WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


outubro 2017
D S T Q Q S S
« set   nov »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


:: 16/out/2017 . 22:35

ILHÉUS: PAWLO CIDADE SERÁ O SECRETÁRIO DE CULTURA

Paulo Cidade

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, designou o escritor e dramaturgo Pawlo Cidade, funcionário público municipal, para o comando da pasta de Cultura do município. Na conversa entre ambos sobre a condução das políticas culturais, Pawlo Cidade apresentou um planejamento estratégico para as ações a serem desenvolvidas nos próximos anos e ouviu sugestões e orientações do prefeito sobre os trabalhos da secretaria.
Pawlo Cidade é pedagogo e especialista em gestão cultural. Como escritor é autor de 15 obras publicadas, como O Santo de Mármore, A Casa de Santinha, O Tesouro Perdido das Terras do Sem Fim, entre outros. Sua produção literária o conduziu à Academia de Letras de Ilhéus, na qual ocupa a cadeira 13 cujo patrono e ex ocupante é ninguém menos do que o seu fundador, Jorge Amado. A mesma cadeira foi ocupada pela escritora Zélia Gattai, esposa de Jorge. Outras publicações de sua autoria abordam, exclusivamente, o tema “Cultura”. A cartilha “Como Transformar a Cultura Em Um Bom Negócio” apresenta um roteiro com 17 questões que orientam sobre gestão, produção e fazer cultural, para auxiliar o setor a transformar ideias em renda, através da organização e profissionalização dos agentes culturais.
Cidade tem como uma das metas atualizar e finalizar o inventário do patrimônio material e imaterial da Cultura de Ilhéus. “Para planejar é preciso conhecer”, reflete, ao discorrer sobre a necessidade desse cadastramento como base para um trabalho eficiente que contemple amplamente os segmentos culturais locais. A partir daí, pretende trabalhar com várias linhas de ações que envolvem desde inclusão cultural, preservação da memória, passando por empreendedorismo e fomento. “O papel do órgão que conduz as políticas culturais deve ser o de fomentador, deixando a produção por conta da classe artística”, explica.
O gestor aponta as parcerias, a transversalidade com outros órgãos governamentais em diversas instâncias, os fundos de cultura e a captação de recursos públicos federais, estaduais, além dos privados, para o financiamento do programa que está implementando. Dentre os objetivos, pretende que a produção cultural associada ao turismo, coloque Ilhéus em destaque como “cidade criativa”, ampliando as possibilidades de geração de emprego e renda. “Então, a inovação, as tecnologias, assim como a tolerância, tornam-se indispensáveis e atualizam as perspectivas da sociedade através do setor cultural”.
A indicação de Pawlo Cidade vem repercutindo positivamente no meio cultural e a sua nomeação deve acontecer tão logo a reforma administrativa esteja regulamentada, nos próximos dias. O presidente da Academia de Letras de Ilhéus, André Rosa, e a mestra da cultura popular, Janete Lainha, que assumirá no próximo dia 25 a presidência do Conselho Municipal de Cultura, manifestaram apoio a decisão do prefeito Mário Alexandre, que “atendeu a expectativa do segmento”, disseram.

MADRE THAÍS REALIZA SIMPÓSIO SOBRE DIREITO PENAL

 

O curso de Direito da Faculdade Madre Thaís (FMT) promove o I Simpósio de Direito Penal e Processual Penal do Sul da Bahia no período de 19 a 21 de outubro. O evento será realizado no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães, situado na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus.
Com o tema central “Direito Penal e Relações Democráticas”, o Simpósio tem a coordenação científica do professor/Msc. Josevandro Nascimento e a coordenação administrativa das professoras Caroline Braulio, Silvana Lins e Lara Kauark. O objetivo é propiciar um encontro para reflexão de temas da realidade atual, gerando estratégias para ampla discussão sobre o compromisso do Direto Penal moderno, na defesa dos bens relevantes e os procedimentos processuais do futuro.
A programação está definida com os palestrantes: Gamil Föppel, professor e advogado criminalista; Geovane Moraes, professor e advogado criminalista; Spencer Sydow, professor e advogado; Nathália Masson, professora e advogada; Nestor Távora, ex-defensor público do Estado de Alagoas e advogado; Joanice Guimarães, desembargadora TJBA; Alysson -Juiz de Direito da Vara de Família da comarca de Ilhéus; Geder Luiz Gomes procurador de justiça da Bahia; Rolemberg Macêdo, professor e perito DPT/BA e Rômulo Moreira, procurador de justiça Da Bahia.
O evento é aberto à sociedade interessada nos temas, tendo como público alvo todos os profissionais e estudantes das áreas do Direito, da Assistência Social, da Sociologia, da Psicologia e das Comunicações.

