Do Pimenta

Morador acusa Samu de negar atendimento

Um morador de Sambaituba, zona rural de Ilhéus, acusa o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de negarem atendimento a uma idosa que precisou de uma ambulância do serviço na noite de quinta-feira (3), informa a TV Santa Cruz. A reportagem constatou que duas das três ambulâncias que operam no município estão quebradas no pátio e apenas a avançada está funcionando.

Os funcionários afirmaram que a equipe médica estava completa nesta sexta-feira (4), com dois médicos de plantão, mas às vezes o serviço opera mesmo com a falta do profissional. O motivo da falta de médicos seria a insatisfação com o salário e também com as condições de trabalho.

A secretária de Saúde de Ilhéus, Elizângela Oliveira, disse que duas ambulâncias foram locadas para rodar a partir do dia 25 deste mês e outras três ambulâncias estão previstas para sair da manutenção. Ela  informou ainda que o município já solicitou ao Ministério da Saúde seis novas ambulâncias, mas não tem previsão de chegada dos novos veículos.

Com relação à falta de médico no sábado passado, a secretária alegou que o profissional escalado pediu demissão no dia anterior e por isso não deu tempo de substituí-lo. Segundo ela, cinco médicos concursados e contratados pediram demissão nos últimos dois meses, mas o quadro já está completo novamente.

Já com relação ao salário, a secretária disse que “existe um estudo de viabilidade financeira para avaliarmos um aumento salarial junto aos funcionários do Samu”.