WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
bahiagas policlinica itabuna secom bahia teatro itabuna


maio 2017
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


:: 8/maio/2017 . 20:00

BOATOS SOBRE “MANÍACO DA AGULHA” CIRCULAM EM ILHÉUS

Em grupos de WhatsApp, ilheenses se depararam no fim da tarde desta segunda com informações ainda desencontradas sobre supostos ataques de um homem que tenta furar pessoas dentro de ônibus com agulha infectada.
As informações que circulam dão conta de um homem que embarcou no ônibus que faz a linha Vilela-Iguape, no início dessa noite.

Ele teria conseguido furar cinco pessoas durante a viagem, quando foi descoberto pelos outros passageiros. O que teria acontecido com ele e suas supostas vítimas Ainda é desconhecido.

GOVERNO MARÃO APONTA IRREGULARIDADES  NA SELEÇÃO PRO MINHA CASA MINHA VIDA

Do Agravo

NOTA PÚBLICA

Prefeitura de Ilhéus 

Denúncias chegadas, nos últimos meses, à direção da Caixa e à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS) apontam para inúmeras irregularidades na lista de beneficiados pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, anunciada ano passado, durante a gestão municipal que se encerrou em dezembro de 2016, envolvendo os ex titulares da SDS. Pessoas que estavam fora do perfil estabelecido para integrar o programa – destinado às famílias de baixa renda – foram beneficiadas por um esquema fraudulento colocado em prática às vésperas da eleição municipal.

Na lista, agora questionada, apareceram cidadãos e cidadãs que já possuem residência, outros que são proprietários de comércio, servidores públicos e parentes de cargos de confiança da gestão anterior. Entre os beneficiados estava a esposa de Kácio Brandão, que sucedeu o ex secretário Jamil Ocké, no comando da secretaria, ambos investigados. Outros inúmeros servidores comissionados com salários acima do permitido para se ter direito ao benefício, foram contemplados com um imóvel.

Há um caso estarrecedor: uma moradora contemplada cedeu o imóvel para a ocupação de um parente por esta residir na Suíça. Há outros como, por exemplo, cadeirante ocupando apartamento no quarto andar, quando se tem unidades disponíveis no térreo. Já outro comprova que, durante a doação de um terreno público à Paróquia São Francisco, assinada pelo então prefeito em exercício, Carlos Machado, o Cacá Colchões, fez parte do acordo a inclusão do nome de uma pessoa na lista de beneficiados. 

Esta semana, um blog, cuja principal característica é agredir àqueles que não fazem parte do projeto político do seu interesse financeiro, tentou desvirtuar o debate. A acusação de uma possível inserção de documentos de novos pré-selecionados no referido programa habitacional não passa de uma tentativa torpe de tirar do centro do debate os verdadeiros responsáveis pelas absurdas irregularidades e crimes cometidos neste processo por membros da administração que nos antecedeu, acobertando-os. Infelizmente, em detrimento da verdade, essas pessoas menores sempre trocaram favores pessoais pela permissão de serem usadas como porta vozes, aceitando a execução de “trabalhos” os quais, por óbvias razões éticas e morais, muitos recusam. Desse modo, utilizam-se do artifício de inverter a ordem dos fatos com o intuito de confundir a opinião pública sem que, até o momento, tenhamos sido responsáveis pela entrega de uma única unidade habitacional, sequer. Ostg acusadores de agora integravam o mesmo grupo cujas práticas, segundo investigações policiais, aí sim, foram consideradas criminosas devido a fraudes diversas cometidas para concessão de benefícios do programa “Minha Casa, Minha Vida”, trocando-os por votos e locupletando-se, em que pese a desgraça alheia, conforme fartamente comprovado e de domínio público. 

Lamentamos que a sanha acusatória ilegítima, tenha trazido o debate – que deveria se dar em torno das ideias e do desempenho da administração pública – para o “campo da lama”, onde suas atuações se consagram, irrefutavelmente. Assim, vimo-nos obrigados a abandonar a discrição que tivemos até o momento diante dos últimos acontecimentos policiais, em confiança nas instituições e deixando que cada uma cumpra o seu papel. Desprezaram o resvalo da réplica nos ex-companheiros de governo que ora, em virtude da operação policial denominada Citrus, amargam o rigor das leis e tiveram tolhidas, inclusive, suas liberdades. 

Tal irresponsabilidade, no entanto, não poderia e nem deve ficar sem o devido esclarecimento sob pena de se permitir mácula à honra de colaboradores do atual governo, profissionais capazes, ao tempo que embaça a prática de delitos escandalosos na atuação pública, por outros. Sobretudo quando a destinação dos recursos desviados deveria ser as vítimas sociais, a população mais carente, tais delitos tornam-se ainda mais repugnantes e os artifícios para acobertá-los, mais reprováveis .

A reavaliação das documentações dos imóveis que se encontram fora do perfil legal é uma ação conjunta da Caixa e da Prefeitura. A intenção é verificar pré-selecionados, devido à enorme quantidade de pessoas beneficiadas pelos ex-secretários, com a clara finalidade de benefício eleitoral. 

Asseguramos que todo o procedimento adotado foi transparente, com o objetivo de garantir o direito da população que realmente sofre vulnerabilidade habitacional. Por isso se exigiu a comprovação da situação de moradia de todos eles através de documentos, como contrato de aluguel e declarações, juntamente com a Escritura do imóvel em nome do proprietário. Condições de segurança e de transparência nunca exigidas pelo governo anterior. Os nomes que foram retirados da lista pela atual gestão não atendem ao perfil técnico exigido. 

Garantimos à população de Ilhéus, em nome da verdade e da transparência que norteia a nossa gestão, que as pessoas que serão verdadeiramente beneficiadas e contempladas com o imóvel serão aqueles que atenderem aos critérios estabelecidos pelo Ministério das Cidades.

Ilhéus, 06 de maio de 2017

BARES SÃO OBRIGADOS A TIRAR CADEIRAS DA RUA EM ILHÉUS; MEDIDA VAI ATINGIR A PASSARELA DO ÁLCOOL?

Uma das ordens

A superintendência de Meio Ambiente de Ilhéus, responsável por controlar o uso do espaço público no município, parece escolher a dedo quem será fiscalizado e punido. 

Só nesta sexta, dia 5, o órgão, comandado pelo comunicólogo Emilio Gusmão, expediu ordens pra dois donos de bares retirarem da rua cadeiras usadas pelos clientes, no bairro Hernani Sá.

A determinação é correta, mas atinge um num universo imenso de bares e restaurantes que usam calçadas e praças como uma extensão do estabelecimento. Pior: atinge sempre o mais fraco.

Agora que iniciou a investida contra o uso irregular do espaço público, espera-se que a superintendência avance sobre os bares da passarela do álcool, no Pontal, o Burger King, no centro, as lanchonetes da praça Castro Alves, assim como a Barrakitika, por exemplo.

EMBASA VAI INTERDITAR A AVENIDA ITABUNA POR 60 DIAS

Via ficará intransitável

A Embasa informa que, a partir da noite desta terça-feira (09), parte da Avenida Itabuna, em Ilhéus, terá o trânsito parcialmente interditado para que a empresa inicie a implantação de uma nova adutora de água tratada na região. Por se tratar de local com grande movimentação de veículos, a interdição acontecerá durante a noite e a madrugada, das 20 às 5 horas. A ação contará com o apoio da Superintendência de Transportes e Trânsito (Sutran), órgão vinculado à prefeitura, que ficará responsável pelo ordenamento do tráfego no trecho entre a madeireira Caneco e a ponte do Rio Fundão (BR 415).

A obra contará com o assentamento de 1.500 metros de rede adutora e entroncamento à rede distribuidora de água já existente e vai ampliar o abastecimento dos 656 imóveis do conjunto habitacional Vilela, situado no bairro Teotônio Vilela, beneficiando cerca de 2.600 pessoas. O investimento é de R$ 600 mil, com recursos da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A previsão é de que o trabalho seja concluído em 60 dias.

CENTRO DE ILHÉUS NO ESCURO

Do FRN

Escuridão no centro

É preciso urgentemente que o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD), adote providências cabíveis, diante da falta de compromisso da empresa responsável pela iluminação pública do Município. Neste sábado, 06, por exemplo, um leitor do FRN flagrou o calçadão Jorge Amado, um dos principais cartões postais situado no centro ilheense totalmente às escuras.

Como se não bastasse o descaso da empresa nos bairros e distritos de Ilhéus, o problema agora, se estende também para o centro, contribuindo para ação dos delinquentes. O desserviço nítido da empresa culmina no desgaste da administração perante a opinião pública.

EMPRESÁRIO SUPOSTAMENTE BÊBADO CAPOTA CARRO NA ZONA RURAL DE ILHÉUS 

Do FRN 

Carro tombou

Um empresário do ramo de despachantes virou o veículo, após perder o controle da direção, por volta das 16hs, neste domingo, 07, no distrito do Retiro, zona norte de Ilhéus. O carro, modelo Gol, placa OVB-440, com licença de Ilhéus, ficou com a lateral parcialmente destruída. 

Segundo informações, no vídeo publicado nas redes sociais é possível perceber que Tuca despachante é amparado por um homem, devido ao avançado estado de embriagues no volante. 

Com o impacto, o carro parou no barranco, sendo necessário ajuda de populares que passavam pelo local, para o resgate do condutor, que por sorte nada sofreu.

LIMPEZA URBANA DEIXA A DESEJAR EM ILHÉUS 

Do Agravo

Muito mato no centro da cidade

Lá se vão cinco meses e até agora algumas secretarias do governo de Mário Alexandre estão deixando a desejar, a exemplo da secretaria de desenvolvimento urbano, comandada por Jorge Cunha.

A população vem se queixando da falta de iluminação pública e principalmente, no quesito estético da cidade, na limpeza pública. Um dos pontos mais visitados por turistas e nativos, a Avenida Soares Lopes, está completamente abandonada. Um exemplo claro é o tamanho do mato que toma conta dos meios fios e dos canteiros ao redor da Catedral de São Sebastião. A única coisa que funciona é a coleta regular de lixo.

Nos bairros, a grande maioria das ruas está parecendo pastos, devido ao tamanho do mato.

Qual é o problema da pasta de serviços públicos: Falta de condições de trabalho ou Incompetência administrativa ?

Com a palavra o secretário Jorge Cunha.

GOVERNO DO ESTADO ATRASA REPASSES PRA OBRA DA NOVA PONTE ILHÉUS-PONTAL

Vista do canteiro de obras em Ilhéus

A empreiteira OAS, responsável pela construção da nova ponte que liga o centro de Ilhéus à zona sul, tem atrasado pagamentos a fornecedores e pode atrasar salários dos funcionários nos próximos meses, relatou ao ILHÉUS EM RESUMO uma fonte da empresa. 

O problema tem sido ocasionado por atrasos constantes nos repasses financeiros do Governo do Estado à empresa pra tocar a obra.

O canteiro de obras da nova ligação entre o centro e a zona sul de Ilhéus, no entanto, não dá sinais de que vai ser paralisado. Neste fim de semana, o governo do estado chegou até a divulgar um vídeo sobre o andamento da construção.

PREFEITURA IMPÕE REGRAS PRA FESTAS COM PAREDÃO DE SOM EM ILHÉUS 

A Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável (SEPLANDES) e o Ministério Público do Estado da Bahia (MPE) se manifestaram sobre as festas de paredões de som em Ilhéus. Por meio de dois documentos assinados pelo promotor de Justiça Paulo Sampaio, em acordo com a SEPLANDES, o MPE recomendou condicionantes para a realização desse tipo de festa no estabelecimento Ecobaba, situado à margem da rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), e no Cururupe, zona sul do município. Os dois órgãos mantêm diálogos sobre o tema desde o início deste ano.
A maior parte das duas recomendações é igual para os eventos nos dois locais. Por exemplo: o MPE recomenda duração máxima de 4 horas e uso de um equipamento sonoro de cada vez, de modo a evitar o aumento de decibéis emitidos com o funcionamento simultâneo de dois ou mais aparelhos. Não serão permitidas festas de paredões em outros locais não autorizados pela recomendação.

Recomenda o MP que vale para os dois espaços a obrigatoriedade de antecedência mínima de quinze dias entre a solicitação da autorização ambiental e a data do evento. Além disso, cada um dos locais só deverá receber festas desse tipo com intervalo mínimo de duas semanas. Outras condicionantes do licenciamento são: o uso de banheiros químicos em número adequado ao tamanho do público e o auto de vistoria do Corpo de Bombeiros do Estado da Bahia.

Os produtores dos encontros, recomenda o MPE, também devem adequar a divulgação das festas ao Decreto Municipal n.º 069/2016, que regulamenta o uso de publicidade visual em Ilhéus. Ou seja, não podem espalhar cartazes no município. Além disso, serão obrigados a contratar para os eventos os serviços da Coolimpa, a cooperativa de catadores de materiais recicláveis de Ilhéus.

No caso do Cururupe, os órgãos de fiscalização ambiental receberam notificações sobre os efeitos da poluição sonora na vizinhança. O MPE recomendou que os encontros não sejam mais realizados nesse local após o dia 30 de junho de 2017. O prazo atende a necessidade de evitar prejuízos aos organizadores de eventos já marcados.

Os encontros no Cururupe deverão ser encerrados no máximo à meia-noite, independente do horário de início e da época do ano. Já os do Ecobaba poderão terminar à uma hora da madrugada na alta estação, que compreende os períodos entre 1º de novembro e 31 de março e de 1º a 31 de julho. No entanto, durante a baixa temporada as festas do Ecobaba só poderão ir até meia-noite.

Entre outros dispositivos legais, as recomendações do MPE se basearam no Código Ambiental de Ilhéus (Lei Municipal 3.510/2010). Em entendimento com os realizadores e conforme as leis em vigor, a SEPLANDES vai avaliar as condições de outros locais que poderão sediar essas festas, além do Ecobaba. O cuidado especial com os encontros se deve às características particulares relacionadas ao grande poder de emissão dos aparelhos sonoros.

FEDERAÇÃO BAHIANA DE FUTEBOL DESISTIU DE HOMENAGEAR EX-PRESIDENTE DO COLO COLO

Do FRN

Zé Maria

Depois de decidir por unanimidade pelos clubes da primeira divisão, que o troféu do Campeonato Baiano de 2017 iria homenagear José Maria de Almeida Santana, eterno presidente do Colo-Colo Futebol e Regatas, o Conselho Técnico da Federação Bahiana de Futebol voltou atrás e, decidiu de última hora, mudar a homenagem para o advogado Sylvio Quadros Mercês.

A imprensa baiana teceu duras criticas diante do posicionamento adotado pela Federação Bahiana de Futebol. É bom salientar que a redação do site Fábio Roberto Notícias não está questionando a qualidade do novo homenageado, e sim a atitude abrupta da FBF em desmerecer a homenagem que seria justa, a um dos grandes nomes do futebol baiano, que elevou a cidade de Ilhéus na conquista do título em 2006. 



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia