WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
academia vip


agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul   set »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


:: 2/ago/2017 . 18:33

POLÍCIA INVESTIGA ASSASSINATO DE DEFICIENTE EM ILHÉUS

Do FRN

O Núcleo de Homicídios de Ilhéus, que tem à frente a competente delegada Andréa Oliveira, está investigando o assassinato do deficiente físico Eudazio Nascimento dos Santos, 58 anos, ocorrido por volta das 23h da última segunda-feira, 31, nos fundos na quadra F, no Residencial Sol e Mar, na zona sul de Ilhéus.

A vítima foi morta com várias facadas por homens até o momento não identificados. Segundo  a filha Marília, seu pai era alcoólatra e, possivelmente, o crime tenha ligação por causa da disputa de um vaso de corote (tipo de bebida com alto teor alcoólico).

A filha afirma ainda que no dia seguinte, a residencia do seu pai, situada na quadra C, bloco 20, apartamento 104, no Sol e Mar, foi invadida por três homens e roubaram televisão, ventilador, perfumes, aparelho de DVD, roupas e até documentos pessoais. O corpo só foi liberado na manhã desta quarta-feira, 02, após feito o reconhecimento pelos familiares. 

PROFESSORES DA UESC CRIAM IMPRESSORA 3D DE BAIXO CUSTO

Ao lado do vice-reitor Evandro Sena e do professor Renato Monteiro, coordenador do Colegiado de Engenharia Mecânica, sob a chuva de inverno que molha as britas da área ao lado do Pavilhão dos Cursos de Ciências Exatas e Tecnológicas no Campus da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), de repente captamos o odor do plástico queimado e um zumbido semelhante ao de moscas voando em sincronia; uma porta se abre e os olhos captam movimentos coordenados de engrenagens coloridas, enquanto a máquina cria estruturas sobre uma superfície espelhada.

A cena parece ter saído de um filme de ficção científica, mas é vida real e acontece no Laboratório de Projetos Mecânicos e Tribologia, do curso de Engenharia Mecânica, da UESC ,em Ilhéus. Os professores Victor Hugo Martins de Almeida, Erickson Fabiano Moura Sousa Silva, Renato Reis Monteiro e o Discente Tiago Santa Fé, informam que o objeto estranho é uma impressora 3D de baixo custo, fabricada por eles e para o uso comum das atividades acadêmicas da Universidade.
O aparato foi montado a partir do conceito Faça Você Mesmo (Do it Yourself), o colaborador externo Jonata Dahlke especialista em impressoras 3D imprimiu e enviou algumas peças que fazem parte da estrutura da impressora. Toda estrutura e softwares utilizados são de código aberto (Open source). No mercado, o artefato custa entre R$ 10 a R$15 mil, mas a que está na nossa frente tem um custo final em torno de R$ 1,5 mil. “A ideia é que a gente possa fazer outras impressoras iguais a essa usando só ela como ferramenta,” informa o professor Erickson Moura.

De fato, o trabalho abre possibilidades para novas pesquisas e a futura impressão de peças e equipamentos. Aliás, os professores deixam escapar que o TCC do discente Tiago Santa Fé será uma prótese de mão. Os professores Victor Hugo e Erickson Moura sonham na possibilidade de atuar na biomecânica, em principio no curso de Veterinária, com próteses para animais mutilados. Mas, a partir do final deste ano já podem montar impressoras  iguais  para os demais  cursos da Universidade, gerando economia financeira e disseminando conhecimento entre os demais discentes.

Com software livre, portanto, podendo ser configurado de acordo com a necessidade operacional, o equipamento utiliza filamentos de plástico ABS como matéria-prima para confeccionar objetos em três dimensões. O processo de criação parte de um projeto em 3D desenhado em softwares específicos; o desenho é enviado para um programa “fatiador”, que transforma o arquivo em uma série de comandos para fazer camadas e transfere as instruções para a impressora.

O dispositivo possui um sistema de roldanas que traciona o fio de plástico e o injeta em uma espécie de bico, onde é aquecido à temperatura de 225°C e se transforma em uma fibra ainda mais fina. Com o material derretido, a impressora desenha as camadas da peça feita no computador, uma por cima da outra, sobre uma superfície aquecida que facilita a adesão do plástico.

O professor Renato Monteiro lembra que a impressora 3D é uma ferramenta muito útil para quem trabalha com Mecatrônica ou Mecânica. “Você consegue construir peças de forma rápida e num espaço de tempo muito pequeno. É muito mais fácil você desenhar uma peça num programa e colocá-la para ser impresso numa impressora 3D do que usinar esse material”, detalha.
Para o docente, não há restrição quanto ao uso da máquina. “As impressoras vão ser utilizadas para fazer pesquisas, produzir artefatos para aulas como peças mecânicas ou modelos de célula, ou seja, o que for preciso. Podem fazer estruturas para que pessoas com deficiência visual entendam determinados conceitos, jogos de formas geométricas, enfim, as possibilidades são infinitas”, admite.

ILHÉUS TERÁ RONDA MARIA DA PENHA NA ZONA RURAL

O governo da Bahia – através das secretarias de Desenvolvimento Rural, de Promoção da Igualdade Racial e Segurança Pública e a Polícia Militar – lança em Ilhéus, nesta quinta-feira (3), a partir das 14 horas, no Teatro Municipal, o projeto integrado dos direitos das mulheres rurais, quilombolas e marisqueiras do Território Litoral Sul, que é a primeira ciranda rural com a realização de ronda Maria da Penha. Um dos objetivos é combater a violência contra as mulheres.

Na oportunidade, serão realizadas ações previstas no acordo de cooperação técnica como oficinas previstas no prazo de um ano; execução de trabalhos preventivos de enfrentamento à violência voltada às mulheres que vivem em assentamentos; prevenção e conscientização delas sobre os direitos a uma vida sem violência; além das instituições públicas que cumpram a função de proteção e garantia de seus direitos.

De acordo com a Superintendência de Políticas Territoriais e Reforma Agrária (Sutrag), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Rural da Bahia, dados do mapa da violência produzido pela ONU Mulheres, Organização Pan-Americana da Saúde e Ministério das Mulheres mostram que a violência física é a forma mais frequente de agressões às mulheres, seguida da violência psicológica e sexual. “Neste contexto, o enfrentamento à violência contra as mulheres rurais exige um conjunto de ações integradas à repressão a crimes previstos na lei Maria da Penha (11.340/2006)”, explica o secretário municipal de Governo, Alisson Mendonça.

Para o lançamento do projeto Ciranda Rural, em Ilhéus, estarão presentes representantes das secretarias de Desenvolvimento Rural, de Promoção da Igualdade Racial, de Segurança Pública, de Políticas para Mulheres, de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, além do comando da Polícia Militar da Bahia.

APÓS RECLAMAÇÕES, LOTEAMENTO PRAIA DOURADA RECEBERÁ MELHORIAS

“A presença do prefeito em nosso bairro, fez a esperança voltar”. Foi com este sentimento que a presidente da Associação de Moradores do Loteamento Praia Dourada, Hortência Barbosa, resumiu o encontro na tarde de ontem (01), com o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, que esteve acompanhado do secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito, Hermano Fahning e do superintendente de Obras, Rafael Castro Lima. Dentre as demandas discutidas, está a recuperação da pavimentação da rua principal, motivo maior dos transtornos dos moradores que sentem os efeitos da chuva com a formação de buracos e poças de lama.  

Para Hortência Barbosa, “mais do que um novo visual, as obras trarão mais qualidade de vida aos moradores que terão suas vidas melhoradas por estas ações, colocando um fim ao convívio diário com a poeira e a lama na frente de casa”. De acordo com o secretário de Infraestrutura, Transporte e Trânsito, Hermano Fahning, as obras começarão após um levantamento topográfico e projeto. “A prefeitura cumpre com o seu papel em trazer o serviço público para a comunidade. Esses investimentos trazem de fato benefícios para o povo, valorizando as ruas, os bairros. Isso será uma marca desta gestão”, assegurou Fahning.  

“Está é uma demonstração do compromisso que temos com toda a cidade, que é de melhorar a qualidade das ruas. Pavimentação é o principal pedido da população nas audiências públicas. Estamos confiantes, buscando parcerias público-privado com o intuito de minimizar os problemas que tanto afligem Ilhéus”, assegurou o prefeito Mário Alexandre.  

SEBRAE INSCREVE PRA CURSOS EM ILHÉUS

Do Pimenta


O Sebrae está com inscrições abertas para capacitações nas áreas de empreendedorismo, liderança, gestão, inovação, mercado de moda e mídias sociais em Ilhéus e em Itabuna. Ao todo, são 10 capacitações com um total de 400 vagas, destinadas a microempreendedores individuais (MEI) e donos de micro e pequenas empresas (MPE).
A necessidade de ampliar o próprio negócio está entre as motivações de profissionais a buscarem as capacitações do Sebrae. Segundo o gerente adjunto, Michel Lima, “as atividades são objetivas e práticas, com temas atuais do cotidiano de quem tem ou trabalha em uma micro e pequena empresa”.
As inscrições já podem ser feitas na Loja Virtual do Sebrae, através da Central de Atendimento, no 0800 570 0800, ou presencialmente em Ilhéus, na Praça José Marcelino, 100, Centro, ou pelo telefone (73) 3634-4068. Já em Itabuna, o empreendedor pode se dirigir a Rua Paulino Vieira, 175, Ed. Lizete Mendonça, Centro, ou entrar em contato pelo telefone (73) 3613-9734.

CENOE CONTRATA EM ILHÉUS

Do Blog do Gusmão

Em Ilhéus, o Cenoe – Hospital de Olhos abriu uma vaga para o cargo de técnico em informática.
A função exige competência para garantir suporte técnico à instalação e à configuração de aparelhos e programas.
Interessados  devem enviar currículos para o e-mail rh@cenoe.com.br. Sugerimos a identificação do objetivo da mensagem no campo “assunto”.

DE CHOCOLATE E LITERATURA. ILHÉUS UM POLO TURÍSTICO?

Por Tica Simões

Ainda com o gosto do chocolate do Festival Internacional do Chocolate e Cacau (20 a 23/07), lembro o próximo 10 de agosto – aniversário de nascimento do nosso escritor maior, Jorge Amado. Naturalmente o festival, já na sua 9ª edição exitosa, tem trazido a Ilhéus inúmeras pessoas interessadas no chocolate e, outras, em realizar negócios relativos ao produto. Mas é verdade, também, que Ilhéus atrai visitantes por sua história, por sua literatura. Como sabemos, o cacau é presença temática no imaginário ficcional sulbaiano.

Cozinha Show com o chef Lucas Corazza_foto Divulgação

Não é novidade dizer que foi Jorge Amado quem iniciou o ciclo do Cacau da Literatura Brasileira nos anos 30, do século XX.Foi o tempo de uma região monocultora, de identidade sócioeconômica e cultural  de referência nacional e internacional. Ilhéus, município centro da lavoura cacaueira, também foi gerador de dramas. A Literatura conta a ambiência, a formação da nação grapiúna: do seu povo, da sua cultura, das suas origens. Anos 70, período áureo da Região do Cacau, foi tempo de muita riqueza na terra dos frutos de ouro.  A partir de 1989, o surgimento da praga da vassoura-de-bruxa (somada às anteriores, como a podridão parda) mudou o cenário de riqueza.

Nesse percurso, do apogeu à crise, o cacau e seus dramas foram tematizados na saga da nação grapiuna. O leitor  acompanha todo esse processo através dos textos literários, onde o contador de histórias relata a origem e o crescimento da civilização do cacau, o desenvolvimento de Ilhéus, o nascimento de Tabocas, depois Itabuna; denuncia as injustiças sociais, traça o perfil do coronel a sua prepotência; relata a servidão dos trabalhadores rurais; foca ademonstração da força política, do poder do mais forte,  descreve a identidade do grapiúna.

Vista aérea

Socialmente, com a crise da lavoura,a região passa a enxergar o quê, antes, o brilho do cacau não deixava ver: a sua singularidade – estar situada no coração da Mata Atlântica remanescente, na biosfera do descobrimento do Brasil e num dos litorais mais belos do país.Então, a região  empobrecida busca formas de sobrevivência, busca alternativas.  O turismo é uma delas.

Hoje, linkando literatura e turismo,  o tema cacau é potencializado como atração turístico-cultural. A ficção,  lida nos quatro cantos do mundo (principalmente a obra de Jorge Amado), fez leitores tornarem-se turistas à procura de re-conhecer o local imaginado.  Assim, a  literatura funciona como agenciadora do trânsito: de leitora turista (da ficção); de turista a leitor (da cidade); e o cacau é o mote.Nesse entendimento, o turismo, enquanto processo de viagem, cresce como atividade cultural e de impacto na economia e desenvolvimento das localidades.A literatura,veiculadora da cultura, é aqui olhada como fenômeno instigador do turismo.Dessa forma, operar o turismo através dela, implica uma compreensão do funcionamento do mercado cultural no contexto globalizado. É maneira de valorização do discurso literário e do bem simbólico local, consubstancializado para o turista através do patrimônio local.

Nessa perspectiva,a conciliação do estético com o turismofaz ressaltar a importância da cidade como cenário ficcional. Ao interpretar o ficcionalizado, o leitor tem a sua curiosidade aguçada para conhecer um mundo não familiar. Movido pela vontade de ver a paisagem que inspirou o texto literário, “passeia” pela cidade que a ficção oferece. Assim nasce o leitor-turista. Porém, não satisfeitosomente com a mobilidade ficcional, ele quer “ler” /ver, ao vivo e a cores, os locais reais tomados pela ficção. De leitor a turista é um passo: aquele que a mobilidade e o trânsito permitem. Torna-se turista-leitor, viajando para re-conhecer e observar as re-significações daquelas cidades, antes “visitadas” através da leitura. Ilhéus, berço da história do Cacau da Bahia, centro da sua produção e do seu consumo, é exemplo disso.Devido ao alcance da recepção da sua obra, Jorge Amado conquista turistas de múltiplas nacionalidades que, estando em locais os mais diversos, visitam a cidade apresentada nas páginas dos vários livros da saga cacaueira.  Isso porque, passando de leitor a turista, o tornado turista-leitor desloca-se em busca de reconhecer a região das páginas literárias. Mais recentemente, alguns vêm, anualmente, também visitar e degustar  no Festival Internacional de Chocolate e Cacau; neste ano, o festival foi acrescentado  de exposição sobre as memórias do cacau, em homenagem ao incentivador do chocolate, o cidadão Barão de Popoff.

Assim, tem chegado a Ilhéus um turista-leitor ávido por provar o fruto do cacau eo chocolate. Porre-conhecer a Gabriela, o Vesúvio, o Bataclan… Sentar na praça da catedral, ou andar nas ruas estreitas da cidade por onde passavam Malvina e Gerusa. Ansioso por “ler” a cidade como texto cultural.  Mas a decadência da lavoura atingiu a cidade. Os palacetes dos coronéis estão desabitados ou transformados. Enquanto o turista busca o reconhecimento, a presença do imaginário do cacau da obra literária se faz, para o ilheense, reconfigurada em exploração turística. Sentindo-se um tanto dono da “marca”, ele busca explorar o quê o imaginário do cacau produziu. Faz a sua cidade re-ler a literatura através de apelos semióticos. Agora, o turista-leitor encontra um Bataclan restaurado fisicamente e ressignificado; um Vesúvio transformado em restaurante; a casa de Jorge Amado, em museu da sua vida e obra; um Centro de vendas de artesanato, tendo o cacau e suas variações como elemento temático a ser oferecido ao consumo do turista… O signo Gabriela está por toda a parte; atrai pela beleza, sensualidade, cheiro (de cravo e canela), instituindo o “tipo” Grabriela, vinculada ao tempo áureo do cacau, estabelecendo “pontes” entre o imaginado e o real. Dessa forma, passa a acontecer a relação entre os ilheenses e os turistas, na maneira de receber, de comer, de viver; tal relação,sem dúvida, contribui para a cidadania cultural locale para o desenvolvimento regional.

Por essas reflexões, retomo a questão inicial entendendo que a literatura, especialmente a amadiana, contribui para atrair turistas para região e para Ilhéus, município capital do cacau.Pólo turístico- por suariqueza histórica, excepcional  beleza natural e, mais, pelo chocolate e pelaliteratura -,  Ilhéus é merecedora de uma administração pública que valorize e impulsione o seu potencial.

Tica Simões / Maria de Lourdes Netto Simões. Pós-doutora em Literatura Comparada e Turismo Cultural. Ensaista. Consultora para assuntos literários e culturais. Professora/pesquisadora, aposentada da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC. Agenda 34.

JAMIL RECORRE AO STJ PELA LIBERDADE

Do Agravo

Depois de sofrer um revés nesta segunda-feira (31) junto à 1º Vara Criminal da comarca de Ilhéus, advogados do vereador Jamil Ocké (PP) impetraram no Superior Tribunal de Justiça recurso em Habes Corpus.

Nesta terça-feira (01), o Habes Corpus chegou ao gabinete do ministro Rogério Schietti Cruz, da sexta turma, e está concluso para sentença. Há uma grande expectativa de correligionários e da defesa, que dessa vez a instância superior acate o pedido e liberte de Jamil.

Além da liberdade, o vereador Jamil corre contra o tempo para impedir as faltas das sessões do legislativo ilheense que podem ocasionar a perda de seu mandato.

Jamil foi preso no último mês de março durante a “Operação Citrus”, deflagrada pelo Ministério Público do Estado da Bahia para desmantelar um grupo criminoso que praticava fraudes e superfaturamento em procedimentos licitatórios e contratos realizados pela Prefeitura Municipal de Ilhéus.

ABERTAS INSCRIÇÕES NA CONFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE ILHÉUS

Estão abertas as inscrições, gratuitamente, para a 11ª Conferência Municipal de Assistência Social de Ilhéus, a partir desta terça–feira, 1º, até o dia 20 de agosto, no site http://www.ilheus.ba.gov.br/.  Este ano, o evento será realizado no Centro de Convenções Luis Eduardo Magalhães, das 8 ás 17h30min, com o tema “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS”. Ao todo, são 400 vagas abertas para estudantes, usuários, trabalhadores, entidades não governamentais e governo.

A conferência é um espaço aberto de debate coletivo sobre a política de Assistência Social, onde são avaliadas as ações governamentais, indicando as prioridades para as políticas públicas no setor.

De acordo com a secretária da pasta, Soane Galvão, a realização da conferência é uma etapa importante na consolidação e aprimoramento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). “Estamos organizando uma conferência para que todos os envolvidos e participantes sejam enriquecidos e possam aplicar os temas debatidos durante o evento nas práticas diárias, com uma nova visão das políticas públicas e melhorando as ações do Suas”, acrescentou.

Durante a conferência, serão realizadas discussões divididas em quatro eixos, escolhidos pelo Conselho Nacional da Assistência Social.  No Eixo 1 – A proteção social não-contributiva e o princípio de equidade como paradigma para gestão dos direitos socioassistenciais e no Eixo 2 – Gestão Democrática e Controle Social: o lugar da sociedade civil no SUAS.

MISSA DE 30 DIAS DE FALECIMENTO DE CLEBERSON SILVA

Do FRN

Os familiares de Cleberson Silva Souza ainda consternados com o seu falecimento, convidam parentes e amigos para a Missa de 30 dias por sua alma.

A Missa será celebrada nesta quinta-feira, 3, às 12h na Catedral de Ilhéus, Centro. Se possível, todos de camisa branca.  

Antecipadamente a família agradece a todos que comparecerem a este ato de fé e solidariedade cristã.

ADOLESCENTE ESTÁ DESAPARECIDA DESDE DOMINGO EM ILHÉUS

Atualizado às 11h28: Camilla foi encontrada por volta das 11h desta quarta, informaram familiares.

A jovem Camila Milla Silva está desaparecida desde o último domingo, dia 30. Segundo informações, ela saiu de casa, no Banco da Vitória, às 08h e foi para o Joia do Atlântico e até hoje não voltou.

A família pede que, quem puder, compartilhe para o máximo de pessoas possíveis, no intuito de encontrá-la.

E quem souber de qualquer informação, pode entrar em contato pelos números.
73 99144-4344
73 98233-4786
73 98193-2215



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia