WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


julho 2017
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


:: 15/jul/2017 . 12:40

ILHÉUS: MÉDICO ADMITE CHANCE DE ERRO EM EXAME DE GÊMEOS

Do G1

O médico e o diretor do Hospital São José, em Ilhéus, no sul da Bahia, foram ouvidos pela Polícia Civil nesta sexta-feira (14), na investigação que apura a denúncia da dona de casa Cleidiane Silva dos Santos, que disse que estava grávida de gêmeos mas que recebeu apenas um bebê, após o parto realizado na Maternidade Santa Helena, anexa ao hospital. Em depoimento, o médico que fez as duas ultrassonografias de Cleidiane admitiu à polícia que pode ter errado no último exame da paciente.

O primeiro a ser ouvido pela polícia foi o diretor do hospital e maternidade de Ilhéus. Ele disse que conversou com toda a equipe que atendeu Cleidiane e que, por conta do resultado do exame, eles prepararam a cirurgia pra um parto de duas crianças. A surpresa veio quando eles viram que só tinha uma criança.

A delegada disse ainda que outras seis pessoas vão ser ouvidas, entre elas o médico que fez o parto e algumas das pessoas que presenciaram a cirurgia.

O médico da Clínica Radiológica de Ilhéus (CRI), Edson Moreno, que fez a última ultrassom de Cleidiane, confirmou a versão de Cleidiane de que o exame indicou que ela estava grávida de gêmeos. O exame foi feito quando ela estava com 37 semanas de gravidez.

Versão da técnica de enfermagem

Uma técnica em enfermagem que atendeu Cleidiane, em Ilhéus, afirmou que, em um exame realizado na grávida antes do parto, ouviu apenas o coração de uma criança.

O atendimento pré-parto feito pela técnica de enfermagem, que não quis se identificar, ocorreu em um consultório da unidade de saúde. A profissional disse que a paciente deitou em uma maca e que utilizou um equipamento específico para ouvir os batimentos dos supostos dois bebês que ela disse que estava esperando, mas só conseguiu escutar um coração bater.

A dona de casa diz, no entanto, que antes do parto, uma funcionária da maternidade ouviu o coração dos dois bebês. A mulher afirma que estava grávida de gêmeos porque uma ultrassonografia realizada por ela em uma clínica particular, 21 dias antes do parto, indicou que ela esperava duas crianças. “Na hora que eu dei entrada no hospital, a mulher foi e deu o toque e escutou o coração dos dois lados. Escutou dos dois e falou que os dois estavam bem”, disse Cleidiane.

O Caso

Dona de casa alega sumiço de filho gêmeo (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz) Dona de casa alega sumiço de filho gêmeo (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)

Dona de casa alega sumiço de filho gêmeo (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)

O médico e o diretor do Hospital São José, em Ilhéus, no sul da Bahia, foram ouvidos pela Polícia Civil nesta sexta-feira (14), na investigação que apura a denúncia da dona de casa Cleidiane Silva dos Santos, que disse que estava grávida de gêmeos mas que recebeu apenas um bebê, após o parto realizado na Maternidade Santa Helena, anexa ao hospital. Em depoimento, o médico que fez as duas ultrassonografias de Cleidiane admitiu à polícia que pode ter errado no último exame da paciente.

O primeiro a ser ouvido pela polícia foi o diretor do hospital e maternidade de Ilhéus. Ele disse que conversou com toda a equipe que atendeu Cleidiane e que, por conta do resultado do exame, eles prepararam a cirurgia pra um parto de duas crianças. A surpresa veio quando eles viram que só tinha uma criança.

A delegada disse ainda que outras seis pessoas vão ser ouvidas, entre elas o médico que fez o parto e algumas das pessoas que presenciaram a cirurgia.

O médico da Clínica Radiológica de Ilhéus (CRI), Edson Moreno, que fez a última ultrassom de Cleidiane, confirmou a versão de Cleidiane de que o exame indicou que ela estava grávida de gêmeos. O exame foi feito quando ela estava com 37 semanas de gravidez.

Mulher disse que fez ultrassonografia e que estava esperando gêmeos (Foto: Reprodução/TV Bahia) Mulher disse que fez ultrassonografia e que estava esperando gêmeos (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Mulher disse que fez ultrassonografia e que estava esperando gêmeos (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Versão da técnica de enfermagem

Uma técnica em enfermagem que atendeu Cleidiane, em Ilhéus, afirmou que, em um exame realizado na grávida antes do parto, ouviu apenas o coração de uma criança.

O atendimento pré-parto feito pela técnica de enfermagem, que não quis se identificar, ocorreu em um consultório da unidade de saúde. A profissional disse que a paciente deitou em uma maca e que utilizou um equipamento específico para ouvir os batimentos dos supostos dois bebês que ela disse que estava esperando, mas só conseguiu escutar um coração bater.

A dona de casa diz, no entanto, que antes do parto, uma funcionária da maternidade ouviu o coração dos dois bebês. A mulher afirma que estava grávida de gêmeos porque uma ultrassonografia realizada por ela em uma clínica particular, 21 dias antes do parto, indicou que ela esperava duas crianças. “Na hora que eu dei entrada no hospital, a mulher foi e deu o toque e escutou o coração dos dois lados. Escutou dos dois e falou que os dois estavam bem”, disse Cleidiane.

Caso

Cleidiane Silva disse que estava grávida de gêmeos e que um bebê sumiu após parto (Foto: Reprodução/TV Bahia) Cleidiane Silva disse que estava grávida de gêmeos e que um bebê sumiu após parto (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Cleidiane Silva disse que estava grávida de gêmeos e que um bebê sumiu após parto (Foto: Reprodução/TV Bahia)

O diretor do hospital onde foi realizado o parto afirmou que o médico responsável pela cesárea, Fábio Pinheiro, estava preparado para fazer o parto de duas crianças e ficou “surpreso” quando fez o corte e encontrou apenas um bebê.

O diretor Carlos Lira ainda disse que a mãe foi avisada que, apesar de estar na expectativa de ter dois filhos, apenas um bebê tinha sido gerado. “Constou no diagnóstico pré-cesariano de gestação gemelar, qual a surpresa quando ele [o médico] abre e só tinha um feto. Esse fato foi presenciado pelo neonatologista que assistiu a criança no momento do parto, confirmando que só tinha uma criança. Segundo a pediatra, porque já investigamos isso, foi informado à própria paciente”, destacou o diretor.

A delegada que investiga o caso, Andrea Oliveira, afirmou que a polícia ainda tenta esclarecer o que aconteceu. “Temos duas alternativas: ou a a ultrassonografia está errada, o laudo foi feito de forma errada, ou então realmente havia duas crianças e uma delas está desaparecida. Aí a gente tem que solucionar o caso e ver onde está essa criança”, disse a delegada Andrea Oliveira.

MORTE VIOLENTA NO NOSSA SENHORA DA VITÓRIA 

Do FRN 

Crime brutal

Final de semana começa violento em Ilhéus. Informações chegadas a redação do site Fábio Roberto Notícias dão conta que um homem identificado por Tiago Melo, de idade ignorada, foi encontrado morto na manhã deste sábado, 15, na Travessa Rua da Alegria, no bairro Nossa Senhora da Vitória, zona sul de Ilhéus. 

A vítima foi encontrada com marcas de violência na cabeça e nas costas. Uma equipe do departamento de polícia foi acionado para o levantamento cadavérico. A teoria e a motivação do crime ainda é desconhecida. É mais um caso de violência que será investigado pela nobre delegada Andréa Oliveira, titular da delegacia de homicídios de Ilhéus e região. 

ZPE É TÃO IMPORTANTE QUANTO O PORTO SUL, AFIRMA ISAAC ALBAGLI

Do Tabuleiro 

O espaço pra instalação

Foi o que afirmou o ex-secretário municipal, Isaac Albagli, em entrevista ao comunicador Vila Nova, nesta sexta-feira, 14, sobre a vinda de empresários chineses a Ilhéus para assinar termo de interesse em investimentos na Zona de Processamento de Exportações (ZPE) de Ilhéus.

O protocolo foi assinado em cerimônia no Teatro Municipal e retoma o interesse comercial pela ZPE de Ilhéus, que começou a ser discutida há trinta anos, no primeiro governo de Jabes Ribeiro com a participação de Albagli, idealizador do projeto.

Na entrevista, Isaac salientou a expertise que os chineses têm no ramo de ZPEs, por ser um dos países que mais exporta no mundo. “São mais de mil zonas especiais desse tipo no território da China, o que demonstra a experiência deles no setor, e nos da uma esperança maior de que esse sonho de 30 anos vire realidade”.

Albagli argumentou ainda que, mesmo sofrendo fortes interferências, sobretudo de políticos de São Paulo, a autorização pra continuidade da ZPE de Ilhéus foi mantida, graças à persistência da representação política local, sobretudo do ex-prefeito Jabes Ribeiro. “É um projeto desacreditado, mas que até mesmo em sua última gestão, Jabes vinha tratando, sem muitos holofotes. Mas que agora mostra o resultado, com o interesse concreto dos empresários chineses, o que vai gerar empregos e movimentar nossa economia”. Albagli concluiu dizendo que o Porto Sul é o equipamento que atrairá os investidores, e a ZPE é quem efetivamente gerará os postos de trabalho.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia