WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


fevereiro 2018
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  


:: 10/fev/2018 . 10:14

HOSPITAL DA COSTA DO CACAU INAUGURA SERVIÇO DE HEMODINÂMICA

Da Secom/Bahia

O Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, é a primeira unidade da rede pública de saúde da região Sul da Bahia a realizar a coronariografia, exame popularmente conhecido como cateterismo cardíaco. O agrimensor Adrivan Morais Ferreira, 58 anos, morador da cidade de Itacaré foi submetido ao exame, com equipe médica liderada pelo cardiologista Gláucio Werneck Mozer.

O agrimensor chegou à unidade com quadro clínico de infarto agudo do miocárdio. No hospital, o procedimento foi feito por via radial, para identificar lesões obstrutivas agudas de uma das artérias do coração, chamadas de coronárias. O exame foi bem-sucedido, Adrivan passa bem e com previsão de alta para o final de semana.

“O trabalho foi de primeiro mundo. O hospital é tudo que a gente deveria ter na saúde pública, tanto em relação à higiene, quanto ao atendimento. Aqui é o exemplo que deve ser seguido por outros hospitais da nossa região”, relatou o usuário.

O cardiologista da unidade, Gláucio Werneck Mozer, explica que o exame de cateterismo serve para identificar possíveis obstruções que possam vir a aparecer na árvore coronariana e a partir do diagnóstico traçar a melhor forma para realizar os procedimentos terapêuticos. “É de suma importância a identificação da patologia e quanto mais cedo conseguirmos desobstruir as artérias, melhor será para o paciente, pois ele terá menos sequelas e menor risco de morte”, enfatizou Mozer.

O diretor técnico da unidade, Cláudio Moura Costa, destacou a importância de oferecer serviços como este aos usuários do sistema único de saúde. “Estamos ampliando os serviços do hospital, sobretudo, os serviços de alta complexidade. É importante lembrar da capacidade da unidade em realizar procedimentos e cirurgias nas especialidades cuja demanda não era suprida, como é o caso da cardiologia. O hospital busca atender com mais resolutividade aos usuários da rede pública de saúde da região”, destacou.

Voltada ao diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas, a Hemodinâmica oferece procedimentos de angioplastia coronária, angioplastia das artérias dos membros, angioplastia das artérias carótidas (periféricas), tratamento endovascular de aneurisma e artérias cerebrais, entre outros. Gláucio Mozer explica que no cateterismo, a ocorrência de um evento negativo é inferior a 1%, contando de mortes até complicações menos “agressivas”, como por exemplo, um hematoma no local da punção.

Contudo, Mozer alerta para casos isolados que apresentam algumas restrições: usuários que estejam descompensados hemodinamicamente, ou seja, os que apresentam quadro de insuficiência renal ou diabéticos que fazem uso de metformina, são casos que requerem atenção especial.

A equipe de implantação do serviço de Hemodinâmica do HRCC é formada por oito profissionais, entre os quais: três médicos cardiologistas intervencionistas ou hemodinamicistas, um tecnólogo em radiologia, uma enfermeira especialista em Cardiologia, dois técnicos em enfermagem e um anestesista. Gláucio Mozer informou que a estimativa mensal é que sejam realizados 97 exames de cateterismo cardíaco.

PARTIDO DE JABES EMITE NOTA PRA DESMENTIR MARÃO

Para restabelecer a verdade, o Partido Progressista, através da Comissão Executiva de Ilhéus, vem a público contestar veementemente a nota distribuída pelo prefeito Mário Alexandre para justificar o cancelamento do Carnaval. Inicialmente, entendemos que o Carnaval, por ser um evento de cunho cultural e tradicional, deveria ser realizado a partir de um planejamento eficiente que contemplasse os investimentos necessários para o evento.

Objetivando justificar a falta desse planejamento, o prefeito declarou que “os recursos economizados” seriam destinados à saúde, e de forma desastrosa e irresponsável tentou colocar a culpa no governo anterior, que, segundo ele, teve “obras paralisadas por falta de prestação de contas do antecessor”. Em verdade, o governo anterior reformou 41 unidades da Secretaria de Saúde com recursos próprios, e através de convênios firmados deixou três unidades a serem iniciadas, cinco com obras em andamento e uma concluída com a devida prestação de contas. Igualmente através de convênios ampliou e reformou sete unidades de saúde.

Com relação às obras em andamento, após concluídas,  cabia ao novo governo apresentar as prestações de contas, o que não ocorreu em tempo hábil. A população deve tomar conhecimento que o atual governo deixou de alimentar o sistema de prestação de contas nos primeiros meses da administração, ocasionando a suspensão da maioria dos convênios. Todos os dados aqui relatados estão disponíveis no site do Ministério da Saúde, que pode ser acessado por qualquer cidadão. O governo anterior deixou em caixa na Secretaria de Saúde um montante de R$ 11 milhões e 300 mil reais, e em janeiro do ano seguinte foi creditado mais de três milhões referentes às competências de setembro a dezembro de 2016, totalizando quase 15 milhões de reais. O que foi feito com esse recurso não se sabe. No final do governo anterior, apenas um posto de saúde encontrava-se paralisado, e hoje, diante da inercia e incompetência da administração, quase toda rede está fechada ou com funcionamento precário.

Os dados do Ministério da Saúde, que podem ser acessados na internet, demonstram a queda vertiginosa das ações de saúde do atual governo, o que tem contribuído com o grande desgaste da administração. Mesmo assim, nosso desejo é de que o governo atual acerte o passo, para que a população não sofra com a degradação de um serviço tão essencial para a vida.

Atenciosamente,

Executiva Municipal do Partido  Progressista



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia