Ana Paula

A Prefeitura de Ilhéus se pronunciou sobre a situação da moradora de rua Ana Paula, que peregrina por Ilhéus acompanhada de duas filhas, uma dela de dois anos. Contamos a história aqui, na última quinta-feira, lembre aqui.

Em decorrência da publicação que circula nas redes sociais a respeito de uma mulher que estava supostamente em situação de rua e sua filha, a Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS) de Ilhéus vem a público informar que a equipe de abordagem do Centro de Referência para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop) vem realizando atendimento à família desde o dia 27 de fevereiro. A mulher e seu esposo, ambos maiores de idade, estavam com a criança de aproximadamente quatro anos, no bar “A grande família”, no bairro da Sapetinga. A mulher disse se chamar “Paula” e relatou que veio para casa de sua mãe que morava no bairro Nossa Senhora da Vitória, porém ao chegar em Ilhéus, soube que a mesma tinha ido para o município de Vitoria da Conquista, e este foi o fato que deixou a família em situação de rua.

Foi solicitada a documentação, mas nenhum documento foi apresentado. A equipe os convidou para irem à Secretaria de Desenvolvimento Social, onde seriam encaminhados para os serviços e programas da pasta. Foi acordado que a equipe retornaria no dia seguinte para encaminhá-los, mas, ao retornar, já não estavam mais no local. Por diversas vezes, a equipe de abordagem da Secretaria de Desenvolvimento Social retornou ao local e em diversos pontos da cidade, em horários diferentes, mas não obteve êxito.

No dia 29 de março, a equipe encontrou a senhora “Paula” caminhando sobre a ponte Lomanto Júnior, no bairro Pontal, e a mesma informou que estava numa casa cedida na Avenida Princesa Isabel. Foi realizada novamente a busca ativa, onde alguns comerciantes e moradores do local citado não sabiam informar onde eles moravam, porém, os viam sempre nas redondezas, e relataram que algumas vezes eles subiam os altos para aquisição de substâncias psicoativas.

A equipe procurou, durante várias semanas, a família e teve informações que eles estavam morando nas imediações do restaurante Chinaê, no Pontal. Foi realizada nova busca ativa no local, porém a família não foi encontrada. No dia 18 do mês de abril, ao realizar mais uma busca ativa no entorno do restaurante Chinaê, a equipe foi informada por um dos proprietários que a família estava morando dentro da casa que fica em baixo do restaurante citado. Logo em seguida, a Senhora “Paula”, juntamente com a criança, foi encontrada num posto de gasolina, próximo ao local, e informou que estava morando numa casa abandonada nas proximidades.

A equipe se dirigiu à casa e encontrou o esposo. Mais uma vez, ele foi informado que deveriam ir para a Secretaria de Desenvolvimento Social para se cadastrarem nos serviços e programas disponíveis ao perfil da família. No dia 04 de maio, a família foi levada pelo Conselho Tutelar para o abrigo institucional, mas eles não quiseram ficar. Diante disso, o Conselho Tutelar conseguiu encaminhar a menor, para o abrigo de crianças do município, onde está sendo cuidada.

Vale ressaltar, que a equipe de abordagem da SDS realiza busca ativa diariamente em diversos locais do município. E que as pessoas em situação de rua, quando aceitam participar dos serviços ofertados pela pasta, recebem alimentação, material de higiene, roupas e realiza sua higienização (banho) no local, atendimento psicológico, socioassistencial, além de tirar nova documentação e realizar o cadastramento nos programas do Governo Federal. Nesse ano, devido ao reconhecimento do excelente trabalho desenvolvido pela equipe do Centro Pop, várias cidades circunvizinhas acabam trazendo e deixando as pessoas em situação de rua no município. A equipe do Centro Pop atua dando total suporte para essas pessoas.

Ilhéus, 25 de maio de 2018.