WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


outubro 2018
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


:: 2/out/2018 . 13:52

ÔNIBUS ESCOLAR É ALVO DE TIROS NO DISTRITO DE MARIA JAPE EM ILHÉUS

Do Ilhéus 24h

Ônibus.

Manhã de pânico para os moradores do distrito Maria Jape nesta última segunda-feira (1) quando o ônibus escolar foi alvo de disparos. Pouco se sabe sobre os motivos do atentado.

Pelo menos uma pessoa ficou ferida de raspão pelos disparos, mas segundo informações o ferimento é superficial e a jovem que não teve o nome divulgado não apresenta risco.  A polícia vai investigar o caso.

PREFEITURA DE ILHÉUS RECUPERA REDE DE DRENAGEM NA PRAÇA CAIRU

Da Secom/Ilhéus

Obra.

A equipe da secretaria de Infraestrutura, Transportes e Trânsito (Seintra) da Prefeitura trabalhou durante este final de semana, para acelerar o serviço de regularização do sistema de drenagem pluvial no entorno da Praça Cairu, no centro de Ilhéus, que antecede a requalificação asfáltica em algumas das principais vias da cidade. As atividades foram supervisionadas pelo prefeito Mário Alexandre, que visitou os serviços realizados na Praça Cairu, domingo (30).

No momento, o programa Asfalto Legal concentra os serviços em ruas do centro comercial de Ilhéus. Depois do bairro do Malhado, as ações foram realizadas na Avenida Oswaldo Cruz, no Bairro Cidade Nova, e nas ruas Visconde de Mauá, Bento Berilo e Tiradentes, com a execução da fresagem e recapeamento asfáltico, até chegar à Praça Cairu.

O chefe da Divisão de Produção da Seintra, Gunnar Rios, explica que antes da aplicação da nova camada de asfalto na Praça, o prefeito ordenou que fosse feita a requalificação da rede de drenagem a fim de evitar os constantes alagamentos registrados no local por ocasião de frequentes chuvas. “Nós abrimos a rede com um rompedor hidráulico, porque toda essa área é composta de rocha, e passamos uma nova rede de drenagem, com uma nova caixa de passagem, para que todo esse problema de alagamento que existe aqui em frente ao Chaveiro Real, seja totalmente solucionado”, afirmou.

Gunnar Rios salienta também que o mesmo serviço será realizado no ponto de alagamento existente nas proximidades do Fórum Epaminondas Berbert de Castro, que é um problema antigo, onde alaga e causa muito transtorno, assim como na Praça Cairu. “Então, além da requalificação asfáltica, nós estamos resolvendo o problema de alagamento, trocando as redes de drenagem, para que a população fique bem servida com os serviços da prefeitura, de acordo com as orientações de nosso prefeito”, declarou.

Conforme disse Rios, cerca de 40 por cento do trabalho de requalificação asfáltica já foi realizado. Após a conclusão na Praça Cairu, nós iremos atuar na Avenida 2 de julho e seguir a diante conforme a programação articulada com a  Conder, órgão da secretaria de Infraestrutura do Governo do Estado, parceiro do município de Ilhéus.

As obras do Programa Asfalto Legal têm repercutido positivamente entre os comerciantes ilheenses, em especial os que estão estabelecidos no centro da cidade. O senhor Carlos Alberto, por exemplo, que há 30 anos possui uma relojoaria no centro, reconhece que “é um trabalho de grande importância, pois vai escoar a água da chuva e evitar o alagamento em sua própria loja. A secretaria responsável está de parabéns porque viu a necessidade do comércio. Fico muito feliz com essa obra”, admitiu.

A gerente de loja, Najara Alves, também situada próximo à Praça Cairu, considera a obra muito importante. “Independente do fluxo da chuva, podia chover por apenas 10 minutos, alagava tudo por aqui. Perdemos muitos clientes, porque o povo não entra na loja com o alagamento. Isso aqui melhorado, vai ser tudo de bom, tanto para mim quanto para a vizinhança”, assegurou.

ILHÉUS: ADOLESCENTE MORRE APÓS SER ATROPELADO ENQUANTO ANDAVA DE BICICLETA

Do G1 Bahia

Acidente.

Um adolescente de 13 anos morreu na madrugada de segunda-feira (1º), após ser atropelado por um carro, na tarde de domingo (30), enquanto andava de bicicleta com mais dois amigos, em Ilhéus.

De acordo com informações do delegado Helder Carvalhau, o adolescente Caio Stênio Santos foi atropelado por volta das 15h de domingo. Ele foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital Costa do Cacau, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de segunda-feira.

Segundo a polícia, o menino fez uma manobra para atravessar a pista, quando foi atropelado por Anderson Amaral Guimarães. O motorista ficou no local até a chegada do Samu. Ainda de acordo com a polícia, o carro e a bicicleta foram apreendidos e serão periciados.

ÍNDIOS TUPINAMBÁ REIVINDICAM DEMARCAÇÃO DE TERRAS EM ILHÉUS

Da Secom/Ilhéus

Demarcação já.

As cenas de harmonia vistas durante a 18ª Caminhada em Memória dos Mártires do Massacre, na manhã de domingo (30), reacenderam a lembrança dos antepassados que sucumbiram no ano de 1559, durante a Batalha dos Nadadores do Rio Cururupe. Movidos por cânticos e cantos indígenas, marcharam contra o “marco temporal”, pela demarcação de terras e pela defesa da descriminalização dos povos indígenas. O encontro foi promovido pelos Tupinambás de Olivença, mas somaram-se a eles as comunidades Pataxó e Pataxó Hã-Hã Hãe.

Ao todo, cerca de 1.500 indígenas formaram um cortejo multicolorido que percorreu sete quilômetros, entre a Pracinha de Olivença e a Praia do Cururupe, à margem da rodovia BA-001. “Irmãos e parentes, todos juntos e misturados”, comentavam entre eles. Quem acompanhava a manifestação, tinha a sensação de que, por mais altos que fossem os gritos não pareciam ser ouvidos, a não ser por aqueles que gritavam. “Uma luta que não cessa”, outros afirmavam. Sob o sol, era possível ver mães de pele queimada que amamentam seus bebês de peito aberto enquanto desfilavam.

Aos poucos, reuniam-se aos indígenas, nativos, ativistas e turistas que tomaram a praia do Cururupe, para ouvir as lideranças discursarem. Nas suas falas, a reafirmação dos direitos básicos que estão invisíveis aos povos originários, assim como a maioria da sociedade organizada, que segundo as lideranças, desconhecem a existência dos indígenas em sua composição. Entre as manifestações, apresentaram a ‘Tohe Porancy’, dança típica da cultura, juntamente com ritual em memória dos mártires.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia