WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


julho 2018
D S T Q Q S S
« jun   ago »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

academia vip

PASTORES BRINCAM DE VEREADORES EM ILHÉUS

Sentados, os vereadores Matos e Ivo (direita).

A câmara de vereadores de Ilhéus, tradicionalmente, costuma dar poucas contribuições à vida do ilheense. Quando não estão em recesso, alguns vereadores decidem pautar no legislativo assuntos que os agradem ou privilegiem grupos isolados.

Nesta terça, dia 10, por exemplo, o prefeito Mário Alexandre sancionou o dia da consciência evangélica, que será comemorado em 31 de outubro. O projeto foi proposto, adivinhem, pelo vereador-pastor Matos.

Na mesma edição do diário oficial que sanciona o dia alusivo aos evangélicos, o vereador Ivo Evangelista, obreiro da Igreja Universal, conseguiu empurrar o reconhecimento de utilidade pública de todas as filiais da igreja de Edir Macedo em Ilhéus. São nove templos da denominação na cidade.

O colega vereador-pastor Matos também deu sua contribuição nesse sentido, declarando de utilidade pública a Igreja Evangélica Discípulos de Jesus, com sede na Rua Luiz Castro Nery, nº 1.172, no Bairro São Miguel.

Em resumo, a declaração de utilidade pública reconhece a relevância, principalmente social, de uma instituição. Isso permite que, entre outras coisas, ela firme contratos e passe a receber recursos públicos para prestação de serviços à comunidade.

2 respostas para “PASTORES BRINCAM DE VEREADORES EM ILHÉUS”

  • Adeilton Souza says:

    As leis de utilidade pública tbm se tornaram inóquas no país desde que o MROSC – Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil entrou em vigor. Em Ilhéus, inclusive já existe um lei municipal que já regilamentou o MROSC para que as entidades se adequém para poder firmar convênios e parcerias.

  • Mário Laranjeira says:

    Mais uma vez, infelizmente os vereadores de Ilhéus demonstram que não estão preocupados com o bem estar dos ilheenses.
    Deveriam fazer o que lhes é competente e FISCALIZAR o executivo e não ficarem inertes enquanto o município compra cimento pelo dobro do preço de mercado e água mineral a “bagatela” de 25 reais o galão de 20 litros.
    Isso só já bastaria para os vereadores proporem o impeachment do prefeito, e como se não bastasse, agora vemos a cidade tomada pelo lixo que deixou de ser recolhido por falta de pagamento a empresa coletora.
    Na saúde pública a coisa anda ainda pior.
    Hospitais fechados e convênios suspensos, verbas estaduais para requalificação de postos de saúde (UPAs) ninguém sabe, ninguém viu e o povo sem atendimento médico na cidade.
    Acredito que deveria o MP pedir a cassação de quase todos os vereadores de Ilhéus, se não por omissão, por conivência aos desmandos deste prefeito.
    Sei Não Viu.

Deixe seu comentário



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia