WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
policlinica itabuna secom bahia teatro itabuna


junho 2017
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  


:: 17/jun/2017 . 21:01

MORRE O EMPRESÁRIO CACÁ DA ETESI

Do FRN 

A reportagem do site Fábio Roberto Notícias conversou, há pouco, com a professora Ana Lívia, esposa do empresário e ex-vereador, Carlos Alberto França, o Cacá da Etesi, que confirmou o falecimento do mesmo, ocorrido por volta das 19h20 deste sábado, 17, na UTI do hospital de Ilhéus. 

Cacá da Etesi foi vítima de um trágico acidente automobilístico na última quarta-feira à noite, quando foi atropelado por um motociclista, na rua Bento Berilo, em frente ao paredão do hospital São José.

O corpo será velado no velório do SAF, no bairro da Conquista. Os familiares ainda não informaram o horário e local do sepultamento.   

TRÊS DÉCADAS DO FORRÓ TICOMIA

Público cresce a cada ano

O Forró Ticomia, a mais tradicional festa de camisa do São João da Bahia, completa 30 anos. O arrasta-pé deste ano será especial e contará com oito bandas, no dia 24, a partir do meio-dia, na Fazenda Eldorado, localizada a quatro quilômetros do centro de Ibicuí.
A celebração terá Saia Rodada, Mastruz com Leite, Cavaleiros do Forró, Lordão, Gabriel Diniz, Luan Estilizado e as duplas sertanejas Maiara & Maraísa e César Menotti & Fabiano. A promessa é de 12 horas de produção musical nos palcos montados na Eldorado.
A festa Ticomia começou em 1987, quando um grupo de estudantes de Agronomia e Veterinária da UFBA (Universidade Federal da Bahia) vinha passar férias em Ibicuí, a convite de colegas dos cursos, e resolveu ao lado dos anfitriões e moradores animados da cidade criar o que seria o primeiro Bloco “Ticomia”.

O evento deu certo e se tornou o ponto alto do São João de Ibicuí, com grande sucesso na Bahia e ganhando dimensão nacional com a vinda de pessoas de outros estados, atraídas pela tradição da cultura junina e a repercussão da qualidade dos serviços oferecidos.

O produtor Lourival Dourado Filho, mais conhecido como Douradinho, destaca que o Ticomia tem como compromisso valorizar o forró e as raízes da cultura nordestina. Lembra que a ideia da festa surgiu com a intenção de manter a tradição junina e evitar que outros ritmos – como o ‘fricote’, à época – invadissem a temporada do São João na Bahia. E em Ibicuí, município que há 62 anos promove o São João mais original do estado, a festa encontrou o espaço ideal para celebrar a integração das pessoas que amam o ritmo forró, em clima de paz e alegria.

A FORÇA DAS FESTAS JUNINAS NA BAHIA

Douradinho salienta que, durante o Encontro Nacional do Forró, realizado este ano na cidade de Cruz das Almas, foram apresentados dados que comprovam que as festas juninas se tornaram mais importantes economicamente para a Bahia do que o carnaval.

Ele diz que a cultura junina se estende por todo o Estado e é uma comemoração marcante para a população da zona rural, que representa nossas raízes. “Em todo o mundo, quem for buscar suas raízes irá encontrá-las numa fazenda, num sítio, na zona interiorana. Por mais alta que a seja a árvore e sua grande copa, o seu sustentáculo será a sempre as raízes”, afirma o agrônomo Douradinho. 

CÂMERA FLAGRA FURTO DE CELULAR NO CENTRO DE ILHÉUS 

Do Blog do Gusmão

Momento da ação

Distraída, uma jovem mexe com a mão esquerda no próprio cabelo. A outra mão segura o aparelho que a absorve da realidade ao redor. A oportunidade está posta para o bandido, que age rápido. A ação dura nove segundos. Ele se aproxima de bicicleta e, com uma investida rápida e precisa, toma o celular dela. A precisão e a velocidade do gesto parecem o resultado de muitas experiências do mesmo tipo. O ladrão coloca o telefone roubado no bolso e some na noite.
A cena descrita acima aconteceu nessa sexta-feira (16), às 18h12min, na rua Bento Berilo (Rua da Linha), atrás do edifício Santa Clara, no Centro de Ilhéus. Uma câmera de segurança flagrou tudo.

 Assista no link https://youtu.be/8CVXOSx0kH4

MPF DENUNCIA ÂNGELA SOUSA POR PARTICIPAÇÃO EM ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA

Do Bahia Notícias 

Ângela

O Ministério Público na Bahia (MPF) denunciou os deputados estaduais Carlos Ubaldino e Angela Sousa, ambos do PSD, por organização criminosa. 

A denúncia é um desdobramento da Operação Águia de Haia, deflagrada pela Polícia Federal, que investiga desvio de verbas públicas do Fundo de Manutenção da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb) em aproximadamente 20 municípios baianos. 

Além dos parlamentares, foram denunciados também o ex-prefeito da cidade de Ruy Barbosa, José Bonifácio Marques Dourado, o empresário Kells Belarmino, apontado como chefe do esquema, e outras nove pessoas. O MPF ainda pediu que eles devolvam R$ 10 milhões como reparação pelos danos sofridos pela população dos municípios atingidos pela ação da quadrilha, que deixou de receber melhorias na educação. 

Segundo o órgão, o pedido destaca o ambiente sistêmico de desvio, apropriação e propina em 18 prefeituras, decorrente da atuação da organização criminosa. Ainda de acordo com o parquet, a quadrilha atuou por aproximadamente seis anos e realizou contratações desnecessárias e superfaturadas no valor de mais de R$ 43 milhões. 

O esquema contava com a participação do prefeito de cada município que aderiu a ele, dos secretários municipais de Educação e dos servidores municipais que atuavam na área de licitação para fraudar e direcionar o certame às empresas de Kells Belarmino, em troca de benefício econômico indevido. 

Conforme o MPF, a atuação dos criminosos estava divida em dois núcleos. O empresarial era liderado por Kells Berlarmino e integrado pelo próprio Kells, por sua companheira Fernanda Cristina Marcondes, Marconi Edson Baya, Rodrigo Seabra Bartelega de Souza, Maycon Gonçalves Oliveira dos Santos e Tiago Cristiano Baya de Souza.

 O órgão ministerial aponta que eles se encarregaram de fornecer os elementos necessários à fraude dos certames licitatórios e produzir relatórios que aparentassem a execução contratual, o que não ocorreu, além de operar o esquema de desvio de recursos públicos e pagamento de “propinas”. Já o núcleo político, diz o MPF, aliciava prefeitos e servidores públicos municipais para participarem do esquema, o que permitiu o direcionamento de licitações em, pelo menos, 18 municípios. Esse núcleo era comandado por Ubaldino e era composto pelo ex-prefeito de Ruy Barbosa; o filho dele Kleber Manfrini de Araújo, pela deputada Ângela Souza; pelo ex-prefeito de São Domingos, Izaque Rios da Costa Júnior; além de André Souza Leal, Denivaldo Muniz Lopes Junior e por Benício Ribeiro. Cabe ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) definir se aceita, ou não, a denúncia. Caso ela seja acatada, os denunciados tornam-se réus. Esta é a segunda denúncia contra Ubaldino no âmbito da operação (leia aqui).



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia