E, é uma referência ao empresário Enoch Andrade, dono das lojas Andrade Multicompras. O empresário já é alvo de processos e ficou preso, em 2017, por crimes investigados na Operação Citrus, que investiga desvios em recursos da assistência social do município.

SECRETARIA DE SAÚDE DE ILHÉUS ESCLARECE FOCOS DE DENGUE NO FUNDO DA CONCHA ACÚSTICA

Da Secom/Ilhéus

Teste deu negativo.

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), através da Vigilância em Saúde, a qual coordena o departamento do Controle de Endemias torna público que no último dia 1º de maio de 2019 foi coletado material que reuniu 14 amostras no fundo da Concha Acústica, na Avenida Soares Lopes. As amostras foram encaminhadas para análise laboratorial resultando em negativo para o mosquito Aedes Aegypti, vetor transmissor da Dengue, Febre Amarela, Chikungunya e Zika Vírus.

O coordenador de Combate as Endemias, Roberto Reis salienta que as atividades de inspeção na localidade se intensificará, por se tratar de um local que acumula bastante água de chuvas. Além disso os agentes de endemias ainda monitoram locais considerados pontos estratégicos, como cemitérios, oficinas mecânicas, ferros velhos, rodoviária, depósitos de bebidas e outros. Os focos identificados são combatidos e controlados pelas equipes e pela Vigilância Epidemiológica do município.

ILHÉUS: POLÍCIA INVADE CASA DE VEREADORES E PRENDE SECRETÁRIO DE MARÃO

Valmir, Tarcísio, Lukas e Aldemir.

O comunicador Vila Nova informou, no programa O Tabuleiro (Ilhéus FM – 105,9), que agentes da Polícia Federal invadiram a casa do vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Ilhéus, Lukas Paiva.

De acordo com o radialistas, os agentes teriam arrombado a residência do parlamentar porque não foram atendidos.

Há ainda informações de que existam mandados de busca contra outros dois vereadores: o ex-presidente da Casa, Tarcísio Paixão, e Aldemir Almeida.

O Blog do Gusmão publicou, há pouco, que o ex-vereador Valmir de Inema, atual secretário de Agricultura do governo Marão foi preso pela Polícia Civil.

A movimentação seria um desdobramento da operação Citrus que, em 2017, prendeu os ex-secretários municipais Jamil Ocké (vereador à época) e Kácio Brandão, e investiga desvios em recursos da assistência social.

Atualizado às 09h24

Informações da Cecom-Ministério Público da Bahia

Uma operação para reprimir crimes contra a administração pública, fraudes em licitações e contratos e lavagem de dinheiro, praticados entre os anos de 2011 e 2018 no âmbito da Câmara de Vereadores de Ilhéus, foi deflagrada na manhã de hoje, dia 15, pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais (Gaeco) e da 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Foram cumpridos sete mandados de prisão e dez de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus, além de afastados um vereador e sete servidores da Câmara Municipal.

Dentre os presos estão agentes públicos e empresários envolvidos em organizações criminosas instaladas na Câmara de Vereadores de Ilhéus, município do sul da Bahia, e responsáveis por operacionalizar múltiplos esquemas de corrupção ao longo de sucessivas gestões na Casa Legislativa. Denominada Operação Xavier, a ação resulta da continuidade de investigações de esquemas fraudulentos identificados pela Operação Citrus, que revelou esquemas de corrupção praticados por agentes públicos com o apoio de empresas de assessoria contábil e de licitações, contratadas para maquiar documentalmente a prática dos diversos ilícitos apurados.

A operação se desenvolveu com o efetivo operacional da PRF, que reforça o estado baiano na Operação Lábaro 2019, para potencializar o enfrentamento qualificado ao crime organizado, atuando nas divisas dos estados e nas regiões e corredores estratégicos, em consonância com conhecimentos de inteligência policial e de análise criminal.

Além da PRF, a ação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança Institucional e Investigação (CSI) e do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção à Moralidade Administrativa (Caopam) e de promotores de Justiça da Bahia, que atuaram no cumprimento dos mandados.

Durante dois anos, as investigações contaram com a colaboração da Coordenação de Computação Forense do Departamento de Perícia Técnica do Estado da Bahia, da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, da Receita Federal em Itabuna e Ilhéus, do Banco do Brasil, do Tribunal de Contas dos Municípios, da Central de Apoio Técnico do MP, da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), da JUCEB e de outros órgãos.

Foram apreendidos diversos documentos e objetos, como celulares e computadores. As pessoas foram ouvidas pelo Ministério Público e encaminhadas pela PRF à Delegacia Judiciária local.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia