Albagli rebate.

Por ter tido meu nome citado na matéria “Atraso de aluguéis dificulta retorno da usina de asfalto”, venho prestar os seguintes esclarecimentos:
1- Os aluguéis em atraso, como dito na própria matéria, são referentes a janeiro de 2017 a abril deste ano, portanto não tem nada a ver com a administração de Jabes Ribeiro;
2- A empresa CMA tem alegado que possui créditos a receber da atual administração, daí não ter sido possível quitar seus compromissos;
3- O Edital da licitação que gerou contrato com a nova empresa que vai operar a Usina de Asfalto, previu nas páginas 47, 49 e minuta contratual, que a área a ser instalada a usina PERTENCE ao município, que cederá ao contratante a título de Permissão de Uso. Portanto, a alegação do “atraso” é pífia, e porque não dizer, hilariante;
4- O engenheiro Ednaldo Azevedo não é meu correligionário, e nem sei se o mesmo é filiado a algum partido político.
5- Como essa não colou, conta outra.
Atenciosamente,
Isaac Albagli