ILHÉUS TERÁ SEMINÁRIO REGIONAL DE COMUNICAÇÃO 

Elias Reis


Do FRN
Por meio do aplicativo WhatsApp, o presidente do Sindicato dos Radialistas de Ilhéus Elias Reis, está informado que entre os meses de novembro e dezembro desse ano, ocorrerá o Seminário Regional em parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). O tema a ser abordado será: Ética e as novas tecnologias da radiodifusão.
Segundo Elias, a entidade disponibilizará condução para os radialistas do eixo Ilhéus/Itabuna e, por outro lado, já está mantendo contato com alguns palestrantes, exemplo de Mário Kertész ou mesmo Ricardo Boechat, além do apresentadores de TV e também radialistas Zé Eduardo e Varela, ambos da Record em Salvador. 
“Estamos correndo atrás, para proporcionar momentos de aprendizagem e troca de experiência entre a categoria regional. Sindicato dos Radialistas de Ilhéus, um exemplo de referência na Bahia“, destacou o presidente. 

UESC: ESTUDANTES RECLAMAM DA COMIDA DO RU

Do Blog do Gusmão

RU da Uesc

Nesse domingo (15), um leitor enviou ao Blog do Gusmão uma mensagem informando que estudantes da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) reclamaram de ter passado mal após almoçar no Restaurante Universitário (RU).

Segundo o informante, mais de 20 pessoas que almoçaram no restaurante da UESC, no sábado (14), passaram mal durante a madrugada. Os sintomas relatados são parecidos em todos os casos: dor abdominal intensa seguida de diarreia.

Na página da instituição no Facebook alunos reclamam dos serviços prestados pelo RU. Em uma das postagens, a aluna afirma estar insatisfeita com o restaurante. “Como se não bastassem as filas imensas, eles nos serviram comida estragada pela segunda vez”, completou.

Não é a primeira vez que alunos reclamam dos serviços prestados pelo restaurante universitário. Relembre aqui.

O Blog do Gusmão entrou em contato nessa manhã (16) com a Pró-Reitoria de Administração da UESC, que o encaminhou para o SUSAU (Sub-gerência de Serviços Auxiliares). Mas o órgão não atendeu. Este espaço fica aberto caso a instituição queira se pronunciar. 

ILHEENSES CAMINHAM PELO FIM DA INTOLERÂNCIA RELIGIOSA

Da Secom/Ilhéus

Caminhada.

Diversas religiões e instituições. Índios, negros, mulatos, pardos e brancos. E um só pedido: paz! A caminhada promovida pelos Povos de Terreiros de Ilhéus reuniu centenas de pessoas pelas ruas do bairro do Malhado, em Ilhéus, neste domingo (15).

No discurso de Mãe Carmosina, maior liderança local do candomblé, o mesmo sentimento do discurso do bispo diocesano de Ilhéus, dom Mauro Montagnolli, também presente ao encontro. O combate à intolerância religiosa deve ser a luta de todos, todos os dias, para a construção de uma sociedade que saiba aceitar as diferenças.

“Nós não devemos apenas ser tolerantes. O que precisamos é de respeito, de entender a opção do outro”, disse Carmosina.

Índios Tupinambá se misturaram aos adeptos da umbanda. Lideranças do candomblé, abraçaram padres e freis franciscanos. Integrantes da Defensoria Pública defenderam a causa, alegando que todos os dias chegam à instituição casos de intolerância religiosa e de desrespeito ao outro.

Vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, esteve presente à caminhada. “A construção de uma Ilhéus mais cidadã passa por encontros como este, onde o respeito às diferenças pode ser visto como maior símbolo da paz”, disse.

Na Bahia, diversas pessoas são agredidas, excluídas ou desrespeitadas por conta da religião, credo, culto ou práticas litúrgicas que escolheram seguir. São ocorrências cujo crime é previsto no artigo 208 no Código Penal Brasileiro.

Adesão – Em setembro, Ilhéus aderiu ao Fórum Estadual Permanente de Combate a Intolerância Racial. Para as autoridades baianas, a cidade tem um papel estratégico de integrar as ações de infraestrutura com direitos humanos para os segmentos tradicionais. Isso permite priorizar recursos assegurados pelo Estatuto de Promoção da igualdade Racial, lei estadual que faz a previsão dos direitos e das áreas prioritárias para atuação.

A intenção deste movimento é de fortalecer a luta, promovendo a unicidade, podendo discutir junto o racismo institucional, as cotas. Trata-se da construção dos alicerces de um debate amplo, senão cria exclusão e divisões dentro de um setor que precisa unir forças para o enfrentamento de sobrevivência, garantias de direito e de espaço na sociedade.

Com a adesão Ilhéus passou a ter duas representações com direito a voz e voto no Fórum Estadual Permanente de Combate a Intolerância Racial. Por decisão do prefeito Mário Alexandre, uma das representações será da Prefeitura. A outra deverá ser democraticamente escolhida pelo setor e por suas lideranças.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia