Do Agravo

DPT de Ilhéus

Desde a construção da sede do Departamento de Polícia Técnica (DPT), a sua localização vem sendo questionada, na vizinhança do centro comercial de Ilhéus. Neste domingo o Sindpoc – Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do Estado da Bahia, em contato com a redação do Blog Agravo, denunciou que das três geladeiras que guardam corpos no DPT, em Ilhéus, apenas uma está funcionando.

A situação tem gerado problemas não só para a delegacia de Polícia que funciona ao lado, mas também ao SAC, a Justiça Federal, e localidades circunvizinhas. “ Ninguém aguenta o mau cheiro de corpos em estado de decomposição devido o número de geladeiras ser insuficiente” afirma Eustácio Lopes, vice-presidente do Sindpoc da Bahia.

Na última semana trouxemos com exclusividade, situação precária da Delegacia de Polícia de Ilhéus.

Segundo Sindpoc, a previsão para o conserto da geladeira é de até 10 dias. Enquanto isso, os funcionários do DPT rezam para que não aconteçam homicídios em Ilhéus. Até esse domingo quatro corpos estão sem refrigeração adequada. Outros quatro tiveram de ser liberados para sepultamento, por conta da necessidade de desocupar as geladeiras.

O espaço está aberto para a Secretaria de Segurança Pública de Bahia se pronunciar.