WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
alba embasa nota premiada


janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: 11/jan/2019 . 8:30

ILHÉUS: LIVRO DE JOSÉ DIRCEU SERÁ LANÇADO NA TENDA DO TPI

Do Blog do Gusmão

Tenda

O novo livro do ex-ministro José Dirceu será lançado na Tenda do Teatro Popular de Ilhéus, no dia 18 de janeiro, numa sexta-feira, às 18h.

Romualdo Lisboa, diretor do TPI, nos passou a informação na manhã desta quinta-feira. O evento aconteceria na Academia de Letras de Ilhéus, que segundo informações, optou por cancelá-lo após repercussão negativa em entidades afinadas com o antipetismo e com a ideologia de ultradireita do Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Segundo Romualdo, a Tenda do TPI está à disposição do petista Zé Dirceu desde setembro de 2018. “Ainda não compreendi por qual razão eles procuraram um espaço sob forte influência da direita”, disse o diretor.

CÂMARA DE VEREADORES SE POSICIONA A FAVOR DOS DEMITIDOS POR MARÃO

Da Ascom/Appi

Reunião.

Durante reunião mantida com os representantes dos sindicatos dos servidores públicos municipais de Ilhéus, na tarde de quinta-feira, 10 de janeiro, a Câmara de Vereadores manifestou total apoio à luta dos trabalhadores demitidos pelo prefeito Mário Alexandre por meio do Decreto nº 128/2018, que afastou os admitidos pela Prefeitura antes de outubro de 1988. O presidente da Câmara, César Porto, afirmou que a instituição se mantém ao lado dos servidores e contra as demissões feitas pelo prefeito.

Embora o Poder Legislativo esteja em recesso parlamentar, o presidente César Porto convocou a Mesa Diretora da Casa, composta pelos vereadores Luiz Carlos Escuta, Fabrício Nascimento e Juarez Barbosa, para ouvir os sindicalistas e se posicionar diante do problema que vem gerando conflito entre o governo municipal e os trabalhadores demitidos após 33 anos de serviços prestados. Também participaram da reunião os vereadores Jerbson Moraes, Paulo Meio Quilo e Tadeu Muniz.

Assim como os próprios sindicalistas, os vereadores ilheenses se disseram surpresos com a medida tomada pelo prefeito de Ilhéus, na madrugada do dia 8 de janeiro, que subverteu o ambiente de diálogo mantido até então com as entidades sindicais, ao decretar a demissão dos servidores. “Estranhamos a atitude do prefeito porque vínhamos participando de todas as reuniões para discussão desse assunto e a medida tomada por ele não nos foi comunicada”, disse o parlamentar Jerbson Moraes.

O presidente da Câmara, César Porto, afirmou que a instituição se posicionou ao lado dos servidores na construção do diálogo com o governo desde que foi discutido e aprovado o projeto de lei que instituiu o Programa de Desligamento Voluntário (PDV), exatamente como uma medida que visava sanear o problema. Mas, segundo o vereador, até mesmo o PDV foi desrespeitado com a edição do decreto. “Até mesmo para cumprir a sentença, se era o desejo do prefeito, esse ato poderia ser negociado com as entidades sindicais”, salientou o edil.

Os servidores municipais foram representados, na reunião com a diretoria da Câmara de Vereadores de Ilhéus, pelos presidente da  Associação Profissional dos Professores de Ilhéus (APPI/APLB) – Osman Nogueira, e do Sindguarda, Pedro Oliveira, e pelas vice-presidentes do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Ilhéus (Sinsepi), Claudiane Rodrigues, e do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias (SindiACS/ACE), Zilar Portela, dentre outros sindicalistas.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia